10 dietas malucas do passado que você não deve imitar

Especialista da área:
atualizado em 11/12/2020

Fazer loucuras para perder peso não é exclusivo da nossa geração. Há séculos, o pessoal já aparecia com ideias malucas para emagrecer.

  Continua Depois da Publicidade  

Por exemplo, na lista abaixo, vamos conhecer algumas dessas bizarrices perigosas que alguns usavam na tentativa de conquistar a silhueta dos sonhos.

Mas nem pense em imitá-las, hein? Se você precisa ou quer emagrecer, busque a ajuda de um nutricionista para seguir uma reeducação alimentar ou dieta eficiente e segura para a sua saúde!

1. Loucuras do Lord Byron

O poeta George Gordon Byron ou Lord Byron tinha tendência a ganhar muito peso. Ele adotou métodos extremos como comer apenas biscoito de sal, água com gás e batata mergulhada no vinagre por vários dias, que eram seguidos de refeições grandes e descontroladas.

Além disso, Byron tomava grandes quantidades de vinagre de maçã para tentar controlar o apetite.

2. Suplemento de arsênio

No século XIX, um costume do sul da Áustria chamou a atenção de pesquisadores: homens e mulheres tomavam seu café com ratsbane, uma forma de arsênio. Mas os cientistas julgaram que o ingrediente era seguro e o trouxeram na mala.

Tanto que produziram suplementos com arsênio e estricnina – ambos são venenos! A questão é que em doses pequenas, o arsênio é um estimulante. Teoricamente, um teor bem pequeno poderia aumentar o metabolismo, apontou o médico e historiador Michael Mosley.

Entretanto, quem vai querer testar um veneno, mesmo que em doses pequenas? Uma prova do perigo é que o resultado do uso suplemento de arsênio por americanos e ingleses foi uma taxa alarmante de pessoas mortas.

3. Dieta da tênia

Na era vitoriana, tinha gente que tomava pílulas com ovos de tênia. A ideia era: como ao amadurecer dentro do organismo, os vermes comem uma parte de tudo o que a pessoa ingere, dava para fazer grandes refeições e ainda assim perder peso.

Havia as pílulas que prometiam eliminar a tênia posteriormente. Mas que loucura ingerir vermes propositalmente, não é?

  Continua Depois da Publicidade  

4. O grande mastigador

Poderíamos chamar assim o magnata britânico Horace Fletcher. Ele defendia que uma pessoa deveria mastigar cada pedaço de comida até que ela ficasse mais ou menos líquida. A saber, a tese era que os alimentos deveriam ser experimentados e mastigados até o gosto desaparecer.

No começo dos anos 1900, considerou-se o método um sucesso. Mas em 1919, a dieta foi contestada sob o argumento que qualquer perda de peso após tanta mastigação seria devido ao cansaço da boca.

5. Cigarro

Cigarro

No começo do século XX, para vender cigarro, empresas diziam que fumar poderia ajudar homens e principalmente mulheres a perder peso. Aliás, essas propagandas se focavam nas inseguranças femininas quanto ao peso e dieta.

Hoje, sabemos que o cigarro faz muito mal para a saúde, mas na época a propaganda parece que colou. O número de mulheres entre 18 e 21 anos que começaram a fumar triplicou entre 1911 e 1925. Então, em 1939, esse índice mais que triplicou.

6. Dieta da banana com leite

A dieta de 1930 determinava comer somente quatro bananas e tomar alguns copos de leite desnatado por dia. Já fica claro como o método é muito restritivo, tanto em fornecimento de nutrientes quanto de calorias. Portanto, não tem como ser saudável.

7. Dieta do álcool

De 1964, a dieta low carb e rica em proteínas permitia que seus seguidores tomassem a quantidade de álcool que quisessem. De acordo com o executivo de cosméticos que criou o método, Robert Cameron, as calorias do álcool não eram ruins.

No entanto, o argumento contraria o conselho de muitos especialistas de saúde que explicam como o álcool engorda e faz mal.

8. Dieta da última chance

Seus seguidores tinham que tomar uma proteína líquida até perder o número de quilos que quisessem. O programa comercializava shakes que eram caros e tinham um gosto horrível. Os shakes tinham de 300 a 400 calorias e quase nada de nutrientes, além de proteínas.

  Continua Depois da Publicidade  

Com essa pequena quantidade de calorias, logicamente as pessoas emagreceriam. Mas com toda essa pobreza nutricional e calórica, também fica óbvio que não tinha como ser bom para a saúde. Tanto que quase 60 pessoas que seguiram a dieta tiveram ataque cardíaco.

9. Fen-Phen

É a mistura entre o supressor de apetite fenflumarina e a anfetamina fentermina. Em 1979, o farmacologista Michael Weintraub testou a combinação em 121 voluntários e concluiu que Fen-Phen reduziu a fome dos participantes que a tomaram.

Então, com um único estudo, o remédio nasceu e atingiu a marca de 85 mil prescrições semanais. Entretanto, seus graves efeitos colaterais não tinham sido bem monitorados. Por exemplo, as reações incluíam doença cardíaca, dano às válvulas do coração e até morte.

Assim, com milhares de processos na justiça contra a fabricante, decretou-se o fim da Fen-Phen.

10. Master cleanse

Limão

Ela surgiu em 1940, mas sempre reaparece. É uma espécie de dieta detox que se baseia em tomar uma mistura de suco de limão, pimenta caiena e xarope de bordo por 10 dias, seguida de uma enema de água com sal ou chá laxativo para ajudar a remover toxinas.

Especialistas do WebMD questionam a Master Cleanse e o detox em geral. Embora consumir tão poucas calorias emagreça, a falta de nutrientes vai consumir os músculos e ossos e fazer mal para a saúde. Além disso, ao voltar a uma dieta normal, todo o peso retornará.

Fontes e Referências Adicionais

Qual loucura você achou mais absurda? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

1 comentário em “10 dietas malucas do passado que você não deve imitar”

  1. Eu fiz essa dieta Detox com xarope de bordo, limão e pimenta Caiena. Extremamente restritiva, mas faz realmente uma limpeza. Mas voltei a comer normalmente depois e voltei a engordar os 8 kilos que perdi durante os 10 dias do Detox.

    Responder