Guia da Dieta Detox – Cardápios, Dúvidas, Receitas e Dicas

A chamada dieta detox é um programa alimentar focado na eliminação das toxinas encontradas no corpo, que podem ter origem ambiental ou serem obtidas por meio da alimentação.

O objetivo é a diminuição do inchaço corporal (acúmulo excessivo de líquidos), melhora nos indicadores de saúde e também o emagrecimento. Além da perda de peso pela diminuição do inchaço, o corpo passa a funcionar de forma mais eficiente para emagrecer.

Neste guia você terá todas as informações que busca da dieta detox, desde o cardápio completo até respostas para as principais dúvidas que as pessoas têm. E ao longo do texto colocaremos outros artigos para você se aprofundar na questão mostrada se desejar. Vamos lá?!

Geralmente, um plano do tipo envolve a redução da quantidade de toxinas ingeridas e enfatiza o consumo de alimentos que sirvam de fonte dos nutrientes, vitaminas e antioxidantes que o corpo necessita para seu processo de desintoxicação.

A ingestão de comidas abundantes em fibras e água também é estimulada dentro de uma dieta detox, graças ao fato de que juntas, as substâncias atuam na remoção de toxinas por meio do aumento do volume de urina e fezes.

Por que as pessoas fazem a dieta detox?

Porque fazem dieta detox

Acredita-se que as toxinas a ingestão de toxinas aliada a um quadro de deficiência nutricional, que prejudica a habilidade de desintoxicação do organismo, pode resultar no acúmulo dessas substâncias no organismo.

A consequência disso é uma série e problemas como desequilíbrio hormonal, função imunológica prejudicada, ineficiência do metabolismo (o que torna o processo de perda de calorias e gorduras também mais ineficiente) e sintomas como indigestão, lentidão, falta de concentração, dor de cabeça, mau hálito, fadiga, pele ruim e dores musculares.

Entre os benefícios prometidos pelo método estão a perda de peso, aumento de energia, melhoria da pele e dos cabelos, da digestão e do funcionamento do intestino e aumento da concentração, clareza, sensação de leveza e combate ao envelhecimento (ação anti-idade).

Para saber em detalhes todos os benefícios de uma dieta detox confira esses excelentes artigos:

Como saber se preciso de uma desintoxicação?

quem precisa da dieta detox

Existe uma série de sinais que podem indicar que o organismo precisa passar por um processo de desintoxicação. A lista de sintomas inclui:

  • Falta de energia – já acordar cansado, sentir-se assim o dia todo, experimentando momentos de letargia;
  • Indigestão e prisão de ventre crônica, que é sinal de problemas no sistema digestivo, principalmente se o aumento da ingestão de fibras na dieta foi usado como tentativa para lidar com o problema e trouxe poucos resultados;
  • Diminuição do foco;
  • Sensação de depressão – saiba que há uma diferença entre sentir-se deprimido ou para baixo e ter depressão, enquanto livrar-se das toxinas pode até auxiliar o primeiro caso, o segundo deve ser tratado com a orientação de um médico;
  • Estar acima do peso ou sofrer com dificuldades para emagrecer;
  • Ter problemas para dormir, ficar revirando de um lado para o outro durante a noite;
  • Disfunção sexual – o organismo não recebe as vitaminas e minerais necessários para funcionar direitinho e isso também afeta os órgãos sexuais;
  • Dores de cabeça regulares sem explicação aparente;
  • Acordar com o corpo dolorido e rígido sem ter feito nenhuma atividade no dia anterior que justifique tal sensação;
  • Problemas na pele e reações alérgicas.

>> Saiba mais: 10 Sinais Que Seu Corpo Precisa de uma Dieta Detox

Como funciona uma dieta detox

Existem várias vertentes do método, porém, em geral uma dieta detox prevê o consumo diário de uma quantidade bastante baixa de calorias e são e curto prazo, ou seja, duram um pequeno período de tempo.

Enquanto algumas vertentes pregam um detox natural, com a ingestão de uma variedade de frutas e vegetais, suplementos e bastante água, outras incluem o uso de pílulas e métodos de limpeza do cólon e do intestino.

Como fazer – Dicas para a dieta detox

como fazer a dieta detox

Algumas dicas importantes que quem deseja aderir ao método para desintoxicar o corpo deve ter em mente são:

– Beber bastante água, o que ajuda na remoção de toxinas por meio das fezes;

– Tomar um chá desintoxicante diariamente – acredita-se que as bebidas ajudam a melhorar o sono, a limpar os fígados e os rins e acalmam.

– Tomar sucos detox feitos com frutas e vegetais e escolher alimentos orgânicos que contêm mais nutrientes e vitaminas e não trazem aditivos químicos;

Saiba mais:

– Consumir probióticos naturais para auxiliar a digestão;

Saiba mais:

– Dormir bem, a quantidade de tempo necessária para o descanso do seu corpo. Não durma nem pouco, indo deitar-se muito tarde, e nem em excesso, levantando tarde demais;

– Comer superalimentos em cada refeição com antioxidantes e nutrientes como vitaminas e minerais;

– Assistir menos televisão para manter a mente mais limpa;

– Escovar a língua para limpá-la de germes e bactérias;

– Usar farinha de banana verde no lugar das farinhas tradicionais – ela é conhecida por alimentar as bactérias do bem e combater as que não fazem bem, o que traz a saciedade, acompanhada da melhoria da absorção de nutrientes;

Saiba mais:

– Priorizar frutas cítricas que contêm uma substância chamada limonoide que estimula o fígado a liberar mais toxinas;

– Comer alimentos crus para garantir um bom aporte de agentes desintoxicantes como fibras e água;

– Consumir couve – a verdinha estimula enzimas que neutralizam as toxinas;

Tomar chá de hibisco que combate a retenção de líquido causadora de inchaço e auxilia a queima de gorduras. Também ajuda a lidar com o açúcar no sangue.

– Beber chá verde com gengibre que acelera o metabolismo e o processo de desintoxicação;

– Comer maçã e brócolis – os alimentos são fontes de antioxidantes que atuam contra os radicais livres que causam doenças degenerativas e causam envelhecimento;

– Faça algumas mudanças prévias. Para tornar o período na dieta detox mais fácil, antes de iniciá-la faça algumas mudanças na sua alimentação regular: coma de forma saudável, corte o açúcar, não exceda na ingestão de cafeína e álcool, livre-se dos alimentos processados; Cinco dias antes de iniciar a dieta detox também recomenda-se evitar a farinha que é difícil de ser digerida pelo corpo, podendo causar desconforto digestivo e inflamação, cortar cafeína e açúcar, dormir bem e beber muita água;

– Diminuir o consumo de alimentos fontes de proteínas e produtos laticínios;

– Beber água morna com limão pela manhã para ficar energizado;

– Lembrar-se de mastigar bem os alimentos;

– Não aliar a dieta detox ao uso de medicamentos diuréticos;

– Ter bastante cuidado com os suplementos utilizados durante o período detox;

– Evitar fumar;

– Evitar consumir frutas secas;

– Não comer em excesso;

– Meditar 15 minutos por dia para desintoxicar a mente;

– Não retornar aos velhos hábitos alimentares nada saudáveis de comer guloseimas, fast food e produtos ricos em aditivos que devolvem as toxinas ao organismo.

– Escovar o corpo para retirar a pele morta e dar espaço para uma nova camada de pele, para que o órgão fique limpo e livre de toxinas;

Alimentos permitidos em uma Dieta Detox

alimentos para a dieta detox

Confira a seguir uma lista com alguns dos alimentos que devem aparecer no cardápio de uma dieta detox:

  • Maçã;
  • Banana;
  • Pera;
  • Laranja;
  • Manga;
  • Kiwi;
  • Morango;
  • Melão;
  • Abacaxi;
  • Couve;
  • Amêndoas;
  • Aveia;
  • Cenoura;
  • Brócolis;
  • Cogumelo;
  • Pimenta;
  • Tomate;
  • Cebola;
  • Batata;
  • Grãos;
  • Lentilha;
  • Arroz integral;
  • Peixe;
  • Nozes e sementes sem sal;
  • Iogurte natural;
  • Azeite de oliva
  • Azeite de oliva extravirgem;
  • Vinagre balsâmico;
  • Gengibre;
  • Alho;
  • Pimenta preta moída;
  • Chás de ervas ou frutas;
  • Chá branco;
  • Algas;
  • Salsa;
  • Erva de trigo;
  • Espinafre;
  • Spirulina;
  • Alfafa;
  • Acelga;
  • Rúcula;
  • Lima;
  • Feijão mungo;
  • Alcachofra;
  • Couve-de-bruxelas;
  • Beterraba;
  • Açafrão;
  • Orégano;
  • Óleo de cânhamo;
  • Abacate;
  • Aspargo;
  • Repolho;
  • Dente-de-leão;
  • Toranja;
  • Capim-limão;
  • Limão;
  • Agrião.

Veja mais detalhes:

Os sucos detox

sucos para a dieta detox

Eles aparecem no cardápio de boa parte das dietas detox e são apontados como auxiliadores em diversos aspectos. Isso inclui ajudar a perder peso de forma natural, já que são preparados com frutas e vegetais, sem exigir o consumo de substâncias estimulantes.

Outras vantagens prometidas por esse tipo de bebida são a melhoria do sistema digestivo, a redução do desconforto abdominal e a melhoria das funções do fígado e do cólon. Os sucos detox ainda pode ajudar a emagrecer por ser pouco calórico e ajudar a desinchar o corpo. Entretanto, ele apenas dá uma forcinha e não se trata de nenhum produto mágico já que não tem o poder para secar gorduras de maneira exclusiva e instantânea.

É importante saber ainda que a ação dos sucos detox é potencializada dentro do contexto de uma alimentação saudável em uma dieta com equilíbrio de calorias e nutrientes. Existem diversas combinações possíveis de ingredientes que dão origem a diversas receitas de sucos detox. Dá só uma olhadinha em algumas sugestões abaixo.

Nota: Essas combinações abaixo são para você ter uma noção de que tipos de sucos detox existem. Se você quiser mais opções e detalhes sobre o preparo de cada suco detox, veja: As Melhores e mais Poderosas Receitas de Suco Detox para Emagrecer

Receitas de Suco Detox:

  • Suco detox de chá verde e couve – 150 ml de chá verde natural (não industrializado), ½ maçã e 1 folha de couve;
  • Suco detox de gengibre e hortelã – 150 ml de água de coco, 1 fatia de melão, 1 colher de café de raspas de gengibre e 1 punhado de folha de hortelã;
  • Suco detox de abacaxi e salsão – 150 ml de água, 1 fatia de abacaxi e 1 talo de salsão;
  • Suco detox de laranja e gengibre – 1 laranja, 2 folhas de couve, raspas de gengibre e ½ l de água;
  • Suco detox de erva cidreira com abacaxi – 150 ml de água de coco, ½ xícara e abacaxi picado e ½ xícara de erva cidreira;
  • Suco detox de laranja com limão – 1 xícara de suco natural de laranja, suco fresco de 1 limão, 1 cenoura sem casca e 1 colher de sopa de linhaça;
  • Suco detox de maçã com couve – 2 maçãs, 2 folhas de couve e 1 laranja;
  • Suco detox de tomate – 200 ml de água com gás, 200 ml de suco de tomate, gotinhas de suco de limão fresco e gotinhas de pimenta Tabasco;
  • Suco detox de morango com goji berry – 1 xícara de morangos, 1 colher de sopa de goji berry seca e 200 ml de água de coco;
  • Suco detox de melancia com linhaça – 2 fatias de melancia, suco de limão, 1 colher de café de gengibre ralado e 1 colher de chá de linhaça triturada;
  • Suco detox de batata yacon – 1 batata yacon, 1 maçã pequena, 200 ml de chá verde natural (não industrializado) e 3 amêndoas;
  • Suco detox de uva e canela – 200 ml de suco de uva, 1 colher de café gengibre ralado e 1 colher de café de canela;
  • Suco detox de ameixa com abacaxi – 2 ameixas pretas sem caroço, 200 ml de água, 1 xícara de abacaxi picado, 200 ml de água de coco e 1 colher de sopa de hortelã fresca picada;
  • Suco detox de couve e salsão: 3 folhas de couve, ½ xícara de espinafre, 2 colheres de salsinha, 1 maçã verde sem casca, 1 limão espremido, 1 colher de chá de gengibre ralado, ½ xícara de talo de salsão picado e 2 copos de água mineral;
  • Suco detox de pepino e beterraba: ½ pepino com casca, ½ maçã verde sem casca e sementes, suco de 1 limão, 2 rodelas de beterraba com casca e 1 copo de água;
  • Suco detox de broto de alfafa e couve: 1 xícara de broto de alfafa, 2 folhas de couve, 1 copo de água de coco, suco de ½ limão e 1 fatia fina de gengibre;
  • Suco detox de abacaxi com kiwi: 2 fatias de abacaxi, 1 kiwi fatiado, 1 lima da pérsia descascada, 5 folhas de hortelã e 1 copo de chá verde natural (não industrializado) sem açúcar;
  • Suco detox de uva e coentro: 3 folhas de beterraba, ½ xícara de coentro, ½ xícara de uvas verdes, 1 limão espremido e 1 ½ copos de água;
  • Suco detox de clorofila: ½ xícara de salsinha, 1 xícara de folhas de espinafre, 1 folha de couve sem o talo, 1 xícara de almeirão picado, ½ xícara de broto de alfafa, ½ maçã verde sem casca, 5 folhas de hortelã e 2 copos de água;
  • Suco detox de dente-de-leão: 5 folhas de dente-de-leão, ½ xícara de pepino com casca, 1 xícara de talos de erva-doce, 1 limão espremido, 1 colher de chá de gengibre ralado e 1 copo de água de coco.
  • Suco detox de aipo e alface: 3 folhas de alface, ½ xícara de talos de aipo, ½ maçã verde com casca, 1 xícara de folhas de aipo, 1 lima da pérsia e 2 copos de água;
  • Suco detox de berinjela: 2 fatias de berinjela com casca, 1 laranja, suco de 1 limão, 1 maçã verde sem sementes e 1 copo de água.

Recomenda-se utilizar ingredientes orgânicos no preparo dos sucos para ficar livre de agrotóxicos. Além disso, couve e espinafre não devem ser consumidos todos os dias porque podem prejudicar a tireoide e o fígado quando consumidas em excesso. Para não perder as fibras dos ingredientes, não coe os sucos detox.

Outra dica importante em relação às bebidas, é tomá-las assim que terminar de preparar para que os seus nutrientes sejam preservados e aproveitados.

A história de um homem chamado Joe Cross pode servir como testemunho a favor dos sucos detox. Ele aderiu a um programa chamado Juice Fast (Jejum do Suco, tradução livre), que consistia em ingerir somente sucos frescos feitos a partir de frutas e vegetais ao longo de 60 dias.

O resultado foi quem em 60 dias, ele perdeu 37 kg, alcançou uma redução nos seus níveis de colesterol total e colesterol ruim (LDL) e a eliminação de uma doença de pele rara chamada urticária crônica, que Joe tinha antes da dieta.

Saiba mais: Sucos Salvaram Minha Vida – Menos 45 kg e Livre de Medicamentos

Porém, é importante ter em mente que cada organismo é único e o que serviu para o homem pode trazer sérios problemas para outras pessoas. Assim, antes de embarcar em uma dieta drástica como essa, consulte um médico de confiança.

Os chás detox

chá detox

Os chás também são bem-vindos em uma dieta detox e podem beneficiar o processo. Confira na lista a seguir algumas sugestões de versões detox da bebida e as ações atribuídas a eles:

Veja também: 18 Idéias de Chá Detox Para Emagrecer e Ter Mais Saúde

  • Chá de raiz de bardana: atua na desintoxicação, fortalecimento do sistema imunológico, na purificação do sangue e auxilia o fígado e o sistema digestivo;
  • Chá de pimenta caiena: efeito energizador e de limpeza do organismo;
  • Chá de chicória: desintoxicação e melhoria da digestão;
  • Chá de coentro: auxílio ao sistema digestivo e limpeza do organismo;
  • Chá de dente-de-leão: desintoxicação e combate as toxinas carcinogênicas;
  • Chá de fenacho: ajuda a digestão, atua na diminuição da pressão arterial e auxilia em casos de condições associadas a grandes níveis de inflamação;
  • Chá de alho: limpeza e desintoxicação;
  • Chá verde: fonte de antioxidantes que combatem os radicais livres, causadores de doença e do envelhecimento precoce, além de outras toxinas;
  • Chá de guduchi: é desintoxicante e contribui com a saúde da pele;
  • Chá de gymnema: auxilia a regulação dos níveis de glicose no sangue e pode ajudar em casos de problemas digestivos e hepáticos;
  • Chá de manjistha: purificação sanguínea e auxilia as mulheres a livrarem-se das toxinas presentes em seus organismos;
  • Chá de cardo mariano (milk thistle): ajuda o sistema digestivo;
  • Chá de neem: auxilia o funcionamento do fígado e serve como fonte de vitaminas e minerais;
  • Chá de trevo vermelho: tem ação antioxidante, agindo no combate aos radicais livres;
  • Chá de triphala: eliminação de toxinas e auxílio ao funcionamento regular do intestino;
  • Chá de açafrão: estimula a produção de bile, que ajuda a quebrar as toxinas e removê-las do organismo;
  • Chá de absinto: efeito de limpeza no corpo;
  • Chá de labaça (yellow dock): melhoria da digestão.

Veja também: Tudo sobre chás emagrecedores

Alimentos proibidos

Agora nós vamos conhecer os alimentos que costumam ser excluídos de uma dieta detox:

  • Carne vermelha;
  • Peru;
  • Hambúrguer;
  • Salsicha;
  • Linguiça;
  • Manteiga;
  • Margarina;
  • Pão;
  • Bolo;
  • Comidas de fast food;
  • Torta;
  • Biscoito;
  • Bolacha;
  • Salgadinhos;
  • Chocolate;
  • Doces;
  • Geleia;
  • Alimentos processados;
  • Comidas pré-prontas;
  • Produtos congelados;
  • Molhos em geral;
  • Maionese;
  • Picles;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Café;
  • Chiclete;
  • Pastilha de menta;
  • Refrigerantes (mesmo diet e zero) e outras bebidas gaseificadas;
  • Alimentos com agrotóxicos;
  • Comidas fontes de gorduras trans.

O cardápio da dieta detox

cardapio da dieta detox

Existem muitas opções de se fazer um cardápio detox diário. A seguir procuramos mostrar várias opções para cada refeição. Mais importante do que seguir o que está aqui é entender como os alimentos detox podem fazer parte de uma cardápio diário. Neste momento você já viu neste artigos os alimentos permitidos e os alimentos não recomendados.

Você já tem opções legais se sucos detox que podem substituir algumas refeiçoes também. Então veja as opções de refeição abaixo. Caso queira mais detalhes e outras opções, pode conferir alguns outros cardápios detox aqui.

Café da manhã

  • Mingau com banana, iogurte natural e mel OU;
  • 1 fruta e chá verde OU;
  • Aveia de corte de aço cozida com amêndoas picadas e mix de mirtillo, amora e framboesa OU;
  • Omelete de 3 claras de ovos recheado com 2 colheres de sopa queijo parmesão ralado e ½ xícara de mix de tomate e cebola, acompanhado de 1/2 toranja ou 1 laranja OU;
  • Iogurte grego sem gorduras, sementes de linhaça, mix de amora, mirtilo e framboesa e cereal rico em fibras OU;
  • 1 copo de água com limão ao acordar e suco verde de pera, espinafre, salsinha, pepino limão em gengibre OU;
  • 1 copo de água com limão ao acordar e suco verde de alface, brócolis, couve e maçã OU;
  • 1 copo de água com limão ao acordar e suco verde com abacate, limão, pepino, espinafre, agrião e laranja OU;
  • 1 copo de água com limão ao acordar e smoothie com abacaxi, rúcula, canela, espinafre, couve, gengibre água de coco, cúrcuma e amêndoas cruas OU;
  • 1 copo de água com limão ao acordar e smoothie com nozes, cacau puro em pó, sementes de linhaça, suco orgânico de romã, mirtilo, gengibre e amêndoas cruas OU;
  • 1 copo de água com limão ao acordar e smoothie com mirtilo, espinafre, água de coco, sementes de chia, pólen de abelha, proteína de cânhamo em pó e cacau OU;
  • 2 copos de água filtrada e suco de ½ copo de limão espremido e 300 ml e suco desintoxicante ou suco verde OU;
  • Mingau com iogurte natural e mel OU;
  • Salada de frutas com iogurte e aveia OU;
  • Smoothie de frutas frescas, mel e iogurte natural OU;
  • Mix de aveia, sementes e nozes sem adição de sal com iogurte.

Almoço

  • Sopa de vegetais com bolinho de aveia OU;
  • Sopa de lentilhas com bolinho de aveia OU;
  • Salada com abacate, tomate, manjericão fresco e pimenta-do-reino e bolinhos de arroz OU;
  • Espinafre, frango grelhado, uvas vermelhas, cebola vermelha, lascas de amêndoas e tempero de suco fresco de limão e azeite de oliva OU;
  • Filé de salmão grelhado, rúcula e grão-de-bico com tempero de suco de limão fresco e azeite de oliva OU;
  • Arroz integral, abacate, tomate, queijo mussarela parcialmente desnatado, alface romana e mostarda Dijon OU;
  • Sopa com cebola, aipo, cenoura, ervilha, hortelã fresca e caldo de vegetais OU;
  • Sopa com cebola, abóbora-menina, tomate, cúrcuma, sementes de cominho, sementes de coentro, sementes de mostarda e caldo de vegetais OU;
  • Sopa com cebola, batata-doce, cenoura, coentro, tomate e caldo de vegetais OU;
  • Sopa com cebola, alho, gengibre, cenoura, cúrcuma, cebolinho, suco de limão, iogurte de coco, azeite de oliva e caldo de vegetais OU;
  • Quino, brócolis e feijão azuki com azeite de oliva, sal pimenta, miso branco da variedade mais suave, vinagre balsâmico, tradicional, vinagre balsâmico branco e óleo de gergelim OU;
  • Beterraba assada, couve assada, grão-de-bico, abacate e sementes de abóbora com folhas de hortelã, chalota, vinagre balsâmico branco, vinagre balsâmico vermelho, suco de limão, azeite de oliva extravirgem, sal e pimenta OU;
  • Legumes cozidos ao vapor com azeite de oliva extravirgem OU;
  • Batata-doce recheada com atum enlatado e milho e iogurte natural e salada de acompanhamento OU;
  • Arroz integral, salada de abacate, tomate, manjericão fresco, pimenta-do-reino e nozes sem adição de sal OU;
  • Abacate fresco com camarão e salada temperada com vinagre balsâmico e suco de limão OU;
  • Batata-doce assada recheada com bacalhau grelhado e vegetais levemente cozidos ao vapor.

Jantar

  • Arroz integral com cebola, cogumelo e óleo de bambu refogados com azeite de oliva, alho e gengibre OU;
  • Filé de salmão, vegetais cozidos ao vapor e batata assada OU;
  • Tilápia ou bacalhau assado temperado com suco fresco de limão, azeite de oliva, pimenta e sal marinho, arroz integral e brócolis cozido ao vapor OU;
  • Frango grelhado, cogumelo refogado, cebola refogada e salada verde temperada com vinagre balsâmico e azeite de oliva OU;
  • Peito de frango sem pele e sem osso assado temperado com suco fresco de limão e azeite de oliva, alcaparras, salada de alface, milho, tomate ameixa e feijão preto temperado com sal marinho e pimenta OU;
  • Bacalhau assado e vegetais cozidos ao vapor OU;
  • Tofu refogado com óleo de coco, milho, alho, cebola, gengibre ralado, ervilha, pimentão vermelho, sal e coentro e couve-flor de acompanhamento OU;
  • Filé de salmão assado com gengibre ralado, tomates assados, pimentões e espinafre cozido ao vapor OU;
  • Salmão com caldo de frutos de mar, sementes de gergelim e bok choy (acelga chinesa) OU;
  • Frango com brócolis cozido ao vapor OU;
  • Legumes cozidos ao vapor com azeite de oliva extravirgem e filé médio de peixe ou frango OU;
  • Bok choy (acelga chinesa), cebolas, cogumelos e rebentos de bambu refogados com azeito de oliva, alho e gengibre e arroz integral OU;
  • Batata-doce assada recheada com filé de salmão grelhado e vegetais cozidos ao vapor OU;
  • Arroz integral, atum, camarão e vegetais refogados OU;
  • Arroz integral com cebolas, cogumelos, milho e couve refogados OU;
  • Caçarola de batata-doce, vegetais e grãos.

Lanchinhos (caso sinta fome nos intervalos entre as refeições)

  • 1 kiwi OU;
  • 1 pera OU;
  • 1 porção de melão OU;
  • 1 porção de abacaxi OU;
  • Iogurte com mel OU;
  • 1 punhado de sementes sem sal OU;
  • 1 punhado de nozes sem sal OU;
  • Chips de brócolis OU;
  • Suco verde detox OU;
  • Iogurte sem gordura com banana fatiada e cereal rico em fibras OU;
  • Maçã verde fatiada;
  • 1 colher de sopa de manteiga de amendoim 100% natural OU;
  • Mix de amora, mirtilo e framboesa frescas ou congeladas OU;
  • Ovo bem cozido e cenouras baby OU;
  • Leite de soja e amêndoas cruas OU;
  • Shake com castanha de caju, leite de amêndoas, morango e mirtilo OU;
  • Shake com mix de nozes, leite de coco, abacaxi e morango OU;
  • Shake com banana, sementes de chia, leite de coco e framboesa OU;
  • Fatias de pepino temperadas com azeite de oliva, pimenta caiena, sal marinho e suco de ½ lima OU;
  • Ervilhas assadas e temperadas com óleo de coco, sal marinho, pimenta chili em pó, páprica defumada e cominho moído OU;
  • Fatias de cenoura e pepino com hummus de abacate OU;
  • 1 copo de iogurte grego OU;
  • 1 copo de iogurte desnatado OU;
  • 1 tigela de cereais integrais como milho cozido, arroz integral, quinoa e amaranto, por exemplo OU;
  • Salada de frutas frescas OU;
  • Pipoca natural sem sal ou açúcar OU.

Existem cardápios mais restritivos

É importante saber que existem versões da dieta detox que trazem cardápios altamente restritivos. Uma delas é a dieta detox do limão, que proíbe a ingestão de alimentos sólidos durante o seu período de realização.

Ainda que o plano prometa benefícios como a melhoria da digestão, o aumento de energia, clareza mental, melhoria do sistema imunológico e incentivo à adoção de hábitos mais saudáveis, é importante saber que ele traz riscos.

Isso porque ficar sem ingerir alimentos sólidos, ainda que durante um período curto, pode causar sérios problemas à saúde em decorrência da baixa quantidade de energia fornecida ao corpo, aliada à ausência de nutrientes ingeridos, que pode contribuir para um quadro de deficiência nutricional, que surgem quando somente alimentos líquidos são consumidos.

Período detox rápido após um final de semana de abusos

Algumas pessoas aderem ao detox depois de passarem um final de semana de abusos, em que exageros foram cometidos tanto em relação à bebida quanto em relação à comida. Um dia de desintoxicação após o fim de semana de abusos deve trazer os seguintes passos:

– Muita hidratação: beber água com limão ou pepino.

– Café da manhã saudável: ter um cardápio saudável na primeira refeição do dia com iogurte grego com 2 colheres de chá de sementes de cânhamo e ½ laranja, por exemplo.

– Exercitar-se pela manhã: usar a energia proveniente do excesso do consumo de carboidratos na noite anterior para treinar no período da manhã.

A dieta detox emagrece mesmo?

dieta detox emagrece

Podemos dizer que sim. Isso porque ela promove uma ingestão baixa de calorias. E quando o corpo recebe um aporte de calorias (energia) menor do que a quantidade que é gasta, a perda de peso acontece.

Entretanto, é preciso chamar a atenção que justamente por conta da restrição calórica imposta pelas dietas detox é que o emagrecimento experimentado seja em virtude principalmente da perda de água e não de gordura, como é preferível.

Outro problema é que por ser de curto prazo, o peso perdido durante o período detox pode ser recuperado quando a pessoa retornar a sua dieta normal. Pior de tudo: ela ainda fica mais propensa a ganhar quilos extras, pesando até mais do que pesava antes de aderir ao método, no que é chamado de efeito sanfona.

Isso sem contar que um dos efeitos colaterais da dieta detox é a perda de músculos. Ainda que você não queria sair por aí todo fortão ou fortona é importante saber que quanto mais músculos uma pessoa tem, melhor é o seu processo de queima de calorias e gorduras. Ou seja, a perda muscular pode tornar mais difícil sua perda e manutenção do peso.

DICA IMPORTANTE: Faça uma dieta detox com alimentos de verdade e sem uma restrição calórica absurda. Você pode misturar sucos detox altamente nutritivos com pratos ricos em alimentos detox nobres. A dieta terá menos calorias do que você está acostumado mas não tão pouco para fazer mal.

Erros que devem ser evitados durante a dieta detox

erros na dieta detox

– Ser muito extremo: não passe fome e nem deixe de oferecer ao seu organismo os nutrientes que ele necessita para funcionar direitinho.

– Não se preparar: planeje quando e como começar a dieta detox, qual será a duração do programa alimentar e como será a nova alimentação depois do término do período de desintoxicação.

– Não escolher o momento mais apropriado: períodos estressantes, feriados e épocas de eventos como aniversários não são adequados para a realização de uma dieta detox.

– Não beber uma quantidade suficiente de água: essencial para o funcionamento do corpo humano, a água também é uma substância chave para o processo de desintoxicação do organismo.

– Ignorar o que o corpo diz: o período detox deve ser utilizado para aprender a entender os sinais que o corpo transmite, não para ignorá-los. Assim, ao experimentar dores e desconfortos além da sensação de fome, você não deve forçar o organismo. Busque ajuda médica antes de começar uma dieta detox e durante o processo, principalmente quando esses problemas aparecerem.

– Não preparar o corpo: recomenda-se preparar o organismo tanto para entrar quanto para sair de um período detox. É importante ir reduzindo o que come aos poucos para que o corpo se acostume com a mudança, assim como vale a pena retornar à dieta habitual gradualmente para não causar um choque no organismo.

– Não fazer uma limpeza completa de corpo e mente: além de desintoxicar o corpo por meio da dieta é necessário limpar também a mente, evitando assistir horas e mais horas de televisão e ser bombardeado por anúncios e propagandas de guloseimas, frituras e outras besteirinhas alimentares.

– Cair em tentação: ao sucumbir aos desejos e tentações gastronômicas, o processo de detox fica inviabilizado. A regra para evitar que isso aconteça é combater as vontades até que elas comecem a diminuir.

– Pular de dieta em dieta: ainda que outro programa pareça mais vantajoso ou fácil que o que você está seguindo no momento, o aconselhável é terminar a sua dieta, dar um bom tempo de recuperação para o corpo e, só então, planejar entrar em outro plano alimentar.

– Desistir: procure entender quais sinais emitidos pelo corpo são normais e quais exigem sua atenção e demonstram que o programa deve ser interrompido. Procure não desistir do que você começou a não ser que seja por um motivo que diz respeito ao bom estado da sua saúde.

Saiba mais: Dieta Detox – 15 Perigos e Como Prevenir

Dicas para depois da dieta

Não são somente cuidados antes e durante a dieta que devem ser tomados, o período após sua finalização também requer algumas medidas. Entre elas:

  • Retomar a alimentação habitual aos poucos, mantendo os alimentos saudáveis da dieta detox como sopas de vegetais, saladas de folhas, peixes brancos e vegetais assados ou cozidos ao vapor;
  • Sempre comer um alimento verde (couve, agrião ou espinafre, por exemplo) em cada refeição;
  • Ingerir alimentos fermentados dentro do contexto de uma dieta balanceada para melhorar a flora bacteriana, que controla o inchaço;
  • Praticar atividades físicas visto que o suor também atua na eliminação de toxinas;
  • Continuar a evitar alimentos abundantes em açúcar e trocar o ingredientes por adoçantes como estévia e xilitol.

Todo mundo pode fazer uma dieta detox?

Não. Mulheres grávidas, que planejam engravidar ou que estejam em processo de amamentação de seus bebês, crianças, adolescentes, pessoas com diabetes, doenças cardiovasculares, problemas no fígado ou nos rins indivíduos doentes e que desejam prevenir-se de alguma doença não devem seguir o programa alimentar.

Pessoas que seguem uma rotina agitada e/ou praticam atividades físicas com frequência também não devem aderir a uma dieta detox, pelo menos não há uma dieta detox restritiva demais.

Por sinal, é fundamental que antes de começar uma dieta detox, qualquer pessoa, ainda que não faça parte dos grupos citados acima, consulte o seu médico e nutricionista e verifique se o plano é indicado para o seu caso e não fará mal para a sua saúde. Fazer um detox por conta própria é praticamente pedir para ficar doente.

Ainda que o objetivo seja desintoxicar o organismo, não dá para se arriscar e seguir um método que não forneça os nutrientes e a energia necessária para o corpo funcionar direitinho, o que provavelmente trará problemas de saúde.

Possíveis efeitos colaterais da dieta detox

efeitos colaterais da dieta detox

Tudo isso é importante porque existem uma série de efeitos colaterais associados a esse tipo de dieta. Dá só uma olhadinha na lista.

Para evitar os efeitos colaterais abaixo, veja o artigo Dietas Detox – Efeitos Colaterais e o Que Fazer

  • Dor de cabeça em decorrência da abstinência de cafeína, dos baixos níveis de glicose no sangue ou do exagero no consumo de água;
  • Mau hálito;
  • Diarreia excessiva;
  • Desidratação;
  • Redução da massa muscular – sem gordura, os músculos são gastos em forma de energia;
  • Perda de eletrólitos (nutrientes fundamentais para o funcionamento do organismo, compostos por minerais como sódio, potássio, cálcio e magnésio);
  • Prisão de ventre;
  • Cansaço/fadiga;
  • Fome;
  • Irritabilidade;
  • Acne;
  • Fome;
  • Tontura;
  • Náusea;
  • Flatulências;
  • Alterações de humor;
  • Irregularidade do fluxo intestinal;
  • Baixo sistema imunológico;
  • Urina frequente;
  • Anemia;
  • Queda de cabelos;
  • Prejuízos à beleza e saúde da pele;
  • Desequilíbrios cardíacos;
  • Deficiência nutricional, especialmente de proteínas e cálcio.

Como lidar com os efeitos colaterais das dietas detox

O primeiro passo é óbvio: procurar o médico e explicar quais sintomas têm experimentado para saber se deve ou não interromper o programa detox. Além disso, existem maneiras específicas de lidar com os efeitos colaterais.

Por exemplo, em relação às dores de cabeça, a recomendação consiste em fazer massagens nas têmporas e na testa ou aplicar gelo. Já a urina frequente surge com a dieta devido ao efeito diurético que ela traz. Assim, não há como acabar com o problema, porém, uma atitude que deve ser tomada é a de beber bastante água para evitar que ocorra a desidratação.

Para lidar com as flatulências, uma dica é fazer a aplicação de óleo de camomila na barriga. A fadiga é outro sintoma que as dietas detox trazem, para combatê-lo, a orientação é diminuir o nível de esforço físico executado durante a realização do programa.

O programa alimentar também estimula o mau hálito. Ele pode ser tratado por meio de um cuidado maior com a higienização bucal e com o hábito de fazer gargarejos.

Para lidar com a fome que surge no meio da dieta detox, a receita é aumentar o consumo das bebidas liberadas pelo programa de modo a evitar que o estômago não fique vazio. Para prevenir-se contra esse efeito, uma tática é aderir a programas detox que não sejam tão restritivos e não limitem o consumo de alimentos sólidos.

A deficiência nutricional pode aparecer como fruto das dietas detox que limitam o consumo de calorias e nutrientes. Para não sofrer ainda mais com o problema, o ideal é que o período detox dure poucos dias.

Por sua vez, o desequilíbrio cardíaco surge por conta do desequilíbrio de eletrólitos no organismo. Para prevenir-se contra o problema, a dica é incluir fontes de potássio, como batata e banana, e de cálcio, como couve e brócolis, além de alimentos integrais e ingerir pouco sódio na dieta detox.

A queda de cabelos durante a dieta detox também é fruto de deficiência nutricional e pode ser combatido por meio da ingestão de alimentos como leite, arroz, soja, frutos do mar, feijão e lentilhas.

Já para melhorar a eficiência do sistema imunológico, a recomendação é consumir vegetais verdes escuros, frutas cítricas, cereais integrais, tomate, castanha-do-pará e cogumelos. Enquanto isso, os problemas de pele devem ser combatidos por meio da ingestão de alimentos fontes de vitamina A e vitamina E.

Retenha o que é bom

Com tantos perigos, a dieta detox não é exatamente a queridinha dos especialistas. Até porque além desses perigos, o próprio organismo já possui órgãos como o fígado para atuar na desintoxicação do corpo.

Entretanto, nem tudo do método deve necessariamente ser jogado na lata do lixo. Hábitos como a ingestão de uma quantidade elevada de água, o consumo elevado de frutas e vegetais e a diminuição da ingestão de produtos industrializados lotados de aditivos químicos são defendidos pelo método e fazem bem para a saúde e boa forma.

Referências adicionais:

O que achou das dicas e recomendações para sua dieta detox? Tem mais alguma para compartilhar? Já fez uma dieta detox? Compartilhe sua experiência  e dicas nos comentários abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (15 votos, média: 4,80 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*