Especialista da Área:

Cúrcuma ou Gengibre – Comparação de Benefícios e Dicas

🕐 23/12/2019

A comparação entre cúrcuma e gengibre parece fácil à primeira vista, já que estes são alimentos da mesma família e são usados como tempero, mas o sabor e a coloração são fortes indícios de que estes alimentos são, na realidade, distintos.

Muito além de dar sabor à nossa comida, utilizamos cúrcuma ou gengibre por suas propriedades medicinais há muitos séculos na medicina oriental, já que o consumo destes alimentos pode trazer benefícios diversos para o nosso organismo.

Vamos fazer uma comparação entre as propriedades de cada um, seus benefícios e algumas dicas de como incluir cúrcuma ou gengibre em sua alimentação.

Diferenças entre cúrcuma e gengibre

Tanto a cúrcuma quanto o gengibre são plantas herbáceas da família das Zingiberaceae, originária da Ásia. A parte consumível delas é a raiz, ambas muito parecidas no formato, mas a parte interna possui cores e odores bastante distintos. São amplamente utilizadas na culinária da Ásia, principalmente do leste asiático.

A cúrcuma é mais usada por conta de suas propriedades nutricionais e coloração amarelada do que pelo sabor em si, que é bastante discreto. Sua cor amarela é um ingrediente importante na composição do curry indiano, molho/tempero de coloração forte e cheio de especiarias.

Já o gengibre não possui uma coloração marcante, mas seu sabor é forte, quase apimentado. Ele é bastante utilizado para dar mais sabor em diversos pratos da culinária oriental.

Além disso, são alimentos amplamente usados pela medicina oriental há mais de dois mil anos, por possuem importantes propriedades de cura e de prevenção contra doenças.

Propriedades medicinais

A cúrcuma é um produto reconhecido por sua capacidade anti-inflamatória e pode ser aliada no tratamento do colesterol. Também é relacionada à prevenção de doenças crônicas como o Alzheimer.

Já o gengibre é bastante conhecido por suas propriedades de cura no trato gastrointestinal. Além disso, no Japão, o óleo de gengibre é associado a melhora de problemas nas articulações, sendo muito utilizado em massagens.

Informações nutricionais

100 gramas de gengibre100 gramas de cúrcuma
17,77 gramas de carboidrato9,9 gramas de gorduras totais
2 gramas de fibras21 gramas de fibras
1,82 gramas de proteína7,8 gramas de proteína
13 miligramas de sódio38 miligramas de sódio
0,15 miligramas de vitamina B61,8 miligramas de vitamina B6
5 miligramas de vitamina C26 miligramas de vitamina C
16 miligramas de cálcio183 miligramas de cálcio
0,6 miligramas de ferro41 miligramas de ferro
1,7 gramas de açúcares3,2 gramas de açúcares
415 miligramas de potássio2,5 gramas de potássio
43 miligramas de magnésio193 miligramas de magnésio
0,34 miligramas de zinco4,4 miligramas de zinco
34 miligramas de fósforo268 miligramas de fósforo

A cúrcuma

Este alimento é tão importante para a medicina que suas propriedades já foram estudadas por mais de 7000 pesquisas diferentes, tentando identificar os benefícios de seu princípio ativo, a curcumina.

A cúrcuma é bastante conhecida por sua ação anti-inflamatória, inclusive em casos de problemas gastrointestinais. Seus antioxidantes são capazes de proteger a saúde geral, já que melhora o sistema imunológico, além de evitar a ação dos radicais livres, prevenindo uma série de doenças.

Mais que isso, a cúrcuma é uma ótima fonte de nutrientes, como vitaminas, minerais, proteínas e fibras, que são essenciais para a nossa saúde, ajudando a manter nossos órgãos em pleno funcionamento.

Benefícios da cúrcuma

1. Diminui o colesterol

O colesterol é um problema que vem prejudicando a saúde de muitas pessoas, aumentando os riscos de problemas cardíacos que podem causar a morte, além de estar associado também à obesidade.

O consumo frequente de cúrcuma colabora com a maior absorção do colesterol pelo nosso organismo. Isso acontece porque a curcumina, princípio ativo da cúrcuma, tem ação direta no fígado, órgão responsável por metabolizar e eliminar o colesterol ruim.

2. Propriedades anti-inflamatórias

Uma das propriedades mais evidentes da cúrcuma é seu poder anti-inflamatório. Doses diárias de cúrcuma podem reduzir dores nas articulações e inchaços decorrentes de inflamações, sendo muito recomendado para quem sofre de artrite.

O uso tópico da cúrcuma também pode ajudar a diminuir dores nas articulações, além de ser um bom remédio para tratar de inflamações na pele, amenizando manchas.

3. Anticancerígeno

As propriedades da cúrcuma podem ser muito benéficas na prevenção de alguns tipos de câncer. Isso porque seu princípio ativo pode impedir o crescimento de células cancerígenas, diminuindo a proliferação do problema.

Seus antioxidantes são capazes de bloquear a ação dos radicais livres, substâncias maléficas que são associadas à aparição de alguns tipos de câncer e de outras doenças crônicas, como o Alzheimer.

4. Perda de peso

Por ser um alimento termogênico, a cúrcuma é bastante conhecida por sua capacidade de aumentar a queima de gordura. Além de usar o alimento como tempero, a cúrcuma em forma de chá pode ser bastante benéfica para este fim.

Prepare uma xícara de chá com meia colher de cúrcuma em pó em água fervente e deixe descansar alguns minutos. Adoce a gosto e tome de manhã, em jejum. É assim que muitas pessoas fazem. Mas você pode usar no seu café, chá, vitamina de frutas ou como tempero mesmo.

O gengibre

Apesar das semelhanças, quando vamos fazer uma escolha entre cúrcuma ou gengibre, percebemos que o segundo não possui tantos nutrientes quanto a cúrcuma (como podemos comprovar na tabela nutricional acima), mas ainda assim é possível se beneficiar de algumas propriedades importantes desta raiz.

Os benefícios do gengibre giram em torno de suas características antioxidantes e anti-inflamatórias que podem evitar o aparecimento de algumas doenças, além de melhorar a saúde em geral.

É reconhecido que o gengibre tem o poder de impedir náuseas, reduzir dores nas articulações e músculos e combater inflamações em geral.

Benefícios do gengibre

1. Digestão

Um dos benefícios mais conhecidos do gengibre é o seu poder de acalmar problemas gastrointestinais, como azia, gastrite, úlcera e refluxo.

O chá de gengibre é muito consumido na Ásia depois das refeições, já que ele é capaz de neutralizar a acidez da comida em contato com os sucos gástricos e, assim, melhorar o processo de digestão.

2. Náusea

Para quem sofre de náuseas, inclusive em caso de gravidez ou até mesmo em pacientes que estão passando por tratamentos contra o câncer, um ótimo remédio natural é o gengibre.

Normalmente, o tratamento é feito com o chá de gengibre, mas, em casos de gravidez ou câncer, é aconselhável conversar com o seu médico para se informar das quantidades seguras deste remédio natural para cada caso.

3. Redução de dores de cólicas menstruais

O gengibre tem o poder de aquecer o corpo e o seu chá é muito efetivo para reduzir as dores consequentes das cólicas menstruais.

A cólica acontece por conta dos espasmos que o útero faz para liberar o fluxo menstrual e o gengibre ajuda a diminuir as dores que estes espasmos produzem.

4. Propriedades anti-inflamatórias

Assim como a cúrcuma, o gengibre possui fortes características anti-inflamatórias, principalmente em pacientes que sofrem de dores e inchaço nas articulações decorrentes de artrite.

Os radicais livres responsáveis pela inflamação são combatidos pelas propriedades anti-inflamatórias do gengibre, que ainda tem poder de melhorar o nosso sistema imunológico.

Por isso, o gengibre também é recomendado em casos de gripe ou resfriado, sendo capaz de aliviar os sintomas e diminuir a duração da doença.

Perda de peso

Tanto a cúrcuma ou gengibre possuem características termogênicas e são muito recomendados em dietas para pessoas que estão tentando emagrecer.

No entanto, ao comparar os benefícios entre estes alimentos, podemos nos perguntar: qual deles tem maior poder de emagrecimento, cúrcuma ou gengibre?

De acordo com pesquisas, a curcumina, princípio ativo da cúrcuma, possui os melhores resultados em dietas de emagrecimento. A cúrcuma possui altos níveis de curcumina em sua composição, inclusive é dela que vem o nome deste alimento em português.

A curcumina é um termogênico forte que age nas células de gordura de forma a agilizar o processo de queima. Além disso, ela previne que o tecido adiposo retenha gordura extra no corpo.

O gengibre também possui propriedades termogênicas, inclusive algum teor de curcumina, mas muito baixo. Por isso, mesmo sendo um alimento termogênico, os resultados podem demorar mais a aparecer, já que ele não possui altas doses de curcumina.

Apesar de o gengibre ser um alimento super poderoso e conter nutrientes importantes, além de um sabor inigualável, se a ideia é emagrecer, a cúrcuma será uma melhor aliada.

É possível consumir cúrcuma e gengibre ao mesmo tempo?

Por serem alimentos fortes, há a dúvida se a cúrcuma e o gengibre podem ser consumidos simultaneamente ou no mesmo dia.

A cúrcuma e o gengibre são alimentos que trabalham em sinergia para oferecer ainda melhores resultados em nosso organismo. Por isso, é possível e até recomendável usar estes dois temperos em uma mesma refeição ou em refeições diferentes no mesmo dia.

Uma dica para conseguir usar os dois temperos é usar o gengibre ralado e a cúrcuma em pó para temperar vegetais ou em molhos, como o curry.

Efeitos colaterais

Todo medicamento, seja ele manipulado ou natural, pode acarretar efeitos colaterais indesejados em quem os consome. Por isso, é importante estar atento aos sintomas, caso eles apareçam.

No caso de mulheres grávidas ou lactantes, é essencial conversar com o um médico antes de consumir cúrcuma ou gengibre, ou quaisquer alimentos medicinais e termogênicos. O mesmo serve para quem tem problemas no coração, câncer e problemas de pressão.

O excesso de consumo de cúrcuma pode causar:

  • Indigestão;
  • Aumento nas dores nas articulações;
  • Sangramento excessivo;
  • Vômito.

Já no caso do gengibre, os efeitos colaterais são:

  • Tontura;
  • Azia;
  • Acidez excessiva.

Conclusão

Ao fazer uma comparação para descobrir se vale a pena consumir cúrcuma ou gengibre, fica claro que estes são alimentos diferentes, com sabores e colorações pouco semelhantes e que possuem benefícios distintos para nossa saúde.

Mas a verdade é que não há uma conclusão de qual deles é melhor, já que ambos são muito benéficos. Dependendo de qual é o intuito em seu uso, um vai ter melhores resultados que o outro, mas de qualquer forma, utilizá-los em sua alimentação vai muito além de adicionar um tempero extra.

Ambos contêm altos níveis de antioxidantes e compostos que ajudam a diminuir inflamações e combater a ação de radicais livres, além de ambos serem termogênicos e recomendados para quem quer perder peso.

A cúrcuma possui mais nutrientes, como vitaminas e minerais essenciais para a nossa saúde. O gengibre possui estes mesmos nutrientes encontrados na cúrcuma, mas em quantidades menores. Ele pode ser um bom aliado para a digestão e dores menstruais.

Por isso, a dica é sempre estar utilizando cúrcuma ou gengibre em sua alimentação, já que, além de ajudar a melhorar sua saúde, ambos vão ser ótimos ganhos de sabor e nutrientes para sua dieta.

Dicas

Se a ideia é perder peso, você pode incluir o chá de cúrcuma em seu café da manhã. Tome-o sempre em jejum e com pouco açúcar, usando meia colher de sopa de cúrcuma para cada xícara de água.

Se você não tem o costume de consumir cúrcuma, é importante começar com doses menores e ir aumentando com o tempo para que seu corpo se adapte bem às suas propriedades. Fique alerta em casos de sintomas adversos.

Fontes e Referências Adicionais:

Você tem o costume de consumir cúrcuma ou gengibre em seu dia a dia? Pretende aproveitar mais os benefícios de ambos agora? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 4,43 de 5)
Loading...

2 comentários em “Cúrcuma ou Gengibre – Comparação de Benefícios e Dicas”

  1. Tive um AVC isquêmico em 2.012 descobri que sou hipertenso,tomo enapril 10mg 2 vezes as 8hrs e as 20 hrs tomo benilato de anlodipino 5mg uma vez ao dia,tomo também sinvastatina,obs.minha pressão desde 2.012 está controladissima,posso fazer uso de CORCUMA ?

  2. Interessante… só uma dúvida. Como fica a tabela nutricional destes alimentos quando frescos e quando desidratados?

Deixe um comentário