Especialista da Área:

Principais Sintomas da Anorexia – Sinais e Cuidados

A anorexia é um distúrbio alimentar que se caracteriza pela preocupação excessiva com o peso, pela forma do corpo e com a ingestão de alimentos até o ponto de passar fome, levando a inúmeras complicações no organismo, que podem levar à morte.

A quinta edição do Manual de Estatísticas e Diagnóstico de Distúrbios Mentais, publicada em 2013 pela American Psychiatric Association, resume os principais sintomas da anorexia como ingestão inadequada de alimentos, que leva a um peso muito baixo, ressaltando:

  • Medo profundo de ganhar peso, obsessão e comportamento persistente para evitá-lo.
  • Auto-estima exagerada em relação à imagem corporal.
  • Incapacidade de avaliar a gravidade da situação.

Ao mesmo tempo em que a pessoa luta para controlar o peso, principalmente através da comida, na verdade, está tentando controlar sua vida e emoções. O objetivo de perder peso é uma ilusão de chegar à felicidade. O distúrbio se manifesta através de rituais ao comer, e numa atitude de isolamento, perfeccionismo e controle.

Ocorre com maior frequência em meninas, na adolescência, mas aumenta o número de relatos de diagnóstico da doença em pré-adolescentes, de ambos os sexos.

Sintomas da Anorexia

Os sintomas da anorexia podem estar ocultos, ser atribuídos a outras condições de saúde, ou considerados como efeitos colaterais de medicamentos. Também é difícil de distinguir se a pessoa está realmente fazendo uma dieta ou não.

Um dos primeiros sinais da anorexia é a preocupação centrada nos alimentos. O comportamento pode ser compulsivo ou obsessivo, e vai consumindo seu tempo cada vez mais. Os padrões irregulares nas refeições serão percebidos pelos outros, e os anoréxicos provavelmente irão abandonar a escola, a carreira, as relações com a família e os amigos.

A seguir, uma lista dos principais sintomas da anorexia:

  1. Perda de peso extrema;
  2. Aparência magra;
  3. Fadiga;
  4. Prisão de ventre;
  5. Tontura ou desmaio;
  6. Amenorréia;
  7. Exame de sangue anormal;
  8. Altas taxas de enzimas no fígado;
  9. Unhas quebradiças;
  10. Cabelos finos, quebrados, ou queda;
  11. Lanugo (pelos finos nas extremidades);
  12. Pele seca;
  13. Intolerância ao frio, sensação de frio principalmente nas mãos e pés;
  14. Ritmo cardíaco irregular;
  15. Pressão arterial baixa;
  16. Desidratação;
  17. Osteoporose.

Psicológicos:

  1. Recusa em comer, muitas vezes inventando desculpas, ou pulando refeições;
  2. Negação da fome, mesmo quando desesperado de fome;
  3. Obsessão com calorias e gorduras dos alimentos, com o corpo e sua forma;
  4. Padrões de alimentação ritualizados, como cortar o alimento em pequenos pedacinhos, sozinho ao alimentar-se e/ou esconder a comida. Também cuspir a comida, depois de mastigar, ou pesar a comida;
  5. Fixação constante nos alimentos, receitas ou por cozinhar. Pode preparar pratos complexos para os outros, mas se recusa a comê-los;
  6. Depressão ou estado letárgico;
  7. Evita funções sociais, entre família e amigos. Isola-se e retira-se em eventos traumáticos ou de ambiente caótico;
  8. Dificuldade de concentração;
  9. Come apenas alimentos considerados seguros, sem gorduras ou calorias;
  10. Recusa consciente em manter o peso saudável para sua altura e idade.

Outros:

  1. Exercícios em excesso;
  2. Ausência de emoções;
  3. Ato constante de se pesar;
  4. Auto-imagem distorcida. Olha-se no espelho muitas vezes, em busca de falhas;
  5. Veste roupas largas;
  6. Reclamações por estar “gordo/a”.

Alguns anoréxicos tomam laxantes depois das refeições, ou comem ou bebem em demasia depois da evacuação. Sem tratamento adequado, a pessoa pode chegar a uma compleição esquelética, e mesmo assim continuar afirmando que está acima do peso.

Outros sintomas da anorexia

Devido à complexidade da doença, deve-se observar a diversidade de padrões de manifestação como:

– Alcoolismo

  Continua Depois da Publicidade  

A incidência maior de alcoolismo ocorre em meninas adolescentes. A tentativa é se liberar da sensação de inadequação, que não foi atingida com a restrição da comida. As universitárias, especialmente, também apresentam esses sintomas da anorexia e alcoolismo.

– Uso excessivo de estimulantes

Suplementos dietéticos e energizantes ilegais têm como efeitos colaterais a supressão do apetite. Pela facilidade de adquiri-los na escola e campus, os adolescentes anoréxicos são tentados a fazer uso deles.

Causas da Anorexia

A mídia constantemente exalta o peso e corpo ideais, principalmente para mulheres jovens, e equipara o sucesso e valor a um corpo escultural. Isso com certeza influencia o distúrbio de forma contundente.

Hoje, acredita-se que a anorexia tenha como causas, além dos fatores ambientais e os biológicos em geral, os fatores genéticos.

As principais causas ambientais seriam:

  • A tendência da moda, como foi dito acima;
  • Profissões em que o peso e a forma física são importantes, como bailarinas e modelos;
  • Traumas familiares e na infância: abuso sexual infantil, e outros traumas graves;
  • Pressão de amigos e colegas para ser magro e atraente.

Fatores biológicos:

  • Funções hormonais irregulares;
  • Genética;
  • Deficiências nutricionais;
  • Baixos níveis de serotonina, neurotransmissor associado à depressão;
  • Traços obsessivos ou compulsivos da personalidade.

Efeitos

Os efeitos variam conforme o estágio da doença. À medida que os pensamentos sobre alimentos aumentam, eles pioram, ocorrendo:

  • Abandono forçado da escola ou faculdade;
  • Perda de conexão com fé ou religião;
  • Rompimento da carreira;
  • Isolamento dos amigos e família;
  • Suicídio.

Os efeitos físicos da fome são geralmente irreversíveis, e refletem a alta taxa de mortalidade associada à doença, resultando em:

  • Falta de fertilidade;
  • Falta de funcionamento dos sistemas principais do corpo;
  • Dano cerebral;
  • Ataque cardíaco.

Para uma detecção precoce, aconselha-se que os pais observem os seguintes comportamentos nos filhos quando:

  • A criança manifesta preocupação com o peso, mesmo com pouca idade;
  • O adolescente se torna mais rigoroso com a dieta
  • O adolescente intensifica sua rotina de exercícios;
  • Tem uma história familiar de distúrbio alimentar, como a anorexia ou bulimia nervosa;
  • Apresenta alguns traços emocionais como perfeccionismo, perseverança, ansiedade, ou baixa auto- estima;
  • Sente as pressões familiares, culturais ou sociais relacionadas a objetivos como ser esbelto, com grandes conquistas ou com a perfeição.

Tratamento imediato

Caso haja negligência no tratamento da anorexia, ela pode persistir durante anos, e uma vez iniciada, a pessoa necessariamente precisa de ajuda para poder retornar à alimentação e condições normais.

O tratamento precoce é a melhor forma de recuperação. Como uma das características deste distúrbio é manter segredo sobre sua alimentação, e negar o problema, a atenção dos familiares e amigos pode ser de grande valia.

  Continua Depois da Publicidade  

O cérebro e o metabolismo modificam-se pela ausência de nutrientes. A habilidade de pensar e tomar decisões fica limitada, da mesma forma que o apetite. Quando estabelecem regras sobre a comida, o comportamento irracional já está instalado, e a doença vai piorando, chegando a estágios graves de depressão, a alteração do ritmo cardíaco e osteoporose.

Tratamento da Anorexia

  1. Médico: A prioridade é tratar qualquer problema de saúde que seja grave por consequência da má nutrição, como a instabilidade do ritmo cardíaco;
  2. Nutricional: Recuperação do peso, implementação e supervisão de um plano dietético individual, e educação sobre os padrões normais de alimentação.
  3. Terapia: Reconhecimento das questões subconscientes associadas ao distúrbio alimentar, tratamento e cura dos eventos traumáticos, além do aprendizado para lidar com as emoções, e de atitudes mais saudáveis para reagir. Por fim, o desenvolvimento da capacidade de se expressar de forma saudável e criativa.

Sites Pro Anorexia (“Pro Ana”)

Existem vários websites na internet, e também comunidades de adeptos da cultura da anorexia e da “thinispirations” (inspirados pela magreza). Essa tendência é fatal para pessoas que correm o risco de anorexia.

Esses sites são chamados de pro Ana, e publicam fotos de pessoas extremamente magras, com doenças alimentares. Também mostram fotos de celebridades cuja aparência elas almejam. Além disso, apresentam dicas para acelerar a perda de peso, como esconder os efeitos da fome e até mesmo enganar os médicos.

Você reconhece esses sinais e sintomas da anorexia em algum familiar ou amigo? Já passou pela experiência de conhecer alguém com esse distúrbio? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo muito solicitada para palestras, consultoria a empresas e atendimento personalizado para atletas, pessoas com condições especiais de saúde e pessoas que desejam melhorar a forma física de forma saudável. É a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España). É também membro da International Society of Sports Nutrition. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma. Dra. Patricia Leite é uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário