Gengibre Faz Mal Para os Rins?

Especialista:
atualizado em 20/12/2019

O gengibre é uma raiz de sabor forte e picante que serve como fonte de nutrientes como vitamina B6, zinco, potássio, magnésio e cobre. Dotado de propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e antimicrobianas, o alimento também é conhecido por dar um impulso ao emagrecimento.

Isso porque ele possui ação termogênica, ou seja, contém substâncias que ajudam a estimular o metabolismo, o que, consequentemente, torna o processo de queima de gorduras e calorias por parte do organismo mais eficiente.

Ele ainda pode ser utilizado em casos de problemas estomacais, para combater mau hálito, enjoo, indigestão e náuseas, para aliviar dores relacionadas à artrite e para auxiliar problemas como dores musculares, infecções do trato respiratório, asma e bronquite.

Entretanto, ainda que traga essas vantagens, o alimento também já foi associado a malefícios à saúde. Por exemplo, você já ouviu falar que o gengibre faz mal para os rins? Será que isso é verdade?

O gengibre faz mal para os rins?

Não é provável que o alimento cause prejuízo ao órgão devido ao fato de que ainda não foi descoberta ou estabelecida a existência de nenhuma relação entre o gengibre e os rins.

Pelo contrário, o alimento já foi associado a benefícios à saúde da função renal por meio de resultados obtidos com pesquisas experimentais.

Um estudo divulgado pelo Renal Failure (Insuficiência Renal, tradução livre), em abril do ano de 2004, investigou se o gengibre poderia contribuir com a preservação da função renal na sequência de um quadro de isquemia.

Em tempo: a isquemia é a diminuição ou suspensão do fluxo sanguíneo em uma determinada região do organismo.

O experimento foi realizado em ratinhos e os pesquisadores concluíram que a suplementação com gengibre dada aos bichinhos resultou em uma significante proteção renal por meio da ativação de trajetórias antioxidantes.

Uma série de estudos publicados no jornal Food and Chemical Toxicology (Toxicologia Alimentar e Química, tradução livre) identificou que a administração de gengibre trabalhou na prevenção de lesões agudas nos rins causadas por agentes quimioterápicos.

A pesquisa também foi feita com animais e tinha o objetivo de avaliar os efeitos de agentes quimioterápicos chamados doxorrubicina e cisplatina nos rins.

Outro estudo, desta vez publicado no Indian Journal of Experimental Biology (Jornal Indiano de Biologia Experimental, tradução livre) no ano de 2010, também indicou que o gengibre pode trazer benefícios aos rins mediante um quadro de lesão induzida por álcool. O efeito também foi atribuído à ação antioxidante da raiz.

Ainda que os estudos tenham sido realizados em animais e sejam necessários experimentos humanos para comprovar tais benefícios, eles podem servir de indício de que não é asseguro afirmar que o gengibre faz mal para os rins.

Por outro lado, quem já foi diagnosticado com insuficiência renal crônica é aconselhado a consultar o seu médico antes de utilizar qualquer tipo de suplemento à base de plantas, o que inclui o gengibre.

A Fundação Nacional dos Rins dos Estados Unidos desencoraja os pacientes diagnosticados a utilizarem tais suplementos porque há falta de evidências em relação à dosagem adequada para essas pessoas, que podem ter a sua habilidade de limpar substâncias do sangue por terem uma taxa de filtração glomerular reduzida.

A taxa de filtração glomerular serve como um índice importante para detectar, avaliar e tratar a doença renal crônica.

Da mesma forma, pacientes com doenças crônicas nos rins também devem questionar seu médico de confiança para saber se o gengibre faz mal para os rins, em seu caso em particular. Isso porque apesar do alimento estar associado a benefícios para a saúde da função renal, a resposta exata em relação aos seus efeitos varia de indivíduo para indivíduo.

Outros cuidados com o gengibre 

Não é somente em relação à saúde dos rins que o alimento deve trazer preocupação. Outro cuidado necessário deve-se ao fato de raiz ser termogênica. É porque alimentos termogênicos devem ser evitados por pessoas diagnosticadas com hipertireoidismo, devido ao risco deles causarem perda de massa muscular.

Crianças, mulheres grávidas e indivíduos com doenças como cardiopatias, alergias, úlceras e enxaqueca também não devem exagerar no consumo de termogênicos para não sofrerem com o aumento da pressão arterial, a redução dos níveis de açúcar no sangue (hipoglicemia), insônia, nervosismo e taquicardia.

Pessoas com distúrbios hemorrágicos devem evitar o gengibre pois ele favorece hemorragias. Por piorar quadros de doenças cardíacas, ele deve ser excluído da dieta de pessoas que sofrem com o problema.

O consumo de gengibre ainda pode causar desconforto estomacal, azia e diarreia. Por resultar a hipoglicemia, a presença do alimento da dieta de diabéticos pode exigir o reajuste nas doses de insulina que são aplicadas.

Cuide bem dos seus rins 

Você tem sentido dores na região dos rins e acha que pode haver algum problema com o órgão em seu organismo? Então não perca mais tempo e procure imediatamente o médico de sua confiança para descobrir se você tem algum problema nos rins ou não. Isso é bem mais vantajoso do que culpar um alimento ou bebida pelo incômodo e ficar em dúvida sobre como acabar de vez com a complicação.

Uma vez que o problema for diagnosticado, seja honesto e sincero com o profissional da saúde e conte a ele a respeito de todos os medicamentos, suplementos, alimentos e bebidas que consome, para que ele possa determinar se algum deles foi a causa do prejuízo causado aos rins.

Além disso, para acabar de vez com as dúvidas sobre o que faz bem ou mal ao órgão, questione o médico sobre o que você deve evitar a partir de agora para manter o bom estado de seus rins, perguntando inclusive a respeito de itens que podem interagir com algum medicamento que ele tenha passado para o tratamento do problema. 

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido que o gengibre faz mal para os rins? Já foi diagnosticado com algum problema renal? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (22 votos, média: 3,68 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

4 comentários em “Gengibre Faz Mal Para os Rins?”

    • Não faça isso, o GENGIBRE FAZ MAL SIM para os RINS. A produção de billy faz o comprometimento da pedra nos rins ou até mesmo na vesícula.