Caldo de Mocotó Engorda? Faz Mal? Calorias e Análise

Especialista:
atualizado em 27/12/2019

Ele pode ser uma delícia, é um prato tradicional em muitas partes do Brasil, e se você é daqueles que não dispensa um, é importante saber: será que o caldo de mocotó engorda?

O caldo de mocotó é um prato preparado à base do mocotó (patas/canelas e pés dos bois), e também pode trazer ingredientes como óleo, cebola, sal, cebolinha verde, alho, louro, tomate, coentro e açafrão.

E se você procura pela geleia de mocotó, saiba se ela engorda ou não também.

Será que o caldo de mocotó engorda?

O primeiro passo que vamos tomar para saber se o caldo de mocotó engorda é verificar quantas calorias o prato pode apresentar.

Antes de tudo, é importante saber que existem diferentes versões da receita, que levam diferentes ingredientes, o que pode resultar em uma quantidade também diferente de calorias. Portanto, os valores que vamos indicar serve somente como exemplos e estimativas, certo?

Por exemplo, uma porção de 100 g de caldo de mocotó pode conter 78 calorias, ao mesmo tempo em que uma xícara do prato pode carregar 198 calorias.

Escolhemos também uma receita de caldo de mocotó para calcular a quantidade de calorias com base em seus ingredientes e ver qual quantia de calorias ela pode apresentar.

A receita escolhida leva os seguintes ingredientes:

  • 1 kg de mocotó;
  • 2 xícaras de cebola cortada;
  • 4 dentes de alho;
  • 2 colheres de sopa de óleo;
  • 3 tomates picados;
  • 1 xícara de cenoura cortada;
  • 1 xícara de chuchu em pedaços;
  • ½ xícara de pimentão verde cortado;
  • 1 xícara de coentro fresco picado;
  • 2 colheres de sopa de farinha de mandioca (fina);
  • sal a gosto;
  • água e pimenta-do-reino em pó a gosto.

Calculamos os ingredientes dessa receita e vimos que ela toda contém 2044,55 calorias. Como a receita rende 12 porções, cada uma dessas porções possui aproximadamente 170,35 calorias.

Vale lembrar ainda que diferentes marcas de um mesmo ingrediente podem apresentar diferentes quantidades de calorias, portanto, o teor calórico de cada porção de caldo de mocotó vai depender também das marcas de produtos selecionadas para preparar o alimento.

De qualquer maneira, com base nas estimativas exibidas aqui – até 198 calorias por porção de caldo de mocotó – vemos que o número não é tão elevado assim. Entretanto, ele pode aumentar e favorecer o acúmulo calórico caso o caldo de mocotó seja consumido de maneira exagerada.

Com isso, para quem deseja emagrecer ou pelo menos não quer engordar, o ideal é comer o caldo de mocotó com moderação, tomando cuidado para não exagerar nas porções, pois em excesso, assim como qualquer alimento, o caldo de mocotó engorda.

A questão da saciedade

O caldo de mocotó é um prato nutritivo, e por ser rico em gorduras e proteínas, tem uma digestão lenta, o que favorece justamente a saciedade.

Ou seja, vale mais a pena apostar no prato do que em lanches de fast food, frituras e guloseimas que são bem mais calóricas que o caldo de mocotó, não são nada saudáveis ou nutritivas e nem sempre trazem uma boa saciedade.

Ficou curioso para saber quais nutrientes podem ser encontrados no caldo de mocotó? Pois bem, o mocotó com cartilagens, tendões e tutano possui proteínas, zinco, cálcio, fósforo, magnésio, potássio, vitamina A, vitamina D, vitamina E e vitamina K.

Isso porque nem contamos os nutrientes fornecidos pelos vegetais que acompanham o mocotó no preparo da receita do caldo de mocotó.

Entretanto, precisamos destacar que o caldo de mocotó mais nutritivo com o tutano de boi também pode ser mais calórico, já que uma porção de 100 g de tutano de boi apresenta 394 calorias.

Para quem não deseja extrapolar no consumo calórico para emagrecer ou não engordar, torna-se necessário controlar bem as porções de caldo de mocotó com tutano de boi que for comer.

Mais importante do que entender se o caldo de mocotó engorda

É saber que nenhum alimento pode ser responsabilizado sozinho pelo aumento ou diminuição de peso. Até porque é todo o contexto de uma dieta que vai determinar se uma pessoa engorda, mantém o peso ou emagrece.

Para não engordar, o ideal é seguir uma alimentação controlada, saudável, nutritiva e equilibrada, preferencialmente contando com o acompanhamento de um bom nutricionista que saberá indicar um método que ajude a alcançar os objetivos, ao mesmo tempo em que fornece todos os nutrientes e a energia que o organismo exige para funcionar apropriadamente.

O nutricionista também é o profissional mais indicado para ensinar como incluir o caldo de mocotó em uma dieta com foco na manutenção ou diminuição do peso corporal.

O caldo de mocotó faz mal?

O mocotó em si não é tão rico em sódio – por exemplo, uma porção de 100 g do mocotó bovino da marca Swift apresenta 70 mg de sódio.

Entretanto, é necessário tomar cuidado para não exagerar na quantidade de sal e de temperos ricos em sal e sódio utilizados na receita do caldo de mocotó para não deixar o prato com um teor nas alturas de sódio.

Ainda que o corpo humano necessite do sódio para o controle da pressão arterial e do volume do sangue e para o funcionamento adequado dos músculos, a ingestão de uma quantidade elevada do nutriente não é nada boa para o organismo.

De acordo com especialistas, os adultos saudáveis não devem consumir mais do que 2,3 mil mg de sódio diariamente, indivíduos com pressão arterial alta não devem ingerir mais do que 1,5 mil mg do mineral e quem tem insuficiência cardíaca congestiva, cirrose do fígado e doença renal podem precisa consumir quantias muito menores do que essas.

Já conforme a Associação Americana do Coração, os adultos devem limitar a sua ingestão de sódio para 1,5 mil mg do nutriente por dia.

A Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos alertou que o excesso de sódio pode provocar problemas como retenção de líquidos, endurecimento dos vasos sanguíneos, pressão arterial alta, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca.

Você imaginava que o caldo de mocotó engorda? Costuma consumir com frequência esse prato tradicional? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

3 comentários em “Caldo de Mocotó Engorda? Faz Mal? Calorias e Análise”

  1. Amo caldo de mocotó! Não utilizo nenhum óleo na receita! Apenas alho, cebola, coentro e pouco sal!

  2. Acho o prato delicioso. Achei curioso q o preparo de forma razoávelmente diferente, mais sei q isso é normal. Gosto muito do próprio mocotó como do caldo, ambos bem temperado. Gostei do artigo, foi bem esclarecedor. Grato!