Acordar com dor de cabeça – O que pode ser?

Especialista:
atualizado em 14/09/2020

Acordar com dor de cabeça é uma realidade frequente na vida de muitas pessoas. Saiba o que pode ser a dor de cabeça logo pela manhã e o que fazer para melhorar.

São vários os tipos de dor de cabeça, que podem ser desde de uma dor de cabeça de tensão até uma enxaqueca, por exemplo. Também são muitas as causas de dor de cabeça, que podem estar associadas a uma alimentação ruim, à desidratação e a muitas outras coisas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a dor de cabeça é a terceira maior causa de perda de tempo no mundo, devido a todo o desconforto que ela ocasiona e aos problemas de saúde associados à dor.

No entanto, mesmo sendo um transtorno ter dor de cabeça matinal, será que sentir muita dor de cabeça ao acordar indica algo realmente grave?

Dor de cabeça ao acordar

Uma noite de sono ruim ou o estresse acumulado do dia, por exemplo, podem facilmente resultar em uma dor de cabeça pela manhã.

Estimativas publicadas em 2004 na revista científica The Archives of Internal Medicine já indicavam que 1 a cada 13 pessoas sentiam dor de cabeça matinal e hoje esse número pode ser ainda mais alarmante.

Na hora que acordamos, o corpo naturalmente libera mais adrenalina, um hormônio associado ao estresse que eleva a frequência cardíaca. Isso é esperado – e muito importante – para que o coração volte a bater em um ritmo mais rápido do que quando estamos dormindo.

Em contrapartida, o aumento da frequência cardíaca pode causar a dor de cabeça ao acordar.

Outros fatores que contribuem para uma pessoa acordar com dor de cabeça são a falta de qualidade de sono ou ter um distúrbio do sono.

Dados publicados pela National Sleep Foundation sugerem que quem sofre de algum distúrbio que prejudica o sono tem um risco de 2 a 8 vezes maior de ter dor de cabeça pela manhã do que outras pessoas.

A dor de cabeça pode ocorrer de várias maneiras. Ela pode ser aguda, latejante ou causar uma pressão ao redor da cabeça. Além disso, intensidade da dor também muda e o tempo de duração da dor pode variar entre alguns minutos (ou horas) e até alguns dias.

As dores que podem ser associadas às dores de cabeça ao acordar são, por exemplo:

  • Dor de cabeça hipnótica;
  • Cefaleia tensional;
  • Dor de cabeça de cluster;
  • Enxaqueca;
  • Dor de cabeça causada por uso excessivo de analgésicos;
  • Hemicrania paroxística.

O que pode ser

Confira uma lista com as possíveis causas para a sua dor de cabeça ao acordar para que você possa identificar a sua e decidir o melhor tratamento junto ao médico:

1. Insônia

A insônia geralmente interfere nos padrões de sono e causa a privação de sono na vida de uma pessoa. Alguns sintomas de insônia são, por exemplo:

  • Permanecer acordado por muito tempo ao tentar adormecer;
  • Despertar no meio do sono;
  • Ter um sono muito inquieto.

O sono insuficiente ou a má qualidade do sono estão entre os principais fatores que nos levam a acordar com dor de cabeça e, em alguns casos, a ter enxaqueca.

2. Ronco ou apneia do sono

Pessoas que roncam muito podem ter um sono agitado, apresentar dificuldades para respirar ou até mesmo despertar durante a noite com seu próprio ronco.

A interrupção do sono já é fator suficiente para causar dor de cabeça. Em alguns casos, o ronco pode ser um sintoma de apneia do sono – um distúrbio do sono sério que precisa de tratamento.

A apneia do sono é quando um indivíduo para de respirar por breves momentos durante o sono e acaba acordando cada vez que isso acontece. Mesmo que a pessoa não se lembre disso, o sono é prejudicado e a dor de cabeça pode surgir ao amanhecer.

3. Ansiedade ou depressão

O estudo já citado anteriormente do periódico The Archives of Internal Medicine mostrou também que a ansiedade e a depressão são fatores significativos para o surgimento de dor de cabeça matinal crônica.

Esses problemas de saúde mental podem causar insônia e, consequentemente, aumentar o risco de acordar com dor de cabeça.

4. Medicamentos e certas substâncias

O uso de determinados remédios também pode afetar o seu padrão normal de sono e causar a dor de cabeça por causa do sono interrompido. Além disso, alguns, a depender da dose, também podem causar dor de cabeça como um de seus efeitos colaterais.

Existe uma preocupação em torno do uso indiscriminado de analgésicos que podem causar o que os médicos chamam de efeito rebote, ou seja, o retorno da dor de cabeça (que pode ser ainda mais forte do que antes), associado ao uso prolongado e sem orientação médica de analgésicos.

Além dos medicamentos, algumas substâncias como a cafeína, por exemplo, podem causar dor de cabeça ao acordar por causa da abstinência. Isso ocorre principalmente com pessoas que tomam muito café.

5. Bruxismo

O bruxismo é um distúrbio do movimento do sono. Nele, a pessoa range os dentes sem perceber enquanto dorme. O movimento causa uma tensão que se reflete na dor de cabeça ou dor na mandíbula ao acordar.

Muitas vezes, o bruxismo é desenvolvido pelo excesso de estresse e, em alguns casos, ele pode estar associado a condições como a apneia do sono, por exemplo.

6. Tensão muscular

Os músculos podem ficar tensos durante a noite por causa do estresse acumulado no dia ou até mesmo pelo uso de um travesseiro inadequado ou de um colchão já gasto. A tensão acumulada no pescoço e nas costas é uma das principais causas de dor de cabeça matinal.

7. Desidratação

Dormir por 8 horas seguidas significa ficar sem beber água por todo esse tempo. Embora nosso corpo possa suportar, é um longo período de desidratação que pode resultar em dor de cabeça e boca seca ao acordar. Além disso, veja mais sintomas de desidratação.

8. Ressaca

Acordar com dor de cabeça também pode ser resultado de uma ressaca. Saiba que nem sempre uma ressaca acontece porque você bebeu demais. Há pessoas que têm uma sensibilidade mais baixa ao álcool e apresentam sintomas de ressaca mesmo bebendo de forma moderada.

9. Problemas de saúde sérios

Às vezes, dores de cabeça crônicas que ocorrem pela manhã podem ser sintomas de problemas mais sérios como a hipertensão grave, doenças osteomusculares, derrame, trauma e tumor cerebral, por exemplo.

O que fazer?

O primeiro passo é detectar a causar da sua dor de cabeça, e para isso é fundamental consultar um médico, pois o tratamento vai depender diretamente disso.

No caso de distúrbios do sono, é importante observar os seus padrões de sono e consultar um médico para diagnosticar o problema. A insônia, por exemplo, costuma ser tratada com terapia, com medicamentos ou com uma combinação de ambos.

A ansiedade e a insônia normalmente andam de mãos dadas. Portanto, vale a pena entender como lidar com a ansiedade antes de dormir para melhorar o seu sono e sua qualidade de vida.

Para diagnosticar e tratar distúrbios do sono mais sérios como a apneia obstrutiva do sono, é necessário se submeter a vários testes. Estes podem incluir um exame de polissonografia, por exemplo.

Uma vez que o distúrbio é detectado, o tratamento pode ser iniciado com o uso de dispositivos que ajudam a manter as vias respiratórias abertas durante a noite, como é o caso da máquina de pressão positiva contínua nas vias aéreas.

O bruxismo, por exemplo, geralmente pode ser corrigido com o uso de um protetor bucal indicado por um odontologista ou com o engajamento diário em reduzir os níveis de estresse e, por consequência, parar de ranger os dentes ao dormir.

Já se a sua dor de cabeça for por causa de uma ressaca, o passo número um é caprichar na hidratação matinal. Por isso, veja também como melhorar a dor de cabeça de ressaca.

Não deixe de consultar um especialista se o seu problema for crônico, mas antes confira algumas dicas de ajustes na sua rotina e no seu estilo de vida que podem amenizar ou até acabar de uma vez por todas com a dor de cabeça matinal.

Dicas para sua rotina

Dormir bem

Cultivar hábitos de sono saudáveis é importante para a saúde geral. Além disso, também pode ajudar a evitar acordar com dor de cabeça.

Muitas vezes, a dor ao acordar é um indício de sono de má qualidade não associado a nenhuma doença. As ideias a seguir para melhorar o sono podem ajudar:

  • Dormir por tempo suficiente: Tente dormir por 7 ou 8 horas seguidas, que é o tempo recomendado pelas autoridades de saúde;
  • Reduzir o tempo de tela antes de dormir: A luz emitida pelos dispositivos eletrônicos pode dificultar o sono. É uma boa estratégia desligar ou ficar longe de telas algumas horas antes de dormir;
  • Dormir em um ambiente adequado: Ter um local limpo e tranquilo para dormir ajuda a relaxar e resulta em um sono mais reparador;
  • Ir para a cama em horários regulares: Dormir e acordar aproximadamente nos mesmos horários todos os dias ajuda o corpo a regular o ritmo circadiano e a liberar os hormônios do sono no momento certo.

É possível que seu problema seja ainda mais simples de resolver. A escolha de um bom travesseiro, por exemplo, ajuda a manter a postura correta na hora de dormir, evitando tensões desnecessários no pescoço, nos ombros e na coluna que podem ser a causa da sua dor.

O ideal é tentar manter o seu pescoço e a sua cabeça alinhados com o resto do corpo, como se você estivesse em pé. Ou seja, o pescoço não deve ficar nem muito alto e nem muito baixo, pois isso prejudica o alinhamento cervical e traz muita dor e desconforto.

Momento de procurar ajuda especializada

Mesmo que a dor de cabeça pareça inofensiva e você consiga suportar, não é legal e nem saudável ficar sentindo dor. Da mesma forma, não é recomendado se automedicar, principalmente por longos períodos de tempo.

Portanto, os sinais mais importantes que indicam que você deve se consultar com médico são:

  • Dor de cabeça que surge duas ou mais vezes em uma única semana;
  • Dor de cabeça recorrente, especialmente se você tem mais de 50 anos e nunca teve esse tipo de dor antes;
  • Acompanhada de febre, náusea ou vômito;
  • Após sofrer uma lesão ou pancada na cabeça;
  • Dor de cabeça crônica em crianças;
  • Súbita ou intensa que vem acompanhada de rigidez no pescoço;
  • Dor com sintomas adicionais como confusão mental, visão dupla, fraqueza ou desmaio;
  • Dor de cabeça recorrente que afeta pessoas com HIV ou com histórico de câncer;
  • Que ocorre com fraqueza ou perda de sensibilidade em alguma parte do corpo.

Diversos fatores podem estar envolvidos em uma dor de cabeça matinal e, se a dor te incomoda muito ou se o problema se tornou parte da sua rotina, é importante considerar todas as possibilidades. Isso só pode ser feito por meio de um bom diagnóstico médico.

Por fim, adaptações na rotina do sono e alterações no estilo de vida geralmente dão conta do recado, mas se isso não for suficiente, há vários tratamentos disponíveis para melhorar a sua qualidade de vida e acabar com sua dor de cabeça.

Referências adicionais:

Você costuma acordar com dor de cabeça com muita frequência? Qual imagina ser a causa do seu problema? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário