5 alimentos a evitar no pré-treino para não prejudicar seus ganhos

publicado em

Se você quer melhorar muito nos seus treinos e ter resultados significativos, é muito importante pensar em sua alimentação pré-treino.

Mas é essencial escolher as comidas certas, porque algumas podem atrapalhar seu caminho para alcançar o corpo que você deseja.

Aqui, vamos explorar alguns alimentos que muitas pessoas acreditam ser ideais para o pré-treino, mas que podem não ajudar tanto assim.

É importante lembrar que as preferências alimentares podem variar de pessoa para pessoa, mas essas dicas servem como um guia geral para melhorar seus resultados.

1. Leite

Embora o leite seja uma fonte rica em proteína e seja consumido geralmente por atletas, ele possui uma digestão lenta que pode causar desconforto gástrico, sonolência e até mesmo náuseas quando ingerido antes do treino. Veja também: leite faz mal ou bem à saúde, afinal? 

  Continua Depois da Publicidade  

Em vez disso, considere derivados como iogurtes e queijos, que costumam ser mais bem tolerados. A escolha dos alimentos pré-treino deve ser feita de acordo com o que você precisa e gosta.

2. Fibras

Alimentos ricos em fibras, como granola, aveia e farelos, não são a melhor escolha para o pré-treino. As fibras estimulam o intestino, retardam a digestão e podem resultar em gases e dores abdominais, o que não é bom na hora de fazer exercícios. 

Além disso, elas podem atrapalhar como seu corpo absorve outros nutrientes do seu pré-treino e na sua refeição pós-treino.

No entanto, é importante mencionar que as fibras têm um papel fundamental na dieta, contribuindo para a saúde do intestino e para ajudar a sentir menos fome. 

  Continua Depois da Publicidade  

Portanto, não é necessário eliminá-las completamente da sua alimentação, mas sim evitar o consumo em excesso antes do treino.

No vídeo abaixo, separamos 7 melhores alimentos ricos em fibras para que você emagrecer e ter saúde e incluir em sua dieta ainda hoje, confira: 

3. Águas aromatizadas industrializadas

Embora a hidratação seja essencial para um bom desempenho, nem todas as opções líquidas são igualmente benéficas. Conheça também: 5 dicas para beber mais água na sua dieta.

Águas aromatizadas industrializadas podem conter açúcares, alto teor de sódio e adoçantes artificiais, que além de aumentarem o risco de ganho de peso, também podem impactar negativamente no equilíbrio do açúcar no sangue. 

Além disso, muitas dessas águas são quase iguais aos refrigerantes na composição, com a única diferença de terem algumas vitaminas a mais. Mesmo assim, isso não é suficiente para dizer que são saudáveis.

  Continua Depois da Publicidade  

Então, é melhor não substituir toda a água normal por essas bebidas e evitar aquelas que têm muitos ingredientes artificiais.

Para uma hidratação mais saudável pré-treino, considere chás naturais como o verde ou de hibisco, que oferecem antioxidantes e benefícios para a energia e recuperação muscular. Além disso, fazer suas próprias águas aromatizadas em casa é fácil. Basta adicionar rodelas de frutas, como limão ou laranja, e ervas, como hortelã, a uma jarra de água e deixar gelar por algumas horas. Conheça as 15 melhores receitas de águas aromatizadas.

Água aromatizada de limão e laranja
​​Para a hidratação pré-treino, opte por chás naturais ou água aromatizada caseira

4. Carboidratos simples

Muitas pessoas que se exercitam e até atletas costumam comer pão, macarrão, arroz e outros carboidratos simples antes do treino, mas geralmente isso não é recomendado para a maioria.

Esses carboidratos fornecem energia rapidamente, o que pode ser bom para o desempenho, mas em algumas pessoas podem causar uma baixa rápida do açúcar no sangue, conhecida como “hipoglicemia de rebote”.

Isso acontece porque eles elevam rapidamente o açúcar no sangue, levando a um aumento na insulina e, em seguida, a uma queda acentuada nos níveis de açúcar. Esse efeito pode resultar em náuseas, vômitos, tonturas e até desmaios.

  Continua Depois da Publicidade  

Para evitar isso, é melhor escolher carboidratos complexos, como arroz integral, batata-doce e quinoa, que liberam energia de forma mais lenta e constante, evitando picos e quedas bruscas no açúcar do sangue.

Isso acontece porque os carboidratos complexos levam mais tempo para serem digeridos e absorvidos, o que mantém os níveis de açúcar no sangue mais estáveis.

5. Gorduras

Comidas com muita gordura, mesmo as saudáveis como castanhas, abacate e azeite, podem ser digeridas lentamente. Este processo lento não só pode causar desconforto estomacal, prejudicando seu desempenho nos esportes, mas também pode atrasar a absorção de proteínas, um nutriente essencial para a recuperação e crescimento muscular.

Por isso, é melhor comer gorduras em quantidades pequenas ou não comer na refeição antes do treino para ajudar o corpo a absorver proteínas melhor e prevenir desconfortos no estômago durante o exercício. 

Uma exceção é o triglicerídeo de cadeia média (TCM), um tipo especial de gordura encontrada no óleo de coco. O TCM é conhecido por dar mais energia, ajudar a diminuir a gordura do corpo e ter efeitos antioxidantes. 

No entanto, é importante não exagerar na quantidade, pois consumir muito pode levar a desconfortos como dor de estômago ou diarreia. 

Isso acontece porque o corpo pode ter dificuldade em digerir muita gordura de uma vez, mesmo que seja um tipo mais fácil de digerir, como o TCM.

É importante lembrar que cada pessoa é única, e as respostas ao consumo de alimentos pré-treino podem variar. 

Portanto, além de seguir essas diretrizes gerais, é sempre recomendável conversar com um nutricionista para adaptar suas escolhas alimentares às suas necessidades individuais. 

Dessa forma, você estará mais bem preparado ou preparada para alcançar seus objetivos de saúde de maneira eficaz e segura. Mantenha o foco em seus treinos e cuide da sua nutrição para atingir resultados incríveis. 

Lembre-se de que a alimentação é uma parte fundamental do seu sucesso na busca por um corpo saudável e em forma.

Você costuma comer algum desses alimentos antes de treinar? Está pensando em mudar o que come no seu pré-treino? Comente abaixo!

Foi útil?
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
Loading...
Sobre Dra. Esther Costa

Esther Costa é nutricionista - CRN-8 13209/P. Graduada em nutrição pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), atua na nutrição clínica com ênfase na nutrição funcional, buscando avaliar o indivíduo em sua totalidade. Está sempre em busca do aperfeiçoamento por meio de cursos e congressos na área. É curiosa, criativa e proativa, e faz parte da equipe de especialistas do MundoBoaForma.

Deixe um comentário