13 Sintomas da Hipoglicemia – O Que é, Causas e Dicas

A hipoglicemia é uma condição perigosa em que o nível de açúcar ou glicose presente no sangue é baixo. O baixo nível de glicose sanguínea pode surgir como um efeito colateral em pessoas com diabetes que tomam medicamentos responsáveis por aumentar os níveis de insulina no organismo.

Porém, tomar muita medicação, pular refeições, comer menos do que o usual ou se exercitar mais do que o habitual também podem causar episódios de baixo nível de açúcar no sangue. O que muitos não sabem é que essa não é uma condição exclusiva de diabéticos.

Vamos explicar detalhadamente os sintomas da hipoglicemia, suas principais causas em diabéticos e não diabéticos, além de dar dicas de como se livrar ou evitar o problema.

O que é hipoglicemia 

A glicose é obtida através de alimentos e é uma fonte de energia essencial para o organismo. Ela é encontrada principalmente em carboidratos como arroz, batata, pão, cereais, frutas, vegetais e leite. Logo após a ingestão desse tipo de alimento, a glicose é absorvida pela corrente sanguínea por onde é transportada para todas as células do corpo. A insulina, um hormônio feito no pâncreas, ajuda as células a usar a glicose e convertê-la em uma fonte de energia.

Quando há mais glicose do que o necessário para o corpo, ele irá armazená-la no fígado e nos músculos ou transformá-la em gordura para estocar energia para um momento de necessidade. Por outro lado, quando não há glicose suficiente, o corpo é incapaz de realizar suas funções vitais que necessitam de energia obtida de forma simples e rápida.

Para pessoas que tomam medicamentos específicos como aqueles usados no controle da diabetes, uma redução dos níveis de açúcar no sangue pode causar muitos problemas. Além disso, pessoas que não têm diabetes também podem sofrer episódios de baixos níveis de açúcar no sangue.

O açúcar no sangue é considerado baixo quando está abaixo de 70 mg / dL e o tratamento imediato é essencial para evitar que sintomas da hipoglicemia graves se desenvolvam.

Como funciona o metabolismo da glicose 

De uma forma simplificada, durante a digestão o corpo quebra os carboidratos presentes nos alimentos em várias moléculas de açúcar. Uma dessas moléculas é a glicose, a principal fonte de energia para o organismo. A glicose é absorvida na corrente sanguínea após uma refeição, mas não é capaz de entrar nas células da maioria dos tecidos sem a ajuda da insulina – um hormônio secretado pelo pâncreas.

Assim, quando o nível de glicose no sangue está alto, ele sinaliza certas células chamadas de células beta presentes no pâncreas para liberar insulina. A insulina faz o seu papel convertendo as moléculas de glicose em energia para as células do corpo. Se há glicose extra, esse excesso é armazenado no fígado e nos músculos na forma de glicogênio, o que reduz o nível de glicose na corrente sanguínea e impede que ele atinja níveis perigosamente altos.

À medida que o nível de açúcar no sangue retorna ao normal, a secreção de insulina do seu pâncreas também diminui. Quando você fica muito tempo sem comer, o nível de açúcar no sangue começa a diminuir. Quando isso ocorre, outro hormônio presente no sangue chamado de glucagon manda um sinal para o fígado quebrar as moléculas de glicogênio armazenadas e liberar a glicose obtida na corrente sanguínea, o que deve manter os níveis de glicose adequados no sangue até que você coma de novo.

Também é possível liberar a glicose através de processo chamado gluconeogênese, em que o fígado e os rins fazem uso de diversos precursores da glicose em um processo muito complexo. Quando nenhuma dessas alternativas é capaz de manter seus níveis de açúcar no sangue adequados, ocorre a hipoglicemia.

Sintomas da hipoglicemia

Os sintomas de baixo nível de açúcar no sangue podem acontecer de uma hora pra outra, sem que a pessoa perceba, então é preciso estar atento.

Os sintomas da hipoglicemia mais comuns são:

  1. Visão embaçada: Se sua visão de repente fica embaçada ou você vê objetos duplicados, é possível que esteja passando por um caso de hipoglicemia.
  2. Batimento cardíaco acelerado: Um caso de hipoglicemia também pode causar batimentos acelerados e arritmia cardíaca. Não é à toa que ter diabetes aumenta o risco de desenvolver doenças cardíacas.
  3. Nervosismo repentino ou ansiedade: Quando os níveis de açúcar caem muito, o corpo sinaliza para as glândulas suprarrenais que liberem o hormônio epinefrina (também conhecido como adrenalina), que serve para avisar ao fígado para produzir mais glicose. O excesso desse hormônio cria um adrenalina no organismo, que pode causar ansiedade.
  4. Fadiga inexplicada: Como está faltando energia no organismo para as funções vitais, é comum que a pessoa sinta um cansaço contínuo.
  5. Pele pálida: O mal estar sentido quando o nível de açúcar está baixo no sangue pode causar palidez.
  6. Dor de cabeça: Devido à falta de açúcar no organismo, o mesmo fica sem energia e um dos primeiros sinais disto é a dor de cabeça.
  7. Formigamento na pele: Tal formigamento é geralmente sentido ao redor da boca.
  8. Fome: É possível que a pessoa sinta uma fome extrema mesmo que tenha acabado de se alimentar.
  9. Tremedeira: O sistema nervoso central começa a funcionar mal quando os níveis de glicose estão fora do normal. Como resultado, ele libera catecolaminas, produtos químicos que incentivam a produção de glicose e também causam tremedeira.
  10. Tontura: Além da tontura, a diminuição de níveis de açúcar no sangue também pode fazer com que você desmaie, então, se você sentir que vai desmaiar, sente-se ou deite-se imediatamente para evitar ferimentos.
  11. Náusea: Enjoos e vontade de vomitar são sintomas da hipoglicemia muito comuns.
  12. Suor frio: Muitas pessoas experimentam um mal estar associado a um suor frio que ocorre principalmente na nuca. Este sintoma é controlado pelo sistema nervoso autônomo – a parte do sistema nervoso central que rege a pele, entre outras coisas – e geralmente é um dos primeiros sintomas da hipoglicemia. A transpiração excessiva aparece sem aviso prévio, independentemente de quão quente ou fria seja a temperatura do local.
  13. Dificuldade para dormir: Parentes podem notar um caso de hipoglicemia noturna ao observar sinais anormais como ruídos incomuns, cair acidentalmente da cama, episódios de sonambulismo, pesadelos e suor frio. Também é possível que a pessoa acorde com uma forte dor de cabeça se o açúcar no sangue estava muito baixo durante a noite. Especialistas indicam que um lanche logo antes de deitar pode reduzir a frequência e gravidade desses distúrbios durante o sono.

Os sintomas mencionados acima costumam desaparecer pouco depois que a pessoa come alimentos que contenham açúcar de rápida absorção.

Porém, se os níveis continuarem a cair, alcançando valores muito baixos e preocupantes (<40 mg/dL), o comportamento pode ser alterado e sintomas mais graves podem ser observados, incluindo:

  1. Confusão, irritabilidade, incapacidade de concentração e dificuldade para pensar: O cérebro é muito sensível a variações de glicose, o que explica sensações de confusão e incapacidade de se concentrar.
  2. Fala “arrastada”: Outra resposta do seu cérebro à falta de açúcar. Geralmente, você não é capaz de detectar que está soando diferente, mas outras pessoas provavelmente notarão uma diferença e poderão te ajudar.
  3. Espasmos musculares: A falta de glicose afeta diretamente o sistema nervoso, podendo causar espasmos ou até mesmo convulsões.
  4. Mudanças bruscas de personalidade: Mudanças de humor e comportamento anormal estão entre os sintomas neurológicos da hipoglicemia, incluindo explosões irracionais, choros aleatórios ou histéricos, raiva incontrolável e um forte desejo de ser deixado sozinho. Mudanças de humor leves que podem não ser tão severas, como irritabilidade geral, também podem ser um sinal de que o açúcar no sangue está baixo.
  5. Dificuldade de equilíbrio ao se movimentar: Muitas pessoas começam a andar de forma “engraçada” como dificuldade para se manter em linha reta, por exemplo.
  6. Perda de consciência ou desmaio: Em casos como esse, a pessoa deve ser imediatamente submetida a atendimento médico para que os níveis de glicose no sangue sejam restabelecidos o mais breve possível.
  7. Coma: Em casos gravíssimos, é possível que a pessoa entre em coma devido à impossibilidade de manter as funções vitais causada pela falta de energia para as células.

Geralmente, pessoas que não sabem que são hipoglicêmicas nem desconfiam que tais sintomas estão relacionados com o nível baixo de açúcar no sangue. Como mencionado acima, sem o tratamento imediato, é possível ocorrer desmaios, convulsões ou até mesmo coma. A hipoglicemia é uma condição muito séria e é uma emergência médica.

Ao presenciar uma situação em que alguém está passando por uma crise de hipoglicemia, faça com que ela coma ou beba cerca de 15 gramas de algum carboidrato de fácil e rápida digestão como meia xícara de suco ou refrigerante, 1 colher de sopa de mel, 1 barra de cereal ou uma porção de bolachas salgadas, salgadinho ou pedaço de doce, por exemplo.

Também há comprimidos de glicose disponíveis sem receita médica que elevam rapidamente os níveis de açúcar no sangue. É importante atentar para a quantidade de gramas presente em cada comprimido para não exceder mais que 15-20 gramas por porção.

No caso de alguém apresentar um dos sintomas da hipoglicemia mais graves, como a perda da consciência, é importante chamar ajuda médica imediatamente e administrar uma medicação chamada glucagon para ajudar a restabelecer os níveis de açúcar no sangue mais rapidamente. Outra dica importante é nunca dar qualquer coisa pela boca para uma pessoas inconsciente, pois isso pode causar risco de entrangulamento.

Causas da hipoglicemia

A hipoglicemia pode ocorrer por diversos motivos, sendo o mais comum um efeito colateral do tratamento da diabetes. Não é uma regra ter que ser diabético para apresentar hipoglicemia. Algumas causas de baixo nível de açúcar no sangue incluem:

1. Diabetes

Principal causa da hipoglicemia, a diabetes é uma condição que afeta a capacidade do corpo de usar a insulina e, por sua vez, de obter a energia através da glicose. Pessoas com diabetes utilizam diversos tratamentos para ajudar o organismo a usar a glicose presente no sangue. Entre os tratamentos disponíveis estão os medicamentos orais que aumentam a produção de insulina e a insulina para aplicação direta.

Ao ser submetido por um longo período de tempo por esses medicamentos, o nível de açúcar no sangue pode ficar muito baixo. Pessoas também podem experimentar baixos níveis de glicose ao não comer o suficiente, pular refeições, comer menos do que o normal ou demorar muito tempo para comer mas tomar a medicação para diabetes normalmente podem diminuir muito os níveis de glicose sanguínea.

2. Excesso de exercícios físicos

Praticar muitos exercícios sem comer o suficiente antes da prática também pode causar a hipoglicemia, porque durante o exercício, seu corpo ficará sem energia e o nível de açúcar no sangue começa a cair.

3. Álcool

Tomar bebidas alcoólicas quando você está tomando medicamentos também pode causar um baixo nível de açúcar no sangue. Isso porque ao beber muito sem comer, o fígado pode ficar temporariamente bloqueado para liberar glicose para a corrente sanguínea, causando hipoglicemia.

3. Uso de medicamentos

O uso acidental de um remédio para diabetes pode ser uma causa de hipoglicemia. Outros medicamentos podem causar hipoglicemia, especialmente em crianças ou em pessoas com insuficiência renal. Um exemplo é a quinina (Qualaquin), que é usada para tratar a malária.

4. Condições médicas como hepatite ou distúrbios renais

Doenças graves do fígado, como hepatite grave, podem causar hipoglicemia. Distúrbios do rim, que podem impedir o corpo de excretar adequadamente os medicamentos, por exemplo, também podem afetar os níveis de glicose devido ao acúmulo desses medicamentos.

5. Distúrbios alimentares

A fome a longo prazo, que pode ocorrer em distúrbios alimentares, como bulimia e anorexia, pode resultar na depleção de substâncias que seu corpo precisa, causando hipoglicemia.

6. Sobreprodução de insulina

Um tumor raro do pâncreas chamado insulinoma pode produzir insulina em excesso, resultando em hipoglicemia. Outros tumores também podem resultar em produção excessiva de substâncias semelhantes a insulina.

7. Distúrbios endócrinos

Distúrbios como a deficiência de glândula adrenal também podem causar episódios de baixo açúcar no sangue devido a desequilíbrios hormonais.

8. Deficiências hormonais

Certas desordens das glândulas suprarrenais e da glândula pituitária podem resultar em uma deficiência de hormônios chave que regulam a produção de glicose. Crianças com esses distúrbios são mais propensas a hipoglicemia do que pessoas adultas.

9. Aumento de células beta

O aumento de células beta do pâncreas que produzem insulina também podem resultar em superprodução do hormônio causando hipoglicemia.

10. Hipoglicemia após as refeições

Às vezes, a hipoglicemia ocorre após as refeições porque o corpo produz mais insulina do que é necessário. Este tipo de hipoglicemia, chamada hipoglicemia reativa ou pós-prandial, pode ocorrer em pessoas comuns ou que passaram por cirurgia no estômago.

Diagnóstico

Se há suspeitas de que você tem hipoglicemia, é importante que você verifique seus níveis de açúcar no sangue o mais rápido possível. Se você já está sob uso de medicamentos para diabetes, fale com seu médico para obter um medidor de glicose no sangue para você acompanhar os níveis de glicose.

Ao sentir alguns dos sintomas da hipoglicemia descritos acima, consulte seu médico para descobrir a causa. O diagnóstico consiste na avaliação do histórico médico, dos seus hábitos alimentares e dos sintomas relatados além de exames de sangue solicitados pelo profissional para analisar os níveis de açúcar sanguíneo.

O medidor de glicose portátil é essencial para quem é diagnosticado com hipoglicemia para monitorar os níveis de açúcar no sangue ao longo do tempo em casa. Consulte seu médico para obter instruções de como utilizar o aparelho e determinar os horários do dia em que é sugerido realizar os testes – normalmente após acordar e depois das refeições.

Para realizar o teste, basta picar o dedo para retirar uma pequena amostra de sangue com uma espécie de agulha fornecida no kit.

Esteja sempre atento aos seus níveis de açúcar, já que se não tratados, os sintomas da hipoglicemia pioram. Mesmo que não tenha diabetes, não hesite em consultar um médico ao apresentar os sintomas mencionados acima.

Dicas

Existem vários modos de prevenir a queda dos níveis de glicose no sangue, tais como:

– Verificação constante

Como já diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar. Ao verificar frequentemente o seu nível de açúcar no sangue, você está sempre um passo a frente e pode evitar que os sintomas da hipoglicemia desagradáveis de manifestem.

Assim, você pode, por exemplo, comer um carboidrato de rápida digestão ao notar que seus níveis de açúcar estão prestes a cair. Além disso, é possível prevenir acidentes ao verificar seus níveis de açúcar no sangue antes de dirigir ou operar máquinas, por exemplo. Por esses motivos, é importante e útil ter um medidor de glicose portátil sempre ao alcance.

– Snacks

Sempre considere fazer um lanche toda vez que for sair de casa por um tempo significativo se os seus níveis de açúcar estiverem abaixo de 100 mg/dL. É sempre bom levar algo com você para comer no caminho, como uma barra de cereal, biscoitos ou um suco de fruta no caso de seu açúcar cair quando você estiver na rua.

– Combustível suficiente para os exercícios

Antes de iniciar exercícios físicos, você precisa ter energia suficiente. O exercício utiliza grande quantidade de energia, e isso pode fazer com que seu nível de açúcar no sangue caia rapidamente se você não tiver comido anteriormente. É sempre bom verificar a glicose no sangue de 1 a 2 horas antes da prática do exercício para ter certeza de que não está baixo demais. E claro, comer uma boa fonte de carboidratos para ter energia o bastante.

Se o exercício durar mais que 1 hora, não hesite em levar carboidratos adicionais para consumo durante o treino. Sugestões de consumo são bebidas esportivas, barras de cereal, granola ou chocolate para fornecer ao organismo fontes de glicose durante o exercício.

Exercícios de moderados a intensos podem fazer com que a glicose no sangue diminua por até 24 horas após o exercício. Portanto, é preciso verificar a glicose não apenas antes mas também imediatamente após a prática e a cada 2 ou 4 horas após a atividade até a hora de dormir. Além disso, evite exercícios intensos imediatamente antes de dormir.

– Escute o médico

Ao seguir o plano de refeições indicado pelo seu médico e tomar os medicamentos para aumentar a insulina de forma adequada, é possível controlar a hipoglicemia sem grandes preocupações. Isso porque comer os alimentos errados ou não tomar os medicamentos na hora certa pode prejudicar sua condição e causar sintomas desagradáveis e até perigosos.

Sempre consulta seu médico para acompanhar a hipoglicemia e fazer ajustes no plano alimentar e medicação quando necessário.

Referências adicionais:

Você já sentiu alguns destes sintomas da hipoglicemia e precisou passar por um tratamento? Já é uma pessoa diabética? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

1 comentário em “13 Sintomas da Hipoglicemia – O Que é, Causas e Dicas”

  1. Ja tive episódios de hipoglicemia ultimamente vem ocorrendo com frequencia. Tenho sudorese, formigamento e outros sintomas. Geralmente consigo aumentar a glicemia me alimentando, tomando leite com nescau, doce ou mesmo açucar.

Deixe um comentário