Beribéri – O Que é, Causas, Sintomas e Tratamento

Especialista:
atualizado em 07/06/2018

O beribéri é uma doença caracterizada por níveis insuficientes de tiamina no organismo. É uma doença perigosa que pode causar danos graves se não detectada e tratada no início.

Vamos mostrar o que é o beribéri e descrever sua principais causas e sintomas, além de indicar o tratamento adequado para a condição.

Beribéri – O Que é?

Beribéri é uma doença causada por deficiência de vitamina B1, também conhecida como tiamina. Existem duas variações da doença. A beribéri úmida e a beribéri seca.

– Beribéri úmida

Essa variação da doença afeta o coração e todo o sistema circulatório e em casos extremos pode causar insuficiência cardíaca. A progressão da doença se dá pelo acúmulo de fluidos no organismo. Isso faz com que o coração tenha que trabalhar mais para bombear todo o volume de fluido pelo organismo. E toda essa sobrecarga resulta em lesões nos músculos cardíacos e vários problemas devido ao esforço excessivo. Esses danos são traduzidos em sintomas físicos como taquicardia, edemas e pressão arterial elevada, por exemplo.

– Beribéri seca

A beribéri seca afeta todo o sistema nervoso e pode causar sintomas como redução da força muscular e até paralisia total em casos mais graves. Essa forma da doença geralmente acontece quando há baixa ingestão de calorias e inatividade física.

Os problemas que envolvem o sistema nervoso costumam ser mais severos, causando diversos sintomas desagradáveis como perda de memória, confusão mental e até perda de algumas funções motoras em casos mais graves.

Tiamina

O pirofosfato de tiamina ou simplesmente tiamina é a forma biologicamente ativa da vitamina B1. Ela atua como uma coenzima no metabolismo de carboidratos através de um processo de descarboxilação dos compostos alfa-cetoácidos, um intermediário na digestão dos carboidratos para obtenção de energia. Ela também é importante no processo de formação da glicose, que é a principal fonte de energia para o nosso organismo.

O nosso corpo não é capaz de produzir tiamina sozinho. Além disso, ele só consegue armazenar até 30 miligramas nos tecidos. Assim, uma pessoa que não está ingerindo tiamina suficiente através da dieta começará a sofrer os sintomas de deficiência da vitamina em aproximadamente 20 dias após a última ingestão. Sendo assim, a obtenção diária dessa vitamina através de uma dieta saudável é essencial como uma medida preventiva.

A tiamina é encontrada em diversos órgãos, concentrando-se nos músculos esqueléticos, no cérebro, no coração, no fígado e nos rins. O tempo de meia-vida da tiamina no nosso organismo varia de 9 a 18 dias. Dessa forma, a deficiência dessa vitamina pode causar problemas sérios de saúde.

Se sua dieta é balanceada e rica em vitaminas do complexo B, dificilmente irá desenvolver beribéri. Hoje em dia, a doença é mais incidente em pessoas que abusam do uso do álcool e têm uma dieta muito pobre em nutrientes.

Causas

A principal causa do beribéri, independentemente do tipo, é uma dieta pobre em tiamina. A doença é muito rara e só é observada se a dieta for realmente muito pobre em nutrientes. É mais comum em regiões do mundo em que há desnutrição e problemas relacionados à fome, como em países subdesenvolvidos.

Outras possíveis causas da doença, além da desnutrição, incluem:

  • Abuso de álcool, já que o álcool em excesso pode dificultar a absorção e armazemento de tiamina e outros nutrientes pelo organismo;
  • Beribéri genético, que é uma condição muito rara que impede o corpo de absorver a vitamina B1;
  • Hipertireoidismo ou glândula tireóide hiperativa, condição esta que causa deficiência em tiamina;
  • Hipotieoidismo, que também pode causar problemas na absorção de tiamina;
  • Indivíduos em uso de diuréticos;
  • Náusea e vômito intenso durante a gravidez;
  • Cirurgia bariátrica, que acaba aumentando o risco de desenvolver deficiências de nutrientes, incluindo a tiamina;
  • Pessoas com AIDS são um grupo de risco devido ao sistema imunológico enfraquecido;
  • Diarreia prolongada por algum problema de saúde ou pelo uso de diuréticos;
  • Pessoas que estão passando por tratamento de diálise também são um grupo de risco já que os rins não processam de forma adequada as substâncias.

Mulheres grávidas devem tomar cuidado se apresentarem muita náusea e vômitos durante a gravidez, já que isso pode levar à perda de nutrientes.

Mulheres amamentando também devem ter o cuidado de incluir boas fontes de tiamina na dieta já que um bebê mal nutrido também pode desenvolver a doença.

Sintomas do beribéri

Como mencionado, a tiamina tem um papel essencial como uma coenzima no metabolismo de carboidratos. Na ausência de tiamina, o corpo começa a acumular produtos provenientes da digestão de carboidratos como ácido pirúvico e ácido láctico. Estudiosos da área acreditam que o acúmulo dessas substâncias nos tecidos do organismo é responsável pela maioria dos problemas neurológicos e cardíacos observados em pacientes com beribéri.

Os sintomas do beribéri costumam variar dependendo do tipo. Os sintomas do beribéri úmido, por exemplo, incluem:

  • Falta de ar durante atividades físicas;
  • Acordar no meio da noite com falta de ar;
  • Ritmo cardíaco acelerado;
  • Inchaço nas pernas.

Sintomas de beribéri seco costumam incluir:

  • Redução da função muscular, principalmente na parte inferior das pernas;
  • Confusão mental resultante de neurônios inflamados;
  • Formigamento ou perda de sensibilidade nos pés e nas mãos;
  • Dificuldade em falar;
  • Vômito;
  • Movimentos oculares involuntários;
  • Paralisia muscular.

Outros sintomas do beribéri são:

  • Distúrbios intestinais e estomacais;
  • Perda de peso;
  • Diarreia ou constipação;
  • Fadiga ou canasaço;
  • Dor e cólicas;
  • Crescimento prejudicado em crianças e adolescentes.

Em casos mais graves, o beribéri pode estar associado à síndrome de Wernicke-Korsakoff, que é uma forma de dano cerebral causado pela deficiência de tiamina. A encefalopatia de Wernicke danificar regiões do cérebro conhecidas por tálamo e hipotálamo. Os danos podem causar sintomas como:

  • Confusão mental;
  • Perda de memória;
  • Perda de coordenação muscular;
  • Problemas de visão como movimento rápido dos olhos e visão dupla.

Já a síndrome de Korsakoff causa danos permanentes na região do cérebro onde são formadas as memórias. Isso pode resultar em:

  • Perda de memória;
  • Incapacidade de armazenar novas memórias;
  • Alucinações.

Diagnóstico

O diagnóstico do beribéri costuma ser bem simples. Os testes de sangue e de urina são os principais indicativos da deficiência de tiamina. Se o seu corpo está tendo dificuldades para absorver o nutriente, o teste de sangue resultará em pouca quantidade de tiamina na amostra, enquanto que no teste de urina será detectada uma alta concentração da vitamina.

Além disso, os médicos também podem solicitar exames neurológicos para avaliar questões como coordenação motora e memória. Testes cardiovasculares para identificar problemas como batimento cardíaco acelerado, inchaço e dificuldade para respirar também podem ser solicitados para ajudar no diagnóstico de beribéri úmida ou seca.

Tratamento

O beribéri pode ser uma doença fatal se não identificada e tratada de forma adequada. Com o uso de suplementos de tiamina, o tratamento costuma ser eficaz. Já em casos mais graves, o médico pode indicar tiamina intravenosa.

Assim, o tratamento é feito com um remédio prescrito, suplemento e alimentos ricos em tiamina. O progresso é monitorado por exames de sangue e urina para verificar como o organismo está absorvendo a vitamina B1.

Quando o beribéri é diagnosticado em casos avançados, a administração intravenosa imediata é indicada pelo médico. A dose recomendada é de cerca de 50 miligramas administradas por via intramuscular por vários dias. A duração desse tipo de tratamento pode variar de acordo com os sintomas. Depois de os sintomas melhorarem, é indicado que o paciente continue tomando medicação por via oral contendo cerca de 2,5 a 5 miligramas de tiamina por dia.

Uma vez que a doença é diagnosticada e tratada, as chances de recuperação são grandes. Isso porque, mesmo que haja danos no coração, eles são geralmente reversíveis quando detectados logo no início. Uma vez que os níveis de tiamina e estiverem normalizados, os sintomas desaparecem. Pessoas tratadas por via intravenosa costumam apresentar uma rápida melhora, de 12 a 24 horas.

Porém, se o beribéri progredir para a síndrome de Wernicke-Korsakoff, os danos são praticamente irreversíveis.

Prevenção

Para prevenir o desenvolvimento da doença, é essencial ter uma dieta saudável e equilibrada que inclua alimentos que contêm tiamina. Alimentos ricos na vitamina B1 são:

  • Feijão;
  • Legumes;
  • Sementes;
  • Peixes;
  • Carnes;
  • Nozes;
  • Leite e produtos lácteos;
  • Tomate e laranja;
  • Grãos integrais;
  • Vegetais como aspargos, abóbora, couve, espinafre e beterraba;
  • Cereais matinais enriquecidos com tiamina.

Além de incluir esses alimentos na dieta, é importante limitar o uso de álcool, já que ele pode prejudicar a absorção de nutrientes. Além disso, cuidado especial deve ser reservado para os bebês e crianças em desenvolvimento. Estudos indicam que a deficiência de vitamina na infância pode levar a problemas sérios de função motora a longo prazo.

O segredo está em não deixar o consumo de vitamina B1 de lado. Tenha sempre uma dieta equilibrada e saudável para evitar deficiências nutricionais.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar da doença beribéri? Conhece alguém que tenha sofrido com a condição por conta de deficiência de vitamina B1? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário