Especialista da Área:

Suco de Inhame para Engravidar – Como Fazer e Tomar?

Veja se é verdade que funciona tomar suco de inhame para engravidar, qual é a lógico por trás desta afirmação e como fazer e tomar.

Quem tem o sonho de ter filhos mas esbarra em dificuldades para engravidar certamente já ouviu uma série de conselhos de pessoas próximas. Enquanto alguns são mais conservadores e sugerem procurar a ajuda de um médico, outros indicam receitas caseiras como o suco de inhame para engravidar. Será que a bebida realmente pode ser útil neste sentido?

  Continua Depois da Publicidade  

Depois que descobrir se a bebida realmente pode funcionar em relação à infertilidade, aproveite para saber mais a respeito de todos benefícios do inhame para a saúde e boa forma.

O suco de inhame para engravidar funciona mesmo?

De acordo com crenças populares, um suco de inhame para engravidar pode ser feito com um inhame bem higienizado, um limão espremido e um copo de água batidos no liquidificador.

Mas será que o inhame realmente pode influenciar a fertilidade da mulher de alguma maneira? No ano de 1999, a revista da Escola de Medicina de Yale noticiou a respeito da tese do médico Obinwanne Ugwonali acerca da relação entre o inhame e a fertilidade.

Ugwonali pesquisou o elevado índice de nascimento de gêmeos na Nigéria e analisou fatores socioeconômicos, idade, entre outras variáveis até focar-se na questão da dieta.

Estudos demográficos e científicos realizados no começo dos anos 70 tinham apontado o inhame branco como o culpado por trás da ocorrência de nascimento de gêmeos no sudoeste nigeriano.

Então, o pesquisador entrevistou os moradores a respeito de seus hábitos alimentares e fez as suas observações. Ele chegou à conclusão que o único fator diferente dos outros monitorados era justamente o inhame.

Em laboratórios tanto em Yale quanto na Nigéria, o médico alimentou ratos por meio de uma dieta baseada em inhames e identificou que o tamanho médio das suas ninhadas dobrou de aproximadamente quatro para em torno de nove.

A hipótese do pesquisador foi que os inhames atuam como anti-estrógenos, que enganam o cérebro para que ele pense que não existe uma quantidade suficiente do hormônio estrógeno, libere uma quantia maior do hormônio gonadotrofina e aumente a taxa de ovulação.

A ovulação é a fase do ciclo menstrual na qual o óvulo é liberado pelo ovário para seguir até as trompas, onde será fecundado e chegará até o útero para ser implantado, caso tenha sido efetivamente fecundado, conforme esclareceu a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

Para entender melhor como a tese de Ugwonali poderia funcionar, também é importante ter em mente que os estrógenos são um grupo de hormônios que atua no desenvolvimento reprodutivo e sexual da mulher, regula o ciclo menstrual e afeta o trato reprodutivo.

  Continua Depois da Publicidade  

Por sua vez, a gonadotrofina, conhecida como o hormônio da gravidez, age na regulação da reprodução. Ela é produzida pela placenta durante a gestação e é exclusivo da gravidez, sendo usado inclusive como medida de confirmação da existência de uma gestação.

Entretanto, na época da notícia, Ugwonali ainda não havia investigado a ligação química exata entre o inhame e a fertilidade e ainda precisava isolar o anti-estrógeno do inhame.

Por outro lado

Se os apontamentos da pesquisa apresentada acima não oferecem suporte o suficiente para afirmar que funciona tomar suco de inhame para engravidar, o fato da Harvard Health Publishing (Publicação de Saúde de Harvard, tradução livre) ter aconselhado esquecer alguns dos chamados alimentos da fertilidade, lista que inclui o inhame, as ostras, o alho, o ginseng e as algas, nos apoia ainda menos em direção a esse mito.

De acordo com a publicação, os reais alimentos da fertilidade são os grãos integrais, as gorduras saudáveis, as boas fontes de proteínas e até mesmo um sorvete ocasional.

Isso foi retirado do que a Harvard Health Publishing chamou de “primeiro exame compreensivo de dieta e fertilidade”: um estudo de oito anos, que envolveu mais de 18 mil mulheres e revelou 10 sugestões embasadas em evidências para melhorar a fertilidade.

A publicação apresentou as recomendações que almejam prevenir e reverter a infertilidade ovulatória, que pode ser uma das causas da dificuldade para engravidar:

  • Evitar gorduras trans;
  • Cortar as gorduras saturadas e consumir mais gorduras boas – monoinsaturadas e polinsaturadas – como óleos vegetais, nozes, sementes e salmão;
  • Ingerir mais fontes vegetais de proteínas como tofu, feijão e ervilha, por exemplo;
  • No lugar de excluir os carboidratos, evitar os carboidratos simples, ou seja, que são rapidamente digeridos e optar pelos carboidratos ricos em fibras que são digeridos lentamente como grãos integrais, vegetais, frutas e feijões;
  • Tomar leite integral no lugar do leite desnatado ou iogurte integral ou uma pequena porção de sorvete;
  • Fazer uso de suplemento multivitamínico de ácido fólico (vitamina B9) – mas sempre sob a orientação médica;
  • Consumir quantidades extra de ferro por meio de fontes vegetais como cereais de grão integral, feijões, espinafre, abóbora, tomate e beterraba. Para que isso seja proveitoso, é necessário aprender como melhorar a absorção de ferro;
  • Atingir a zona de fertilidade em termos de peso – a indicação é ter um Índice de Massa Corporal (IMC) entre 20 a 24, que é classificado como normal. Pesar muito ou pesar pouco pode interromper os ciclos menstruais e atrapalhar a ovulação;
  • Praticar atividades físicas pode auxiliar a chegar ao peso ideal para atingir a zona de fertilidade. No entanto, não se deve exagerar: muito exercício, especialmente para a mulher que já é bem magra, pode prejudicar a ovulação.

Atenção

As orientações acima não funcionam em casos de infertilidade provocados por problemas físicos como obstrução nas trompas de Falópio e nem podem substituir uma conversa com um médico.

É fundamental ter em mente que, além dos distúrbios ovulatórios e da obstrução nas trompas de Falópio, a infertilidade feminina pode ter diversas outras diferentes causas como anormalidades uterinas ou cervicais, a temida endometriose, insuficiência ovariana primária (menopausa precoce), aderência pélvica, certos tipos de câncer (particularmente do trato reprodutivo) e tratamentos de radiação e quimioterapia para o câncer, segundo a Mayo Clinic, organização da área de serviços médicos e pesquisas médico-hospitalares dos Estados Unidos.

Nos homens, as causas da infertilidade podem incluir: função ou produção anormal de espermas em decorrência de testículos retidos, anomalias genéticas, doenças como a diabetes ou infecções; problemas no envio de espermas por conta de problemas sexuais como a ejaculação precoce, doenças genéticas como a fibrose cística, problemas estruturais como obstrução testicular ou dano/lesão nos órgãos reprodutivos; danos associados ao câncer e ao seu tratamento; a superexposição ao calor, pesticidas, radiação, cigarro, maconha, álcool, esteroides anabolizantes e medicamentos para tratar infecções bacterianas; depressão e pressão alta.

Portanto, o casal que sofre com dificuldades para engravidar necessita procurar a ajuda de um médico especialista em infertilidade ou reprodução humana para descobrir qual pode ser a causa do impedimento da gestação e tratá-la adequadamente.

Cuidado: há um tipo de inhame que não pode ser consumido cru

Um suco de inhame cru sempre deve ser preparado com o inhame do tipo cará e jamais com o inhame do tipo taro. Enquanto a variedade cará é o mais conhecida e pode ser consumida crua, a variedade taro jamais deve ser ingerida dessa crua porque desse modo pode ser bastante perigosa para a saúde.

Tanto o inhame cará quanto o inhame taro possuem uma substância conhecida pelo nome de ácido oxálico, que provoca sensação de coceira e formigamento nos lábios, gargantas e mãos. Entretanto, o inhame cará é composto por outras substâncias chamadas de fitatos e taninos que podem causar mais problemas como vômito, intoxicação alimentar, náuseas e diarreia.

  Continua Depois da Publicidade  

Isso ocorre porque o corpo humano não dá conta de eliminar essas toxinas naturalmente, sobrecarregando órgãos como os rins. Para livrar-se dessas substâncias, é necessário cozinhar o inhame taro.

Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar do uso de suco de inhame para engravidar? Acreditava nesse mito? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo muito solicitada para palestras, consultoria a empresas e atendimento personalizado para atletas, pessoas com condições especiais de saúde e pessoas que desejam melhorar a forma física de forma saudável. É a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España). É também membro da International Society of Sports Nutrition. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma. Dra. Patricia Leite é uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário