Especialista da Área:

Como Sair do Efeito Platô e Ganhar Massa Muscular Novamente

O efeito platô, que também pode ser chamado de estagnação, pode ser descrito como aquela fase chata em que a pessoa não obtém novos resultados, não progride mais e percebe até mesmo o acúmulo de gordura na região abdominal, ainda que continue esforçando-se com o treino e a alimentação voltados para a construção de massa muscular.

Esse efeito platô também pode ser manifestado na impossibilidade de ter muita força durante o treinamento, aumentar a quantidade das cargas usadas nos treinos ou até mesmo finalizar as séries de exercícios como deveria.

Tal estagnação pode acontecer quando a pessoa que tem uma meta específica de hipertrofia muscular permanece muito tempo com o mesmo tipo de treinamento e com uma mesma quantidade de calorias na dieta.

O problema é desenvolvido porque o organismo do indivíduo se adapta e para de responder como se esperava quando é submetido aos mesmos estímulos por muito tempo, o que resulta no acúmulo de menos músculos e mais gorduras, especialmente na região abdominal.

Esse acúmulo de gorduras na barriga é perigoso, uma vez que pode resultar na resistência à insulina, algo que está associado ao desenvolvimento da diabetes, além de prejudicar ainda mais a construção de massa muscular.

Para evitar que isso aconteça, a alternativa é acompanhar de perto os seus ganhos. Isso inclui pesar-se e medir os braços e a circunferência abdominal todas as semanas.

Enquanto o aumento da circunferência abdominal é um indicativo de acúmulo de gorduras, o aumento dos braços é uma evidência do aumento de massa muscular. Melhor ainda se for possível realizar frequentemente exames para analisar o percentual de gorduras e a composição corporal, como a bioimpedância ou pregas cutâneas.

Outro ponto fundamental a ser observado é se está conseguindo progredir nos treinamentos, aumentando o peso das cargas utilizadas nos exercícios, o que é importante quando o objetivo é alcançar a hipertrofia muscular. Ao lado disso, o fato de finalizar uma série muito cansado, sem ânimo para o treino do dia seguinte é outro indicativo de que o efeito platô pode ter sido desenvolvido.

Índice deste artigo:

Então, o que fazer?

Digamos que você se pesou, mediu a circunferência abdominal e os braços, fez os exames de composição corporal e percentual de gorduras, ficou de olho na evolução dos seus treinamentos e no seu estado após o término das sessões de exercícios físicos e confirmou que realmente atingiu o indesejado efeito platô. O que fazer?

A alternativa recomendada é realizar um cutting (esforços de dieta e treinamento voltados para a definição e a diminução da gordura corporal). O período de cutting pode ser de duas semanas a três semanas, entretanto, o tempo ideal varia de pessoa para pessoa.

Por isso, se você percebeu que atingiu o efeito platô, procure a orientação do nutricionista para saber como deve ser feito o seu cutting para combater a estagnação de resultados.

Isso vai dar um choque no metabolismo e modificar a secreção hormonal no organismo, tornando possível sair do efeito platô. Além disso, quando retornar ao treino mais forte e a uma alimentação com mais calorias, voltados para a hipertrofia muscular, o organismo vai responder melhor, uma vez que terá acabado de atravessar um período de privação de calorias.

  Continua Depois da Publicidade  

Vídeo:

Gostou das dicas?

Você já chegou a atingir o efeito platô alguma vez? O que fez para tentar driblar essa fase? Pretende experimentar uma dieta cutting? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo muito solicitada para palestras, consultoria a empresas e atendimento personalizado para atletas, pessoas com condições especiais de saúde e pessoas que desejam melhorar a forma física de forma saudável. É a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España). É também membro da International Society of Sports Nutrition. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma. Dra. Patricia Leite é uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

1 comentário em “Como Sair do Efeito Platô e Ganhar Massa Muscular Novamente”

  1. Muito boa a postagem, nossa!!! E eu que acho que não ganho massa muscular devido ao meu biotipo.
    Tbm eu treino sem personal e até mesmo nutricionista, mas irei rever esse conceito ✌️muito agradecido pela dica!!!