Amato Emagrece Mesmo?

Especialista:
atualizado em 28/03/2016

Nunca se falou tanto em saúde e boa forma como nos últimos anos, mas ainda assim nada menos que 60% da população brasileira está com sobrepeso ou obesa. E infelizmente estes números não param de aumentar a cada dia.

Dieta, atividade física e mudança de hábitos ainda são as melhores alternativas para quem precisa diminuir as medidas, mas há quem prefira o caminho mais curto dos medicamentos para emagrecer.

Embora não seja um emagrecedor de fato, o Amato é um remédio que tem sido utilizado com esta finalidade por pessoas que esperam perder peso de maneira rápida e com menos esforço. Mas afinal, o Amato emagrece realmente ou é apenas mais uma lenda popular?

Saiba mais

Amato é um dos nomes comerciais do topiramato, uma droga anticonvulsivante desenvolvida originalmente para o tratamento de epilepsia e prevenção de crises de enxaqueca.

Testes clínicos com o medicamento demonstraram no entanto que um dos efeitos colaterais do Amato é exatamente a perda de peso, que tende a ser mais acentuada no início do tratamento.

Por saber então que o Amato emagrece, muitas pessoas passaram a utilizá-lo com este intuito, ainda que não tenham histórico de epilepsia ou enxaqueca.

Mecanismo de ação na epilepsia

Embora o topiramato tenha efeito comprovado na redução dos ataques epiléticos, pesquisadores não sabem ao certo como o Amato funciona para diminuir a frequência das crises convulsivas e dos episódios de enxaqueca.

Alguns acreditam que o medicamento poderia alterar os canais de sódio e de cálcio dentro do cérebro; outros afirmam que o topiramato afeta os receptores GABA e AMPA, e a isoenzima conhecida como anidrase carbônica (que participa da regulação do pH e do transporte de CO2 pelo corpo).

Amato Emagrece Mesmo?

Quem utiliza o Amato para emagrecer está evidentemente desviando o medicamento de sua indicação principal, que é exatamente o tratamento de convulsões e outras condições que afetam o sistema nervoso.

Sabe-se, no entanto, que o Amato emagrece quando utilizado em determinadas doses, embora as causas que levem a esse efeito colateral ainda não estejam totalmente clarificadas.

Confira a seguir alguns das possíveis razões por trás do efeito emagrecedor causado pelo Amato.

Centro de recompensa 

Uma das teorias para explicar como o Amato emagrece está relacionada à atuação do medicamento sobre os circuitos cerebrais de prazer e recompensa (sistema límbico).

Assim, pessoas que sofrem com compulsão alimentar ou que comem para obter prazer e satisfação passam a não sentir mais necessidade do “vício” da comida.

Ao interferir com circuitos neuronais que controlam os vícios, o Amato pode também reduzir a vontade de consumir bebida alcóolica e drogas.

– Função hormonal e apetite

Há pesquisadores que acreditam que o Amato altera os níveis dos hormônios leptina e cortisol. Enquanto a leptina está diretamente associada ao controle do apetite, o cortisol ajuda a regular o armazenamento de lipídios nas células de gordura.

Em um estudo desenvolvido por pesquisadores suecos, foi observado que pacientes que se submeteram ao tratamento com topiramato apresentaram uma diminuição significativa nos níveis de leptina na circulação sanguínea.

Os autores da pesquisa publicada no periódico Obesity Research notaram que, quanto maior a perda de peso, menor era a concentração de leptina no sangue.

Como o aumento da sensibilidade à insulina pode ajudar a reduzir o apetite, o Amato pode auxiliar na perda de peso porque altera o mecanismo de controle da fome.

Já a redução na liberação de cortisol significa que o corpo passará a estocar menos gordura, efeito que também poderia explicar o emagrecimento pelo Amato.

– Insulina 

É possível dizer que o Amato emagrece também por atuar na regulação da glicose sanguínea, interferindo no mecanismo de funcionamento da insulina.

Além de controlar a estocagem de glicose como gordura nos adipócitos, o hormônio também pode levar o organismo ao estado de cetose.

Quando isso ocorre, o corpo passa a utilizar a gordura como fonte de energia, e parte dos ácidos graxos e triglicérides começa a ser queimada para liberar combustível para as células.

Ou seja: o Amato poderia estimular a queima de gordura.

– Palatabilidade 

Para muitos usuários do Amato, a comida parece ficar menos atrativa e com pouco sabor. Quem costuma comer por prazer e não apenas para repor as energias já não teria mais um motivo para comer tanto.

Uma das explicações para a alteração no paladar seria a diminuição na produção de saliva, uma vez que já se sabe que uma menor produção do líquido reduz a percepção do sabor dos alimentos.

– Prioridades

Quem sofre com pensamentos obsessivos com comida pode começar a perceber que se alimentar já não é o principal foco das atenções cerebrais, dado que o Amato causa desorientação e perda de memória.

Quando associada aos demais efeitos do topiramato, a diminuição dos pensamentos sobre comida leva a um menor consumo calórico ao longo do dia.

Outras causas

Além dos fatores citados, outros que nos permitem dizer que o Amato emagrece são as náuseas e a diarreia provocada pelo medicamento. Embora o corpo comece a se habituar com o remédio após algum tempo, a perda de líquido pode também ajudar a explicar a diminuição do ponteiro da balança.

Há quem acredite ainda que o Amato emagrece ao acelerar o metabolismo, embora não existam quaisquer evidências científicas para esse efeito do medicamento epilético.

Pesquisas

Alguns dos principais estudos sobre o funcionamento do Amato foram patrocinados pela indústria farmacêutica – o que, se não diminui a validade dos mesmos, ao menos exige que sejam observados com determinada cautela.

No já mencionado teste clínico desenvolvido na Suécia, pesquisadores analisaram os efeitos do topiramato sobre 38 pacientes que utilizaram o medicamento durante um ano. Nos três primeiros meses de estudo houve uma perda média de 3,0 kg, sendo que esta chegou a quase 6 kg ao final dos 12 meses de tratamento.

Para os autores, a redução de peso foi causada pela diminuição do consumo de calorias – efeito que, como já vimos, pode estar relacionado à diminuição do apetite.

Uma pesquisa brasileira publicada em 2007 parece confirmar os resultados acima. Nela, pesquisadores analisaram o efeito do topiramato ou um placebo sobre 73 pacientes obesos.

Após o final do tratamento, concluiu-se que aqueles que tomaram o medicamento perderam mais peso e apresentaram menos episódios de compulsão alimentar do que o os participantes que apenas receberam um placebo.

Dose

A dosagem do Amato deve ficar por conta do médico responsável pelo tratamento, pois nem todas as pessoas respondem à mesma dose para a perda de peso. O que se sabe por enquanto a partir dos estudos existentes é que o Amato funciona para emagrecer em concentrações entre 100-200mg.

Muitos relatos sobre o Amato permitem concluir que a perda de peso média (veja bem, média) é de 15 a 20% do peso inicial antes do tratamento.

Embora doses acima de 200 mg possam aumentar a perda de peso, elas não devem ser utilizadas em hipótese alguma sem prescrição médica.

Vou conseguir emagrecer com Amato?

A perda de peso é um processo bastante individual, e pode estar relacionada a uma série de fatores.

Embora muita gente perceba que o Amato emagrece mesmo, não existe uma garantia de que você irá obter o mesmo resultado. Isso sem contar, é claro, com todos os efeitos colaterais que o medicamento causa.

Hereditariedade, hábitos alimentares, alterações hormonais ou mesmo a presença de determinadas doenças podem influenciar a eficácia do medicamento, alterando seus resultados colaterais.

O que isso significa é que, embora estudos e relatos clínicos apoiem a afirmação de que o Amato emagrece, não há como dizer que o medicamento fará você perder peso.

E será que vale a pena sacrificar a saúde mental a fim de ficar em forma? É importante levar isso em conta, afinal o medicamento pode alterar o mecanismo de funcionamento cerebral, causando desde tonturas até perda de memória.

Isso sem falar, é claro, que ao interromper o uso do medicamento o apetite voltará ao normal, e sem o Amato para controlar a fome vai ficar difícil manter o peso – e até pode-se ganhar mais.

Portanto, a menos que você tenha indicação médica para fazê-lo, não tome o Amato por conta própria para emagrecer.

Efeitos Colaterais

Vimos que o Amato emagrece mesmo, mas essa propriedade do medicamento não vem de maneira gratuita.

Os efeitos colaterais do topiramato são sérios e devem ser analisados com bastante atenção por quem pensa em utilizar o remédio Amato para emagrecer. Conheça os principais:

  • Confusão mental e dificuldade para se concentrar;
  • Pedra nos rins;
  • Fadiga;
  • Diminuição da coordenação motora;
  • Boca seca;
  • Náuseas;
  • Queda de cabelo;
  • Perda de memória.

Cuidados

Nunca é demais lembrar que, além dos riscos normalmente associados aos medicamentos para emagrecer, o Amato traz uma série de efeitos colaterais severos e pode prejudicar a saúde. Não utilize o remédio sem orientação médica adequada.

Ainda que você esteja desesperado para emagrecer, lembre-se de que você levou um determinado tempo para ganhar peso, e não há porque querer eliminá-lo da noite para o dia.

Por mais repetitivo que pareça, a melhor maneira de emagrecer e manter o novo peso conquistado é uma reeducação alimentar e começar a praticar atividade física regularmente.

Fontes e Referências Adicionais:

Você conhece alguém que tome este medicamento e afirme que o Amato emagrece mesmo? Tem curiosidade de experimentá-lo, mesmo sabendo que não é o seu propósito principal? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (222 votos, média: 3,91 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário