Cebola Faz Mal Para Gastrite?

Especialista:
atualizado em 23/12/2019

Presente em saladas, temperos, molhos e recheios de salgados e tortas e em receitas de pizzas, por exemplo, a cebola é um alimento que possui 29 calorias por unidade pequena.

O vegetal serve como fonte de nutrientes importantes para o funcionamento apropriado do nosso organismo como fibras, cálcio, ferro, potássio, manganês, vitamina B6, vitamina B9 (folato) e vitamina C.

Mas será que as pessoas que sofrem com a gastrite podem comer o alimento tranquilamente? Ou será que a cebola faz mal para gastrite?

A gastrite 

Antes de entrarmos na questão se a cebola faz mal para gastrite, precisamos saber do que se trata essa doença, não é mesmo?

Pois bem, trata-se de uma condição que é descrita como a inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago. Em um quadro de gastrite, o que acontece é o enfraquecimento da mucosa que protege a parede estomacal, sendo que os próprios sucos digestivos produzidos pelo órgão acabam causando danos à parede do estômago.

Ela pode ser causada por vírus, parasitas, fungos, o refluxo da bile para dentro do estômago, estresse, ingestão de esteroides, consumo de alimentos picantes, uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, o abuso de bebidas alcoólicas e por uma bactéria conhecida pelo nome de Helicobacter pylori.

A doença pode aparecer em uma versão aguda – que dura um período curto de tempo – ou crônica – que persiste ao longo de meses ou, até mesmo, anos. Entre os seus sintomas, estão: náusea, vômito, sentir-se empanturrado na parte superior do abdômen (principalmente depois de comer), indigestão, fezes escuras e vômito, que pode vir com sangue ou substâncias similares à borra de café.

Entretanto, como a gastrite não traz sintomas perceptíveis em todos os indivíduos, vale a pena ter o hábito de fazer check-ups e exames regulares com o médico de confiança. Assim, fica mais fácil que ele identifique a doença mesmo sem o paciente queixar-se de algum dos sintomas associados à gastrite.

Uma vez que o diagnóstico foi determinado, é fundamental seguir as orientações do médico quanto a tratamento, no que se refere às mudanças na alimentação, na utilização de medicamentos e demais estratégias que forem definidas pelo profissional.

Afinal, a cebola faz mal para gastrite? 

Ao lado de outros alimentos como uva-do-monte (cranberry), alho, maçã, aipo e chá, as cebolas são ricas em flavonoides, que são substâncias antioxidantes. O Centro Médico da Universidade de Maryland explicou que os flavonoides podem desacelerar o crescimento da Helicobacter pylori, que é uma das possíveis causas da gastrite.

Os flavonoides podem auxiliar a prevenir que ocorram danos nas nos revestimentos do estômago e do esôfago.

Além disso, pesquisas mostraram que alimentos ricos em antioxidantes, como aqueles que possuem doses elevadas de vitamina A, vitamina C e flavonoides, podem contribuir com a diminuição da inflamação no estômago e a reduzir os riscos de desenvolvimento de distúrbios digestivos.

A questão da acidez

O excesso de acidez no estômago também pode provocar a gastrite.

Os cirurgiões do aparelho digestivo Fábio Atui e Marcelo Averbach definiram a gastrite como uma inflamação da parede do estômago que é desenvolvida quando a acidez aumenta a um ponto em que começa a agredir o órgão.

Logo, entendemos que quem sofre com a gastrite deve tomar cuidado com os alimentos ácidos. A escala que determina a acidez de um alimento é a do pH, que vai de zero a 14, sendo que zero indica o mais ácido.

A boa notícia em relação à cebola é que ela fica classificada no grupo dos alimentos pouco ácidos, que apresentem um pH maior do que 4,5.

A questão dos gases

Por outro lado, assim como vegetais verdes como couve-de-bruxelas, repolho, brócolis, alcachofra, aspargo e pimentão verde, a cebola é considerada um alimento que causa muitos gases durante a digestão, explicou a nutricionista Sharon Richter.

O que isso tem a ver com a gastrite? De acordo com a nutricionista, isso aumenta a quantidade de ácido produzida no estômago e resulta na irritação das paredes estomacais.

Cuidado com a cebola frita

Se estivermos falando da cebola que é preparada frita, como no caso dos famosos anéis de cebola, temos um problema para as pessoas que sofrem com a gastrite. Isso porque o consumo de frituras pode provocar o aumento da inflamação do revestimento do estômago.

Cuidado com os temperos fortes 

A cebola também pode ser utilizada no preparo de temperos fortes, que devem ser evitados pelas pessoas diagnosticadas com a gastrite.

Além da cebola, foram citados outros temperos fortes como alho, molho shoyu, pimenta, catchup e mostarda. A explicação apresentada foi que esses alimentos são irritativos para a mucosa gástrica.

Considerações importantes

 As informações acima podem ser úteis a título de curiosidade e esclarecimento, entretanto, antes de começar qualquer dieta ou incluir ou excluir um alimento da dieta para auxiliar o tratamento da gastrite, o paciente deve antes consultar um médico para saber corretamente como anda a saúde.

Ou seja, se você tem a condição, deve conversar com o seu médico não somente para saber se a cebola faz mal para gastrite e como deve ser o seu consumo de cebola, mas como deve funcionar toda a sua alimentação daqui para a frente.

A dieta não dispensa a necessidade do uso de medicamentos e as orientações passadas pelo médico ao paciente são extremamente importantes e devem ser seguidas para que o tratamento tenha sucesso.

Vale lembrar ainda que como cada pessoa tem um quadro de gastrite com suas características próprias, e não é porque algum funcionou para uma pessoa que o mesmo funcionará para outra.

Assim, nada de seguir uma estratégia para lidar com a doença só porque a mesma ajudou um conhecido. Para tratar corretamente a sua gastrite, obedeça ao que o seu médico diz depois de examinar o seu caso.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Você já tinha escutado ou lido em algum lugar que a cebola faz mal para gastrite? Tem o costume de consumir bastante cebola e sofre com a condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (20 votos, média: 3,60 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

9 comentários em “Cebola Faz Mal Para Gastrite?”

  1. Boa noite eu estou com h pylori e tenho uma dúvida sobre o coco e abacate que eu amo , gostaria de saber se posso consumir?.
    Beijos eu amo assistir seus vídeos ♥️

  2. Tenho bactéria h.pilory no estômago,hérnia de hiato,gastrite leve e tenho refluxo e azia e mas adoro comer cebola crua em saladas e até mesmo com arroz .Nesse caso cebola é prejudicial?Ou posso continuar comendo cebola. Eu tomo remédio pantoprasol pela manhã e domperidona antes do almoço. Como sou viciada em cebola queria saber se posso continuar consumindo. Agradeço se puder me responder.

    • Acho que não, e natural. Não exagere muito. Eu tenho de tudo, como até pimenta com limão e cebola. Sem exagero é claro. Limpa o figado.
      Alho que é bom para esta bacterias mensionada.
      1 cabeça por dia, com comida, mas pega leve. Muito alho prejudica os rins. Bom este mundo boa forma.
      Parece que tenho 20 anos. Idade 41.
      O que faz mal é remédios.

  3. Não da para fica sem um vinagretinho, mas muito bem explicado. Não sábia diasso.
    Ainda bem que tem médicos bom.

  4. Sofro de gastrite moderada e esofagite leve, posso tomar suco de cebola com pepino em jejum? Foi me indicado para tratar diabetes e colesterol alto.Obrigada

  5. Eu tomo limão para causas de gastrite, e nem no médico vou; cebolas, cozinhadas também são anti-inflamatória; se existir um método de fazer tratamentos com limão através de medicamentos que impede a pessoa de sentir dores, momentâneas, por causa da acidez do limão, muitos serão curados e sem gastar muito dinheiro, e viverão muitos anos.