Chá de Sene Faz Mal? Para Que Serve, Como Tomar, Fazer e Efeitos Colaterais

Especialista:
atualizado em 27/12/2019

Será verdade que o chá de sene faz mal para o organismo de alguma forma? Aprenda para que serve, como tomar essa bebida e seus possíveis efeitos colaterais.

Cássia, cene, fedegoso-do-rio-de-janeiro, lava-pratos, mamangá, sena ou simplesmente sene. Esses são os nomes pelos quais a planta medicinal Cassia angustifolia pode ser chamada aqui no Brasil.

Essa planta é integrante da família Leguminosae (Fabaceae) e originária da Índia e da Somália. O sene foi introduzido na fitoterapia por médicos árabes no século IX e pode ser encontrado em lojas de produtos naturais e algumas farmácias de manipulação. Você pode aprender como fazer o chá de sene para inserir na sua dieta.

Será que o chá de sene faz mal?

Agora que já vimos o que é o sene, vamos nos voltar para o chá feito à base da planta. Vamos conhecer para que serve o chá de sene e vamos aprender como preparar essa bebida. Entretanto, antes, vamos focar em uma parte extremamente importante: será que o chá de sene faz mal de alguma forma?

Bem, o sene é uma planta que precisa ser utilizada com bastante cautela porque o seu uso constante pode provocar os seguintes efeitos colaterais:

  • Alterações intestinais;
  • Cólicas muito fortes;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Aumento do fluxo menstrual;
  • Hipocalcemia (nível de cálcio no sangue abaixo do normal);
  • Hipocalemia (taxa insuficiente de cálcio no sangue);
  • Má absorção intestinal;
  • Diminuição das hemoglobinas;
  • Predisposição ao câncer colo retal.

Já segundo um estudo feito na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), o uso excessivo do sene também provoca congestão dos órgãos abdominais e a sua utilização constante pode causar a nefrite (doença inflamatório do rim) em tratamentos de longo prazo. O trabalho destaca que o sene não deve ser tomado por mais de 10 dias consecutivos pois debilita os músculos do intestino grosso.

O uso da planta por períodos mais longos pode fazer com que os intestinos parem de funcionar, causar dependência em laxantes e alterar a quantidade ou o equilíbrio de eletrólitos, podendo causar desordens na função cardíaca, fraqueza muscular, dano ao fígado, entre outros problemas.

Essas interferências nos eletrólitos possivelmente provocadas pelo sene podem piorar uma doença cardíaca.

Segundo a publicação, a Associação Americana de Produtos Herbais (AHPA, sigla em inglês) é outra que alerta contra o uso de longo prazo das folhas de sene, que são utilizadas no preparo do chá.

Tanto que a AHPA recomenda que os produtos com a folha de sene tragam os seguintes dizeres: “Não use este produto se você tem dor abdominal ou diarreia. Consulte um profissional de saúde antes de usar se você está grávida ou amamentando. Descontinue o uso no caso de diarreia ou fezes aguadas. Não exceda a dose recomendada. Não é para uso de longo prazo”.

No mesmo sentido, encontramos alertas de que é necessário consultar a orientação do médico antes de começar a utilizar o sene – na forma de chá ou não – para evitar complicações. Essa recomendação deve ser seguida por todas as pessoas, especialmente aquelas que têm a saúde sensibilizada por algum motivo como gestação, amamentação, idade (crianças, adolescentes idosos) ou doenças.

Nessa conversa com o médico, é fundamental informar a ele caso use algum medicamento, suplemento ou outra planta medicinal e questionar o profissional se utilizar o chá de sene faz mal juntamente com a substância em questão.

Contraindicações do sene

O chá de sene faz mal para uma série de grupos de pessoas, que não devem consumi-lo. São eles:

  • Pessoas com hipersensibilidade (alergia) ao sene;
  • Mulheres que estejam grávidas;
  • Mulheres que estejam amamentando;
  • Crianças com menos de 12 anos de idade;
  • Pessoas que sofrem com a oclusão intestinal;
  • Pessoas que têm enterite (inflamação no intestino delgado, acompanhada de diarreia);
  • Pessoas com apendicite;
  • Pessoas que sofrem com dor estomacal de origem conhecida ou não;
  • Pessoas que têm doença de Chron;
  • Pessoas com colite ulcerativa;
  • Pessoas que sofrem com inflamação estomacal;
  • Pessoas que têm prolapso retal (deslizamento de parte do intestino grosso para fora do ânus);
  • Pessoas que sofrem com hemorroidas;
  • Pacientes que tomam medicamentos para o coração, laxantes, cortisona ou diuréticos;
  • Pessoas com desidratação, diarreia ou fezes moles.

Para que serve o chá de sene?

De acordo com informações do trabalho da UEPG, o sene é considerado um bom laxante, em curto prazo, e pode ser adequado quando existe a necessidade de que as fezes sejam moles. Vale a pena também conhecer outras opções de chás laxantes.

O trabalho apontou que o sene possui um longo histórico de uso no tratamento da obstipação (prisão de ventre), além de ser utilizado para auxiliar a tratar outros problemas como doenças venéreas, infecções fungais e bactérias.

Entretanto, como acabamos de ver, o sene traz uma série de riscos – portanto, o seu uso exige diversos cuidados. Então, jamais utilize o chá ou qualquer outra receita à base dessa planta para qualquer finalidade sem antes receber a autorização e a orientação de um médico de confiança.

E nada de descartar um tratamento prescrito pelo médico para se tratar por conta própria apenas utilizando o sene porque isso pode prejudicar gravemente a sua saúde, certo?

O chá de sene emagrece?

Você já ouviu falar que o chá de sene emagrece? Pois saiba que as evidências da efetividade do sene em relação à diminuição do peso são consideradas insuficientes.

Sabendo isso e tendo em mente que não existem bebidas mágicas para emagrecer, o jeito mesmo é procurar seguir uma alimentação saudável, controlada, nutritiva e equilibrada e praticar exercícios físicos com frequência para maximizar a queima de calorias.

Todo esse processo deve ser feito com o auxílio de um bom nutricionista – para indicar uma dieta que auxilie a alcançar os objetivos, ao mesmo tempo em que fornece os nutrientes e a energia que o organismo exige para funcionar – e de um bom educador físico – para instruir um treino que seja efetivo, porém, também seguro. 

Como fazer – Receita de chá de sene

Ingredientes:

  • ½ colher de sopa de folhas secas de sene;
  • 250 ml de água.

Modo de preparo:

Colocar as folhas de sene dentro de uma panela, adicionar a água e levar ao fogo para ferver durante cinco minutos; Então, desligar o fogo, esperar dar uma esfriada, coar e servir-se imediatamente.

O ideal é tomar o chá logo após o seu preparo (não necessariamente tomar todo o conteúdo preparado de uma vez), antes que o oxigênio do ar destrua os seus compostos ativos. Segundo estudos, um chá costuma preservar substâncias importantes até 24 horas depois do preparo, porém, depois desse período, as perdas são consideráveis.

Certifique-se ainda de que os ingredientes que você utilizar no preparo do seu chá sejam de boa qualidade, de boa procedência, estejam bem limpas e higienizadas e não tenham a adição de nenhuma substância ou produto que possa prejudicar a sua saúde.

Como tomar o chá de sene

O chá de sene não pode ser consumido por mais de sete dias e nem deve ser utilizado em concentrações muito elevadas, sob o risco de alterar a microbiota intestinal e favorecer o desenvolvimento de doenças.

Antes de tomar o chá de sene, consulte o seu médico para saber qual dosagem e tempo de uso da bebida é segura para você e qual limite você não pode ultrapassar, tendo em vista as particularidades do seu organismo e saúde.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já ouviu falar que chá de sene faz mal? Costuma tomar essa bebida com certa frequência? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário