Xarope de Gengibre – O Que é, Para Que Serve, Como Tomar e Como Fazer

Especialista:
atualizado em 04/08/2020

Uma das maneiras que se tem de aproveitar os potenciais benefícios do gengibre é por meio de um remedinho caseiro – o xarope de gengibre – que vamos aprender como fazer e descobrir para que serve no artigo de hoje!

Já ouviu a respeito do uso do chá de gengibre para o mau hálito? Então agora é a hora de conhecer o que o xarope preparado à base da especiaria pode fazer!

O que é e para que serve o xarope de gengibre?

É uma receita preparada à base da mistura do gengibre com mel ou açúcar, que também pode vir acompanhada de ingredientes como limão e própolis. O remedinho caseiro já foi associado aos seguintes usos:

– Tosse

Segundo espexialistas, um dos principais benefícios do gengibre refere-se à ação respiratória, principalmente em casos de tosse, por exemplo.

As propriedades anti-inflamatórias do gengibre podem aliviar uma tosse seca ou asmática. Um estudo sugeriu que algumas substâncias anti-inflamatórias presentes no gengibre podem relaxar as membranas das vias respiratórias, o que poderia diminuir a tosse.

No entanto, são necessárias mais pesquisas para confirmar essa sugestão, uma vez que os pesquisadores estudaram os efeitos do gengibre apenas em animais e células humanas.

Além disso, antes de experimentar o remedinho caseiro para lidar com o problema, você precisa ter em mente que a tosse não termina em si mesma – ela é um sintoma e pode ser sinal de uma série de problemas de saúde, inclusive de alguns mais graves.

Portanto, mesmo que você opte por experimentar o xarope de gengibre para lidar com a sua tosse, se perceber que o sintoma não passou, que piorou e/ou que surgiram outros sintomas, você deverá procurar rapidamente o médico para descobrir qual é o problema por trás dela e tratá-lo devidamente.

– Gripe

O xarope de gengibre também é mencionado como uma estratégia caseira para lidar com a gripe. Acredita-se que as suas propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e expectorantes possam auxiliar em relação aos sintomas da doença.

Porém, vale registrar que, de acordo com o site WebMD, as evidências a respeito da efetividade e do uso do gengibre para a gripe são classificadas como insuficientes. Além disso, a gripe é uma infecção viral para a qual não se tem cura – é preciso esperar o seu curso se encerrar para se ver livre dela.

Geralmente uma pessoa saudável que pega uma gripe não precisa fazer nada além de descansar bastante e ingerir muitos líquidos para tratar a doença, embora ela também possa utilizar remédios para gripe como os analgésicos de venda livre para ajudar em relação aos sintomas. Ou seja, não dá para afirmar que o xarope de gengibre vai curar a gripe.

Quer você escolha o xarope de gengibre para auxiliar a lidar com a gripe, quer decida não usar o remédio caseiro, se os sintomas da doença durarem mais tempo que o esperado (uma semana) e/ou surgirem sintomas sérios como uma febre mais alta, você deverá procurar o auxílio médico rapidamente, pois pode ser que eles sejam sinais de outro problema de saúde mais grave.

– Resfriado

Um xarope à base de gengibre, mel e limão também é promovido como uma estratégia caseira para lidar com o resfriado. No entanto, o site WebMD apontou que as evidências acerca do uso e da efetividade do gengibre para o resfriado também são classificadas como insuficientes.

Independente de você resolver testar o xarope de gengibre para auxiliar a combater os sintomas do seu resfriado ou não, fique atente a eles: casos esses sinais demorem para passar, piorem e/ou ganhem a companhia de outros sintomas, procure rapidamente o auxílio médico para checar se não foi desenvolvido um quadro mais grave.

Como fazer – Receitas de xarope de gengibre

Xarope de gengibre com limão e própolis

Ingredientes:

  • 25 gramas de gengibre fresco fatiado e bem lavado ou 1 colher de gengibre em pó;
  • 1 xícara de mel;
  • 3 colheres de sopa de água;
  • 3 colheres de sopa de suco do limão;
  • 5 gotas de extrato de própolis.

Modo de preparo:

1 – Despejar a água em uma panela e levar ao fogo para ferver. Uma vez que ela tiver fervido, adicionar o gengibre, tampar e deixar repousar ao longo de 10 minutos;

2 – Então, o mel, o suco de limão e o própolis. Misturar bem até obter uma substância homogênea, que apresente a consistência viscosa de um xarope;

3 – Armazenar o xarope em um recipiente esterilizado de vidro e fechar bem.

Como tomar: para os adultos, a recomendação é tomar uma colher de sopa três vezes ao dia; para as crianças a indicação é tomar uma colher de chá três vezes ao dia.

Xarope de gengibre com alho, limão, guaco e alfavaca

Ingredientes:

  • 1 limão – casca separada do miolo;
  • 1 dente de alho picado;
  • 1 xícara de gengibre em lascas bem lavado e com a casca;
  • Folhas de guaco e alfavaca secas ou frescas – um prato pequeno com um mix das duas;
  • 1 xícara de chá de açúcar cristal.

Modo de preparo:

1 – Despejar o açúcar em uma panela grande e levar ao fogo para fazer uma calda bem molinha, mexendo sempre para não grudar;

2 – Adicionar o gengibre e as folhas de guaco e alfavaca. Misturar sem parar com o auxílio de uma colher ao longo de aproximadamente 20 minutos;

3 – Então, acrescentar o miolo do limão e deixar cozinhar por aproximadamente 10 minutos, mexendo sempre. Após ferver bem, adicionar a canela em pau, a casca do limão e o dente de alho;

4 – Dar mais uma misturada. Caso a calda fique muito grossa, despejar ½ copo de água, esperar ferver outra vez, tampar, desligar o fogo e deixar descansar ao longo de aproximadamente 30 minutos;

5 – Armazenar o xarope, mantendo os ingredientes sólidos, em um recipiente esterilizado de vidro e fechar bem.

Como tomar: a orientação geral é consumir ½ xícara de café por dia do xarope quente, ao longo de no máximo 10 dias.

Cuidados com o xarope de gengibre

Agora que já aprendemos o que é, para que serve, como fazer e como tomar o xarope de gengibre, vamos conhecer alguns efeitos colaterais, contraindicações e cuidados necessários associados ao uso do remedinho caseiro.

Algumas pessoas podem apresentar reações adversas leves como azia, diarreia e desconforto estomacal ao usar o gengibre. Algumas mulheres já relataram terem experimentado um sangramento menstrual adicional enquanto utilizavam o gengibre.

É importante ressaltar que devido à quantidade concentrada de mel ou açúcar presente no xarope, o remedinho caseiro se torna inviável para os diabéticos. Os pacientes diabéticos também precisam ter cuidado com o xarope porque o gengibre pode aumentar os níveis de insulina e/ou diminuir as taxas de açúcar no sangue.

Como quem tem a doença geralmente já segue um tratamento com foco nesses efeitos, os medicamentos para lidar com a condição podem precisar ser ajustados pelo médico quando o paciente estiver utilizando a especiaria. Caso você sofra com a diabetes, converse com o seu médico antes de começar a fazer uso do xarope de gengibre.

O xarope de gengibre que leva mel na receita não pode ser administrado para as crianças com menos de dois anos de idade. Para as crianças mais velhas, o ideal é consultar o médico antes de dar o remedinho caseiro. Como existe a preocupação de que faz mal comer mel na gravidez, as gestantes precisam consultar o médico antes de começar a tomar o xarope.

Além disso, o uso do gengibre durante uma gestação é controverso: existe alguma preocupação de que a especiaria possa afetar os hormônios sexuais e aumentar as chances de ter um neném natimorto (nascido morto). Como se não bastasse, existe o relato de um aborto na 12ª semana de gravidez de uma mulher que utilizou o gengibre para lidar com o enjoo matinal. 

Por outro lado, a maioria dos estudos conduzidos em gestantes sugeriu que o gengibre pode ser utilizado para tratar o enjoo matinal sem prejudicar o bebê. Acredita-se que o risco de maiores malformações nos bebês de mulheres que fazem uso do gengibre não seja maior do que a taxa usual de 1% a 3%. Aparentemente também não há um risco maior de parto prematuro ou baixo peso do neném ao nascer.

No entanto, como há uma preocupação de que a especiaria possa aumentar o risco de sangramento, alguns especialistas advertem que a mulher não deve utilizá-la próximo da data do parto. Em frente a toda essa controvérsia, o ideal mesmo é que a grávida consulte o seu médico para saber se pode ou não utilizar o gengibre.

Como não se tem uma quantidade suficiente de informações confiáveis a respeito do uso do ingrediente durante a amamentação, a recomendação para as mulheres que se encontram na fase do aleitamento dos seus nenéns é que ajam com segurança e evitem a especiaria.

É importante saber ainda que doses elevadas de gengibre podem agravar algumas condições cardíacas. O uso da especiaria também exige cuidados por parte das pessoas que já sofrem com distúrbios hemorrágicos porque ela pode aumentar o risco de sangramento.

É necessário ter cautela ao consumir o gengibre ao mesmo tempo em que faz uso de medicamentos que desaceleram a coagulação sanguínea, o que inclui os anticoagulantes, já que pode haver uma interação moderada entre eles.

Como o gengibre pode desacelerar a coagulação sanguínea, combiná-lo com remédios que promovem esse mesmo efeito pode aumentar as chances de que apareçam hematomas e sangramento.

Os pacientes que fazem uso de qualquer medicamento, suplemento ou algum produto à base de ervas devem consultar o médico para saber se não pode fazer mal tomar o chá de gengibre ao mesmo tempo em que o outro remédio, suplemento ou produto em questão.

Quem tem uma cirurgia pela frente também precisa consultar o médico responsável pelo procedimento antes de acrescentar o ingrediente ou qualquer outra substância com propriedades afinadoras do sangue na dieta. As informações são dos sites WebMD e Livestrong.

Referências Adicionais:

Você já conhecia o xarope de gengibre? Pretende experimentar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário