Como consumir a carne vermelha de forma mais saudável

Especialista da área:
atualizado em 22/06/2021

A carne vermelha é muito saborosa e também é nutritiva. Ela, sem dúvidas, é um dos alimentos mais amados dos brasileiros. Apesar disso, esse tipo de carne pode se tornar prejudicial se não for consumida adequadamente.

  Continua Depois da Publicidade  

Recentemente, novos estudos apontaram que o consumo de carne vermelha aumenta o risco de doenças cardíacas, diabetes e câncer, por exemplo.

Por outro lado, a carne vermelha em moderação pode ser uma grande fonte de proteína, vitamina B12 e ferro. Desta maneira, separamos algumas informações importantes para que você saiba como consumir de forma segura este alimento em sua dieta.

Conheça ainda os prós e contras da carne vermelha e aproveite para tomar a melhor decisão para a sua saúde.

O que é carne vermelha?

Antes de mais nada, é importante saber qual a diferença desta carne para as outras. De acordo com os cientistas, a principal diferença está na quantidade de mioglobina.

A mioglobina é uma proteína rica em ferro que transporta e armazena oxigênio nas células musculares. Carnes vermelhas apresentam maior quantidade desta substância.

Carnes vermelhas são alimentos como a carne bovina, a carne de porco, a carne de veado e a carne de cordeiro. Da mesma forma, algumas carnes processadas também são consideradas carne vermelha.

Carnes processadas são carnes que passaram por algum processo como defumação, cura, salga ou adição de conservantes químicos. Por exemplo, o bacon, o salame e a linguiça.

Mas afinal, quais são os riscos de se consumir carne vermelha?

A carne vermelha pode, sim, trazer alguns problemas de saúde, de acordo com uma pesquisa americana realizada pelo National Institutes of Health, uma das principais agências de saúde americana.

O estudo observou que a carne vermelha contém TMAO, uma substância química ligada a doenças cardíacas. 

  Continua Depois da Publicidade  

Conforme a pesquisa, comer carne vermelha diariamente triplicou os níveis de TMAO na corrente sanguínea dos participantes. Diferente daqueles que comeram outras fontes de proteína ou carne branca.

Além disso, outra pesquisa publicada em 2010 examinou as dietas de mais de 80.000 mulheres saudáveis. O estudo avaliou que o consumo mais alto de carne vermelha está significativamente associado a um risco elevado de doença coronariana.

Por outro lado, o maior consumo de aves, peixes e nozes foi associado a um risco significativamente menor.

Da mesma forma, pesquisas ligaram a carne vermelha a alguns cânceres, principalmente o câncer de intestino.

No entanto, os cientistas acreditam que, para uma análise mais completa, são precisos novos estudos sobre o assunto. Para os especialistas, apesar das contraindicações, é importante consumir este tipo de carne da forma correta.

A carne vermelha possui alguns nutrientes importantes, alertam especialistas

Apesar de poder trazer alguns riscos para a saúde, ela também conta com alguns nutrientes importantes. Por isso, a carne vermelha também pode apresentar alguns benefícios.

Antes de mais nada, ela é uma excelente fonte de proteína. Portanto, ela é uma ótima maneira de evitar a anemia.

Da mesma forma, por ser uma boa fonte de proteína, ela também melhora o desempenho muscular. Ela é indicada principalmente para quem passou por uma cirurgia e para os atletas em recuperação.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, a carne vermelha também pode ajudar a combater a diabetes, já que ajuda a manter os índices glicêmicos estáveis.

Consuma a carne vermelha de forma mais saudável

Carne vermelha

Não é fácil deixar de comer carne vermelha. Por isso, a dica para quem está procurando manter o hábito é preparar esta carne de forma saudável.

Para isso, basta alguns cuidados como:

  • Use água para cozinhar;
  • Evite preparos fritos e à milanesa;
  • Enriqueça a receita com legumes;
  • Escolha uma carne vermelha magra de qualidade;
  • Faça em casa!

Em suma, consumo moderado de carne vermelha é defendido por especialistas, mas para isso é preciso ter cuidado com a forma de preparo do alimento. O ideal é evitar as carnes com alto teor de gorduras e as receitas que envolvam frituras e empanados.

Vídeo da especialista

Por fim, aproveite para conferir esse vídeo da nossa nutricionista em que ela lista alguns tipos de carne e modos de preparo e consumo que podem ser perigosos:

Você costuma consumir carne vermelha? Quais tipos e preparos? Conte para a gente nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário