Óleo de gergelim

12 Benefícios do Óleo de Gergelim – Para Que Serve e Dicas

O gergelim é uma das sementes mais antigas cultivadas pelo homem, que há pelo menos 5 mil anos se beneficia das diversas propriedades medicinais da oleaginosa. Na Ayurveda, a tradicional medicina indiana, o óleo obtido a partir da prensagem da semente de gergelim é amplamente utilizado para tratar diversas doenças e melhorar a saúde da pele e dos cabelos.

Nos últimos anos, o ocidente tem começado a prestar mais atenção ao óleo de gergelim porque, além de nutritivo e altamente benéfico à saúde, o líquido também serve como aliado da perda de peso.

Saiba mais sobre este e outros benefícios do óleo de gergelim – não apenas para a saúde, mas também para a boa forma.

Informação nutricional

As sementes de gergelim são ricas em vitaminas e minerais, mas boa parte desses nutrientes não são transferidos para o óleo durante a prensagem. Ainda assim, o óleo vegetal é fonte de vitamina K, fitoesteróis e ácidos graxos do tipo ômega 6 e ômega 3.

Uma colher de chá (4g) de óleo de gergelim contém:

  • 40 kcal;
  • 4,5 gramas de gordura, das quais:
    • 0,6 g do tipo saturada
    • 1,8 g monoinsaturada
    • 1,9 g poliinsaturada
  • 0,6mcg de vitamina K;
  • 0,1 mg de vitamina E;
  • 38,9 mcg de fitoesteróis;
  • 13,5 mg de ômega 3;
  • 1.859 mg de ômega 6.

Para que serve o óleo de gergelim?

O óleo de gergelim tem sido utilizado para:

  • facilitar o metabolismo das gorduras;
  • manter a saúde da pele e dos cabelos;
  • reduzir as dores articulares;
  • controlar a pressão arterial;
  • diminuir os níveis de açúcar no sangue;
  • reduzir inflamações e combater infecções.

O composto também serve como alternativa ao azeite nos pratos que vão ao fogo, e como enxaguante bucal na prevenção de infecções nas gengivas.

Óleo de Gergelim x Azeite

Ambos óleos vegetais fornecem a mesma quantidade de calorias por colher de chá (cerca de 40 kcal) e são ricos em gorduras saudáveis do tipo mono e poli-insaturadas. O óleo de gergelim quase não contém minerais, ao passo que o azeite contém uma pequena concentração de ferro e cálcio.

O azeite também apresenta um teor maior de vitamina K – importante para a coagulação sanguínea – e de vitamina E (um poderoso antioxidante) que o óleo de gergelim.

Enquanto o azeite tem um sabor mais amanteigado, o óleo de gergelim confere um aroma mais amendoado aos pratos.

Um dos maiores benefícios do óleo de gergelim em relação ao azeite fica por conta do ponto de fumaça, que é definido como a temperatura a partir da qual um determinado óleo ou gordura passa a liberar compostos tóxicos. Enquanto no azeite o ponto de fumaça se inicia quando o óleo é aquecido a 160o C, o óleo de gergelim pode ser aquecido até 210oC sem trazer riscos à saúde.

De maneira resumida, é possível afirmar que ambos óleos trazem benefícios, e podem ser utilizados como alternativa ao óleo de soja e outras gorduras menos saudáveis.

Benefícios do óleo de gergelim 

Vamos conferir agora os principais benefícios do óleo de gergelim para a saúde trazidos por suas propriedades.

1. Favorece a Perda de Peso

Bom seria que pudéssemos afirmar que o óleo de gergelim emagrece, mas infelizmente ele ainda não é a pílula mágica do emagrecimento que tanto procuramos. Na realidade, o que ocorre é que o óleo de gergelim pode ser parte importante de uma dieta emagrecedora.

E como ele ajuda a emagrecer? Primeiramente, pelo efeito que exerce sobre a fome. Assim como outros tipos de gordura, o óleo de gergelim tem digestão bastante lenta, o que significa que o estômago permanecerá preenchido por mais tempo após o consumo do alimento.

Em segundo lugar, pesquisas têm comprovado que os ácidos graxos poli-insaturados que compõem o óleo de gergelim elevam os níveis plasmáticos de leptina, um hormônio que regula o peso corporal e está associado à sensação de saciedade.

Um estudo publicado no Yale Journal of Biology and Medicine demonstrou que participantes que consumiam 2,6 colheres de sopa de óleo de gergelim todos os dias perderam uma média de 1,8 kg. Quando estas mesmas pessoas interromperam o uso do óleo por 45 dias, o peso perdido começou a retornar, e muitos dos participantes voltaram ao mesmo peso de antes.

2. Estimula a Queima de Gordura

O óleo de gergelim contém sesamina, sesamolina, e sesamol, compostos antioxidantes que aumentam a atividade das células do fígado responsáveis pela quebra dos ácidos graxos. Isso significa que as gorduras poli-insaturadas encontradas no gergelim podem favorecer à queima de gordura.

Ao mesmo tempo em que aumenta a oxidação das gorduras, a sesamina ainda reduz a atividade de determinadas enzimas lipogênicas (que promovem o armazenamento de gordura). Assim, o óleo de gergelim ajuda a reduzir as reservas de gordura (sobretudo da região abdominal), ao mesmo tempo em que impede que novos depósitos sejam formados.

3. Melhora as taxas de colesterol

Além de ser naturalmente isento de colesterol – ao contrário portanto das gorduras de origem animal – o óleo de gergelim ainda contribui para melhorar os números das lipoproteínas na circulação sanguínea.

De acordo com a Cleveland Clinic, dos Estados Unidos, o consumo de óleo de gergelim favorece o aumento dos níveis de colesterol bom, ou HDL. Ao mesmo tempo, os ácidos graxos poli-insaturados do gergelim reduzem as taxas de LDL – também conhecido como colesterol ruim.

Este efeito do óleo sobre o colesterol pode ser atribuído à vitamina E – que não apenas reduz o LDL circulante como ainda protege os vasos sanguíneos contra a arteriosclerose – e também a outros antioxidantes, como a sesamina e a sesamolina, que reduzem a pressão arterial e protegem as artérias.

4. É bom para o cabelo

Assim como outros óleos vegetais (coco, azeite, abacate), o óleo de gergelim pode ser utilizado para massagear o couro cabeludo e prevenir/tratar a caspa.

Quando aplicado regularmente sobre o cabelo, o óleo também ajuda a manter a coloração dos fios e pode desacelerar a perda capilar.

5. É aliado da Saúde da Pele

Quando prensado a frio, o óleo de gergelim mantém certos nutrientes que contribuem tanto para a saúde interna quanto externa da pele. O zinco, por exemplo, é um mineral encontrado em grandes quantidades na semente de gergelim e que atua na síntese de colágeno e na manutenção da jovialidade do tecido.

Os antioxidantes do óleo de gergelim também auxiliam na manutenção da elasticidade e na eliminação de possíveis complicações de pele (como infecções fúngicas).

Quando aplicado diretamente na pele, o óleo de gergelim serve para bloquear parte dos raios ultravioletas do sol e possíveis agentes agressores que destroem as fibras de colágeno. A massagem também é uma ótima maneira de aproveitar todos os benefícios do óleo de gergelim, uma vez que ele é o único tipo de óleo capaz de penetrar todas as sete camadas da pele.

O óleo também hidrata profundamente a pele e previne o envelhecimento precoce, reduzindo assim o surgimento de rugas e marcas de expressão.

6. Melhora a Saúde bucal

Adeptos da medicina ayurvédica costumam fazer bochechos com o óleo de gergelim para manter a saúde oral e fortalecer o sistema imunológico.

Em um experimento feito no Maharishi International College, nos Estados Unidos, estudantes que fizeram um enxague bucal com óleo de gergelim apresentaram uma redução de 85% nas bactérias causadoras da gengivite.

Há ainda estudos que sugerem que os bochechos com o óleo poderiam reduzir o desgaste natural do esmalte dentário e fazer um clareamento progressivo dos dentes.

Outros benefícios do óleo de gergelim à saúde bucal através do bochecho são tratamento do mau hálito, redução do tártaro, prevenção de infecções bacterianas e fortalecimento das gengivas.

7. Fortalece os ossos

Em testes laboratoriais, o óleo de gergelim foi capaz de promover o crescimento de osteoblastos, as células responsáveis pela síntese dos componentes orgânicos da matriz óssea.

Essa propriedade do óleo se deve possivelmente à presença de cálcio e zinco na semente de gergelim. Enquanto o zinco participa da síntese de colágeno, o cálcio é o responsável pela mineralização óssea.

Portanto, além de estimular o crescimento ósseo e o desenvolvimento infantil, o óleo de gergelim ainda acelera a cicatrização de possíveis fraturas e pode até mesmo ser um auxiliar na prevenção da osteoporose.

8. Trata a hipertensão

Cientistas têm comprovado nos últimos anos o que os povos asiáticos já conhecem há milênios: o óleo de gergelim é hipotensivo, isto é, reduz a pressão do sangue sobre os vasos sanguíneos.

No já mencionado estudo publicado no Yale Journal of Biology and Medicine, participantes com pressão alta que consumiram óleo de gergelim por 45 dias viram sua pressão voltar ao normal ao final do teste.

Esses benefícios do óleo de gergelim para a pressão sanguínea devem-se à ação quase diurética do alimento, pois já está comprovado que o gergelim pode reduzir o teor de sódio no corpo. Sendo este um mineral que retém líquidos, sua eliminação pelos rins significa uma diminuição na retenção hídrica, e consequentemente uma eliminação do excesso de água.

Como os efeitos são temporários (a pressão arterial dos voluntários tornou a se elevar tão logo o uso do óleo foi interrompido), recomenda-se um uso regular do produto para obter esse efeito hipotensivo.

9. Combate o estresse e a depressão

Níveis reduzidos do neurotransmissor serotonina podem ser uma das causas da depressão e das variações de humor. O óleo de gergelim contém tirosina, um aminoácido que participa da síntese de serotonina no cérebro e no intestino.

De acordo com inúmeras pesquisas, o consumo de alimentos que estimulam a produção de serotonina (como banana, linhaça, leite e soja) pode melhorar os níveis do neurotransmissor no sistema nervoso, reduzindo a tensão e prevenindo/tratando quadros depressivos.

Um estudo publicado no periódico Psychopharmacology demonstrou que o sesamol encontrado na semente de gergelim tem ação antidepressiva e pode reduzir inflamações associadas ao estresse.

10. Controla a glicemia

Esse é um dos benefícios do óleo de gergelim que podem ser de grande valia tanto para quem está acima do peso como para aqueles que estão com taxas elevadas de açúcar no sangue.

Pesquisadores divulgaram no Journal of Medicinal Foods uma pesquisa relacionando o consumo de óleo de gergelim a uma redução no teor de açúcar na circulação sanguínea. No estudo, ratos diabéticos foram divididos em dois grupos: um que recebeu o óleo e o controle.

Foi observado que os animais que ingeriram o óleo vegetal apresentaram uma redução significativa em seus níveis de glicose, ao mesmo tempo em que as concentrações de antioxidantes se elevaram no sangue.

Estando a glicemia diretamente relacionada ao acúmulo de gordura, ao controle do apetite e à sensibilidade à insulina, utilizar o óleo de gergelim na alimentação pode ser uma boa maneira de prolongar a saciedade e prevenir o diabetes.

11. Previne o Câncer e o estresse oxidativo 

Como já vimos, as sementes de gergelim contêm uma lignina lipossolúvel com propriedades fitoestrogênicas conhecida como sesamina. Há indicação científica de que esta substância inibe a proliferação de diversos tipos de câncer, entre eles:

  • Cancer de Próstata;
  • Leucemia;
  • Cancer de cólon;
  • Cancer de Mama;
  • Cancer de Pulmão;
  • Câncer de Pâncreas.

Existem estudos que comprovam que as propriedades antioxidantes do óleo de gergelim reduzem os danos ao DNA celular causados pela radiação e outros agressores – um dos fatores relacionados ao desenvolvimento descontrolado das células, característico dos tumores.

Quando comparado à melanina (outro potente agente antioxidante, protetor da pele), o óleo de gergelim se mostrou 20 vezes mais eficiente no combate aos radicais livres.

12. Pode ser levado ao fogo

O azeite é um dos óleos mais saudáveis que temos à nossa disposição, mas devido ao seu baixo ponto de fumaça, cozinhar com ele pode trazer riscos à saúde. Quando a temperatura do azeite passa de 160oC, o glicerol se quebra e forma a acroleína, um composto altamente tóxico que está relacionado ao surgimento de alguns tipos de câncer.

Você pode usufruir dos benefícios do óleo de gergelim ao refogar alimentos ou no preparo de carnes e assados, mas não deve utilizá-lo para frituras.

Outros benefícios do óleo de gergelim

Além de ser um excelente antioxidante natural, o óleo de gergelim ainda melhora a circulação sanguínea, combate as dores da artrite, trata a constipação, reduz as inflamações e tem ação bacteriana.

Dicas

  • Apenas inserir o óleo de gergelim na alimentação diária não fará com que você emagreça. Para perder peso, é necessário utilizar o óleo como um substituto das gorduras menos saudáveis, como a margarina e a manteiga;
  • Igualmente importante é combinar o uso do óleo de gergelim com uma reeducação alimentar – ou seja, uma redução no consumo de alimentos altamente processados e um aumento na ingestão de cereais integrais, leguminosas, verduras e legumes;
  • O mesmo pode ser dito sobre os benefícios do óleo de gergelim no controle do colesterol: acrescentar o óleo ao cardápio e continuar se alimentando da maneira habitual não trará efeitos positivos sobre as taxas de HDL e LDL;
  • Você pode utilizar o óleo de gergelim para finalizar pratos, na salada, para untar a panela e até mesmo como uma fonte de gordura saudável durante a dieta da proteína;
  • Uma colher de sopa (140 calorias) de óleo de gergelim representa quase metade das necessidades diárias de gordura em uma dieta de 1.400 calorias. Para não exagerar e correr o risco de engordar com o óleo de gergelim, certifique-se de que suas outras fontes de gordura na dieta não vão ultrapassar o limite de calorias que você programou para perder peso;
  • Para fazer o bochecho (conhecido em inglês como oil pulling) para proteger os dentes e a gengiva basta manter uma colher de óleo de gergelim na boca (é importante fazer movimentos com o óleo, pois eles irão ajudar a limpar os dentes) por aproximadamente 20 minutos e então cuspir. Lave a boca em seguida;
  • Você encontra o óleo de gergelim em casas de produtos naturais. O preço do óleo de gergelim é de aproximadamente R$35,00 a embalagem com 250 ml;
  • Ao comprar o óleo de gergelim, verifique se o produto foi prensado a frio. Em caso negativo, não leve o óleo, pois o processamento com solventes causa oxidação e destrói boa parte das propriedades medicinais do óleo de gergelim;
  • Caso prefira o óleo ainda mais fresco, opte por polvilhar sementes de gergelim sobre pratos salgados e massas.

Referências adicionais:

O que você achou dos benefícios do óleo de gergelim para a saúde e boa forma? Pretende incluí-lo mais em seu cardápio? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (46 votos, média: 4,35 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

7 comentários

  1. Muito bom este artigo, é o melhor que já li.

  2. TEREZINHA DOS SANTOS ESPERANDIO

    Sim. Vou fazer uso do óleo de gergilim nas minhas saladas preferidas.

  3. Gostava de saber se óleo de gergelim faz limpeza ao órgão reprodutor masculino e ajuda no apetite sexual?

    • A melhor forma de garantir a limpeza do seu orgao é utilizando um tratamento com água e sabão. O óleo só fará com que a região fique repleta de fungos.

  4. Nao tem receita pra fazer ?

    • Você pode utilizar o óleo de gergelim para finalizar pratos, na salada, para untar a panela e até mesmo como uma fonte de gordura saudável durante a dieta da proteína, assim como faz com o azeite, por exemplo.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*