Sensibilidade no bico da mama

Sensibilidade no Bico da Mama – O Que Pode Ser e O Que Fazer

Sentir sensibilidade no bico da mama pode ser doloroso e extremamente desconfortável. Em algumas fases da vida, como durante a gravidez e a amamentação, por exemplo, é muito comum que as mulheres sintam mais sensibilidade na região das mamas, mas também há casos em que essa sensibilidade pode indicar outra coisa como uma infecção.

Aqui, nós abordaremos o que pode ser a sensibilidade no bico da mama e o que fazer para aliviar esse desconforto.

Sensibilidade nos seios e no bico da mama

Algumas pessoas podem sentir sensibilidade no bico da mama apenas, enquanto outras também sentem os seios mais sensíveis e doloridos. Tal sensibilidade pode afetar mulheres de todas as idades pelos mais diversos motivos.

É importante diferenciar a sensibilidade nos seios em geral da sensibilidade no bico da mama. A dor mamária, condição conhecida como mastalgia, por exemplo, é uma dor nas mamas que pode incluir também sensibilidade nas mamas ou sensação de aperto no peito. Esse tipo de dor geralmente não é algo grave.

Cerca de 70% das mulheres relatam já ter sentido algum tipo de dor nas mamas em algum momento da vida, mas apenas 15% delas precisam realizar um tratamento. Ainda assim, é necessário investigar a causa do problema se for uma dor persistente ou acompanhada de outros sintomas.

Já a sensibilidade no bico da mama é uma condição em que o desconforto é sentido apenas nos mamilos, cujas principais causas serão mostradas a seguir.

O que pode ser a sensibilidade nos mamilos

Os seios são uma parte do corpo bem sensível, o que significa que eles podem ser estimulados ou machucados facilmente.

Dentre as causas mais comuns de sensibilidade no bico da mama destaca-se o uso de roupas íntimas apertadas ou com ajuste inadequado, mas o motivo da sensibilidade também pode ser a gravidez, a lactação e até alguns problemas de saúde mais sérios como infecções ou câncer de mama. Algumas causa desse desconforto são descritas a seguir:

1. Gravidez

Mulheres gestantes podem sentir dor no bico da mama porque as alterações hormonais da gravidez fazem com que o corpo produza mais estrogênio. Esse aumento de estrogênio é muito importante para estimular a produção de leite e é responsável pelo aumento do tamanho dos seios. As mudanças hormonais podem causar uma certa irritação nos mamilos, além de alteração de cor e ultrassensibilidade.

Na gestação, ocorrem muitas alterações hormonais no corpo da mulher e o tecido das mamas é muito sensível aos hormônios em geral. Assim, essas mudanças naturais durante a gravidez podem fazer os seus seios e seus mamilos ficarem mais sensíveis do que o normal.

Outros sinais de gravidez podem incluir:

  • Menstruação atrasada;
  • Micção frequente;
  • Náusea ou vômito;
  • Enjoo matinal;
  • Fadiga.

2. Lactação

As mulheres que amamentam também podem continuar sentindo dores nos mamilos. Isso porque quando o bebê aprende a mamar, os mamilos da mãe tendem a esticar durante a sucção do leite pelo bebê, o que causa uma sensibilidade na região. Utilizar uma bomba de sucção para remover o leite também pode deixar os mamilos sensíveis e doloridos.

Além da sensibilidade, algumas mulheres sofrem com dores devido a episódios de sangramento ou rachaduras nos mamilos. Nesses casos, é importante conversar com o pediatra do bebê sobre orientações para posicionar melhor a criança na hora de mamar e para tratar o problema.

3. Infecções

A dor ou sensibilidade no bico da mama também pode ser um sinal de infecção. Grande parte das infecções na mama são causas por bactérias que entram na pele por meio de uma ferida ou rachadura no tecido da mama.

Essa infecção pode deixar o tecido da mama e o bico do seio sensível ao toque e até mesmo dolorido ou com coceira.

As infecções podem ser causadas por fungos ou bactérias. A mastite, causada pela presença de bactérias, é a mais comum. Esse tipo de infecção costuma causar sintomas como inchaço, vermelhidão, dor e sensibilidade nos seios e nos mamilos. Outro tipo de infecção causada por fungos é a candidíase mamária, condição em que os mamilos também ficam doloridos e sensíveis.

Outros sintomas de infecção em geral podem ser sentir calafrios, ter febre ou sentir uma sensação de calor nos seios ao toque.

4. Reação alérgica ou problemas de pele

Reações alérgicas devido a algum produto cosmético ou produtos de limpeza com os quais você lava sua roupa, por exemplo, podem causar sensibilidade e dor nos mamilos. Se isso ocorrer, é importante procurar produtos livres de fragrância ou hipoalérgicos.

Sentir dor, coceira, irritação e observar a presença de bolhas ou de pele escamosa podem ser sintomas de reação alérgica ou dermatite atópica ou eczema, por exemplo. Outros sinais de reação alérgica incluem pele avermelhada ou rachada ao redor dos mamilos. Nesses casos, é importante identificar o que está causando a alergia para interromper o uso.

5. Fibromialgia

A fibromialgia é uma doença que faz com que os músculos e os tecidos do corpo fiquem doloridos sem razão aparente. Tal condição também pode afetar os mamilos, resultando em dor e sensibilidade.

6. Alterações hormonais relacionadas ao ciclo menstrual e à menopausa

Além da gravidez, existem outras condições que podem causar alterações hormonais que deixam os mamilos sensíveis. As mudanças no ciclo menstrual e também na menopausa podem trazer desconfortos nos seios e nos mamilos.

Diversas mulheres sentem os seios ou os mamilos mais sensíveis e até doloridos durante a menstruação. Nesses casos, não há motivo de preocupação com a saúde. Geralmente, a dor vai embora junto com o período menstrual.

Algumas mulheres sentem esse desconforto logo antes do período menstrual. Essa dor ou sensibilidade ocorre por causa do aumento dos hormônios estrogênio e progesterona, que fazem com que os seios fiquem cheios de fluidos e aumentem de tamanho.

7. Alterações mamárias fibrocísticas

Alterações fibrocísticas podem deixar os seios inchados e doloridos. Isso acontece por causa de um acúmulo de cistos contendo fluidos e tecido fibroso nas mamas. Embora não represente um risco de vida, as alterações fibrocísticas causam grande desconforto nos seios e nos mamilos. Geralmente, podem ser usados medicamentos para aliviar a dor ou fazer alterações na dieta como reduzir a ingestão de sal.

8. Fricção

A fricção é uma das principais causas de dor e desconforto no bico da mama. Vestir uma camisa apertada ou um sutiã mal posicionado pode deixar os mamilos irritados e sensíveis devido ao atrito com o tecido.

Principalmente quando se pratica esportes como corrida, o atrito com o sutiã pode ser um grande incômodo. Por isso, é importante procurar vestir sutiãs esportivos de qualidade e ajustados de forma adequada ao corpo. Além disso, é essencial usar roupas confortáveis em qualquer situação e evitar o uso de roupas muito apertadas por um longo período de tempo.

9. Contato sexual

A atividade sexual também pode causar sensibilidade nas mamas e nos mamilos. Nesses casos, o desconforto pode ocorrer devido ao atrito corporal. Geralmente, a dor e a sensibilidade são temporárias, mas é importante usar hidratantes para proteger os mamilos se isso acontecer com frequência.

10. Alguns medicamentos

O uso de alguns medicamentos pode causar sensibilidade no bico da mama como um de seus efeitos colaterais. Exemplos de remédios que podem deixar as mamas e os mamilos mais sensíveis incluem contraceptivos, antipsicóticos, antidepressivos, diuréticos, esteroides e terapias de reposição hormonal.

11. Câncer de mama

Embora a dor no mamilo possa ser um dos sintomas de câncer de mama, dificilmente esse será o único sintoma observado. Para suspeitar da doença, é necessário que outros sintomas como os mencionados abaixo sejam notados:

  • Mudança no tamanho ou formato dos seios;
  • Presença de caroço ou protuberância em uma das mamas;
  • Pus ou líquido saindo das mamas que não é leite materno;
  • Mamilo avermelhado, descamado ou contraído para dentro.

Outra doença que pode causar dor e desconforto nas mamas é a doença de Paget, um tipo raro de câncer no mamilo que pode causar também:

  • Sensação de coceira ou formigamento;
  • Secreção amarelada ou com sangue do mamilo afetado;
  • Alteração do formato do mamilo;
  • Pele avermelhada ou escamosa ao redor do mamilo e da aréola.

12. Cirurgia mamária

Realizar uma cirurgia na mama pode causar dor durante a recuperação. Essa dor pode afetar as mamas, os mamilos ou estruturas mais profundas do seio.

Normalmente, a sensibilidade passa algumas semanas após o procedimento cirúrgico. No entanto, alguns casos se prolongam por meses através de sintomas como:

  • Sensibilidade alta;
  • Dormência na região;
  • Dor ao tocar os seios ou os mamilos;
  • Incapacidade de levantar o braço acima da cabeça;
  • Dificuldade de movimentos contínuos com os braços.

Como diagnosticar

Se a sensibilidade nos mamilos vier acompanhada de dor ou outros sintomas, é importante procurar um médico para diagnosticar a condição.

Além do exame físico, o médico pode solicitar alguns exames como:

  • Exame de sangue: exame para verificar se a paciente está grávida;
  • Mamograma: exame que utiliza raios X para diagnosticar a presença de câncer de mama;
  • Ultrassom: teste de imagem que usa ondas sonoras para investigar o interior das mamas;
  • Biópsia: exame para avaliar uma amostra de tecido do seio para verificar a presença de nódulos, cistos ou tumores e detectar se eles são benignos ou malignos.

O que fazer

Para a maioria das mulheres, a sensibilidade no bico da mama é reduzida ao longo do tempo sem a necessidade de tratamento. Porém, isso vai depender muito da causa do desconforto. Assim, daremos algumas dicas do que fazer nos casos mais comuns.

No caso de dor por fricção, o ideal é usar roupas mais leves que não sejam apertadas e que sejam fabricadas com um tipo de tecido suave que não grude na pele. Além disso, é indicado usar sutiãs esportivos confortáveis durante a prática de atividades físicas e, se necessário usar protetores de mamilo ou cremes para reduzir o atrito.

Na amamentação, é essencial consultar um especialista para que ele ajude a lidar com dificuldades durante a amamentação, como um bebê que morde os mamilos da mãe, por exemplo.

Durante o ciclo menstrual ou na gravidez, não há muito o que fazer, já que as alterações hormonais não podem ser eliminadas. Em alguns casos, o uso de contraceptivos pode reduzir a sensibilidade nos seios, mas não é em todas as mulheres que isso é observado. O que pode ajudar nessas situações é o uso de analgésicos como o paracetamol ou o ibuprofeno quando dores são recorrentes.

Se um câncer ou uma infecção for detectada, é necessário tratar a doença. No caso da infecção por fungos ou bactérias, o médico pode receitar remédios antifúngicos ou antibióticos para combater os micro-organismos causadores da doença. Já no caso de câncer, o tratamento é geralmente feito através de uma combinação de cirurgia, quimioterapia e radiação.

Outras dicas que podem ajudar

O alívio da sensibilidade no bico da mama pode ser alcançado com algumas medidas simples, como:

1. Reduzir a ingestão de sódio

O sódio em excesso pode causar a retenção de líquidos, fazendo com que seu corpo fique inchado e a sensibilidade nas mamas aumente.

2. Hidratar-se

A hidratação também é muito importante para evitar a retenção de fluidos e evitar mais desconfortos e dores.

3. Exercitar-se com frequência

A prática regular de atividades físicas também ajuda a remover o excesso de fluido acumulado no organismo.

4. Usar compressas

Aplicar compressas mornas sobre o seio pode ajudar a aliviar a sensibilidade e o desconforto por causa do calor aplicado.

As compressas frias também podem ajudar caso você também esteja sentindo dor nos mamilos. Basta enrolar um cubo de gelo em uma toalha ou pano e aplicar no bico da mama massageando por alguns minutos.

5. Massagear a região

Quando o bico da mama fica sensível, é provável que ele também fique ressecado. Desta forma, pode ser uma boa ideia fazer uma massagem suave na região com óleos essenciais que ajudam a hidratar o local. Exemplos incluem óleo de coco, óleo de amêndoas e até mesmo o azeite.

6. Usar roupas mais leves

Na gestação, por exemplo, é importante optar por sutiãs confortáveis e roupas que não pressionem ou apertem os seios, já que isso pode deixar a região ainda mais sensível e dolorida.

O uso de sutiãs adequados e bem ajustados, especialmente durante atividades físicas, também é muito importante para a saúde das mamas e dos mamilos.

7. Tentar alterações na dieta

Quanto à alimentação, algumas dicas que podem ser úteis são evitar o consumo de cafeína e ingerir menos alimentos gordurosos. Ao invés disso, é indicada uma alimentação rica em proteínas, gorduras saudáveis em moderação e carboidratos complexos de difícil digestão.

Embora não seja comprovado, algumas mulheres sentem menos dor e uma menor retenção de líquidos ao adotar essas medidas.

8. Usar remédios caseiros

Além das compressas, há alguns relatos de que remédios caseiros contendo vinagre de maçã e óleo de coco podem ajudar a reduzir a sensibilidade no bico da mama. Isso porque o vinagre tem ação bactericida que ajuda a combater infecções, enquanto que o óleo de coco tem propriedades hidratantes que evitam o ressecamento e fissuras no bico da mama.

O indicado é diluir 1 colher de sopa de vinagre de maçã em 1 xícara de água filtrada e aplicar a solução nos mamilos com a ajuda de um pedaço de algodão. Em seguida, é recomendado aplicar uma pequena quantidade de óleo de coco nos mamilos de forma suave. No entanto, não há evidência científicas que atestem a eficácia desses componentes.

9. Usar medicamentos

Dependendo da causa da dor, o uso de medicamento deve ser adotado sob orientação médica.

  • Inflamações na pele e rachaduras: a dermatite, por exemplo, deve ser tratada com uso de esteroides e loções que reduzam o processo inflamatório. Uma pomada contendo lanolina é útil para mulheres que estão com os mamilos rachados devido à amamentação.
  • Dor: o uso de analgésicos como o paracetamol e o ibuprofeno ou de anti-inflamatórios não esteroides é indicado em casos em que a sensibilidade vem acompanhada de dor.
  • Controle hormonal: em alguns casos, o médico pode indicar o uso de pílulas anticoncepcionais para controlar a menstruação e reduzir o desconforto. Já na menopausa, é possível que ele ajuste as doses da terapia hormonal para reduzir a concentração de hormônios no organismo.
  • Outros casos de sensibilidade: o Danazol, usado no tratamento da endometriose e da doença fibrocística mamária, é também um medicamento muitas vezes indicado para tratar a dor e a sensibilidade nas mamas. No entanto, seu uso pode trazer efeitos colaterais indesejados como aumento de peso, alterações na voz e acne. O Tamoxifeno é outro medicamento indicado para o tratamento e prevenção de câncer de mama e, algumas vezes, pode ser indicado para mulheres com dor e sensibilidade no bico da mama. Porém, seus efeitos adversos são muitas vezes mais graves e incômodos do que a dor em si e seu uso deve ser ponderado pelo médico e pela paciente.
  • Câncer: se o câncer de mama for diagnosticado, provavelmente será necessário realizar uma cirurgia para remover o nódulo, fazer um tratamento com radioterapia e quimioterapia para destruir as células cancerosas além de terapia hormonal ou terapias direcionadas para evitar que as células cancerosas se proliferem.

10. Adotar terapias ou remédios alternativos

O uso de algumas vitaminas e suplementos, bem como uma alimentação saudável, pode reduzir o desconforto associado às dores ou à sensibilidade nos mamilos.

O óleo de prímula, por exemplo, é uma fonte de gordura saudável que ajudar a promover o equilíbrio de ácidos graxos nas células, reduzindo as dores na mama. Já a vitamina E parece ajudar na redução das dores e desconfortos relacionados à menstruação.

Ainda que eles possam ajudar, é essencial consultar a opinião de um médico antes de tomar qualquer tipo de medicamento ou suplemento dietético.

Quando procurar ajuda

Sentir sensibilidade nas mamas ou nos mamilos pode ser normal e não significar que algo está errado. Porém, se isso acontecer com grande frequência e as dicas dadas neste artigo não aliviarem o problema, é importante consultar um especialista.

Assim, se a sensibilidade durar por muito tempo e vier acompanhada de dor por mais de 2 semanas, é hora de marcar uma consulta. Outros sinais de que é preciso buscar orientação profissional são:

  1. A sensibilidade parece piorar ao longo do tempo;
  2. O desconforto está interferindo em suas tarefas diárias;
  3. Analgésicos não promovem alívio em casos de dores;
  4. Vermelhidão ou inchaço ao redor dos mamilos;
  5. Secreções nos mamilos são observadas;
  6. O mamilo afetado se contraiu;
  7. Há um caroço no seu seio.

Esses sinais podem indicar que algo mais sério está por trás da sensibilidade no bico da mama. Nesses casos, uma avaliação médica é essencial para verificar se há algum problema de saúde e tratá-lo adequadamente para eliminar esse e outros sintomas.

Referências adicionais:

Você costuma sentir muita sensibilidade no bico da mama? O que pode ser no seu caso? Que tratamentos ou medicamentos já experimentou? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*