Bursite

Remédio para Bursite – 11 Mais Usados

A bursite é uma condição que é desenvolvida quando as bursas, que são pequenos sacos cheios de fluidos e ficam próximos às articulações, tornam-se irritados e inchados.

As bursas são importantes para que as articulações movimentem-se suavemente. Quando esses saquinhos funcionam corretamente, eles amortecem os ossos, os tendões e os ligamentos enquanto eles se movimentam um contra o outro.

A doença pode ser causada por fatores como a utilização excessiva de uma articulação durante o trabalho ou na prática esportiva ou a ocorrência de uma lesão repentina. Os primeiros sinais da condição são dor, que tende a ser mais severa quando a articulação afetada é utilizada, inchaço e sensibilidade na área atingida.

É mais provável desenvolver a bursite em uma idade mais avançada e a doença costuma atingir trabalhadores manuais, praticantes de atividades físicas e pessoas fora de forma (sedentárias) que resolvem exigir muito do corpo na prática de exercícios físicos.

Um dos lugares mais comuns em que a bursite pode ocorrer são os ombros. Entretanto, a condição também pode aparecer nos cotovelos, nos joelhos, nos tendões de aquiles e nos quadris.

8 opções de remédio para bursite

Depois de realizado o diagnóstico pelo médico especialista, o tratamento pode ser feito com alguns tipos de remédio para bursite, que listamos abaixo. Confira:

1. Antibióticos

Conforme informações da Mayo Clinic, nos casos em que a inflamação da bursa foi causada por uma infecção, o médico pode prescrever o uso de um antibiótico como remédio para bursite.

2. Corticosteroides

Ainda de acordo com a Mayo Clinic, o médico também pode optar por submeter o seu paciente a uma injeção de corticosteroide na bursa como forma de amenizar a inflamação nos ombros ou quadris. Os corticosteroides atuam rapidamente para diminuir a inflamação e a dor.

Segundo a Mayo Clinic, nesses casos, o tratamento geralmente proporciona um alívio rápido da dor e, em muitas situações, somente uma injeção é necessária.

3. Naproxeno

Trata-se de um anti-inflamatório não esteroide que é prescrito como remédio para bursite para ajudar a controlar a dor proveniente da condição. Segundo a bula disponibilizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o medicamento possui propriedades analgésicas.

Seu uso é oral e adulto, porém, o remédio está contraindicado para mulheres que estejam amamentando, pessoas com hipersensibilidade ao Naproxeno ou Naproxeno Sódico, pacientes que apresentam rinite, pólipos nasais ou urticária ao usar ácido acetilsalicílico ou anti-inflamatórios não esteroides, indivíduos com sangramento ativo ou antecedente de sangramento intestinal ou perfuração associado ao uso anterior de anti-inflamatório não esteroide e doença ativa ou antecedente de úlcera péptica recorrente/hemorragia, sendo dois ou mais episódios de úlcera ou sangramentos comprovados.

Quem tem menos de dois anos de idade, pacientes com insuficiência cardíaca grave ou com depuração da creatinina inferior a 30mL/min e grávidas só devem usar o medicamento mediante orientação médica.

4. Indocid (Indometacina)

Este remédio serve para a dor aguda da bursite. Segundo a bula do medicamento disponibilizada pela Anvisa, ele também é um anti-inflamatório não esteroide.

No entanto, Indocid não deve ser utilizado por pacientes com alergia aos componentes de sua fórmula, por mulheres que estejam grávidas ou amamentando, que tenham crises asmáticas agudas, urticária ou rinite por conta do ácido acetilsalicílico ou outro anti-inflamatório não esteroide, com úlcera péptica ou que tenham tido úlcera alguma vez.

5. Acetaminofeno (Paracetamol)

O Acetaminofeno pode ser utilizado para controlar a dor em episódios amenos de bursite. Por não se tratar de um anti-inflamatório, ele não afeta a rigidez ou o inchaço da bursa afetada pela doença.

Opções de remédio caseiro para bursite

6. Gelo

O gelo auxilia nos casos em que a bursite foi desenvolvida recentemente e está associada com uma lesão. As primeiras 24 a 48 horas depois da lesão ou exaltação da bursite são consideradas um período crítico em que a aplicação do gelo pode ser bastante benéfica.

Embrulhe uma compressa de gelo em uma toalha fina e coloque na área afetada durante 15 a 30 minutos a cada quatro a seis horas por três a cinco dias seguidos, conforme as indicações do médico.

Entretanto, o gelo não funciona como remédio caseiro para bursite em longo prazo, tendo em vista que o paciente não deve encontrar muito alívio em casos desenvolvidos há um bom tempo.

7. Óleos

A aplicação de óleos como o óleo de hortelã-pimenta e o óleo de incenso ao ombro afetado pela condição pode melhorar a circulação, diminuir a inflamação e controlar a dor.

8. Aquecer

Depois que o inchaço inicial tiver sido diminuído, a dica é utilizar o calorz de uma almofada térmica ou compressa de aquecimento para se livrar do excesso de fluido por meio da melhoria da circulação e fazer com que a sensação melhore.

9. Descanse a área afetada

É importante que não use em excesso a área afetada por algumas semanas. Pare com os exercícios e movimento repetitivos na região por 7 a 8 semanas.

10. Mantenha alguma atividade na área afetada

Embora seja indicado o descanso da área e parar com exercícios específicos que forcem a região, é importante que você continue a usá-la. Se foi o ombro, por exemplo, você não vai querer continuar fazendo exercícios de musculação para ombros e nem praticar o esporte que mexe justamente nessa parte.

Mas isso não quer dizer que você tem que imobilizá-la. É importante que você a use normalmente, contanto que não a force. Isso irá ajuda na recuperação. Fazer alongamentos na região também é indicado.

11. Dieta anti-inflamatória

Você pode reduzir a inflamação comendo alimentos que não só irão ajudar na perda de peso como também são anti-inflamatórios. Dentre eles, podemos destacar:

  • frutas vermelhas;
  • salmão;
  • óleo de peixe;
  • nozes;
  • folhas verdes;
  • linhaça;
  • chia;
  • azeite;
  • cúrcuma;
  • gengibre;
  • abacate.

E evite os alimentos inflamatórios como:

  • farinha branca;
  • carne vermelha;
  • batatas fritas e frituras;
  • refrigerantes;
  • doces.

Cuidados com os remédios para bursite

Se você acha que tem a doença e/ou já experimentou algum ou alguns de seus sintomas, nada de já sair indo atrás de um remédio para bursite. Antes de tudo, você deve consultar-se com um médico para saber de realmente sofre com a condição.

Uma vez que a doença tiver sido diagnosticada, o que deve ser feito é ouvir as orientações do médico em relação ao tratamento e segui-las corretamente. Caso descubra sobre algum possível remédio para bursite (natural, caseiro ou tradicional) que o seu médico não tenha mencionado, converse com ele antes de começar a usar, para se certificar de que ele realmente melhorará o seu quadro e que não é contraindicado para você.

A consulta também é importante para que o médico determine se existe o risco de interação entre o remédio para bursite e algum outro medicamento que você esteja utilizando no momento.

Referências adicionais:

Você já precisou tomar algum remédio para bursite após ser diagnosticado com a condição? Qual deles foi receitado por seu médico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 3,33 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

2 comentários

  1. Sim Flancox

    • Também tomei Flancox indicado pelo médico. ..Não fez efeito para dor, tomei uma injeção de xilocaina com corticoides e ainda farei outrotratamento com mais anti inflamatórios.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*