Home » Saúde » Outras Condições » 10 Principais Sintomas da Sinusite – O Que é, Causas e Tipos

10 Principais Sintomas da Sinusite – O Que é, Causas e Tipos

Sinusite

A sinusite é uma inflamação ou inchaço do tecido que reveste os seios da face, uma condição que pode levar a uma infecção. Se você já experimentou uma infecção sinusal, sabe como ela é desagradável e causa uma pressão dolorosa na cavidade nasal.

  Continua Depois da Publicidade  

Embora seja comum, pode ser um desafio distinguir de um resfriado ou alergia, portanto, conhecer os sintomas da sinusite pode ajudar a encontrar o melhor tratamento. Vamos analisar o que é, quais são os sintomas da sinusite, suas principais causas e tipos mais comuns.

Sinusite – O que é?

A nossa face é composta por cavidades sinusais localizadas atrás da testa, nariz, maçãs do rosto e olhos. Elas são espaços ocos pelos quais o ar flui através dos ossos e ao redor do nariz, e normalmente a sinusite ocorre quando essas cavidades nasais ficam inchadas e inflamadas.

Isso costuma acontecer quando elas ficam obstruídas e cheias de muco, que é um líquido gelatinoso responsável por proteger o corpo ao aprisionar germes. Às vezes, bactérias ou alérgenos podem estimular o organismo a produzir muito muco e isso bloqueia as aberturas dessas cavidades, também conhecidas como seios da face.

O excesso de muco é comum durante uma crise alérgica ou quando estamos resfriados. A questão é que esse acúmulo pode estimular o crescimento de bactérias e germes na cavidade sinusal, levando a uma infecção bacteriana ou viral. A maioria das infecções sinusais costuma ser viral e normalmente desaparece em uma semana ou duas sem tratamento.

  Continua Depois da Publicidade  

Sinusite – Tipos

A sinusite costuma ser classificada como sinusite aguda, sub aguda, crônica e recorrente. Veja abaixo:

  • Sinusite aguda: A sinusite aguda  costuma ter uma menor duração. Geralmente começa com sintomas de frio, como um nariz escorrendo, entupido e dor facial. Costuma começar de repente e durar de 2 a 4 semanas.
  • Sinusite subaguda: Sintomas de sinusite subaguda podem durar até três meses. Esta condição ocorre mais frequentemente com infecções bacterianas ou alergias sazonais.
  • Sinusite crônica: Os  sintomas da sinusite crônica duram mais de três meses. Eles são frequentemente menos severos e as bactérias geralmente não são as culpadas nesses casos. Geralmente elas são resultado de alergias persistentes ou problemas nasais estruturais.
  • Sinusite recorrente: Esse tipo de sinusite é aquela que costuma acontecer várias vezes por ano.

Causas e fatores de risco

Qualquer situação de saúde que bloqueia os canais vitais de drenagem dos seios da face pode causar sinusite, incluindo:

  • Infecções respiratórias como o resfriado comum;
  • Febre do feno ou exposição a alérgenos, como fumaça de cigarro, ar seco e poluentes;
  • Obstruções nas cavidades nasais ou do seio, incluindo pólipos nasais, desvio de septo ou esporão nasal;
  • Rinite não alérgica (sintomas semelhantes a alergias que não têm uma causa conhecida);
  • Mudanças na pressão do ar;
  • Infecções resultantes de problemas dentários;
  • Lesão física nos seios da face;
  • Bactérias, vírus e fungos.

As cinco bactérias mais comuns que podem causar infecções sinusais são streptococcus pneumoniae, haemophilus influenzae, Moraxella catarrhalis, Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes.

Já alguns fatores podem aumentar o risco para sinusite, como:

  • Ter asma;
  • Uso excessivo de descongestionantes nasais;
  • Natação frequente ou mergulho;
  • Escalada ou estar em altas altitudes;
  • Pólipos nasais, que são inchaços na passagem nasal, esporões nasais ou outras anormalidades, como desvio de septo ou fenda palatina;
  • Infecção dentária;
  • Exposição à poluição do ar e fumaça de cigarro;
  • Gravidez;
  • Doença do refluxo gastroesofágico (DRGE);
  • Estar no hospital, especialmente por um ferimento na cabeça ou se precisou ter um tubo inserido em seu nariz, como uma sonda nasogástrica.

Principais sintomas da sinusite

Muitos sintomas da sinusite são comuns em todos os tipos, sejam elas agudas ou crônicas.

1. Dor e pressão

  Continua Depois da Publicidade  

O fluido preso nos seios da face pode preencher as cavidades nasais, causando dor e uma pressão intensa. A região pode ficar sensível ao toque e pode provocar vontade de espirrar, mas só a vontade, sem o espirro. Já a dor pode estar localizada nas bochechas, ao redor dos olhos e nariz, ou na testa, porque são essas as áreas onde estão as cavidades. Movimentos como curvar-se podem piorar a dor, e às vezes essas condições são tão intensas que podem interferir no sono.

2. Dor de cabeça

A pressão e a dor da sinusite podem causar uma dor de cabeça localizada na parte da frente. Em algumas pessoas, a dor pode irradiar em outro lugar, causando problemas mais generalizados ou até mesmo dores no pescoço.

  Continua Depois da Publicidade  

3. Gotejamento pós-nasal

O gotejamento pós-nasal acontece quando o muco goteja do nariz até a parte posterior da garganta. Essa condição pode causar sintomas da sinusite como uma sensação de rouquidão e congestão, ou uma pressão na garganta ou na boca.

4. Congestionamento

A infecção sinusal pode ser proveniente de uma infecção viral ou infecção bacteriana ou fúngica, que é menos comum. Isso geralmente acontece quando há fluido preso nos seios da face nos quais vírus, bactérias ou fungos podem crescer. O acúmulo de fluido pode gerar uma inflamação, provocando o congestionamento.

5. Tosse

A sinusite pode causar muco e fluido na garganta, o que pode provocar coceira ou uma sensação de que ela está cheia de muco. Isso pode provocar uma tosse forçada, com o objetivo de limpar a garganta, mas para algumas pessoas a tosse pode estar presente e ser incontrolável.

6. Febre

A febre costuma ser um sinal de que o corpo está lutando contra uma infecção. Algumas pessoas desenvolvem febre quando têm sinusite, além de calafrios, exaustão e dores musculares, que são sintomas da sinusite relacionados à febre.

7. Muco brilhantemente colorido

Os vírus, bactérias ou fungos presentes no muco podem mudar a sua cor. As pessoas com sinusite frequentemente percebem que expelem catarro verde ou amarelo ou que o muco que expelem do nariz tem uma cor brilhante. Além disso, a sinusite provoca muita produção de muco, o que significa que independente da quantidade de vezes que assoar o nariz, não será o suficiente para eliminar.

8. Fadiga

Lutar contra uma infecção sinusal exige energia do corpo, por isso é comum sentir-se fatigado. Algumas pessoas se sentem exaustas porque não conseguem respirar com facilidade ou pela dor que a sinusite provoca.

9. Mau hálito

O muco associado à sinusite pode ter um odor ruim, e essa condição pode causar mau hálito ou mau gosto na boca.

10. Dor de dente

A pressão intensa nos seios da face pode causar dor nas gengivas, o que pode provocar sintomas da sinusite como dor de dente, dor na gengiva ou dor generalizada na boca. 

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por um profissional especializado e durante a consulta ele questionará se a pessoa sente os sintomas da sinusite e também poderá realizar um exame físico. Durante o exame, é analisado se existe a presença de inchaço e sensibilidade, pressionando um dedo contra a cabeça e bochechas, além de examinar o interior do nariz para procurar sinais de inflamação.

Na maioria dos casos, o diagnóstico pode ser feito com base nos sintomas e nos resultados do exame físico, mas no caso de uma infecção crônica, o médico pode recomendar exames de imagem para analisar as passagens nasais e seios da face. Esses testes podem revelar bloqueios de muco e estruturas anormais, como pólipos.

Uma tomografia computadorizada fornece uma imagem tridimensional, uma ressonância magnética usa ímãs poderosos para criar imagens de estruturas internas. O médico também pode usar um escopo de fibra óptica, ou seja, um tubo flexível que passa pelo nariz e registra imagens das cavidades. Também pode ser solicitado um teste de alergia para identificar se existe algo provocando uma reação alérgica, e por fim um exame de sangue para rastrear doenças que enfraquecem o sistema imunológico, como o HIV.

Quais são as opções de tratamento?

A sinusite envolve tratamentos que podem ser feitos em casa e até alguns remédios, como antibióticos.

– Congestionamento

O congestionamento é o mais comum dentre os sintomas da sinusite. Para reduzir o congestionamento do muco e limpar os seios da face, aplique um pano quente e úmido no rosto e na testa várias vezes ao dia. Também beba água e suco para se manter hidratado e ajudar a diluir o muco. Outra alternativa interessante é usar um umidificador para adicionar umidade ao ar, ou ligar o chuveiro para se cercar de vapor.

– Remédios para dor

A sinusite pode desencadear uma dor de cabeça ou pressão na testa e nas bochechas. Se estiver com dor, medicamentos de venda livre, como paracetamol e ibuprofeno, podem ajudar o corpo a se curar, reduzir a inflamação e aliviar os sintomas.

– Irrigação nasal

Este tratamento envolve o uso de sprays salinos, neti-potes e outros dispositivos que limpam os seios com água e podem ajudar a eliminar qualquer infecção e reduzir a irritação.

– Antibióticos

Se os sintomas da sinusite não melhorarem dentro de algumas semanas, provavelmente existe uma infecção bacteriana e por isso é necessário consultar um médico. Embora os médicos ainda discordem sobre o papel dos antibióticos como tratamento para a sinusite crônica, alguns recomendam a amoxicilina com clavulanato de potássio, pois acreditam que pode ajudar. Às vezes, os médicos podem prescrever outros antibióticos também, não é uma regra.

Se você receber um antibiótico, deve tomá-lo conforme as instruções médicas. O médico agendará outra visita para monitorar a condição e se a sinusite não melhorar ou piorar, ele poderá encaminhá-lo para um especialista em ouvido, nariz e garganta ou solicitar exames adicionais para determinar se as alergias estão provocando a sinusite.

– Cirurgia

A cirurgia para limpar os seios, reparar um desvio de septo ou remover os pólipos pode ajudar a melhorar a sinusite crônica que não se curou com o tempo ou medicação. O procedimento envolve uma dilatação por balão, que ocorre no consultório do médico. Se isso não der certo, os seios podem precisar ser removidos.

Dicas de tratamento naturais para sinusite

  1. Água: A hidratação adequada é a chave para eliminar o vírus do seu sistema. Procure beber pelo menos 250 ml de água a cada 2 horas.
  2. Caldo de osso: Ele é considerado um remédio tradicional que ajuda a acalmar as cavidades nasais e o sistema respiratório, além de fornecer minerais importantes para o organismo.
  3. Rábano: Qualquer um que acidentalmente comeu rábano demais experimentou sua potente habilidade de limpar as passagens nasais. Misture com limão e consuma, isso vai torná-lo ainda mais potente.
  4. Óleo de orégano: Ele contém dois poderosos compostos, carvacrol e timol, que têm propriedades antibacterianas e antifúngicas. Para tratar a sinusite, basta adicionar algumas gotas de óleo de orégano a uma tigela grande com água recém-fervida. Cubra a cabeça com uma toalha, criando uma tenda para manter o vapor, feche os olhos e coloque o rosto sobre o recipiente e inspire o vapor por alguns minutos. Isso ajudará a limpar as passagens nasais.
  5. Extrato de semente de toranja: Ele possui potentes propriedades antivirais e por esse motivo está presente em muitos sprays nasais. Os principais compostos que são os polifenóis conhecidos como limonoides e naringenina que têm a capacidade de destruir invasores infecciosos.
  6. Vitamina C: Ela é fundamental para o bom funcionamento do sistema imunológico, que protege e ajuda o corpo contra infecções. Como um antioxidante, a vitamina C também ajuda contra os danos causados ​​pelos radicais livres, que normalmente contribuem para o desenvolvimento de infecções sinusais.
  7. Alho: Ele é um dos melhores antibióticos da natureza. O alho é uma ótima maneira de tratar naturalmente a sinusite e preveni-la em primeiro lugar. Um estudo atribui ao alho a capacidade de prevenir o vírus do resfriado comum, devido ao seu componente biologicamente ativo, a alicina.
    A Organização Mundial da Saúde recomenda uma dose diária de dois a cinco gramas (cerca de um dente) de alho fresco, 0,4 a 1,2 gramas de alho em pó seco, dois a cinco miligramas de óleo de alho, 300 a 1.000 miligramas de extrato de alho.
  8. Echinacea: O nome é estranho, mas essa é uma erva que pode ajudar o corpo a combater vírus e bactérias. Herbalistas profissionais recomendam a equinacea para o tratamento natural de sinusite. Estudos científicos mostraram que ela contém substâncias ativas que são antivirais e estimulam o sistema imunológico, além de reduzir a dor e a inflamação, que são sintomas de sinusite.
  9. Óleos essenciais: Para limpar naturalmente os seios da face, o uso de óleo de eucalipto e óleo de hortelã-pimenta pode ser altamente eficaz. Estes óleos essenciais podem naturalmente abrir os seios, limpar o muco e eliminar infecções. Esfregue uma gota de cada um no céu da boca (faça isso apenas com óleos essenciais de qualidade alimentar) e na sequência beba água. Outra ótima ideia é difundir no ar para que você possa respirá-los.

Os sintomas da sinusite provocam muitas dores e desconfortos, mas eles são tratáveis. Na maioria dos casos, as pessoas conseguem se recuperar sem consultar um médico ou tomar antibióticos. Porém, a frequência e os casos crônicos podem indicar uma condição médica subjacente, como pólipos nasais.

Se não for tratada, a sinusite pode causar complicações raras, como um abcesso, que é uma coleção de pus na cavidade sinusal, meningite, que é uma infecção com risco de vida que pode causar edema cerebral, celulite orbital, que é uma infecção do tecido circundante dos olhos ou osteomielite, uma infecção óssea grave. Observe os sintomas da sinusite e caso ela não se cure naturalmente, não deixe de procurar ajuda médica.

Referências adicionais:

Você costuma sentir com muita frequência os sintomas da sinusite que listamos acima? Que tipo de tratamento já experimentou? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite
  Continua Depois da Publicidade  


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*