Como Plantar Melão em Casa – Passo a Passo e Cuidados

Especialista:
atualizado em 02/06/2020

Aprenda como plantar melão em casa com o passo a passo desde o plantio e cultivo à colheita, além de dicas e cuidados para os melhores resultados.

Para quem se preocupa em fazer refeições saudáveis e nutritivas, o melão é um alimento que certamente deve integrar a lista de compras.

Tudo graças ao fato da fruta ser composta por nutrientes como a vitamina C, carboidratos, fibras, cálcio, potássio, vitamina A e vitaminas do complexo B. Graças a todos eles é que existem tantos benefícios do melão para a saúde e boa forma.

De olho nos agrotóxicos

Você provavelmente já deve ter ouvido falar (mal) dos agrotóxicos. E não é para menos: de acordo com o portal do Ministério da Saúde, o uso contínuo, indiscriminado e inadequado dessas substâncias é considerado um relevante problema ambiental e de saúde pública e existem algumas doenças causadas por agrotóxicos nos alimentos.

Ainda segundo o site, “os efeitos à saúde humana, decorrentes da exposição direta ou indireta aos agrotóxicos podem variar de acordo (com) a toxicidade, tipo de princípio ativo, dose, tempo de exposição e via de exposição”.

Crianças, gestantes, mulheres que amamentam, idosos e pessoas com a saúde debilitada são considerados os grupos mais susceptíveis aos efeitos dessas substâncias, completou o portal.

Como se não bastasse, estudos realizados pelo aluno de doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz), Cleber Cremonese, indicaram que parte dos agrotóxicos pode desregular o sistema endócrino, alterando os níveis de hormônios sexuais e provocando efeitos prejudiciais, especialmente para o sistema reprodutor.

Essas reações podem incluir câncer de mama, câncer de ovário, câncer de testículo, câncer de próstata, desregulação do ciclo menstrual, infertilidade, baixa na qualidade do sêmen e malformação de órgãos reprodutivos.

Em suas pesquisas, Cremonese avaliou moradores de Farroupilha (RS) – em um primeiro estudo, ele trabalhou com homens e mulheres adultos, trabalhadores rurais e seus familiares, que tinham entre 18 a 69 anos; no segundo ele analisou jovens das zonas rurais e urbanas com idade entre 18 a 23 anos.

Para chegar aos resultados apontados, o doutorando coletou amostras de sangue e sêmen e aplicou questionários.

Ele concluiu que seus estudos sugerem que as exposições crônicas aos agrotóxicos interferem na regulação dos hormônios sexuais nos adultos e na qualidade do sêmen dos jovens nas regiões onde o estudo foi conduzido.

Cleber afirmou ainda que o uso dos agrotóxicos já foi associado a outros problemas de saúde como doenças neurodegenerativas como Parkinson, distúrbios cognitivos, transtornos psiquiátricos, alterações respiratórias e imunológicas, problemas no fígado e nos rins e complicações na gestação como aborto, malformações congênitas e baixo peso ao nascer.

Com isso, para as pessoas que se preocupam com a qualidade de suas refeições, não basta simplesmente incluir alimentos nutritivos como o melão no prato – é necessário assegurar que sejam alimentos orgânicos e estejam livres se agrotóxicos. Vale a pena conhecer quais são os alimentos com mais agrotóxicos no Brasil, inclusive.

Uma alternativa pode ser aprender como plantar melão (e outros alimentos) em casa

Até porque ao cultivar os próprios alimentos em uma horta caseira, a pessoa tem o poder de controlar cada etapa do processo de produção de suas comidas. Isso sem contar que ela pode ter acesso aos alimentos diretamente do conforto do seu lar.

Pensando nisso, vamos apresentar um passo a passo que ensina como plantar melão. Dê só uma conferida:

Como plantar melão em vaso

  1. Deixar as sementes de melão imersas em água durante um dia;
  2. Fazer pequenos furinhos na parte de baixo de copinhos descartáveis e adicionar terra vegetal. Fazer um pequeno furinho na terra e colocar uma semente a 2 cm de profundidade. Cobrir com mais um tantinho de terra;
  3. Regar para manter o copinho úmido e permitir que a semente germine, o que deve demorar aproximadamente entre sete a 10 dias. A mudinha poderá ser transplantada para o local definitivo – no caso, o vaso – depois de 20 a 45 dias de germinação, quando a terceira folha da planta já tiver sido formada e ele estiver mais forte;
  4. Hora de escolher o vaso que receberá o transplante da mudinha de melão: ele deve ser grande, com a aproximadamente 42 cm de profundidade e apresentar furinhos no fundo para permitir a drenagem da água;
  5. Uma vez que a mudinha de melão no copinho descartável estiver pronta para ser transplantada, colocar argila expandida, brita ou caco de telha no fundo do vasinho para dar uma forcinha a mais para a drenagem;
  6. Adicionar sobre essa camada uma manta de bidim. Acrescentar terra vegetal até a metade do vaso e completar com uma espécie de adubo natural, colocando esterco de boi, húmus de minhoca, cinza de madeira e casca de ovo triturada. Finalizar com mais terra vegetal, deixando em torno de dois dedos de vaso sem receber a terra;
  7. Cuidadosamente, certificando-se de não machucá-la, retirar a mudinha de melão do copinho descartável. Fazer um buraco bem no meio do vaso e, novamente com cuidado, colocar a mudinha ali. Com o auxílio das pontas dos dedos, apertar a terra ao redor da mudinha para que ela fique bem firmada no vaso;
  8. Fazer a primeira rega no vaso e continuar a regar frequentemente, de preferência no final da tarde.

Outras dicas e dados sobre como plantar melão em casa

  1. É importante saber que as plantas de melão não sobrevivem ao frio intenso e que as suas sementes não germinam se o solo estiver frio demais. A temperatura considerada ideal para o seu plantio fica entre 25º C a 32º C, embora ela também possa crescer em climas que vão de 18º C a 35º C. Durante o período de maturação dos frutos, é necessário que o clima seja quente e seco – quando a umidade do solo e do ar é elevada, os melões ficam mais aguados e com um teor mais baixo de açúcar;
  2. Falando no solo, o cultivo deve ocorrer em um que seja areno-argiloso, solto, leve, fértil, rico em matéria orgânica, profundo, bem drenado e apresente um pH entre 6,4 a 7,2.
  3. A fruta deve ser cultivada em uma localidade que receba bastante luz solar de maneira direta, com predominância do clima quente e que não receba muitas correntes de vento. Nas regiões com clima ameno, é aconselhável que o plantio aconteça entre os meses de outubro e fevereiro;
  4. Recomenda-se fazer a rega a cada dois ou três dias durante o verão. Se o clima for muito seco e quente, o conselho é que isso seja feito com maior frequência. A irrigação do melão deve ocorrer com regularidade, entretanto, não pode ser excessiva porque isso pode fazer com que ele estrague. Durante a semeadura e o começo da frutificação, a rega deve ser feita com o intuito de manter a umidade do solo. Quando os frutos começaram a amadurecer, a irrigação da planta poderá ser mais esparsada. Para obter melões mais doces, a sugestão é evitar regar três dias antes da colheita da fruta;
  5. Caso haja o acúmulo de água acima do solo, a orientação é adicionar um pouco de cobertura de palha ao redor das plantas;
  6. Dependendo da variedade de melão escolhida, os frutos podem estar prontos entre 55 a 75 dias depois do plantio. Quando se tratar de regiões com temperaturas amenas, o ponto de colheita se dá aproximadamente 100 dias após a semeadura. A colheita do melão pode ser realizada a cada três ou cinco dias e deve acontecer nas horas mais frescas do dia. Quando for retirar a fruta, a orientação é deixar um pequeno ramo com 1 cm a 3 cm de comprimento.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sabia como plantar melão em casa? Tem desejo de começar e cultivar a sua própria fruta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário