Kóide D Engorda? Dá Sono? Para Que Serve e Indicação

Especialista:
atualizado em 05/03/2020

Confira se é verdade que o medicamento Kóide D engorda, veja se ele dá sono, para que serve esse xarope e qual é a sua principal indicação.

Kóide D (maleato de dexclorfeniramina + betametasona) é um medicamento encontrado na forma de xarope, que pode ser utilizado por adultos e crianças a partir dos dois anos de idade. Sua indicação é para o tratamento adjuvante (auxiliar) das seguintes condições:

  • Doenças alérgicas do aparelho respiratório como asma brônquica grave e rinite alérgica;
  • Doenças alérgicas da pele como dermatite atópica (eczema), dermatite de contato, reações medicamentosas e doença do soro;
  • Doenças alérgicas inflamatórias oculares como ceratites (inflamações da córnea), conjuntiva (conjuntivite) e das porções internas do olho (irite não-granulomatosa, coriorretinite, iridociclite, coroidite e uveíte).

Para comprar o remédio Kóide D, é necessário apresentar a receita médica branca comum.

Será que Kóide D engorda?

Agora que já vimos para que serve o medicamento, podemos conferir analisar se é verdade que Kóide D engorda.

Pois bem, a bula do Kóide D relata que ele pode provocar a retenção de líquidos, uma condição que é conhecida por provocar o inchaço, o que pode dar a impressão de que o corpo aumentou de volume.

A bula também informa que o medicamento pode causar efeitos colaterais endócrinos e metabólicos, entretanto, não especifica se isso pode incluir um aumento do peso.

De qualquer forma, caso você perceba que engordou durante o tratamento com o remédio, principalmente se isso acontecer de maneira expressiva, consulte o médico que o prescreveu para você como forma de saber o que fazer para reverter a situação.

Porém, não interrompa bruscamente o uso de Kóide D porque isso pode ser perigoso para a sua saúde. De acordo com a bula do medicamento, a retirada rápida do remédio pode provocar a insuficiência suprarrenal secundária. Portanto, o tratamento deve ser finalizado somente conforme as indicações seguras do médico.

Kóide D dá sono?

Acabamos de conferir se o Kóide D engorda. Mas e quanto ao sono excessivo? Ele faz parte das reações que podem ser provocadas pelo medicamento?

É possível, sim, que o medicamento provoque o sono. Isso porque a sua bula disponibilizada pela Anvisa informa que a sonolência de nível leve a moderado é uma das reações adversas comuns do medicamento, ou seja, que atingem 1% a 10% das pessoas que tomam o remédio.

Se durante o seu tratamento com Kóide D você ficar sonolento, tome o cuidado de não executar atividades perigosas, que exigem o alerta. Caso essa sonolência te incomode muito, procure a ajuda do seu médico.

Efeitos colaterais de Kóide D

De acordo com a bula do remédio, disponibilizada pela Anvisa, ele pode provocar os seguintes efeitos colaterais:

  • Agravamentos dos quadros prévios de instabilidade emocional ou tendências psicóticas;
  • Diminuição da resistência;
  • Catarata subcapsular posterior (doença dos olhos), glaucoma (aumento da pressão ocular) com risco de lesão do nervo ótico e aumento do risco de infecções oculares secundárias causadas por fungos ou vírus, mediante o uso prolongado do medicamento;
  • Aumento da excreção de cálcio;
  • Elevação da pressão arterial, retenção de sal e água e aumento da excreção de potássio – que podem fazer com que o médico indique uma dieta com pouco sal e a suplementação de potássio durante o tratamento;
  • Alteração na mobilidade e na quantidade de espermatozoides;
  • Urticária;
  • Exantema cutâneo (irritação na pele que se espalha pelo corpo);
  • Choque anafilático;
  • Fotossensibilidade;
  • Transpiração excessiva;
  • Calafrios;
  • Secura na boca, no nariz e na garganta;
  • Problemas gastrintestinais, musculoesqueléticos, eletrolíticos, dermatológicos, neurológicos, endócrinos, oftálmicos, metabólicos, psiquiátricos, cardiovasculares; hematológicos; geniturinários (nos aparelhos genital e urinário) e respiratórios.

Ao experimentar qualquer um desses ou ainda outro tipo de reação adversa depois que tomar Kóide D, procure imediatamento o auxílio médico, mesmo que imagine que não se trata de um problema grave.

Isso é fundamental para verificar qual é a real seriedade do efeito colateral, receber o tratamento apropriado e saber direitinho como deve proceder em relação à continuidade do tratamento com o remédio.

Contraindicações e cuidados com Kóide D

O medicamento não pode ser utilizado pelas seguintes pessoas:

  • Prematuros, recém-nascidos e menores de dois anos de idade;
  • Indivíduos com alergia a qualquer dos componentes da fórmula do remédio ou a fármacos de estrutura química parecida;
  • Pacientes que sofrem com infecção sistêmica por fungos;
  • Pessoas que seguem tratamento com inibidores da monoaminoxidase (IMAOs).

O uso do remédio em idosos exige cautela porque eles podem ser mais vulneráveis a efeitos colaterais como sedação, vertigem e hipotensão (pressão baixa). Apenas o médico pode decidir se uma mulher grávida, que amamenta ou se encontra em idade fértil pode tomar Kóide D ou não.

Caso suspeite de uma gestação ou fique grávida durante ou depois do término do tratamento com o remédio, a mulher deve informar ao médico a respeito disso.

Antes de começar a usar o Kóide D, o paciente também deve avisar o médico caso tenha passado por uma cirurgia recente no intestino ou sofra com um dos seguintes problemas:

  • Herpes simples ocular (doença nos olhos) – há o risco de que ocorra perfuração na córnea;
  • Colite ulcerativa inespecífica (inflamação do intestino com ulceração);
  • Abscesso ou outra infecção com pus;
  • Diverticulite;
  • Ulcera do estômago ou intestino;
  • Doença nos rins;
  • Pressão alta;
  • Osteoporose;
  • Hipertireoidismo;
  • Doença no fígado;
  • Tuberculose;
  • Miastenia gravis (doença autoimune na qual existe intensa fraqueza muscular);
  • Glaucoma de ângulo estreito;
  • Úlcera do estômago ou duodeno com estreitamento da sua luz (úlcera estenosante);
  • Obstrução da saída do estômago;
  • Aumento da próstata ou obstrução da saída da bexiga;
  • Doenças do coração e dos vasos sanguíneos como pressão alta, nos pacientes com pressão intraocular elevada ou aumento dos hormônios da tireoide.

Anteriormente ao início do tratamento, o médico também deve ser informado a respeito de qualquer outro medicamento, suplemento ou planta utilizada pelo paciente para que verifique se um desses produtos não faz mal ao ser utilizado ao mesmo tempo em que Kóide D.

Enquanto estiver usando o medicamento, o paciente, principalmente se for criança, deve evitar o contato com pessoas que tenha varicela ou sarampo. Se isso acontecer, será necessário procurar a orientação do médico.

Durante o tratamento, o paciente também não poderá ser vacinado contra a varicela ou receber outros tipos de vacinas e nem dirigir veículos ou operar máquinas. Consulte o seu médico a respeito disso.

O tratamento prolongado ou com doses elevadas de Kóide D pode exigir o acompanhamento clínico ao longo de até um ano depois do seu término. Um tratamento prolongado com o medicamento também requer um tratamento preventivo contra a tuberculose.

Além disso, o uso do remédio por muito tempo em crianças de baixa idade torna necessário o monitoramento cuidadoso de seu crescimento e desenvolvimento.

É importante saber ainda que o medicamento pode provocar doping e pode mascarar sinais de infecções e pode haver o surgimento de infecções durante o tratamento, além da dificuldade para identificar uma infecção.

Da mesma forma, o paciente deve seguir apenas a dosagem de Kóide D ou de um genérico do remédio que for indicada pelo médico como adequada e segura para ele. Com informações são da bula do medicamento, disponibilizada pela Anvisa.

Preço de Kóide D

É possível encontrar a caixa com um frasco de 120 ml de xarope + copo medidor de Kóide D de 0,25mg/5mL + 2mg/5mL à venda por valores entre R$ 26,44 até R$ 33,80.

No entanto, é possível encontrar o medicamento sendo comercializado por outros preços, conforme o estabelecimento, a cidade e o município onde ele for adquirido.

Atenção: a leitura deste artigo jamais substitui a consulta ao médico e a leitura da bula de Kóide D, na íntegra. Portanto, só use o medicamento depois de conversar com o seu médico e ler, por completo, a bula do medicamento.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já ouviu falar que o medicamento Kóide D engorda? Conhece alguém que faz uso desse remédio e tenha sentido efeitos colaterais? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário