Home » Dieta » Alimentos Para Dieta » Tapioca Aumenta o Colesterol e Triglicérides?

Tapioca Aumenta o Colesterol e Triglicérides?

Tapioca

Uma das famosas receitas atribuídas à região nordeste do Brasil, a tapioca já conquistou território em outras áreas do país. Uma mostra disso é que não é muito difícil encontrar barraquinhas de tapioca ou as chamadas tapiocarias em diversas cidades de outros estados brasileiros.

  Continua Depois da Publicidade  

A versatilidade da receita pode ser um dos motivos por trás da fama da tapioca. Afinal, dá para consumir o alimento recheado com manteiga, salada, requeijão, presunto, queijo, frango, carne seca e até chocolate e frutas, em versões doces do prato.

Como se não bastasse, também podemos usar a tapioca em receitas de pudins, bolos, doces, bolinhos, biscoitos e dos famosos dadinhos de tapioca.

Mas será que é todo mundo que pode aproveitar a tapioca em suas refeições ou a tapioca aumenta o colesterol ou triglicérides, fazendo com que quem tenha essa condição precise tomar cuidado com o alimento?

A tapioca aumenta o colesterol?

A tapioca é uma fonte de carboidratos livre de colesterol. Para pessoas que são mais sensíveis ao colesterol presente nos alimentos, isso é uma boa notícia. O acréscimo da tapioca nas refeições pode ser vantajoso para quem precisa engordar, entretanto, sem receber os efeitos negativos da ingestão de muitas gorduras e colesterol, que podem estar presentes em outros alimentos calóricos.

  Continua Depois da Publicidade  

Segundo alerta da Associação Americana do Coração, as gorduras trans e as gorduras saturadas provocam uma elevação nos níveis de colesterol.

Embora, para a maioria das pessoas, os alimentos ricos em colesterol tenham um impacto bem pequeno em relação aos níveis de colesterol no sangue, para outras a situação pode ser diferente, explicou a nutricionista Kayla McDonell.

“Em algumas pessoas, os alimentos ricos em colesterol aumentam o colesterol sanguíneo. Essas pessoas constituem aproximadamente 25% da população e frequentemente são chamadas de hiperresponsivas. Essa tendência é considerada genética”, afirmou a nutricionista.

De acordo com McDonell, essas pessoas hiperresponsivas também experimentam um aumento nas partículas de HDL – o colesterol bom -, o que compensa o aumento no LDL, por meio do transporte do excesso de colesterol de volta para o fígado para ser eliminado do corpo.

“É claro que sempre existem exceções na nutrição e é possível que alguns indivíduos vejam efeitos adversos ao comer alimentos ricos em colesterol”, completou a nutricionista.

A questão do peso corporal 

A Mayo Clinic, organização da área de serviços médicos e pesquisas médico-hospitalares dos Estados Unidos, informa que o excesso de peso pode contribuir com o colesterol elevado e que eliminar alguns quilos já pode auxiliar a diminuir as taxas de colesterol.

  Continua Depois da Publicidade  

Por isso, para quem já foi diagnosticado com o colesterol alto, especialmente se estiver acima do peso e tiver ouvido do médico que precisa emagrecer, é importante tomar cuidado com a quantidade de tapioca que consome e não cometer exageros.

O alimento é rico em carboidratos, sendo composto basicamente pelo nutriente, e pode levar a um acúmulo de calorias, ao ser consumido de forma exagerada na dieta, podendo assim favorecer o aumento de peso.

De olho nos acompanhamentos

No entanto, para aproveitar a tapioca sem aumentar os níveis de colesterol, é fundamental tomar cuidado para não escolher recheios e acompanhamentos que elevem essas taxas no organismo.

  Continua Depois da Publicidade  

Margarina, manteiga, carne vermelha, produtos laticínios gordos, bacon, frituras, salsichas e embutidos são alguns exemplos de alimentos que podem ser utilizados por algumas pessoas para acompanhar ou rechear uma tapioca, que também são conhecidos por aumentar o colesterol. As informações são da Mayo Clinic e da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

E será que a tapioca aumenta o triglicérides?

Agora que já analisamos se a tapioca aumenta o colesterol, será que o alimento pode elevar os níveis de triglicérides no organismo?

A tapioca é rica em carboidratos – por exemplo, uma porção de 30 g de tapioca apresenta 27 g de carboidratos. Isso já pode ser um alerta vermelho em relação ao consumo do alimento para quem já foi diagnosticado com triglicérides altos.

Segundo o documento “Eating Guidelines to Lower Triglycerides” (Diretrizes Alimentares para Diminuir os Triglicérides, tradução livre), da Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, uma das possíveis causas do desenvolvimento de níveis elevados de triglicérides é justamente a ingestão de muitas comidas e bebidas ricas em carboidratos como grãos, doces e bebidas açucaradas.

Entre os principais alimentos que favorecem a elevação dos triglicérides, encontram-se aqueles que são fontes de carboidratos.

O documento da universidade americana também explicou que os alimentos amiláceos (ricos em amido, um tipo de carboidrato) são decompostos na forma de açúcar dentro do organismo. Uma vez que esses açúcares são consumidos de maneira excessiva, eles podem ser transformados em triglicérides.

A tapioca faz parte da lista dos alimentos que são ricos em amido. Ou seja, para quem tem triglicérides elevados, é importante saber controlar o seu consumo de tapioca.

Para quem já sabe que tem triglicérides ou colesterol alto 

Mais importante do que saber se a tapioca aumenta o colesterol e/ou o triglicérides é entender como deve funcionar todo o tratamento para controlar os níveis dessas substâncias, o que inclui saber qual deve ser o padrão de toda a dieta que beneficia esse tratamento, obedecendo todas as orientações que forem passadas pelo médico e nutricionista.

Além disso, o paciente que sofre com um desses problemas – ou com os dois – precisa consultar o médico e o nutricionista para saber como pode ser o seu consumo de tapioca – o máximo de porção a ser ingerida, quais acompanhamentos podem ser utilizados, entre outros fatores.

Lembre-se de que este artigo serve somente para informar e jamais pode substituir a opinião e as recomendações do médico e do nutricionista. São esses profissionais que devem ter a palavra final em relação ao consumo de tapioca – ou qualquer outro alimento – por parte dos pacientes que sofrem com problemas de colesterol e/ou triglicérides.

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar que tapioca aumenta o colesterol? Tem costume de comer tapioca com frequência em sua dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 3,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite
  Continua Depois da Publicidade  


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*