Milho Faz Mal Para Gastrite?

Especialista:
atualizado em 24/12/2019

Com manteiga, na salada, em cremes ou receitas como bolos, pamonhas, cuscuz, farofas, pudins, curau, canjica e até suco. Existem várias maneiras de consumir o milho, um cereal que é rico em carboidratos e proteínas e pobre em gorduras.

Nutricionistas defendem o consumo do alimento no dia a dia graças ao fato dele ser fonte de nutrientes como fibras, fósforo magnésio, zinco e vitamina B1.

Entretanto, por mais indicado que o alimento seja, quando uma pessoa é diagnosticada com uma doença como a gastrite, que exige mudanças na alimentação em seu tratamento, é normal que ela questione se a comida em questão não pode prejudicar.

Sendo assim, você saberia dizer se o milho faz mal para gastrite? Ou será que ele pode ser inserido dentro da dieta de quem sofre com a condição?

A gastrite

Imaginamos que você esteja logo querendo saber se afinal o milho faz mal para gastrite ou não. Entretanto, para que a gente entenda corretamente como pode funcionar a relação entre o alimento e a doença, precisamos conhecê-la melhor.

Pois bem, a gastrite é descrita como a inflamação, erosão ou infecção do revestimento do estômago. Além disso, em um quadro de gastrite, o que se tem é o enfraquecimento da mucosa que protege a parede estomacal, sendo que os próprios sucos digestivos produzidos pelo órgão acabam causando danos à parede do estômago.

Entre as possíveis causas da gastrite, encontram-se: vírus, parasitas, fungos, refluxo da bile para dentro do estômago, estresse, ingestão de esteroides, consumo de alimentos picantes, uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, abuso de bebidas alcoólicas e uma bactéria conhecida pelo nome de Helicobacter pylori.

A doença pode ser classificada como aguda – que dura um período curto de tempo – ou crônica – que persiste ao longo de meses ou, até mesmo, anos. Os sintomas associados à condição incluem náusea, vômito, sentir-se empanturrado na parte superior do abdômen (principalmente depois de comer), indigestão, fezes escuras, dor de estômago, queimação e vômito, que pode vir com sangue ou substâncias similares à borra de café.

Entretanto, a gastrite não provoca efeitos perceptíveis em todas as pessoas. Por conta disso, é necessário sempre ter o hábito de fazer check-ups e exames regulares com o médico de confiança. Com isso, fica mais fácil que o diagnóstico da doença (ou de qualquer outra condição) seja feito mesmo sem que a pessoa perceba a presença de alguns dos seus sinais.

Uma vez que o diagnóstico foi determinado, é fundamental seguir as orientações do médico quanto ao tratamento, no que se refere às mudanças na alimentação, à utilização de medicamentos e demais estratégias que forem definidas pelo profissional.

Até porque, quando a pessoa sofre com a condição e não a trata da maneira devida, pode ver a sua gastrite evoluir para problemas mais graves como úlcera e câncer.

E, então, o milho faz mal para gastrite? 

Agora que já estamos familiarizados com a condição, podemos finalmente analisar se o milho faz mal para gastrite.

Pois bem, bacharela em ciência do exercício Kimberly Wonderly escreveu um artigo a respeito de uma lista de vegetais com fibras para os pacientes que sofrem com a gastrite erosiva.

Ao falar sobre o milho, Wonderly escreveu que assim como acontece com o pimentão amarelo e o tomate amarelo, o milho deve ser consumido por quem tem a gastrite erosiva com cautela, porque ele pode deixar algumas pessoas com flatulência.

Já em outro artigo, a médica acupunturista e mestra em medicina oriental, Gianina Knoth, disse que de acordo com o Centro Médico da Universidade de Maryland, o milho entra no grupo dos alimentos ricos em fibras que podem colaborar em relação aos sintomas da gastrite.

No mesmo sentido, ao responder uma pergunta que questionava justamente se o milho faz mal para gastrite, o gastroenterologista Eduardo Antonio André respondeu que o alimento não faz mal e que pode fazer parte da dieta de quem sofre com a condição.

Entretanto, dê preferência ao milho fresco e natural no lugar da versão industrializada ou processada do produto. E caso experimente algum sintoma da gastrite ao comer o alimento, procure rapidamente a ajuda do seu médico.

Atenção

As informações apresentadas aqui são gerais, portanto, qualquer decisão em relação à sua dieta para gastrite precisa ser tomada sob a orientação do médico. Vale lembrar que diferentes pessoas possuem diferentes quadros da doença, com diferentes características, o que requer um cuidado individualizado feito pelo médico, que saberá indicar o que é melhor e mais apropriado para o seu paciente.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Você já tinha ouvido falar que comer milho faz mal para gastrite? Possui essa condição de saúde? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (22 votos, média: 3,77 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

6 comentários em “Milho Faz Mal Para Gastrite?”

  1. Tenho ulcera, comi milho e me senti muito mal. Atribui ao milho, pois era a unica coisa diferente que havia comido.

  2. Sofro Triguicéres alto, controle minha alimentação. Porém uso o MILHO, em forma de Farinha, Cuscus em torno 04 refeições semanais; só tenho sentido benefícios . Os exames anuais confirmam.