Suor Noturno – O Que Pode Ser?

Entenda o que pode ser o suor noturno, suas causas e tratamento.

Não é incomum suar durante a noite. Você pode suar um pouco ou muito, dependendo de quantos cobertores você dorme, de quão quente é o seu quarto e até do que você comeu antes de ir para a cama.

Para os médicos é comum ouvir dos seus pacientes reclamações sobre suor noturno na cabeça, nas pernas, entre várias outras partes diferentes do corpo.

Pode ser difícil dizer o que é considerado uma quantidade normal de suor e o que é considerado excessivo, especialmente se você não se sentir confortável falando sobre isso.

Mas se você suar o suficiente para acordar regularmente com pijamas e roupas de cama molhadas, pode ser que haja um problema subjacente.

O verdadeiro suor noturno está relacionado a ondas de calor que ocorrem durante a noite e podem encharcar suas roupas e lençóis e não estão relacionadas a um ambiente superaquecido.

O suor noturno pode acontecer por vários motivos, e a maioria deles não se trata de algo muito grave.

No entanto, em alguns casos os episódios regulares de sudorese noturna podem indicar uma condição médica potencialmente grave.

Causas do suor noturno

O suor noturno pode ocorrer devido diferentes causas, e para fazer o diagnóstico, o médico pedirá um histórico médico detalhado e solicitará exames para decidir qual condição médica é responsável pelos seus suores noturnos.

Algumas das condições conhecidas de o que pode ser a causa do seu suor noturno são:

Causas menos preocupantes

Nem sempre é possível determinar a causa de um suor noturno, porém outros sintomas que você experimenta junto com ele poderá te ajudar a eliminar ou não uma causa médica subjacente.

Estresse e ansiedade

O estresse e a ansiedade são problemas de saúde mental, mas que também envolvem sintomas físicos, e o aumento da transpiração é um sinal físico comum associado a essas condições.

  Continua Depois da Publicidade  

O suor noturno causado devido a ansiedade pode ir e vir com pouca frequência, ocorrer frequentemente ou persistir indefinidamente.

Por exemplo, você pode ter suores noturnos de vez em quando e não com tanta frequência ou o tempo todo.

Os suores noturnos causados pela ansiedade e/ou estresse podem preceder, acompanhar ou seguir uma ou várias outras sensações e sintomas de ansiedade ou ocorrer por si só.

Quando a causa for a ansiedade eles podem preceder, acompanhar ou seguir um episódio de nervosismo, ansiedade, medo e estresse elevado, ou ocorrer “do nada” e sem nenhum motivo aparente.

O suor noturno devido a ansiedade pode variar em intensidade indo desde o mais leve, moderado e até mesmo grave e também pode vir em ondas, onde em um momento é forte e em seguida diminui.

Eles também podem mudar de um dia para o outro e/ou de momento para momento.

Todas as combinações e variações acima são comuns.

Se seus suores noturnos estão acontecendo por causa da ansiedade ou estresse, você também pode sofrer com outros sintomas como:

  • Sente dificuldade ou não consegue parar de pensar em algo além dos sentimentos de estresse e ansiedade.
  • Se sente preocupado e/ou com medo.
  • Se sente cansado, fraco ou simplesmente mal.
  • Sente dores inexplicáveis ou tensão muscular.
  • Tem problemas de sono ou sonhos desagradáveis.
  • Sente dores no estômago ou sofre com problemas digestivos.
  • Se sente irritado ou sofrer com outras alterações de humor.

Abordar a causa subjacente do estresse e da ansiedade, geralmente trabalhando com um terapeuta, pode ajudar a melhorar todos os sintomas.

Doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)

Uma das causas do suor noturno é a doença do refluxo gastroesofágico  (DRGE).

Assim como a DRGE pode causar os suores noturnos, ela também pode apresentar outros sintomas como:

  • Espasmos esofágicos ou dores no peito.
  • Problemas respiratórios, incluindo tosse ou aumento dos sintomas de asma.
  • Regurgitação, que é quando alimentos ou líquidos reaparecem após a deglutição.
  • Azia que ocorre com maior frequência após as refeições.
  • Problemas com a deglutição.
  • Problemas de sono.

A DRGE geralmente é diagnosticada se você experimenta algum desses sintomas pelo menos duas vezes por semana ou se o refluxo mais grave ocorrer uma vez por semana ou mais.

  Continua Depois da Publicidade  

Medicação

Certos medicamentos podem ser a resposta do que pode ser o suor noturno como um dos seus efeitos colaterais.

Se você iniciou recentemente o tratamento com um novo medicamento e está suando durante a noite, converse com o médico que o receitou.

Alguns medicamentos comuns conhecidos por causar suores noturnos são:

  • Antidepressivos tricíclicos e seletivos dos inibidores da recaptação da serotonina (SSRI).
  • Medicamentos para terapia hormonal
  • Medicamentos para diabetes que ajudam a diminuir os níveis de açúcar no sangue.
  • Esteróides, incluindo cortisona e rednisona.
  • Antipsicóticos fenotiazínicos
  • Medicamentos para o alívio da dor, como por exemplo acetaminofeno e aspirina.

Se o suor noturno tiver um impacto negativo no seu sono, seu médico poderá recomendar um medicamento diferente ou fazer sugestões para ajudá-lo a gerenciar os efeitos colaterais.

Problemas hormonais

Uma série de problemas e distúrbios hormonais pode ser uma das causas do suor noturno. Como por exemplo:

As condições hormonais podem causar vários tipos diferentes de sintomas, mas alguns deles podem ser:

  • Mudanças no nível de energia.
  • Disfunção sexual.
  • Dores de cabeça.
  • Alterações inexplicáveis de peso.
  • Alterações menstruais.

Com o gerenciamento adequado, muitos problemas hormonais não são motivo de preocupação.

Causas mais graves do suor noturno

Às vezes o suor noturno pode ser um sintoma de algo um pouco mais sério como os listados abaixo.

Câncer

É possível que a ocorrência inexplicável do suor noturno ​​seja um sintoma de câncer embora isso não aconteça com frequência. Se você tiver câncer, provavelmente também terá outros sintomas visíveis.

Esses sintomas podem parecer com outros problemas de saúde menos graves, como por exemplo a gripe.

É uma boa ideia consultar seu médico se você estiver suando durante a noite e se sentir cansado ou geralmente indisposto por mais de duas semanas.

É particularmente recomendável consultar um médico se você tiver febre que não desaparece e recentemente perdeu peso sem tentar já que esses podem ser sinais precoces de câncer.

Os tipos de câncer que são mais frequentemente associados ao suor noturno incluem leucemia, linfoma de Hodgkin e linfoma não-Hodgkin.

Esses tipos de câncer também costumam envolver os seguintes sintomas:

  • Febre
  • Perda de peso não intencional
  • Dor nos ossos
  • Dor de estômago
  • Fraqueza corporal
  • Fadiga persistente
  • Dor no peito
  • Arrepios
  • Inchaço dos gânglios linfáticos

Apnéia do sono

A apneia do sono é uma condição que faz com que você pare de respirar enquanto dorme e geralmente ocorre várias vezes durante a noite.

A apneia obstrutiva do sono geralmente ocorre quando algo como o tecido da garganta bloqueia as vias aéreas.

Você também pode desenvolver apneia central do sono quando certas condições de saúde afetam a função do sistema nervoso central.

Não é incomum que pessoas com apneia do sono tenham suores noturnos.

De fato, os resultados de um estudo realizado em 2013 que analisou 822 pessoas com apneia obstrutiva do sono não tratada sugerem que a transpiração excessiva durante à noite ocorre três vezes mais frequentemente em pessoas com apneia do sono não tratada.

Se você tiver apneia do sono, também poderá sentir sintomas como:

  • Dores de cabeça.
  • Cansaço durante o dia.
  • Ter sintomas de depressão ou ansiedade.
  • Ter dificuldade para se concentrar durante o dia.
  • Acordar com dificuldade para respirar.
  • Acordar com dor de garganta.

Quando não tratada, a apneia do sono pode ter sérias complicações, como por exemplo o aumento do risco de asma e problemas cardiovasculares.

É uma boa ideia consultar seu médico se você sofre com suores noturnos juntamente com outros sintomas de apneia do sono.

Problemas neurológicos

Em casos raros o suor noturno pode ocorrer como sintoma de certos problemas neurológicos, incluindo:

  • Siringomielia
  • Acidente vascular encefálico
  • Neuropatia autonômica
  • Disreflexia autonômica

Problemas neurológicos podem envolver muitos sintomas, mas alguns indicadores iniciais comuns podem incluir:

  • Perda de consciência.
  • Tremedeira.
  • Perda de apetite ou outros sintomas gastrointestinais.
  • Problemas urinário.
  • Tonturas.
  • Fraqueza muscular.
  • Dormência e formigamento nos braços, pés, pernas e mãos.

Infecções graves

Algumas infecções graves também podem causar suores noturnos, incluindo:

  • Osteomielite: infecção nos ossos.
  • Tuberculose: infecção altamente contagiosa que geralmente afeta os pulmões.
  • Endocardite: infecção nas válvulas do coração.
  • Algumas doenças transmitidas por carrapatos.
  • Brucelose: infecção que pode ser obtida através de animais com brucelose ou produtos não pasteurizados de animais infectados.
  • HIV

Mas, assim como no caso do câncer, as infecções também tendem a causar outros sintomas visíveis, como por exemplo:

  • Dores musculares.
  • Dor no corpo em geral.
  • Falta de apetite.
  • Febre.
  • Fadiga ou fraqueza.
  • Dores nas articulações.
  • Perda de peso.
  • Calafrios

Se esses sintomas durarem mais de alguns dias ou piorarem repentinamente, ligue para seu médico imediatamente.

Também é recomendado procurar atendimento médico se a febre subir abruptamente ou não diminuir.

Suor noturno nas pernas

Não é incomum sentir suores entre as pernas, especialmente durante exercícios e clima quente porque existem muitas glândulas sudoríparas localizadas nessa área do corpo.

Se ele ocorrer durante a noite, pode ser devido a um clima mais quente e/ou muitas cobertas, caso contrário, veja se ele não ocorre junto com outros sintomas que podem ser uma das causas citadas acima.

O suor que se acumula nas coxas e entre as pernas pode indicar um problema, principalmente se ele interferir na sua vida diária. Alguns sintomas possíveis de transpiração excessiva são:

  • Comichão
  • Irritação
  • Cheiro forte

O termo médico para transpiração excessiva não causada por temperatura ou exercício é hiperidrose.

Existem alguns sinais a serem observados, se você acha que pode estar suando demais entre as pernas pode marcar uma consulta com um médico para ajudar a identificar a causa de sua transpiração excessiva e possivelmente tratá-la.

Quando procurar um médico

O suor noturno geralmente não é motivo de preocupação, mas em alguns casos pode ser um sinal de uma condição médica subjacente que requer tratamento.

Procure atendimento médico se desenvolver suores noturnos que ocorrem com frequência, perturbam seu sono ou são acompanhados por outros sintomas.

Suor noturno acompanhado de febre alta, tosse ou perda inexplicada de peso podem ser um sinal de uma condição médica séria.

No caso das pessoas que têm linfoma ou HIV, os suores noturnos podem ser um sinal de que a condição está progredindo.

Como são tratados os suores noturnos

Para tratar o suor noturno o seu médico tomará medidas para solucionar a causa subjacente. O plano de tratamento dependerá do seu diagnóstico específico.

Se sentir suores noturnos como resultado da menopausa, seu médico poderá recomendar terapia hormonal, tratamento que pode ajudar a reduzir o número de ondas de calor que você experimenta e aliviar outros sintomas.

O seu médico também pode prescrever outros medicamentos, como gabapentina, clonidina ou venlafaxina, que são usados ​​off-label para suores noturnos.

Se uma infecção subjacente for a causa de seus suores noturnos, seu médico poderá prescrever antibióticos, medicamentos antivirais ou outros medicamentos para ajudar a tratá-la.

Se o suor noturno for causado por câncer, seu médico poderá recomendar uma combinação de quimioterapia, cirurgia ou outros tratamentos.

Se o suor noturno estiver associado a medicamentos que você está tomando, seu médico pode ajustar sua dose ou recomendar um medicamento alternativo.

Se o consumo de bebidas alcoólicas, cafeína ou drogas estiver na raiz do suor noturno, seu médico poderá aconselhá-lo a limitar ou evitar essas substâncias. Em alguns casos, eles podem prescrever medicamentos ou recomendar terapia para ajudá-lo a sair.

O seu médico também pode aconselhá-lo a ajustar seus hábitos de sono. Remover cobertores da cama, usar pijamas mais leves ou abrir uma janela no quarto pode ajudar a prevenir e aliviar os suores noturnos.

Ar-condicionado, um ventilador ou encontrar um lugar mais fresco para dormir pode te ajudar com o suor noturno.

Fontes e Referências adicionais:

Você já conhecia o suor noturno? Já passou por isso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário