Grávida pode depilar a barriga?

Especialista da área:
atualizado em 15/03/2021

A gestação é um período de mudanças, que pode gerar muitas dúvidas quanto ao que se pode ou não fazer. Enquanto algumas mulheres grávidas se perguntam sobre os alimentos proibidos na gravidez, a dúvida de outras é se uma grávida pode depilar a barriga.

  Continua Depois da Publicidade  

A depilação na gravidez é uma dúvida porque o crescimento excessivo de pelos ou hirsutismo é bastante comum durante a gestação. Ele pode afetar a região da barriga, além de outras áreas que não costumam apresentar muitos pelos.

Ainda que a condição seja geralmente inofensiva, todo esse aumento de pelo pode se tornar um incômodo. Mas, antes de decidir se depilar, a primeira coisa que a mulher precisa fazer é consultar o médico para saber se grávida pode depilar a barriga.

Ou seja, é ele quem deve aconselhar qual é o melhor método de depilação para a grávida. Até porque, conforme alertou a Associação Americana da Gravidez, a depilação com cera, por exemplo, pode não ser boa para algumas gestantes.

Para quem nunca foi depilada com cera, não é uma boa ideia começar durante a gestação. Além disso, a depilação com cera deve ser evitada em uma pele que tem varizes, cortes abertos, erupções, tecido de cicatrização, pintas e verrugas.

Ao mesmo tempo, este tipo de depilação não é indicado para regiões que receberam a aplicação de medicamentos para acne.

Cuidados necessários

Depilação com cera - Grávida pode depilar a barriga

No entanto, mesmo para quem não faz parte desses grupos e ouviu do médico que pode depilar a barriga com cera, é necessário tomar algumas precauções.

Por exemplo, como a pele pode estar mais delicada e sensível do que o habitual, a grávida precisa usar uma loção hidratante depois da depilação para prevenir irritações.

A futura mamãe também precisa se certificar de que a profissional que fará a depilação seja uma esteticista licenciada e experiente. Portanto, antes de escolher uma, vale a pena pedir indicações de boas profissionais ao seu médico.

Antes de escolher um local onde fará a depilação, a grávida precisa chegar se as instalações são bem limpas e se não reutilizam a cera e as tiras de outras clientes. Isso pode colocar a mulher em risco de contrair infecções.

  Continua Depois da Publicidade  

Outra dica de ouro é pedir que a profissional depile com cera uma pequena região da pele que tenha pelo. Assim, será possível ter uma ideia de como o procedimento será. Se ele provocar muita dor, a mulher poderá desistir antes de atingir uma área maior da pele.

Além disso, é preciso garantir que a cera não esteja muito quente para evitar queimar a pele. A depilação com cera quente demais pode ser dolorosa e resultar em uma infecção.

Esses cuidados para evitar uma infecção na depilação durante a gravidez são realmente importantes para a gestante. Isso porque há uma queda na imunidade durante a gravidez, que torna as mulheres mais suscetíveis a infecções.

Possíveis efeitos colaterais

Depilar uma pele já inchada ou irritada com cera pode piorar o quadro, o que traz o risco de crises de acne, foliculite (infecção de folículos) e pelos encravados.

Além disso, no caso de uma pele rachada, também podem surgir infecções locais na pele.

Outros métodos

Quando queremos saber se a grávida pode depilar a barriga é importante citar que ainda não se pesquisou amplamente a segurança de métodos como descoloração, eletrólise, depilação a laser e cremes de remoção de pelos com venda sob prescrição.

A Associação Americana de Gravidez explicou que muitos profissionais aconselham que a gestante evite a depilação a laser e a eletrólise justamente devido à falta de informações a respeito do que o procedimento pode provocar ao feto.

Outro motivo para não depilar a laser durante a gravidez é o risco alto do procedimento deixar manchas.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, não se recomenda que a grávida depile a barriga por eletrólise. Principalmente nas últimas semanas de gestação, pois a área estará bem sensível e será muito desconfortável para a mulher, segundo a Associação Americana de Gravidez.

Conforme a instituição, a depilação por eletrólise galvânica, que envia uma corrente elétrica através da cliente e volta ao aparelho, é especialmente contraindicada durante a gestação. Isso porque o líquido amniótico que fica ao redor do neném funciona como um condutor de eletricidade.

A grávida pode usar cremes depilatórios?

Cremes - Grávida pode depilar a abrriga

A preocupação em relação o uso de depilatórios durante a gestação tem a ver com os princípios ativos que eles podem trazer. Por exemplo, barium sulfide powder e calcium thioglycolate, segundo a Associação Americana de Gravidez.

Embora não se tenham evidências de que essas substâncias sejam perigosas durante a gravidez, não há estudos que provem que elas são seguras até então, explicou a organização.

Ou seja, há a contraindicação de cremes para as gestantes porque eles podem conter substâncias com potencial para prejudicar o feto, que o organismo da mulher é capaz de absorver.

Além disso, alguns especialistas defendem que não deve ser feita a aplicação de cremes depilatórios na gravidez porque eles apresentam um poder irritativo muito alto, podendo manchar a pele da grávida.

A grávida pode usar fotodepilação e lâmina?

A chamada fotodepilação ou pulso de luz é outro método que pode manchar a pele da mulher,

Há ainda a lâmina, que deve-se manusear com extremo cuidado nas depilações ao longo da gestação. Isso porque há o risco de que sejam feitos pequenos cortes que podem levar a infecções e contaminações.

Quando o excesso de pelos merece uma atenção maior

Existem casos raros em que o crescimento de pelos pode ser sintoma do hiperandrogenismo. Ou seja, uma condição que provoca uma produção excessiva de andrógenos, ou seja, de hormônios masculinos.

O hiperandrogenismo pode ser provocado pela síndrome do ovário policístico e por medicamentos usados no tratamento da epilepsia.

Além dos pelos na barriga, a condição também pode causar sintomas como: pressão alta, acne, alargamento do clitóris, voz mais grave, ganho de peso rápido e maior massa muscular.

A gestante que perceber esses sintomas precisa informar o médico porque isso pode aumentar os riscos de que uma bebê desenvolva características parecidas com o sexo masculino, devido ao excesso de andrógenos no sangue da mãe.

Está grávida ou conhece alguma gestante? Então, confira o vídeo da nossa nutricionista com dicas para emagrecer depois da gestação:

Fontes e Referências Adicionais

Você chegou a depilar a barriga durante a gravidez? Então, conte abaixo como foi!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário