A Dieta do Pepino Para Emagrecer – Como Funciona e Dicas

Especialista:
atualizado em 20/12/2019

Geralmente encontrado em saladas e receitas de suco verde com pepino, ele também é destaque em um programa alimentar: a dieta do pepino para emagrecer. Vamos conhecer mais sobre este método de emagrecimento?

Primeiramente, vale lembrar que o pepino é um alimento que possui somente 16 calorias em cada porção de 100 g. Ele também é composto por diversos nutrientes importantes para o bom funcionamento do organismo como: carboidratos, proteínas, fibras, cálcio, fósforo, manganês, magnésio, ferro, potássio, zinco e vitamina C.

Você pode se interessar conhecer também todos os benefícios do pepino para a saúde e boa forma.

Como funciona a dieta do pepino para emagrecer?

Antes de tudo, é importante saber que existem diversas versões da dieta do pepino para emagrecer. Nós vamos apresentar algumas aqui. A primeira que iremos conhecer promete eliminar aproximadamente até 6 kg em um intervalo de 2 semanas.

A premissa do programa alimentar consiste em incluir a salada de pepino e o shake de pepino nas refeições, sendo que o prato e a bebida podem ser consumidos na quantidade desejada em qualquer momento do dia em que a pessoa sentir fome.

O método pode durar entre 10 até 14 dias e determina que os ingredientes utilizados nas refeições sejam de boa qualidade. A lista de alimentos e bebidas que também podem ser ingeridos na dieta inclui:

  • Ovos cozidos;
  • Atum sem óleo;
  • Peito de frango;
  • Batata cozida;
  • Frutas frescas e orgânicas;
  • Vegetais frescos e orgânicos;
  • Pão integral;
  • Água;
  • Chá;
  • Café sem açúcar.

Doces, bebidas alcoólicas e refrigerantes são proibidos nesta versão da dieta do pepino para emagrecer.

Confira a seguir como pode ficar o cardápio do programa alimentar para um dia:

  • Café da manhã: 2 ovos bem cozidos e uma tigela de salada de pepino com limão como tempero.
  • Lanche da manhã: 5 ameixas, uma maçã grande ou um pêssego. Pode ser qualquer fruta da estação, desde que não ultrapasse a porção de 200 g.
  • Almoço: torrada de pão integral, 150 g de peito de frango e uma tigela de salada de pepino.
  • Lanche da tarde: shake de pepino com gengibre.
  • Jantar: 150 g de atum sem óleo e porção de até 300 g da fruta de sua preferência.

A salada de pepino é preparada com 400 g de pepino fatiado e descascado, alho, sal e 200 ml de iogurte misturados. Já o shake de pepino é feito com um pepino com casca, um punhado de espinafre, uma maçã verde, um pouco de gengibre fresco e nozes e amêndoas batidos no liquidificador.

Sobre o shake, é importante saber que ele deve ser consumido fresco, de modo que seus nutrientes não sejam perdidos.

O limão e o gengibre

Adicionar o limão às receitas com pepino ajuda porque a fruta é fonte de vitamina C, que é transformada em um antioxidante dentro do organismo, cuja ação causa a eliminação de resíduos desnecessários ao corpo, a redução do inchaço abdominal, além de combater a retenção de líquido. Vale lembrar que esses fatores costumam estar relacionados ao aumento de peso.

Entretanto, indivíduos que sofrem com a doença do refluxo gastroesofágico não devem consumir limão porque ele pode agravar a inflamação ou irritação do esôfago e causar azia.

Já o gengibre adicionado ao shake trata-se de um alimento termogênico. Os alimentos termogênicos aumentam a temperatura do corpo, o que tem como resultado a aceleração do metabolismo, que melhora o processo de gasto de gorduras e calorias.

O gengibre é capaz de aumentar o gasto calórico do corpo. Tendo em vista que para perder peso é necessário consumir uma quantidade menor de calorias do que a quantia gasta, temos um ingrediente bastante útil na luta contra a balança.

Por outro lado, é importante ter cuidado com alimentos termogênicos, como é o caso da raiz. Eles devem ser evitados por pessoas diagnosticadas com hipertireoidismo, devido ao risco deles causarem perda de massa muscular.

Crianças, mulheres grávidas e indivíduos com doenças como cardiopatias, alergias, úlceras e enxaqueca também não devem exagerar no consumo de termogênicos para não sofrerem com o aumento da pressão arterial, a redução dos níveis de açúcar no sangue (hipoglicemia), insônia, nervosismo e taquicardia.

Pessoas com distúrbios hemorrágicos devem evitar o gengibre pois ele favorece hemorragias. Por piorar quadros de doenças cardíacas, ele deve ser excluído da dieta de pessoas que sofrem com o problema.

O consumo de gengibre ainda pode causar desconforto estomacal, azia e diarreia. Por trazer a hipoglicemia, a presença do alimento da dieta de diabéticos pode exigir o reajuste nas doses de insulina que são aplicadas.

Outra opção para a dieta do pepino para emagrecer 

A segunda versão da dieta do pepino para emagrecer baseia-se no fato do vegetal possuir propriedades diuréticas. Isso significa que ele favorece a eliminação do inchaço causado pela retenção de líquido no organismo, ao promover a remoção do excesso de água por meio da urina.

Isso é importante para quem deseja emagrecer porque a retenção hídrica causa a elevação do peso líquido.

A ideia aqui é incluir o pepino em saladas e consumi-lo durante o almoço e o jantar. O programa alimentar recomenda cortar o topo e o fundo do pepino e esfregar na parte sem casca (o topo e o fundo) do alimento. Depois, lavar o vegetal. Isso serve para remover sua amargura.

Outras dicas são consumir o alimento sempre descascado, utilizar o pepino nos lanches, incrementando-o com água e vinagre e usar o vegetal para relaxar, colocando uma fatia de pepino em cada um dos olhos para relaxar, principalmente se estiver estressado, decepcionado ou frustrado com sua dieta.

Agora vamos conhecer um exemplo de cardápio para esta versão da dieta do pepino para emagrecer:

  • Café da manhã: 1 porção de aveia, um copo de leite desnatado, ½ banana e chá ou café de zero calorias à vontade.
  • Almoço: 2 fatias de pão integral, 1 porção de frios magros, alface à vontade, pepino à vontade, tomate à vontade, 1 fatia de queijo com baixo teor de gordura ou ¾ de fatia de queijo normal, 1 porção de queijo cottage e chá ou café de zero calorias à vontade.
  • Lanche da tarde: 1 xícara de morangos ou amoras.
  • Jantar: 85 g de salmão grelhado com limão, sal e pimenta, salada de pepino com 3 xícaras de alface, 1 tomate médio, queijo de baixo teor de gorduras, pedacinhos de pão tostado e tempero com baixo teor de gorduras, 1 pãozinho integral, 1 porção de feijões verdes, 1 porção de arroz, ½ xícara de morangos ou amoras e chá ou café de zero calorias à vontade.
  • Lanche da noite: shake de ½ banana e leite desnatado.

A dieta do pepino funciona?

Obviamente, antes de seguir qualquer programa alimentar com foco na perda de peso, a maioria das pessoas quer ter certeza de que ele realmente funciona, não é mesmo? E então, será que a dieta do pepino emagrece?

Bem, além do efeito diurético, que auxilia a perda de peso, o alimento oferece uma boa variedade dos nutrientes que o organismo necessita, sem causar o acúmulo de calorias.

Logo, podemos concluir que sim, o programa alimentar possui potencial para auxiliar o emagrecimento. Entretanto, bater o martelo e afirmar que a dieta do pepino será eficiente para todas as pessoas não é possível. Isso porque cada um tem um organismo e um metabolismo diferente, além de hábitos diferentes que podem influenciar a perda ou ganho de peso, como níveis de estresse, qualidade de sono e hábitos em relação à prática de atividades físicas.

Assim, se você deseja garantir que a dieta do pepino é a melhor para o seu caso, consulte o seu médico e o seu nutricionista antes de aderir ao método. Eles também poderão verificar se o programa é bom para a sua saúde e se garante que seu corpo receba a energia e os nutrientes que precisa para funcionar corretamente.

Cuidados com o pepino

Pessoas que têm alergia à aspirina podem experimentar reações alérgicas aos pepinos. Portanto, se você sofre com esse problema tenha cuidado e consulte o seu médico antes de consumir o vegetal. Algumas variedades do alimento ainda podem causar flatulências e indigestão em algumas pessoas, por conta da presença de uma substância chamada cucurbitacina.

Vídeos:

Gostou das dicas?

O que você achou dessas versões da dieta do pepino para emagrecer? Acredita que alguma delas funciona mesmo? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (14 votos, média: 4,43 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário