12 comidas surpreendentes onde o glúten pode se esconder

Especialista:
atualizado em 16/10/2020

Embora a dieta sem glúten possa não ser tão benéfica para aqueles que não são celíacos, há quem seja adepto do programa alimentar por uma questão de escolha, com o objetivo de perder peso.

Enquanto isso, outros não têm escolha. Aqueles que têm doença celíaca ou sensibilidade ao glúten não-celíaca não podem nem pensar em consumir um alimento que contenha as proteínas do glúten, comumente presentes no trigo, no centeio e na cevada.

Parte do grupo de alimentos onde o glúten está presente é bem famoso. Por exemplo, pão, macarrão, bolos, biscoitos e outros alimentos à base de farinha de trigo.

Mas, existem alimentos e outros locais bem surpreendentes em que a proteína pode se esconder. Portanto, eles exigem a atenção especial daqueles que não podem consumir o glúten.

No entanto, quais podem ser esses lugares? É isso o que vamos aprender na listinha a seguir, preparada a partir das informações da Cleveland Clinic, um centro médico acadêmico americano:

1. Medicamentos e suplementos

Pesquisas já sugeriram que pessoas que sofrem com a doença celíaca podem ter uma necessidade maior de nutrientes como vitaminas do complexo B, vitamina D e ferro.

Entretanto, antes de usar qualquer um, o paciente precisa consultar o médico, pois pode usar-se o glúten como preenchedor ou revestimento em determinados medicamentos e suplementos.

2. Carnes

Algumas carnes processadas e cortes frios como linguiça, salsicha e salame podem ter glúten. O peito de peru temperado é outro que pode conter a proteína. Portanto, atenção às informações das embalagens desses produtos.

3. Produtos vegetarianos e veganos

Além da proteína seitan, que é basicamente uma carne de glúten, é necessário ficar de olho também em outros substitutos vegetarianos de produtos de origem animal.

Por exemplo, os hambúrgueres, as linguiças e os bacons vegetarianos e as imitações vegetarianas de produtos do mar também podem conter o glúten.

4. Salgadinho tipo chips e batata frita

Chips

Embora o milho e a batata sejam naturalmente livres de glúten, o tempero que se junta a eles na fabricação dos salgadinhos e na preparação da batata frita pode conter vinagre de malte e amido de trigo, ingredientes que possuem o glúten.

Além disso, os salgadinhos e as batatas podem ser fritos no mesmo óleo ou fritadeira utilizado para fritar outros alimentos que contêm o glúten.

Isso vai contaminar o ingrediente que originalmente não tinha o glúten, fazendo com que alguém com doença celíaca ou sensibilidade ao glúten não-celíaca passe mal ao comer o prato em questão.

5. Aveia

Naturalmente, a aveia é um alimento nutritivo livre de glúten e pode parecer um excelente acréscimo à dieta, devido ao seu teor de fibras, proteínas, vitaminas e minerais.

Entretanto, há um problema que precisamos levar em consideração. A aveia é um grão que possui um risco alto de sofrer a contaminação cruzada pelo glúten.

Isso porque, em alguns casos, a aveia é cultivada próximo ao trigo, além do seu processamento, embalamento ou armazenamento poder ocorrer nas mesmas instalações que outros produtos com glúten. Como resultado, a aveia pode se contaminar com o glúten desses alimentos.

6. Álcool e outras bebidas

Cerveja e outras bebidas maltadas (à base de malte) também podem carregar o glúten. Do mesmo modo, o glúten pode ser encontrado em cafés e chás saborizados.

Por outro lado, o vinho é naturalmente livre de glúten, ao passo que as bebidas destiladas, como gin e vodka por exemplo, são consideradas seguras para os pacientes que sofrem com a doença celíaca.

Logicamente, deve-se consumi-las com moderação porque independente de ter glúten ou não, o excesso de bebidas alcoólicas faz mal para a saúde.

7. Ovos em restaurantes

Naturalmente, o ovo não tem glúten. Entretanto, em alguns estabelecimentos os ovos e omeletes podem ser preparados com massa de panqueca. Esta leva farinha de trigo e, consequentemente, possui glúten.

Por isso, ao pedir um prato com ovo ou omelete em um restaurante, padaria ou lanchonete pergunte se ele não é preparado com algum ingrediente que contenha glúten.

8. Pizza e outros produtos de panificação “livres de glúten”

Isso serve para as pizzas, pães, bolos, biscoitos e todos aqueles itens de padaria vendidos como livres de glúten. Embora eles sejam à base de farinhas sem glúten, a proteína pode se esconder nesses produtos, devido à contaminação cruzada.

Para não correr riscos, a alternativa é preparar receitas sem glúten em casa, como doces light sem glúten, ou os cookies light sem glúten. Há ainda algumas receitas de pães integrais light sem glúten e as pizzas light sem glúten.

Ao preparar as receitas em casa, é possível controlar todo o processo de preparação da receita e certificar-se de que nenhum ingrediente com glúten esteja por perto na hora de fazer a receita.

9. Doces e lanchinhos

Sorvetes com sabor artificial ou extra – como aqueles com sabor de cookies – podem conter o glúten na sua composição.

A proteína também pode estar presente em outros doces, em barrinhas de energia e em barrinhas de granola. Portanto, ao comprar qualquer doce ou lanche é fundamental analisar minuciosamente a embalagem para ver se não há o aviso da possibilidade da presença de glúten.

10. Molho de soja e missô

Com exceção do tamari, os molhos de soja são feitos com trigo. Além disso, o missô – ingrediente tradicional da cultura japonesa, que serve como base para a preparação de sopas – pode ser feito com a cevada, que também é um alimento composto pelo glúten.

11. Acompanhamentos de salada

A salada é um prato saudável que não tem como errar ao pedir uma refeição sem glúten, certo? Não necessariamente.

Isso porque alguns molhos para salada podem conter glúten. Ademais, há o risco de contaminação cruzada pelo glúten quando a salada fica exposta ao lado de outros alimentos, como ocorre nos restaurantes self service, buffets ou bares de saladas.

Assim, ao comprar um molho para salada não dá para se esquecer de avaliar bem a sua embalagem para verificar se ele não possui glúten.

12. Sopas e caldos

Pode-se usar o glúten para engrossar esses pratos. Ao comer uma sopa e caldo fora de casa, pergunte ao atendente ou dono do estabelecimento se o prato não leva algum ingrediente com glúten.

Fontes e Referências Adicionais

Você tem algum problema que impede a ingestão do glúten? Já ingeriu a substância sem querer? Então, conte para nós como foi!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário