Alcachofra: Para Que Serve, Benefícios e Dicas

Especialista:
atualizado em 16/12/2019

Uma alimentação saudável é fundamental para mantermos nosso corpo livre de consequências e principalmente, em forma. O consumo de plantas e ervas pode colaborar com o equilíbrio e funcionamento de nosso organismo, é exatamente nesse aspecto que podemos destacar o consumo de Alcachofra.

A planta pode não só contribuir para a perda de peso, como também para inúmeros benefícios à nossa saúde. Podemos encontrar diversas formas de consumo e há inclusive dietas que remetem à funcionalidade emagrecedora da planta, mas para isso, devemos conhecer um pouco melhor sobre as propriedades desta.

O que é?

A alchachofra nada mais é que uma planta onde as folhas, o caule, e as raízes são utilizadas para fazer “extratos”, os quais possuem alta concentração de substâncias químicas encontradas na composição da planta. Esses extratos podem ser utilizados com finalidade medicinal.

Para que serve a alcachofra?

A planta pode auxiliar no estímulo ao fluxo de bílis do fígado, e ainda há indícios de que ela pode auxiliar na redução de sintomas e mal estar, como azias e queimações. Afirma-se que a alcachofra pode reduzir sintomas comuns de “ressacas” pós consumo de bebidas alcoólicas, também. A sua funcionalidade também pode se estender à redução de colesterol elevado, síndrome de intestino irritável, problemas renais, retenção de líquidos, anemia, infecções de bexiga, artrite e problemas hepáticos.

Algumas culturas locais utilizam a alcachofra para o tratamento de picadas de cobras, no tratamento e prevenção de cálculos biliares, redução de pressão arterial, redução dos níveis de açúcar na corrente sanguínea, além de ser utilizada como estímulo para o aumento de fluxo de urina, como tônico ou estimulante.

As folhas da alcachofra e os extratos podem ser utilizados no preparo de bebidas, assim adicionando um sabor singular. Podemos encontrar substâncias químicas como a Cinarina e o ácido clorogênico na alcachofra, os quais são frequentemente utilizados como adoçantes.

Ressalta-se para não confundirmos a alcachofra com a Helianthus tuberosus.

Como já dito, de uma forma geral, a alcachofra possui produtos químicos que podem reduzir náuseas, vômitos, espasmos e gases intestinais, o que contribui para o funcionamento regular e equilíbrio do sistema digestivo de um modo geral.

Alcachofra emagrece?

A alcachofra é muito conhecida pela sua popularidade no processo de emagrecimento, mas será mesmo que ela pode auxiliar na perda dos quilinhos a mais? Bom, podemos reconhecer que a alcachofra emagrece, por não contribuir com calorias extras em uma dieta, além de possuir alta contribuição de fibras, as quais podem reduzir o apetite e reduzir a compulsão alimentar, um dos fatores responsáveis pelas pessoas permanecerem acima do peso.

Não podemos afirmar que a alcachofra emagrece agindo sozinha, mas sim de forma indireta, já que reduz desconfortos e favorece o sistema digestivo. A dieta equilibrada e rica em alimentos saudáveis é fundamental para a obtenção de resultados. Não devemos esquecer também dos exercícios físicos, os quais contribuem para a queima das calorias ingeridas e também para o funcionamento do metabolismo.

O consumo de alcachofra uma vez por dia já pode auxiliar no emagrecimento, se aliado à alimentação equilibrada, como saladas e legumes cozidos.

Benefícios

– Indigestão

Afirma-se que o extrato das folhas de alcachofra pode reduzir sintomas como náuseas, vômitos, flatulências e dores na região abdominal. A previsão de início de efeito na redução desses sintomas é após a segunda semana de tratamento. Destaca-se o período de 8 semanas como referência para interromper o tratamento.

– Colesterol alto

Ao consumir o extrato de alcachofra, afirma-se que ela contribui para a redução significativamente de lipoproteína total e de baixa densidade, sendo estes o LDL ou mau colesterol, e a lipoproteína LDL-alta densidade ou HDL, bom colesterol. Recomenda-se o tratamento de 6 a 12 semanas, podendo serem notados os efeitos positivos a partir da sexta semana.

Εstudos realizados com a Cinarina, substância química específica que pode ser encontrada na composição da alcachofra, buscam comprovar que ela pode ser muito benéfica para a saúde. É dito que consumir o suco de alcachofra gelado pode aumentar os níveis de gordura na corrente sanguínea, os tiglicerídeos, além de elevar os níveis de colesterol; por isso, é fundamental consumir a planta de forma segura e com dosagens recomendadas por um profissional da saúde, o qual possa fazer uma avaliação e recomendação adequada para as suas características pessoais.

Ainda são necessárias pesquisas e novas avaliações para comprovar a eficiência da alcachofra para redução de sintomas de ressacas.

Pesquisas sugerem que um produto específico e produzido com folhas de alcachofra pode melhorar o fluxo de bile do fígado e da vesícula biliar, assim afetando também o fluxo biliar no fígado, mas ainda são necessárias mais evidências para comprovação desse efeito.

Afirma-se em outros estudos que o extrato de alcachofra pode reduzir os sintomas de síndrome do intestino irritável. Em um deles, um extrato específico de folha de alcachofra reduziu dores abdominais e cólicas, inchaços, gases e prisão de ventre associada após seis semanas de tratamento.

Em outro estudo, um extrato de outro tipo de folha de alcachofra específico reduziu a ocorrência de sintomas da síndrome de intestino irritável em pacientes com azias por cerca de 26%. As pessoas que tomaram este extrato também relataram melhora em sua qualidade de vida após dois meses de tratamento.

Abaixo você conhecerá alguns dos possíveis benefícios que a alcachofra pode oferecer, mas é fundamental ressaltarmos que ainda são necessárias comprovações para todas as funcionalidades:

  • Problemas renais;
  • Anemia;
  • Retenção de líquidos;
  • Artrite;
  • Problemas no fígado;
  • Auxilia na prevenção de surgimento de cálculos biliares;
  • Reduz a pressão arterial elevada.

Efeitos colaterais

O consumo regular de alcachofra é apontado como seguro se ingerido junto à alimentação equilibrada e saudável.

O período utilizado como referência para a garantia de segurança é de 23 meses, por isso, não é recomendado adotar a ingestão regular de alcachofra por períodos maiores que 23 meses. Devemos ressaltar que, assim como qualquer alimentação, o equilíbrio sempre deve ser priorizado, por isso, nada de excessos, dessa forma você poderá usufruir apenas dos aspectos possivelmente positivos que as folhas e extratos podem oferecer à sua saúde.

Os efeitos colaterais podem ser relativos de acordo com as particularidades de cada pessoa, mas é dito que a planta pode causar alguns efeitos como gases intestinais e reações alérgicas. As pessoas que possuem maior risco de reações alérgicas são aquelas que possuem alergia a plantas como mal-me-quer, margaridas e outras ervas semelhantes.

Contraindicação e advertências

Não há informações suficientes sobre a segurança do consumo de alcachofra durante a gestação e no período de amamentação, por isso, é fundamental que você evite o uso, assim garantindo a sua saúde e de seu bebê.

Há indícios de que a alcachofra possa piorar a obstrução do ducto biliar, assim aumentando o fluxo de bile. Caso você reconheça essa condição, não consuma alcachofra antes de questionar um médico e, principalmente, peça uma avaliação.

A planta pode causar reação alérgica em pessoas que são sensíveis à família Asteraceae/Compositae, ou seja, a ambrósia, crisântemos, cravos, margaridas e outros mais. Caso você possua alergia, busque orientação médica antes de iniciar o tratamento e/ou tratamento com alcachofra.

A alcachofra pode aumentar o fluxo de bile e, por isso, contribuir para a formação de cálculos biliares. Sendo assim, é fundamental evitar o consumo da planta se você tiver históricos deste problema.

Como tomar?

É possível consumir a alcachofra em forma natural ou em cápsulas. Pesquisas cientificas estudaram o consumo das seguintes dosagens:

  • Para emagrecer: Recomenda-se o consumo de 2 a 3 cápsulas de alcachofra durante o dia. Elas podem ser ingeridas de 30 a 20 minutos antes das principais refeições do seu dia. A ingestão de alcachofra na versão chá também é permitida, podendo consumir de 2 a 3 xícaras por dia.
  • Para redução de azia: Consumir as folhas de alcachofra. Recomenda-se de 320 a 640 mg pelo menos 3 vezes ao dia. Estudos específicos utilizaram um extrato específico, o qual é conhecido como Ale Li 220, na Alemanha.
  • Para o colesterol elevado: Recomenda-se o consumo entre 1800 a 1920 mg por dia de um extrato de alcachofra específico, o qual é conhecido como Valverde Artischocke, sendo consumido em 2 ou 3 doses divididas. Os produtos que contêm 60-1500 mg por dia do ingrediente ativo, Cinarina, também têm sido utilizados.

Dicas

É recomendável manter uma alimentação saudável, assim, você poderá garantir a melhor contribuição dos possíveis efeitos positivos que a alcachofra pode oferecer para seu organismo.

O consumo de água é fundamental para garantir que a ação da alcachofra sobre o sistema digestivo seja ainda mais eficiente.

Em casos de alergias, não insista no consumo da planta, busque acompanhamento não só para autorização do consumo regular de alcachofra, mas também para controlar os efeitos que a alcachofra poderá oferecer para seu corpo.

Não consuma o extrato de alcachofra de forma excessiva, a fim de obter benefícios de forma rápida. Seu corpo reagirá de forma particular, por isso, respeite o período necessário para conquistar a qualidade de vida que deseja.

Benefícios estéticos e para a saúde não podem ser obtidos de forma repentina, por isso, para que a contribuição da alcachofra seja notável, é imprescindível que você adote um novo estilo de vida, assim, incorporando hábitos saudáveis à sua rotina, você poderá notar benefícios ao seu metabolismo e comportamento geral de seu organismo.

Onde comprar?

As folhas de alcachofra podem ser adquiridas em lojas de produtos e ervas naturais. As versões em cápsulas podem ser compradas em lojas de suplementos alimentares e também em lojas de produtos naturais. Há diversos sites que disponibilizam a venda online, mas é fundamental que você faça uma avaliação sobre a confiabilidade das empresas. A planta pode ser facilmente encontrada em alguns supermercados.

Você gosta de alcachofra? Consome esta planta com bastante frequência? Mais pelos seus benefícios, ou pelo sabos? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (89 votos, média: 4,03 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

9 comentários em “Alcachofra: Para Que Serve, Benefícios e Dicas”

  1. Erupções cutânea por causa dos medicamentos que uso para enxaqueca. Possa tomar alcachofra? Chá ou cápsulas? E quanto tomar?

  2. Tenho a Creatinina um pouco elevada 1,45 e ando a tomar ampolas de Alcachofra 1200 FORTE posso continuar a tomar para ver se diminui a creatinina???
    Peço a vossa resposta por favor
    Obrigada
    Jaime Jorge Pereira
    PORTUGAL

  3. olá pessoal gostaria de saber o efeito da alcachofra em relação a redução do ácido úrico,se realmente é eficaz nesse tratamento,minha médica passou esse tratamento para reduzir meu ácido úrico que é bastante elevado,e se é eficaz contra a artrite gotosa? valeu e obg. pela atenção.