Mulher feliz no sol

Vitamina D e Depressão – Entenda a Relação

A vitamina D tem sido relacionada como algo que pode ser significativamente benéfico à saúde e para a prevenção e tratamento de muitas doenças crônicas. Entenda a relação entre vitamina D e depressão.

De acordo com a Divisão de Psiquiatria da Universidade de Siena, Itália, a possibilidade da vitamina D ter uma função em distúrbios psiquiátricos pode ser devido à expressão que ela tem no córtex cingulado, tálamo, cerebelo, substância negra, amígdala e hipocampo, o que demonstra que, de fato, a vitamina D pode ter um papel fundamental na fisiopatologia da depressão.

Vários outros estudos mostram a presença de vitamina D, seus receptores e enzimas associadas em várias regiões do cérebro, apontando que ela tem um papel como de um hormônio neuroativo /neurosteroide que estão envolvidos em funções importantes, como a neuroproteção, neuroimunomodulação, desenvolvimento cerebral e função cerebral de neuroproteção.

Além disso, há evidências emergentes de possíveis papéis neuroprotetores que esta vitamina pode desempenhar através de seus efeitos na inflamação. De fato, várias pesquisas estão surgindo com dados que sugerem que a regulação positiva de citocinas pós-inflamatórias no cérebro pode estar associada à depressão, e a vitamina D pode ser um modulador na associação entre depressão e resposta inflamatória através do seu efeito no sistema imunológico.

Relação entre vitamina D e depressão

A vitamina D desempenha um papel vital em muitos aspectos da saúde humana, e os pesquisadores agora estão descobrindo que ela também pode desempenhar um papel muito importante em muitas outras áreas da saúde.

Foram encontrados receptores de vitamina D em muitas partes do cérebro, na superfície de uma célula e nos genes dentro das células que recebem sinais químicos. Ao se ligar a um receptor, esses sinais químicos direcionam uma célula para fazer alguma coisa, como por exemplo, agir de uma determinada maneira, dividir-se ou morrer.

Alguns receptores no cérebro são receptores de vitamina D, o que significa que de alguma maneira, a vitamina D age no cérebro. Esses receptores estão ligados ao desenvolvimento da depressão, e por esse motivo, essa vitamina tem sido associada à depressão e a outros problemas de saúde mental.

Ainda não se sabe exatamente como a vitamina D funciona no cérebro. Uma teoria é que ela afeta a quantidade de substâncias químicas chamadas de monoaminas e como elas funcionam. Muitas medicações antidepressivas funcionam aumentando a quantidade de monoaminas no cérebro, portanto, pesquisadores sugeriram que a vitamina D também pode aumentar a quantidade dessa substância e consequentemente ajudar a tratar a depressão.

No geral, o que as pesquisas dizem sobre vitamina D e depressão?

A quantidade de pesquisas sobre vitamina D e depressão, assim como outros problemas de saúde mental, está crescendo rapidamente. Só recentemente foram realizados muitos estudos sobre este assunto, porém houveram alguns resultados conflitantes.

Algumas das razões dos resultados serem conflitantes foram:

  • O uso de diferentes dosagens de suplementos de vitamina D por diferentes períodos de tempo.
  • Parâmetros variáveis que definiam a suficiência de vitamina D e a eficácia do tratamento.
  • Diferentes populações de estudo.
  • Uso de diferentes ferramentas para medir saúde mental e depressão.
  • A vitamina D ser administrada em diferentes frequências – em alguns estudos, pedem para as pessoas tomarem vitamina D todos os dias, enquanto que em outros, elas tomam uma vez por semana ou uma vez por mês.

Em alguns estudos, a quantidade de vitamina D administrada foi pequena, muito menor do que 5.000 UI, sendo que o Conselho de Vitamina D recomenda 10.000 UI. Doses insuficientes de vitamina D diminuem a probabilidade de produzir resultados clínicos significativos.

Há uma série de fortes pesquisas nos últimos anos que analisaram especificamente os níveis de vitamina D e depressão. Por exemplo, em uma revisão de pesquisa sobre vitamina D e depressão, pesquisadores analisaram todas as pesquisas publicadas sobre o assunto como:

  • A falta de vitamina D no sangue aumenta a probabilidade de um indivíduo desenvolver depressão.
  • Tomar suplementos de vitamina D pode melhorar ou prevenir a depressão.

Os pesquisadores encontraram mais de 5.000 artigos de pesquisas, no entanto, apenas 13 exploraram essa área de maneira eficaz, e mais de 31.000 pessoas participaram desses 13 estudos. Os resultados mostraram que existe uma relação entre baixos níveis de vitamina D no sangue e depressão. No entanto, a pesquisa não mostrou se a vitamina D era a causa ou efeito da depressão. Também não houve resposta clara sobre se tomar suplementos era eficaz no tratamento ou prevenção da depressão.

Um estudo realizado na Noruega descobriu que pessoas com um baixo nível de vitamina D no sangue tinham mais sintomas de depressão. Esta pesquisa também descobriu que tomar vitamina D, particularmente em grandes quantidades, melhorou os sintomas da depressão. O maior efeito aconteceu naquelas com os sintomas mais graves.

Esta pesquisa analisou apenas pessoas com excesso de peso, por isso não é possível dizer se os resultados seriam semelhantes para todos. Todos os participantes também tomaram um suplemento de cálcio, e os pesquisadores sugerem que isso poderia ter afetado os resultados; por exemplo, os efeitos podem ser atribuídos à combinação de vitamina D e cálcio, em vez de vitamina D por conta própria.

Pesquisa realizada na Noruega

Um segundo estudo também realizado na Noruega analisou se os sintomas de depressão estavam relacionados aos níveis sanguíneos de vitamina D. O estudo também analisou se tomar um suplemento desta vitamina afetava os sintomas de depressão em pessoas com baixos níveis da mesma, e os resultados mostraram que:

  • Baixos níveis de vitamina D no organismo estão ligados aos sintomas da depressão.
  • Quando as pessoas com baixos níveis de vitamina D tomaram um suplemento, elas melhoraram seus níveis, mas não tiveram efeitos sobre seus sintomas de depressão.
  • Níveis baixos de vitamina D pode ser o resultado e não a causa da depressão.

Há vários estudos sendo realizados em todo o mundo que relacionam a vitamina D e depressão, e embora nenhum ainda possa chegar a uma conclusão exata, todos indicam que a vitamina D pode ser um fator importante no tratamento da depressão.

Pontos-chaves das pesquisas

  • As pesquisas mostram uma ligação entre baixos níveis de vitamina D no sangue e sintomas de depressão.
  • A pesquisa não mostrou claramente se os níveis baixos de vitamina D causam depressão ou se os baixos níveis de vitamina D se desenvolvem por que alguém está deprimido.
  • A falta de vitamina D pode ser um dos muitos fatores que contribuem para um humor deprimido.
  • Os efeitos da vitamina D na depressão ainda está sendo estudado e requer muito mais estudos, o que significa que a pesquisa realizada em curtos períodos de tempo pode não mostrar qualquer impacto da vitamina D na depressão.
  • As pessoas que têm depressão ficam menos ao ar livre, então é menos provável que tenham a quantidade adequada de vitamina D no sangue.
  • Alguns pesquisadores sugeriram que dar suplementos de vitamina D pode funcionar para a depressão quando alguém tem níveis muitos baixos. Porém, a suplementação de vitamina D não ajudaria as pessoas que já possuem níveis suficientes de vitamina D.

As pesquisas ainda não mostraram claramente se baixos níveis de vitamina D causam depressão ou se a depressão causa baixos níveis de vitamina D. Se você tem depressão e deseja tomar vitamina D, é improvável que ela piore os sintomas ou cause algum mal a você, mas lembre-se sempre de consultar o seu médico.

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar da relação entre a vitamina D e depressão? Pretende tomar suplementos dessa vitamina com o intuito de lutar contra essa condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*