Sono no trabalho

Serotonina Baixa – Sintomas, Tratamento e Causas

A serotonina é uma substância química produzida pelo corpo que permite que as células cerebrais e outras células do sistema nervoso possam se comunicar umas com as outras. A serotonina baixa no cérebro é uma condição que pode gerar quadros de depressão. Já quando em excesso no cérebro, no entanto, pode conduzir a uma atividade excessiva das células nervosas, causando um conjunto de sintomas potencialmente fatais conhecido como síndrome de serotonina.

Confira abaixo um pouco sobre o que causa a serotonina baixa, bem como seus sintomas, tratamentos e formas de prevenção do problema.

Como funciona a serotonina?

A serotonina é um neurotransmissor monoamina sintetizado a partir do aminoácido triptofano. A maior parte da serotonina produzida no corpo são encontradas em células enterocromafins do trato gastrointestinal. No intestino, a serotonina é a principal responsável por regular o trânsito intestinal.

O excesso de serotonina secretada pelas células é removido pelas veias de drenagem do intestino. Eles é, então, ligado às plaquetas em que estão armazenadas.

O resto da serotonina presente no organismo é sintetizada nos neurônios serotoninérgicos encontrados no sistema nervoso central, local em que atua como um neurotransmissor com o restante das células. No sistema nervoso central, a serotonina contribui para a regulação do sono, apetite e humor, além de estar também envolvido com a memória e aprendizagem.

Embora a serotonina funcione como um neurotransmissor no sistema nervoso central, ela também pode desempenhar um papel importante como vasoconstritor no sangue. É também utilizada para controlar a liberação do crescimento semelhante à insulina. Além disso, a serotonina ajuda a equilibrar os hormônios, assim como a insulina.

Causas da serotonina baixa ou alta

Os níveis de serotonina no corpo podem ser afetados por um número de fatores incluindo a dieta alimentar e uso de medicamentos. Por exemplo, dietas ricas em carboidratos e pobres em proteínas aumentam a produção de serotonina através de insulina. Da mesma forma, os alimentos que contêm uma quantidade muito maior de triptofano do que aminoácidos como leucina e fenilalanina promovem a produção de serotonina.

Portanto, enquanto mamão e banana ajudam a melhorar a produção de serotonina, o trigo integral e pão de centeio ajudam a reduzi-la no organismo. Além disso, alguns medicamentos desencadeiam diretamente a liberação de serotonina, como, por exemplo o suplemento de aminoácido triptofano, bem como a levodopa, codeína e drogas como a cocaína.

Receptores da serotonina

Antes de entender os efeitos da serotonina para a saúde no corpo, é importante entender sobre os receptores de serotonina, aos quais a serotonina se liga para desempenhar suas funções. Ao todo são 7 receptores de serotonina nomeados a partir de 5-HT 1 a 5-HT 7. Cada um destes receptores possui um número de subtipos. Todos os receptores da serotonina são estruturalmente semelhantes e possuem mecanismos de ação semelhantes, com excepção do 5-HT3.

Enquanto os outros receptores de serotonina 6 são receptores acoplados à proteína, 5-HT3 é um canal de íons de sódio/potássio. Assim, enquanto o restante dos receptores de serotonina trabalham, reduzindo ou aumentando os níveis de AMPc (adenosina cíclica trifosfato) no interior das células, 5-HT3 funciona através do controle do transporte de íons de sódio e potássio através dos canais iônicos.

Receptores de serotonina também são necessários para controlar os níveis e ações de outros neurotransmissores, tais como adrenalina, noradrenalina, dopamina, acetilcolina, glutamato e GABA. Portanto, estes receptores podem produzir respostas que estimulam ou inibem o sistema nervoso central. Além de neurotransmissores, os receptores de serotonina também controlam a liberação de hormônios como o cortisol, prolactina, oxitocina, vasopressina e substância P.

Importância da serotonina

A serotonina é um importante neurotransmissor no cérebro. Ela interliga a maioria das células no cérebro, direta ou indiretamente e por ser capaz de interferir nos níveis de outros neurotransmissores, produz interações complexas no cérebro.

A serotonina exerce efeitos importantes sobre as partes do cérebro responsáveis por controlar o humor, apetite, desejo e desempenho sexual, sono, memória, aprendizagem, interação social e regulação da temperatura.

No entanto, fora do cérebro, a serotonina também afeta o sistema cardiovascular, o sistema endócrino e os músculos. Pesquisas recentes também demonstram que a serotonina também pode contribuir para a regulação da produção de leite na mama durante a amamentação.

A serotonina diminui o apetite, bloqueando as ações da dopamina. A dopamina é responsável por aumentar o apetite, mas, enquanto se come, a produção de serotonina aumenta constantemente se ligando a receptores 5-HT2C encontrados nas células que produzem a dopamina. Portanto, a serotonina desliga a produção de dopamina e, junto dele, reduz o apetite.

Há casos em que a serotonina atua diretamente como um fator de crescimento no corpo. Por exemplo, a produção tanto de 5-HT2A e 5-HT2B aumenta quando o fígado é danificado. O aumento da ligação de serotonina nestes receptores faz com que o crescimento celular seja necessário para reparar o fígado.

A serotonina tem também um efeito sobre o metabolismo ósseo. Na verdade, sabe-se que ajuda tanto a promover a perda de osso (5-HT1B) como o aumento da massa óssea (a 5-HT2B). No sistema cardiovascular, a serotonina funciona como vasoconstritor que ajuda a interromper a hemorragia. Também atua no crescimento promovendo a regeneração de novos tecidos para a cura.

Relações entre causas e sintomas da serotonina baixa

Embora os sintomas de serotonina baixa possam ser causados por outros fatores, a principal causa ainda são os baixos níveis de serotonina no cérebro. Além dos baixos níveis de serotonina, alguns dos outros fatores que podem desencadear estes sintomas são a escassez de receptores de ligação da serotonina ou incapacidade das plaquetas de transportar a serotonina ligando-os aos receptores.

Baixos níveis de serotonina podem ser causadas por alguns destes casos:

– Ingestão inadequada de L-triptofano de fontes dietéticas.

O L-triptofano é o aminoácido usado na produção de serotonina. É capaz de atravessar a barreira sangue-cérebro. Quando os alimentos ricos em L-triptofano são retirados da dieta, a serotonina reduz sua produção e quando eles são reintroduzidos, a serotonina é sintetizada novamente.

Os alimentos ricos em L-triptofano incluem carnes, aves, algumas frutas de casca grossa como abacaxi e produtos lácteos. A ingestão desses alimentos pode reverter o problema facilmente.

– Deficiência de vitamina B6

A vitamina B6 ou piridoxal 5-fosfato é uma coenzima essencial na síntese de serotonina a partir do L-triptofano. Portanto, também é necessária para uma produção adequada de serotonina. Pessoas que sofrem de deficiência de vitamina B6 muitas vezes têm baixos níveis de serotonina também. Ingerir alimentos ricos em vitamina B6 podem ajudar a reparar esse problema.

– Competição de aminoácidos

As proteínas devem ser ingeridas para aumentar a produção de serotonina. No entanto, as dietas ricas em proteínas geralmente levam à serotonina baixa principalmente por causa do número de aminoácidos que competem com a absorção da substância. Portanto, o conselho habitual é adotar baixa proteína e dietas ricas em carboidratos.

Alimentos ricos em proteína preenchem o corpo com aminoácidos que competem para atravessar a barreira sangue-cérebro. Isto significa que a quantidade de passagem de triptofano no cérebro é reduzida e, portanto, a produção de serotonina também é reduzida.

Os aminoácidos que competem com o triptofano são, principalmente, aqueles que são estruturalmente aminoácidos de cadeia ramificada semelhantes, tais como valina, leucina e isoleucina.

Por outro lado, os alimentos ricos em carboidatos aumentam os níveis de insulina que levam à absorção da maioria desses aminoácidos (excepto triptofano) nas células para fora do cérebro especialmente às células musculares. Portanto, a concentração de triptofano no sangue é elevada o suficiente para uma quantidade significativa atravessar para o cérebro.

Aminoácidos não-essenciais como a teanina, encontrada principalmente nas folhas do chá verde, também podem ajudar a reduzir diretamente os níveis de serotonina no cérebro.

A teanina pode atravessar a barreira hemato-encefálica e competir contra o triptofano. Ela não só reduz a quantidade de triptofano a ser utilizado para a síntese da serotonina, mas também degrada a serotonina e bloqueia a sua liberação a partir das terminações nervosas.

Sintomas da serotonina baixa

Como a serotonina tem um efeito profundo sobre o sistema nervoso central e também nos sistemas cardiovasculares e músculo-esqueléticas, a serotonina baixa pode causar alguns efeitos muito graves. Os sintomas podem ser classificados em duas categorias: físicos e emocionais.

Os físicos podem ser:

  • Fadiga persistente, isso ocorre mesmo que o paciente esteja completamente descansado e esteja inativo a maior parte do tempo;
  • Distúrbios do sono, embora consiga adormecer rapidamente, o paciente com serotonina baixa tem problemas para dormir tranquilamente devido à ansiedade e síndrome das pernas inquietas;
  • Perda de apetite e desejo por carboidratos, o paciente pode perder o interesse em comer, mas também desejar carboidratos compulsivamente, uma vez que o corpo tenta reiniciar a produção de serotonina, causando picos de produção de insulina, o que pode levar ao ganho de peso;
  • Oscilações da temperatura corporal, essa condição é causada pela interação de neurotransmissores que tentam compensar a serotonina em receptores de serotonina especialmente no hipotálamo;
  • Enxaqueca e dores de cabeça;
  • Dor gastrointestinal, que é causada pelo movimento gastrointestinal reduzido causada pela baixa secreção de serotonina pelas células enterocromafins no intestino.

Os emocionais podem ser:

  • Dormência emocional e retração social, ou seja, pode-se perder o interesse em compromissos sociais e desejo por experimentar novas vivências;
  • Depressão, sinal clássico de serotonina baixa, neste caso, drogas como antidepressivos são usadas para aumentar os níveis de serotonina no organismo;
  • Aumento da sensibilidade emocional, isto pode se apresentar como baixa autoconfiança, autoestima, intolerância e facilidade em se ofender, o que pode levar a crises de choro súbitas e crises de tristeza;
  • Perda de interesse em atividades sexuais e irritabilidade e transtorno obsessivo compulsivo.

Tratamentos da baixa serotonina

Existem diferentes maneiras de aumentar os níveis de serotonina. Alguns deles encontram-se descritos a seguir: 

– Exercício e Meditação

Diferentes estudos revelaram que o exercício moderado é suficiente para melhorar o humor e aumentar os níveis de serotonina naturalmente no cérebro. Da mesma forma, todas as formas de meditação podem ajudar a superar a ansiedade e qualquer dificuldade emocional que cause a depressão.

– Tomar sol

A luz natural solar ajuda a reduzir os níveis de melatonina, que compete com a serotonina. A liberação de serotonina em certas partes do cérebro e de alguns receptores da serotonina segue ritmos diurnos. Portanto, a produção de serotonina está em seu pico mais alto na parte da manhã e é estimulado quando exposto à luz natural.

  • Comer alimentos ricos em carboidratos e proteínas ricas em triptofano

Ingerir uma dieta rica em carboidratos ajuda a aumentar os níveis de insulina que levam à síntese de serotonina, levando mais triptofano ao cérebro. No entanto, muito carboidrato pode causar ganho de peso rápido. Para evitar isso, os carboidratos com baixos índices glicêmicos são recomendados para aumentar a serotonina baixa, como a cevada, aveia e trigo-sarraceno.

Além disso, proteínas que servem como fonte alimentar de triptofano são também recomendadas para ajudar a aumentar os níveis de serotonina. Tais proteínas incluem aves, carnes, alimentos lácteos, soja e legumes.

– Tomar suplementos para serotonina

Suplementos também podem ser ingeridos como forma de ajudar a melhorar os níveis de serotonina baixa. O mais importante destes são os suplementos de triptofano. Um suplemento de triptofano pode ajudar a aumentar os níveis de serotonina por aumentar a concentração de plasma de triptofano, que, em seguida, aumenta a quantidade do aminoácido que é levado para o cérebro.

Porém, qualquer suplemento apenas deve ser ingerido com orientação médica, pois o uso discriminado pode interferir na sua saúde e gerar efeitos colaterais.

Ervas que aumentam a produção de serotonina também são eficazes. No entanto, deve-se ter cuidado para não ingerir estes suplementos com fármacos serotoninérgicos, pois essa combinação pode causar uma reação de toxicidade conhecida como síndrome da serotonina (quando ocorre uma alta nos níveis de serotonina além do normal).

– Tomar medicamentos para serotonina

Medicamentos que aumentam os níveis de serotonina no cérebro também podem ser utilizados para tratar os sintomas de serotonina baixa. As principais classes de remédios utilizados são ISRS (inibidores seletivos da recaptação da serotonina) e SNRI (inibidores da recaptação da serotonina norepinefrina), que são também antidepressivos. Estes medicamentos permitem agir diretamente nas terminações nervosas, impedindo a sua reabsorção. Também apenas devem ser utilizadas com prescrição médica.

Prevenção

A melhor forma de prevenção da serotonina baixa é ingerir alimentos que ajudam na concentração de serotonina no corpo, são eles: chocolate amargo, vinho tinto, carnes magras como peixes com ômega 3, abacaxi e outras frutas de casca grossa, leite e derivados, cereais integrais.

A prática de atividades físicas constantes também ajuda a estimular a serotonina no corpo, aliviando os estados de tensão e melhorando a qualidade do sono. A liberação da endorfina, hormônio do prazer, durante as atividades esportivas e físicas, também ajuda a evitar a serotonina baixa.

Você tem sentido estes sintomas de serotonina baixa em seu dia a dia O que acha que precisa melhorar para prevenção ou como tratamento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (66 votos, média: 3,82 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

18 comentários

  1. JOSÉ WELLINGTON VIEIRA DA COSTA

    GOSTEI DE VOSSAS EXPLICAÇOES, SOBRE A SEROTONINA BAIXA, CREIO QUE SEJA UM PROBLEMA QUE ESTOU ENFRENTADO, PORÉM NÃO CONHEÇO UM PROFISSIONAL QUE CONHEÇA SOBRE ESSE ASSUNTO QUANTO VOCÊ, MORO NA CIDADE DE CUBATAO SÃO PAULO, BRASIL.

  2. RECEBI MEU EXAME ANUAL DE SANGUE COM ESSES RESULTADOS FORA DO NORMAL: HEMOGRAMA: HIPOCROMIA;HDL: 71,4; ALBUMINA 5,0 CPK: 169,0;HOMA BETA: 209: HOMA IR: 3,63; DHEA: 0,52; 25HD 21,6; ESTROMA: 46; TESTOSTERONA: 18; FERRITINA: 163,2; RELAÇÃO IG: 1,43; SEROTONINA: 5,0 (30 A 200 ng/mL); vou ao neurologista mas gostaria de uma explicação já que tenho uma alimentação saudável; mas realmente no tocante ao sono é deficiente, mas não fico sonolenta durante o dia.MORO NO RIO DE JANEIRO.DESDE JÁGRATA PELA ORIENTEÇÃO POIS SÓ CONSEGUI MARCAÇÃO PARA JANEIRO DE 2016; BOAS FESTAS.

  3. suas explicações me ajudara muito. Acho eu que tenho um problema com a serotonina, não sei se é alta ou baixa, pois me acontece coisas que eu fico confuso. EX: desconfiar que alguém tem algo contra a minha pessoa;fico mal-humorado;impulso pra jogar as coisas no chão; chorar; lacrimejar com facilidade;ficar aborrecido por qualquer coisa; endurecer os músculos a ponto de ficar tenso;endurecer a cabeça como se estivesse em choque; pensar em suicídio; errar em qual quer coisa. ect. Obrigado pelas explicações

    • Que moderação

    • Bom dia José, como está neste momento? Está melhor? O que fez para melhorar?
      Eu passo por isso.
      dúvidas, penso muito que não estou bem, sinto me estranho, alguma ansiedade, alguns sintomas depressivos.. O que me atormenta mais é ter o pensamento sempre em volta de que não estou bem, até posso estar mas o pensamento atormenta.

  4. Amei essa pesquisa muito útil foi pra mim já estou com serotônica super baixo

  5. Rosangela Gonçalves Brito

    pra mim foi muito importante ,ja que sinto todos esse sintomas não entendia o porque da falta de animo ,mudança de humor .acho que estou com baixa serotonina ,é só me cuidar um pouco mais!!!!

    • !! Eu estou indo no pisiquiatra novamente pois sofro depressão apos parto ha 44anos recaio sempre tomo venlifit.75m.o rivotril 2m. há bastante anos, razapina30m.estou na 3 caixa que esse psq.receitu agora ele quer tirar o rivotril,passou em gotas p.diminuir. falou que serotonina é baixa ñ.produz normal tive de tudo quase suicdei,sofrimuito,melhorou bem mas sem remédio impossivel.alimento bem procuro saber o q.faz bem .chas ,obrigada espero resposta se é porai Bjis geralda Lopes !!

  6. fico muito deprimida qdo algo de ruim acontece perco o apetite, me ataca o sistema nervoso não consigo dormir, comer bem, passo mal mesmo queria saber se no meu caso é a falta de serotonina no meu cérebro.

  7. Minha esposa faz tratamento anti-depressivo ha bem tempo, se alimenta muito bem, toma muito suco de abacaxi, frutas quase nada. Já ia me esquecendo: toma 200 mg de asert e 60 mg de vellija… no entanto
    fez um exame e sua seronina esttá à baixo de 25.0 ng\ml.

    gostaria de obter uma resposta se possivel para meu e-mail

  8. Muito boa a reportagem, contém todas as informações que eu precisava saber sobre o assunto. Só que diante dessas informações, fiquei sem saber pq que com tanto medicamentos que tomo que são os ISRS e SNRI, não surtem os efeitos prometidos por eles. Penso que o ideal seria tomar apenas o. L Triptofano, não seria mais fácil é indicado?

  9. Verificando e analisando esse post, com certeza identifico me com todas as características que venho sentindo, dentre outros probleminhas a mais. Mas queria entender a relação da Teanina bloquear a serotonina . Ou seja, em um composto não pode ter as duas composições, TEANINA E 5HTP??? Seria isso? E se puderes informar sobre a L-Taurina e a Valeriana, ficaria imensamente grata.

    Obrigada

  10. Boa tarde. Qual o nome do exame para saber como está a serotonina?

  11. Será que a baixa de serotonina pode ter a ver com má digestão , Refluxo leve e intolerância a lactose ?? Fico às vzs meio pra baixo … Tenho falta de apetite , sono durante o dia , perda de peso …

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*