9 raízes comestíveis mais nutritivas

Especialista:
atualizado em 28/09/2020

Vários alimentos que consumimos no dia a dia são considerados raízes comestíveis, pois a parte consumida desenvolve-se abaixo da superfície da terra. Veja quais são as 9 mais nutritivas.

Esses alimentos são muito importantes para a saúde do ser humano e para a manutenção de algumas funções e órgãos, além de ajudarem a atenuar certos sintomas e doenças.

Bulbos, tubérculos e tuberosas são os tipos desses alimentos que nascem no interior da terra. A principal distinção entre essas categorias está na forma como eles acumulam os nutrientes. Saiba mais!

O que são raízes comestíveis?

Entende-se por raiz uma parte da planta que se desenvolve abaixo do nível da superfície da terra. Muitos vegetais que consumimos no dia a dia nascem nesse contexto.

Tipos

As raízes tuberosas possuem as reservas de nutrição em suas raízes e o caule nasce acima da superfície da terra. Cenouras, as beterrabas e nabos, por exemplo, são algumas delas.

Já os tubérculos e os bulbos recebem seus nutrientes pelo caule. No caso dos tubérculos, como a mandioca, batata e rabanete, por exemplo, o caule inicia-se na parte subterrânea e possui, em sua maioria, uma forma arredondada.

Embora o bulbo também apresente caule subterrâneo, seu formato é distinto, sendo mais verticalizado e fino. Alguns exemplos comuns são a cebola, o alho e o alho-poró. Os vegetais identificados como bulbo não possuem nutrientes em seus caules.

Raízes comestíveis mais nutritivas

Rabanete

Embora a cenoura, a cebola e a batata sejam algumas das raízes comestíveis mais conhecidas, existem outras excelentes opções ricas em vitaminas e minerais que você pode adotar e aproveitar seus benefícios!

1. Batata-doce

Diversos estudos atribuem à batata doce a característica de ser um alimento muito rico em nutrientes cheio de benefícios para a saúde. Além disso, ela ajuda a alcançar ou manter a boa forma.

A batata-doce é uma raiz tuberosa rica em vitamina C, um importante antioxidante que age bloqueando os efeitos dos radicais livres. Outros antioxidantes presentes na batata-doce são o betacaroteno, antocianinas e ácido clorogênico.

Além disso, o alimento é rico em fibras, favoráveis ao funcionamento do intestino, em manganês e em vitamina A, que protege contra a perda de visão e promove a saúde da pele.

Uma das vantagens de consumir essa raiz é sua versatilidade, pois a batata-doce podemos consumi-la assada, cozida, refogada ou frita. Veja como fazer batata-doce chips no forno.

2. Gengibre

O gengibre é um tubérculo rico em antioxidantes, sobretudo o gingerol, que vem sendo associado a uma extensa lista de benefícios à saúde.

Além disso, em uma revisão de estudos publicada na BMC Nutritional Journal, verificou-se que o gengibre foi considerado um alimento natural eficaz no combate a náuseas e enjoos matinais em mulheres grávidas.

O consumo desse tubérculo também está associado à diminuição de dor e de inflamação. O gengibre é ainda capaz de ajudar a aliviar cólicas menstruais e diminuir os sintomas de osteoartrite.

Podemos consumi-lo como complemento em chás, em sopas, sucos, batidas e saladas, além de usar como tempero para carnes.

3. Alho

O alho, pertencente ao gênero Allium, é um bulbo que possui uma boa quantidade de diversos nutrientes importantes, como manganês, vitamina B6 e vitamina C, por exemplo.

Além disso, é bem conhecido por suas propriedades medicinais, que são atribuídas principalmente ao composto alicina, que é liberado quando dentes de alho são esmagados, mastigados ou picados.

Diversos estudos atribuem ao alho a função de promover a saúde cardiovascular, diminuindo a pressão arterial e os níveis de colesterol total e de triglicerídeos.

O alho é uma das principais raízes comestíveis e sua versatilidade faz com que ele seja utilizado por grande maioria dos brasileiros como tempero em diversos alimentos, como os clássicos arroz e feijão, por exemplo.

4. Cenoura

A cenoura é, certamente, uma das raízes comestíveis mais nutritivas. Em sua composição, há betacaroteno, um antioxidante que promove inúmeros benefícios à pele. Além disso, é rica em vitamina K, responsável por melhorar a circulação sanguínea e a saúde óssea.

Segundo o National Cancer Institute, dos Estados Unidos, uma ingestão regular de carotenoides, como o betacaroteno, abundante na cenoura, pode estar associada a um menor risco de certos tipos de câncer.

Podemos consumir as cenouras cruas, em forma de saladas, refogadas ou cozidas, além de ser um excelente ingrediente para molhos, por exemplo.

5. Açafrão-da-terra

Também conhecido como cúrcuma, o açafrão-da-terra é uma raiz semelhante ao gengibre. Essas raízes comestíveis são da mesma família, que também abrange o cardamomo.

O açafrão-da-terra contém um composto chamado curcumina, que pode prevenir a formação de coágulos sanguíneos, diminuir os níveis de colesterol e reduzir a inflamação, conforme estudos.

Pesquisas em humanos também sugerem que a curcumina pode aliviar a dor nas articulações, estabilizar os níveis de açúcar no sangue e diminuir os sintomas de depressão.

Podemos encontrar essa raiz em forma de tempero, em pó. Ela pode ser adicionada a receitas doces e salgadas ou até mesmo em bebidas.

6. Rabanete

Rabanetes são raízes comestíveis altamente nutritivas que possuem um baixo índice de carboidratos e calorias. Enquanto isso, a quantidade de fibras e vitamina C é significativa e, portanto, são bons alimentos para consumir a fim de melhorar a imunidade e a saúde intestinal.

Além disso, de acordo com o Molecular Microbiology Journal, o rabanete é repleto de propriedades antifúngicas.

7. Nabo

Embora o nabo não seja tão popular na culinária brasileira quanto a cenoura ou o alho, por exemplo, suas raízes e as folhas são muito nutritivas.

Estudos sugerem que esse alimento pode promover a saúde pulmonar, além de auxiliar no funcionamento do sistema digestivo, dos ossos e do sistema cardiovascular. Além disso, o nabo também pode ajuda a atenuar os sintomas de asma e a combater o envelhecimento precoce.

8. Cebola

Assim como o alho, quase todo brasileiro usa a cebola diariamente no preparo de comida para a família. Trata-se de um bulbo que é fonte de fibras, vitamina C e antioxidantes, ou seja, auxilia na proteção das células contra dano oxidativo e ajuda a prevenir certas doenças.

Estudos sugerem que o consumo de cebola crua diariamente auxilia na redução dos níveis glicêmicos da corrente sanguínea, e por isso é especialmente benéfica para diabéticos.

Além disso, outras pesquisas publicadas pela American Society for Clinical Nutrition observaram que as cebolas podem possuir poderosas propriedades anticancerígenas.

9. Beterraba

A beterraba é uma das raízes comestíveis que possuem maior quantidade de fibras, folato e manganês por porção. A planta também é rica em nitratos, compostos benéficos das plantas que podem ajudar a diminuir a pressão sanguínea e melhorar a saúde do coração.

Além disso, estudos mostram que comer beterraba regularmente pode melhorar o desempenho físico e aumentar o fluxo sanguíneo no cérebro.

Podemos consumir a beterraba cozida, assada, refogada ou até mesmo crua, em forma de salada ou conserva. Veja algumas ideias de salada de beterraba.

Fontes e Referências Adicionais:

Você costuma consumir na sua dieta essas raízes comestíveis? Quais delas em maior quantidade? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário