Amilase Alta – O Que é, Causas, Sintomas, Tratamento

Especialista:
atualizado em 16/04/2018

O corpo humano é repleto de substâncias que atuam nos diversos processos metabólicos e que precisam estar equilibrados para garantir o adequado funcionamento do organismo. Quando o corpo possui um desequilíbrio na quantidade destas substâncias, isto pode significar o desenvolvimento de alguma doença que, muitas vezes, também já começa a apresentar sintomas aparentes.

Realizar exames periódicos e ir ao médico é importante para que se possa diagnosticar corretamente estes problemas e para que se possa ter o adequado tratamento para cada caso.

Vamos conhecer o que é o problema de amilase alta, quais as causas e os sintomas desta alteração, e saber mais sobre o tratamento disponível para a condição.

O que é a amilase?

O processo de digestão consiste em um conjunto de processos nos quais os nutrientes presentes nos alimentos são convertidos em substâncias menores que podem ser absorvidas e transportadas para dentro das células.

Para que isso possa acontecer, o organismo conta com a ajuda das enzimas, substâncias que são moléculas polipeptídicas grandes e que facilitam a síntese de outros tipos de moléculas biológicas.

As amilases são enzimas digestivas que catalisam as reações de hidrólise, ou seja, de quebra, da amilopectina, da amilose e do glicogênio (que são carboidratos), transformando-os em maltose e dextrinas para que sejam facilmente ingeridos. Elas são produzidas pelo pâncreas e pelas glândulas salivares, sendo encontradas na saliva em forma de alfa-amilase (também chamada de ptialina) e no pâncreas como amilase pancreática.

Inicialmente, o alimento sofre a ação da enzima ptialina que está na saliva e entra em contato com o substrato durante a mastigação. Posteriormente, esta enzima será inativada pelo ácido do estômago e o bolo alimentar segue para o intestino, onde os polissacarídeos que não foram ainda quebrados entrarão em contato com outra enzima, a amilase pancreática.

A amilase salivar é essencial também para evitar as cáries dentárias, pois os resíduos de alimentos ricos em carboidratos que permanecem nos dentes após a mastigação podem favorecer o crescimento das bactérias que produzem ácidos capazes de corroer o esmalte do dente. Desta forma, quando há maior produção de saliva, há também menor tendência de se desenvolver cáries dentárias.

O que é a amilase alta?

Para que seja possível identificar quais os valores de amilase no paciente, é importante que se faça um exame de sangue. Os valores de referência para o exame de amilase no adulto variam entre 20 e 160 unidades por litro, caracterizando taxas de amilase normal.

Quando as taxas de amilase ou de outras substâncias como a lipase, por exemplo, sofrem modificações, isto pode indicar o desenvolvimento de mudanças no corpo e a presença de doenças.

Quando estas taxas estão acima do normal, caracterizando um quadro de amilase alta, também conhecido como hiperamilasemia, isto pode significar um sinal de inflamação, uma possível doença no pâncreas ou nas glândulas salivares. Quando os valores estão abaixo do normal, isto pode indicar um quadro de insuficiência pancreática ou mesmo a presença de doenças graves no fígado.

A amilase é um marcador muito importante e clássico do problema de pancreatite, sendo facilmente identificado através de um exame de sangue em laboratórios de análises clínicas. Apesar disto, é importante fazer uma avaliação maior para obtenção do diagnóstico, pois este marcador não é específico, podendo também existir um quadro de amilase alta em casos de gravidez ou insuficiência renal.

A verificação da amilase é usada para o diagnóstico de pancreatite, parotidites e macroamilasemia. Durante a fase em que acontece a lesão nas células do pâncreas, esta enzima irá fluir para o sistema linfático, atingindo níveis elevados nos vasos sanguíneos. Quando as taxas estão de três a cinco vezes mais elevadas do que a taxa de amilase normal, já são considerados níveis significativos de amilase alta.

Quais as principais causas e sintomas da amilase alta?

As principais causas envolvidas no problema de amilase alta são as seguintes:

  • Presença de uma inflamação no pâncreas (pancreatite) que pode aumentar de forma significativa os níveis de amilase;
  • Presença de tumores que podem aumentar as taxas desta enzima quando estão localizados no pâncreas, na próstata, no ovário, no pulmão ou nas glândulas salivares;
  • Inflamação na vesícula biliar (colecistite) que pode causar hiperamilemia;
  • O uso de alguns medicamentos que podem causar a pancreatite e desta forma elevam os níveis de amilase;
  • Pessoas com obesidade e excesso de peso estão mais propensas a terem um quadro de pancreatite e, assim, de amilase alta;
  • Pessoas que tenham níveis elevados de triglicerídeos ou que bebam muito álcool também estão mais propensas a este problema;
  • Problema de cálculo da vesícula biliar também pode bloquear o fluxo de secreções do pâncreas, causando um aumento da amilase;

Os principais sintomas envolvidos no problema de amilase alta e nos casos de pancreatite aguda podem variar bastante de acordo com cada pessoa; porém, existem alguns sintomas comuns que são os seguintes: dor progressiva na parte superior do abdômen, dor irradiada na região das costas, náuseas e vômitos, gases, soluço, inchaço, sensibilidade na região abdominal, icterícia, erupções ou lesões na pele, pele levemente amarelada, indigestão, entre muitos outros.

Quando ocorre um aumento da amilase em função da inflamação no pâncreas, este passa a não produzir o hormônio insulina da forma correta e o paciente também pode apresentar sintomas de diabetes, como sede excessiva, vontade de urinar com frequência, cansaço extremo, transpiração, perda de peso, entre muitos outros.

A pancreatite aguda também pode gerar sintomas e complicações mais graves, entre eles: infecções pancreáticas, problemas respiratórios como a Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SDRA), cistos ou abscessos no pâncreas, insuficiência renal aguda, desnutrição, perda de peso e diarreia, insuficiência cardíaca, pressão arterial baixa, acúmulo de líquido no abdômen, entre muitos outros.

Qual o tratamento para o problema de amilase alta?

O tratamento da pancreatite aguda normalmente exige hospitalização do paciente para que a inflamação no pâncreas seja estabilizada e controlada, evitando novas crises da doença. O tratamento geralmente envolve o uso de medicamentos como analgésicos, de líquidos intravenosos, sendo também necessária a interrupção da alimentação pela boca para limitar a atividade do pâncreas. Nos casos mais graves, a cirurgia pode ser necessária para remover o tecido pancreático morto ou infeccionado.

Também é importante que o paciente tome alguns cuidados para evitar um aumento dos níveis de amilase, evitando o consumo de álcool que pode causar uma irritação no pâncreas ou no fígado, assim como evitar o uso de medicamentos que possam elevar a quantidade desta enzima no sangue.

Recomenda-se também seguir uma dieta com baixo teor de gordura e com alta quantidade de fibras, mantendo também a adequada hidratação e ingestão de líquidos.

Conclusão

As amilases são enzimas digestivas que catalisam as reações de hidrólise dos carboidratos. Elas são produzidas pelo pâncreas e pelas glândulas salivares, sendo encontradas na saliva em forma de alfa-amilase (também chamada de ptialina) e no pâncreas como amilase pancreática. Quando estas taxas estão acima do normal, caracterizando um quadro de amilase alta, isto pode significar um sinal de inflamação, uma possível doença no pâncreas ou nas glândulas salivares.

Os principais sintomas envolvidos no problema de amilase alta são dor progressiva na parte superior do abdômen, dor irradiada na região das costas, náuseas e vômitos, gases, soluço, inchaço e sensibilidade na região abdominal, icterícia, erupções ou lesões na pele, pele levemente amarelada e indigestão.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já foi diagnosticado com amilase alta após fazer um exame de sangue? Que tipo de tratamento seu médico receitou e quais sintomas foram percebidos? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (82 votos, média: 3,83 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

30 comentários em “Amilase Alta – O Que é, Causas, Sintomas, Tratamento”

  1. Dr. Sinto dor nas costas, soluço e problemas de digestão, quando como alguma coisa em menos de 20 minutos tenho que fazer necessidade. Fui no laboratório fazer análise e os resultados indicam que tenho Amilase alta, o profissional da saúde me receitou Aspirina 21 comprimidos, Hidróxido de Alumínio 21 comprimidos e Prednisolona 21 comprimidos, para tomar 3 vezes ao dia durante 7 dias. Tenho 29 anos de idade.

  2. tenho pedra na visicula a 4 anos sera que agora que veio me causar problmas o que devo tomar para desinchar o rosto