Glucobay

Acarbose Emagrece? Para Que Serve, Efeitos Colaterais e Como Tomar

Antes de descobrirmos se Acarbose emagrece, vamos conhecer o que é e para que serve essa substância? Pois bem, ela é o princípio ativo de um medicamento conhecido pelo nome de Glucobay. Esse remédio é indicado para o tratamento da diabetes mellitus, em associação com uma dieta.

Glucobay (Acarbose) também pode ser utilizado na prevenção da diabetes do tipo 2 em pacientes com intolerância confirmada à glicose, em combinação com a dieta e a prática de exercícios físicos.

O medicamento é de uso oral e adulto e pode ser encontrado em embalagens contendo 30 comprimidos de 50 mg ou 100 mg. A sua comercialização é permitida somente com a apresentação da receita médica. As informações são da bula de Glucobay (Acarbose) disponibilizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

E então, será que Acarbose emagrece?

Para entendermos se Acarbose emagrece, o que resolvemos fazer primeiro foi consultar o que a bula de Glucobay (Acarbose), disponibilizada pela Anvisa, nos informa a respeito disso.

No documento não encontramos informações que nos permitam chegar à conclusão de que o medicamento promove a diminuição do peso de maneira direta.

Entretanto, em artigo publicado no site Livestrong, a bacharela em psicologia Shelley Moore, contou que um estudo publicado no ano de 1997 no International Journal of Obesity and Related Metabolic Disorders (Jornal Internacional de Obesidade e Distúrbios Metabólicos Associados, tradução livre), indicou que o uso em longo prazo da substância acarbose resultou em uma pequena redução do peso em pessoas com diabetes do tipo 2.

Por outro lado, a bacharela em psicologia também mencionou outra pesquisa – divulgada no ano de 2001 na publicação Diabetes, Obesity and Metabolism (Diabetes, Obesidade e Metabolismo, tradução livre) – que mostrou que pessoas obesas que tinham perdido uma quantidade expressiva de peso não obtiveram benefícios significativos na manutenção de seu novo peso a partir da ingestão da substância acarbose.

Em teoria, a lógica do uso de acarbose para emagrecer é que ele diminui os picos de insulina no organismo e isso está associado a uma maior facilidade para perder peso. Esse prolongamento do processo de assimilação dos carboidratos também poderia ajudar no controle do apetite e na ânsia por doce.

Alguns usuários afirmaram ter sentido essa maior facilidade para emagrecer. Mas alguns especialistas afirmam que as mudanças alimentares da pessoa são o que realmente importa e têm um grande impacto nos resultados, e que isso não quer dizer que a Acarbose emagrece.

Se o seu objetivo é perder peso, você deve consultar um médico antes de utilizar um medicamento com a substância acarbose ou qualquer outro tipo. Isso não serve somente para saber se o produto pode realmente ser eficiente para o seu objetivo, mas igualmente para ter certeza de que você não usará algo que pode fazer mal para o seu organismo.

Não utilize Glucobay ou qualquer outro medicamento que tenha Acarbose como seu princípio ativo somente com o intuito de emagrecer e automedicando-se. A automedicação é perigosa porque traz o risco de utilizar um medicamento contraindicado sem nem saber, ingerir dosagens equivocadas que podem danificar o organismo e expor-se a efeitos colaterais desnecessariamente.

Procure perder peso permitindo que a sua saúde seja preservada, o que acontece por meio de uma alimentação equilibrada, controlada, saudável e nutritiva e da prática exercícios físicos com regularidade, acompanhadas por profissionais como médico, nutricionista e educador físico.

Efeitos colaterais de Acarbose 

A bula de Glucobay (Acarbose), disponibilizada pela Anvisa, informa que o medicamento pode provocar os seguintes efeitos colaterais:

  • Elevações das enzimas do fígado (sem sintomas), em casos isolados;
  • Flatulência – gases
  • Diarreia;
  • Dores gastrointestinais;
  • Dores abdominais;
  • Náusea;
  • Enjoo;
  • Vômito;
  • Indigestão;
  • Edema – acúmulo de fluido/inchaço -, principalmente nas pernas;
  • Icterícia – amarelamento da pele, dos olhos e membranas mucosas);
  • Trombocitopenia – diminuição do nível de plaquetas no sangue;
  • Reações alérgicas como erupção, eritema (congestão cutânea que traz vermelhidão à pele), exantema (erupção avermelhada na pele) e urticária;
  • Subíleo/íleo – obstrução completa ou incompleta do intestino;
  • Hepatite – inflamação do fígado;
  • Pneumatose cistoide intestinal – presença de gás na parede do intestino;
  • Função anormal do fígado;
  • Problemas do fígado;
  • Lesões no fígado;
  • Hepatite fulminante com evolução fatal – relatos isolados no Japão;
  • Intensificação dos efeitos colaterais intestinais, quando o paciente não segue a dieta indicada para pessoas diabéticas.

Ao experimentar qualquer uma dessas reações adversas mencionadas na lista acima ou ainda sofrer com outro tipo de efeito colateral, procure rapidamente o auxílio do médico mesmo se os sintomas não parecerem ser graves. Isso é necessário para verificar a seriedade do problema e saber como deve proceder em relação ao tratamento a partir de então.

Segundo a bula de Glucobay (Arcabose), recorrer ao médico é especialmente recomendado quando as reações permanecem por mais de dois ou três dias ou são graves, principalmente nos casos de diarreia. 

Contraindicações e cuidados com Acarbose

Glucobay (Acarbose) não deve ser utilizado pelos seguintes grupos de pessoas:

  • Que já tiveram uma reação alérgica à substância acarbose ou a qualquer um dos outros componentes do medicamento – perguntar ao médico em caso de dúvidas;
  • Que sofrem com inflamação, úlcera no intestino ou outras condições que podem ser agravadas pelo aumento dos gases intestinais como síndrome de Roemheld (elevação do diafragma em decorrência da distensão intestinal), hérnias importantes e obstruções intestinais;
  • Que possuem doença grave no rim, sem informar ao médico a respeito do problema e sem consultá-lo antes de usar Glucobay (Acarbose);
  • Que têm doença intestinal crônica, que afeta a digestão ou a absorção intestinal;
  • Mulheres gestantes;
  • Mulheres que estejam amamentando.

É necessário que a paciente informe ao médico caso desconfie de que está grávida ou planeje engravidar durante o tratamento com o remédio. A mulher também deve informar ao médico caso esteja amamentando.

Ao longo dos primeiros 6 a 12 meses de tratamento, o médico deve considerar o monitoramento das enzimas do fígado do paciente, já que Arcabose pode provocar a elevação assintomática das enzimas hepáticas, ainda que em casos isolados.

Ao receber a prescrição de utilizar o medicamento, o paciente deve informar ao médico a respeito de qualquer remédio, suplemento ou planta medicinal que esteja utilizando para que o profissional verifique se não faz mal utilizar Glucobay e a substância em questão ao mesmo tempo.

Como tomar 

De acordo com a bula de Glucobay, os comprimidos do remédio devem ser tomados da forma prescrita pelo médico, obedecendo e jamais ultrapassando a dosagem estabelecida pelo profissional.

Além da dosagem, é fundamental respeitar os horários e a duração do tratamento indicada pelo médico e não se deve interromper o tratamento sem antes conversar com o profissional, alerta o documento.

A bula ensina que os comprimidos devem ser ingeridos inteiros, acompanhados de um pouco de líquido, imediatamente antes das refeições, ou mastigado junto com os primeiros pedaços de alimento na refeição.

Você já tinha ouvido falar que um medicamento com acarbose emagrece? Possui a indicação de tomar este medicamento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (17 votos, média: 4,06 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*