Extrato de Própolis Antes de Dormir Faz Bem?

Especialista:
atualizado em 06/11/2019

O mel produzido pelas abelhas apresenta vários ingredientes benéficos para a saúde e um deles é o extrato de própolis. A própolis é muito popular no combate à gripe e a dor de garganta. Você verá a seguir se o extrato de própolis antes de dormir faz bem ou tem alguma contraindicação.

Além de descobrir se tomar extrato de própolis antes de dormir faz bem, você vai se surpreender com alguns dos principais benefícios do própolis para a saúde em geral que você não pode deixar de conferir.

A própolis é uma mistura de diversas substâncias com excelentes propriedades terapêuticas. Na colmeia, a própolis é a responsável por proteger as abelhas contra agentes intrusos pois ela ajuda a fechar pequenas lacunas indesejáveis evitando que outros animais como lagartos ou cobras invadam o local. Mas você sabe o que ela pode fazer pela nossa saúde?

Além das propriedades antimicrobianas e antioxidantes da própolis, a substância parece ajudar a combater a insônia. Que tal conhecer logo todos os benefícios que a própolis pode trazer e saber se há um momento ideal para tomar.

Extrato de Própolis

A própolis de abelha é uma mistura de resinas que as abelhas produzem por meio da combinação da saliva e da cera produzida por elas com substâncias extraídas de brotos de árvores e de outras plantas como o pólen e a matéria vegetal.

A cor da própolis pode variar de acordo com a planta usada pelas abelhas para a produção do extrato, mas em geral o extrato de própolis adota uma cor marrom escura.

Segundo uma pesquisa de 2013 publicada na revista científica Advances in Pharmacological Sciences, a própolis contém mais de 300 compostos naturais. Trata-se de uma substância extremamente rica em nutrientes que contém uma mistura de aminoácidos, polifenóis, esteroides, aldeídos fenólicos, cumarinas e sequiterpenos quininos, além de carboidratos, vitaminas e óleos vegetais.

Os flavonoides são os principais ingredientes ativos presentes na própolis que apresentam propriedades antioxidantes excepcionais.

O mesmo estudo mostrou que a própolis é composta por aproximadamente:

  • 50% de resinas;
  • 30% de ceras;
  • 10% de óleos essenciais;
  • 5% de pólen;
  • 5% de outros compostos orgânicos.

Um estudo de 2006 publicado no periódico científico Asian Pacific Journal of Cancer Prevention mostra que a própolis apresenta propriedades antioxidantes, antimicrobianas e antitumorais, além de combater úlceras.

Extrato de Própolis Antes de Dormir Faz Bem?

A própolis é benéfica em qualquer horário do dia, mas quando usada antes de dormir pode ajudar a promover o sono.

Estudos mostram que tomar mel que contêm própolis ou extrato de própolis estimula a liberação de melatonina, o hormônio do sono.

Isso acontece porque mesmo dormindo, o nosso cérebro precisa de energia durante o sono. Assim, tomar 1 ou 2 colheres de mel pode ajudar o fígado a produzir glicogênio para dar energia ao cérebro durante a noite e evitar que a pessoa acorde muito durante a noite devido à falta de energia.

Além disso, o extrato de própolis pode ajudar a estabilizar os níveis de açúcar no sangue, o que contribui para a liberação de melatonina. Desta forma, quando tomado a noite, o extrato de própolis pode ajudar a regular o ritmo circadiano e melhorar o sono.

Outros Benefícios do Extrato de Própolis

Desde os tempos mais antigos, a própolis já vinha sendo usada devido as suas propriedades medicinais que ajudam a cicatrizar feridas. Outros benefícios do extrato de própolis incluem:

– Combate ao câncer

Uma revisão científica publicada em 2014 no Asian Pacific Journal of Tropical Biomedicine indica que a própolis pode atuar no combate ao câncer. Isso porque a própolis pode impedir que as células cancerígenas criem novos vasos sanguíneos – que servem para nutrir e manter as atividades celulares do câncer – e isso faz com que elas morram devido à falta de oxigênio e de outros nutrientes.

Os cientistas também acreditam que compostos antioxidantes – como os polifenóis – presentes no extrato de própolis pode inibir a síntese de DNA de células tumorais e induzir a apoptose (morte celular programada) dessas células.

Um outro estudo de 2018 publicado no periódico Integrative Cancer Therapies, no entanto, indica que alguns desses compostos da própolis são instáveis e precisam ser otimizados para que os benefícios sejam observados. Nesse estudo, tais compostos foram otimizados e foi atestado que eles causaram a morte de células cancerígenas em estudos feitos em células e em animais.

– Combate o herpes

Infecções causadas pelo vírus herpes simplex são muito comuns. Uma vez que a pessoa é infectada, o vírus permanece inativo no organismo mesmo após o desaparecimento dos sintomas do herpes e pode se tornar ativo novamente quando o sistema imunológico está mais fragilizado.

Alguns estudos vêm mostrando que a própolis pode impedir a reprodução desse vírus, reduzindo os sintomas da infecção. Foi observado que pessoas com herpes que usaram pomadas contendo própolis apresentaram uma cicatrização mais rápida das feridas em comparação com pomadas antivirais comumente usadas para aliviar os sintomas da infecção.

Segundo estudo da University of Maryland Medical Center, a aplicação de uma pomada de própolis a 3% é capaz de diminuir a dor e a duração de outros sintomas do herpes labial.

– Proteção do fígado

Dois estudos publicados em 2014 no Journal of Agricultural and Food Chemistry e no Toxicology International sugerem que a própolis pode proteger o fígado de lesões induzidas pelo consumo abusivo de álcool, além de reduzir o risco de doença hepática, o que evita o surgimento de cicatrizes no órgão.

Isso significa que o extrato de própolis pode diminuir os danos causados no fígado por causa do consumo de álcool em excesso e proteger o órgão de doenças hepáticas graves.

– Tratamento de alergias

Reações alérgicas como a asma alérgica, a rinite, o eczema e as alergias sazonai, por exemplo, geralmente ocorrem por causa da liberação de histamina.

Estudos publicados em 2009 no periódico científico Immunopharmacology and Immunotoxicology e em 2012 no Journal of Pharmacy & BioAllied Science indicam que o flavonóide quercetina presente na própolis bloqueia a liberação de histamina e alivia sintomas de alergia.

– Combate parasitas, bactérias, vírus e fungos

É prática comum das abelhas de cobrir pequenas falhas estruturais na colmeia com própolis para evitar que parasitas ou invasores entrem na colmeia.

Apesar de essa barreira física proteger as abelhas de parasitas, diversos estudos vêm mostrando que a própolis é capaz de matar bactérias, fungos, vírus e parasitas. Um estudo conduzido com 30 crianças com um enxaguante bucal composto por própolis brasileiro e publicado em 2014 no periódico científico Natural Product Research mostrou que o composto foi eficaz na eliminação de bactérias na boca.

Algumas pesquisas também mostram que a própolis aumenta a atividade de antibióticos, antivirais e antifúngicos, potencializando o combate a bactérias, vírus e fungos. Além disso, a própolis ataca os micróbios bloqueando a sua capacidade de crescimento e reprodução.

Estudos realizados com culturas de células também mostram que a própolis pode interromper a formação de aglomerados de leveduras, impedindo que elas se instalem no organismo e causem uma infecção. Foi observado que a própolis pode até eliminar o fungo Candida. Uma pesquisa de 2018 publicada na revista Frontiers in Microbiology que envolveu 707 participantes que sofriam de infecção fúngica nas unhas mostrou que o extrato de própolis foi capaz de curar a infecção em mais da metade dos indivíduos depois de 6 meses de tratamento.

– Tratamento de fertilidade em mulheres com endometriose

Mulheres com endometriose leve e dificuldades em relação à fertilidade podem se beneficiar do uso de extrato de própolis.

Os pesquisadores verificaram que tomar 500 miligramas de própolis 2 vezes por dia durante 6 meses resultou em uma taxa de gravidez de 60%. Já as mulheres que tomaram um placebo apresentaram uma taxa de gravidez de apenas 20%.

– Efeito antioxidante

Segundo um estudo publicado em 2017 na revista científica Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, a própolis usada durante 3 meses reduziu o risco de doença cardíaca.

O ensaio clínico contou com a participação de 67 pessoas que tomaram 15 gotas de uma solução de própolis 2 vezes ao dia. O resultado observado foi o aumento da atividade antioxidante através do aumento dos níveis de glutationa e também o aumento no colesterol do tipo HDL (colesterol bom) no sangue.

Um outro ensaio publicado em 2007 no Journal of Ethnopharmacology feito com 47 pessoas mostrou que o consumo de própolis em pó, contendo cerca de 50 miligramas de flavonóides diariamente, foi capaz de diminuir o estresse oxidativo em até 23% depois de 30 dias de estudo.

– Saúde dos ossos e dos dentes

Em 2011, um estudo publicado no periódico Phytotherapy Research atestou que a própolis pode fortalecer e preservar a saúde dos ossos por meio do aumento da densidade óssea. Tal efeito é observado principalmente depois de lesões.

Uma pesquisa feita com ratos publicada em 2015 na revista Drug Design, Development and Therapy mostrou que um dos componentes ativos presente na própolis melhorou a formação óssea desses animais.

Os benefícios da própolis podem se estender à saúde dos dentes. Um ensaio clinico que envolver 70 crianças saudáveis mostrou que um enxaguante bucal contendo própolis diminuiu a quantidade de bactérias na boca. Os dados desse estudo foram publicados em 2014 no Journal of the Indian Society of Pedodontics and Preventive Dentistry.

Já em 2015, um outro estudo publicado no Journal of Natural Science, Biology and Medicine feito com 30 estudantes de odontologia mostrou que o uso de um creme dental à base de própolis por 2 semanas foi melhor quanto a redução da placa bacteriana quando comparado com um creme dental comercial comum.

Além disso, dados históricos sugerem que a própolis e a cera de abelha eram usadas há milhares de anos atrás para obturações dentárias.

– Tratamento da diabetes do tipo 2

Uma pesquisa publicada no Journal of Family & Community Medicine em 2011 indica que a própolis pode ajudar a reduzir os níveis altos de açúcar no sangue observados na diabetes tipo 2.

A própolis verde produzida no Brasil, por exemplo, foi testada em pacientes com diabetes tipo 2. O estudo que foi publicado no International Journal of Environmental Research and Public Health em 2016 mostrou que a ingestão diária de 2.900 miligramas de própolis promoveu uma redução no açúcar no sangue depois de 18 semanas.

Veja os remédios para diabetes tipo 2 mais usados.

– Controle da pressão arterial sanguínea

Estudos conduzidos em ratos – como os publicados em 2011 no Journal of Pharmacy & BioAllied Sciences e em 2012 no Clinical and Experimental Hypertension – mostram que a própolis pode diminuir a pressão alta e evitar danos ao coração através do bloqueio a uma enzima conhecida como tirosina hidroxilase, uma das responsáveis pelo aumento da pressão arterial sanguínea.

Em humanos, um estudo feito com 35 pessoas publicado no periódico Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine em 2017 sugere que a própolis pode causar uma leve redução na pressão arterial quando usada 2 vezes ao dia durante 3 meses.

– Cura de feridas

Dados de estudos realizados em animais publicados em 2015 na revista científica Burns & Trauma sugerem que a suplementação com própolis pode melhorar a cicatrização de feridas e estimular o crescimento de novas células na pele. Em ratos, o uso de própolis ajuda a acelerar a cicatrização de feridas.

Outro estudo feito com células in vitro indexado no periódico Phytomedicine em 2017 indica que a própolis chinesa é capaz de proteger as células de danos causados por feridas além de manter a atividade do colágeno e de ativar substâncias antioxidantes que protegem e estimulam a regeneração da pele.

– Estímulo ao sistema imunológico

Os compostos encontrados na própolis podem estimular o sistema imunológico, o que o deixa mais forte e menos suscetível a doenças.

O extrato de própolis pode prevenir e diminuir a duração do resfriado, por exemplo. Estudos indicam que os sintomas de gripe e resfriado são aliviados mais rápido ao usar própolis além de reduzir sintomas de vários tipos de alergias.

Dicas de Uso

Apesar de todos os benefícios listados nesse artigo, os estudos clínicos sobre o uso de própolis ainda são limitados e muitos deles estão vinculados a um tipo específico de própolis.

Assim, mais estudos precisam ser conduzidos, especialmente em seres humanos. Mas o que se sabe com certeza é que o uso de própolis não faz nenhum mal, exceto para aqueles que sofrem de alergia a abelhas ou a substâncias produzidas por elas.

A própolis pode ser encontrada em varias formas. Ela é encontrada na forma de extratos, de sprays, de cápsulas e de xaropes. A própolis também pode ser encontrada com ingrediente em cremes, géis e pomadas para a pele e também na composição de alguns cremes dentais e shampoos.

Dosagem

Como muitas pesquisas ainda estão sendo realizadas, ainda não há uma recomendação ideal de dosagem para a própolis. Mas de acordo com estudos publicados em 2007 no Journal of Ethnopharmacology e em 2018 no Frontiers in Microbiology, dosagens de própolis entre 50 a 1.000 miligramas por dia não causam nenhum efeito colateral e são consideradas seguras.

De acordo com dados da University of Michigan, as doses de própolis podem variar de acordo com o problema a ser tratado. Algumas recomendações específicas são:

  • Resfriado ou dor de garganta: 500 miligramas de 1 a 2 vezes por dia;
  • Herpes: pomada de própolis a 3% nas lesões cerca de 4 vezes ao dia;
  • Artrite reumatoide: pomada de uso tópico de acordo com as instruções encontradas no rótulo;
  • Infecção por leveduras: extrato de própolis em álcool contendo 2 gramas por 25 mililitros 4 vezes ao dia;
  • Infertilidade feminina em mulheres com endometriose: 500 miligramas 2 vezes por dia.

O extrato de própolis puro pode não ser tão agradável ao paladar e, por isso, muitas vezes a própolis é encontrada em conjunto com outros produtos apícolas como o mel, por exemplo. Além de melhorar o sabor, o mel também traz vários benefícios para a saúde e pode ser um bom substituto para o açúcar.

Considerações Finais

Apesar de a maioria dos estudos sobre a própolis terem sido feitos com animais ou em estudos em laboratório, é possível afirmar que o extrato de própolis não fará nenhum mal para a saúde e provavelmente trará diversos benefícios, incluindo um sono de melhor qualidade.

No entanto, pessoas que tem algum tipo de alergia ao mel ou a picadas de abelha, por exemplo, precisam ter cuidado com o extrato de própolis e se algum sinal de reação alérgica surgir é necessário buscar auxílio médico imediato para bloquear a alergia o mais rápido possível.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já ouviu falar que tomar extrato de própolis antes de dormir faz bem? Pretende experimentar esse método? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

3 comentários em “Extrato de Própolis Antes de Dormir Faz Bem?”

  1. Estou tomando 10 gotas de extrato de propolis no cha de melissa antes de dormir ,por recomendacao medica !!!