OMS é contra o uso de ivermectina para a COVID-19

Especialista da área:
atualizado em 14/04/2021

Em mais de um ano de pandemia do novo coronavírus, já surgiram muitos candidatos a tratamento contra a COVID-19. Por exemplo, a ivermectina, um medicamento originalmente destinado a doenças causadas por vermes e que também pode ter uso veterinário.

  Continua Depois da Publicidade  

Entretanto, no final de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu uma recomendação contra o uso da ivermectina em pacientes contaminados pelo novo coronavírus. O motivo é a falta de dados que demonstrem os benefícios do medicamento neste sentido.

A chefe de equipe de resposta clínica da OMS, Janet Diaz, afirmou que o alerta contra o uso do remédio vale para os pacientes com qualquer grau de severidade de COVID-19. A única exceção é para os pacientes com COVID-19 que estejam participando de estudos clínicos.

Conforme Diaz, eles estão lutando contra o uso abusivo de terapias sem comprovação, evidência ou eficácia para a COVID-19 em várias partes do mundo. Principalmente daquelas usadas fora dos seus propósitos originais, como é o caso da ivermectina.

“Pode haver mais dano do que qualquer coisa boa”, avisou.

As pesquisas

Pesquisas

A OMS se baseou em uma pesquisa que analisou 16 estudos com ivermectina, envolvendo um total de 2,4 mil pessoas.

Esses estudos incluíram testes que compararam a ivermectina com a hidroxicloroquina, um remédio para a malária que também já foi descartado como uma alternativa de tratamento para a COVID-19.

O professor associado da Universidade McMaster no Canadá, Bram Rochwerg, participou do painel da OMS que revisou a ivermectina e afirmou que são necessários mais dados para que se possa tomar decisões mais informadas.

Mas Rochwerg afirmou que já se observou um aumento nas reações adversas entre os pacientes que tomaram a ivermectina para os testes, como problemas gastrointestinais e dores de cabeça.

De acordo com o professor, em todo o mundo há o registro de 66 testes com a ivermectina em andamento, que juntos envolvem em torno de 60 mil participantes. Portanto, mais informações sobre o impacto do remédio na pandemia podem estar por vir.

  Continua Depois da Publicidade  

Outras autoridades de saúde também são contra

Além da OMS, a Agência Europeia de Medicamentos também advertiu contra o uso do remédio para a COVID-19. A mesma recomendação foi dada pela Food and Drug Administration, órgão dos Estados Unidos responsável pelo controle de medicamentos e alimentos.

Como se não bastasse, a própria fabricante da ivermectina, a Merck, alertou que a sua análise sobre o medicamento não validou a segurança e eficácia do remédio contra os casos de COVID-19.

Fique atento com as notícias sobre a pandemia do novo coronavírus e não acredite em tratamentos sem comprovação. Aproveite que está por aqui para conhecer algumas das mentiras sobre o novo coronavírus nas quais você não deve acreditar.

Vídeo

Por fim, no vídeo abaixo, a nossa nutricionista também apresenta mitos sobre o novo coronavírus nos quais você não deve cair:

Você já conhecia a ivermectina? Conhece alguém que usou na pandemia? Então, comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário