7 Benefícios do Óleo de Cártamo – Para Que Serve e Propriedades

Especialista:
atualizado em 23/01/2020

O óleo de cártamo é feito a partir do cártamo, uma planta nativa do Oriente Médio cujos benefícios para saúde envolvem a redução do colesterol, o controle dos níveis de açúcar no sangue, melhoras consideráveis para a pele e para o cabelo e muito mais. Você descobrirá a seguir como ele pode fazer tudo isso para sua saúde, além de conhecer muitos outros benefícios do óleo de cártamo.

É parente do girassol e apresenta flores amarelas ou alaranjadas, que originalmente eram utilizadas como corante para cosméticos e tecidos, e também são usadas como especiaria semelhante ao açafrão no tempero de pratos variados. Atualmente, o cultivo do cártamo é voltado para a extração do óleo a partir de suas sementes.

Este óleo é rico em gorduras insaturadas, que comprovadamente fazem bem à saúde. O óleo de cártamo tem ganhado notoriedade e recentemente vem sendo muito utilizado como suplemento alimentar por apresentar diversos benefícios à saúde.

Com todas essas vantagens, o óleo de cártamo ainda promete um empurrãozinho no emagrecimento. Um estudo publicado em setembro de 2009 no “American Journal of Clinical Nutrition” descobriu que suplementação com óleo de cártamo pode ajudar na redução de peso, mas não na perda de gordura. Descubra toda a verdade sobre a perda de peso com óleo de cártamo.

Apesar de maravilhoso, o óleo de cártamo não é o único saudável. Existe uma quantidade incrível de gorduras para cozinhar no mercado. Óleo de coco, azeite de oliva, manteiga, gorduras animais, óleo de peixe, canola e muito mais. Antes de decidir por um ou dois, descubra quais são os melhores e piores óleos para cozinhar.

Para que serve o óleo de cártamo e quais as suas propriedades?

Existem dois tipos de óleo de cártamo: aquele que é mais rico em ácido graxo monoinsaturado e o que apresenta ácido graxo poli-insaturado em abundância.

Óleo monoinsaturado: O óleo monoinsaturado é rico em ácido oleico, também conhecido como ômega-9, um ácido graxo com apenas uma insaturação, sendo mais resistente a altas temperaturas. Por não perder seus valores nutricionais quando aquecido, é mais indicado na preparação de pratos quentes e frituras. É uma ótima alternativa na substituição de outros óleos culinários, como óleo de soja, de oliva, de girassol e outros óleos hidrogenados, que são menos saudáveis ou não são tão resistentes a altas temperaturas. Ele praticamente não possui sabor, cor ou odor, o que é uma vantagem na sua utilização na cozinha.

Óleo poli-insaturado: O óleo de cártamo rico em óleos poli-insaturados contém um teor alto de ácido linoleico, também conhecido como ômega-6, um ácido graxo poli-insaturado. Ele é mais sensível e não deve ser aquecido, pois é suscetível a oxidação e se torna rançoso. Deve ser armazenado em locais frios, de preferência sob refrigeração, e ao abrigo da luz. Este é o tipo de óleo de cártamo mais encontrado e comumente vendido como suplemento nutricional. O óleo de cártamo possui os maiores níveis de ácido linoleico dentre todos os óleos vegetais disponíveis no mercado.

O ômega-6 é um ácido graxo essencial, ou seja, é fundamental para o funcionamento do organismo humano porém deve ser obtido por fontes alimentares uma vez que o corpo não consegue produzi-lo.

A composição de ácidos graxos de um óleo pode ser um indicador da sua estabilidade, propriedades físicas e valor nutricional. O óleo de cártamo, na sua versão poli-insaturada, é composto em sua maioria por ácido linoleico, cerca de 82% de todo o óleo é constituído por ômega-6. Apresenta ainda, aproximadamente 11% de ácido oleico (ômega-9), 5% de ácido palmítico e pequenas porcentagens de ácido esteárico e linolênico. A versão monoinsaturada possui cerca de 80% de ácido oleico, o ômega-9.

Propriedades para saúde: Estudos têm mostrado que ingerir uma dose diária de óleo de cártamo como suplemento nutricional pode reduzir inflamação, diminuir o colesterol ruim e a gordura corporal, melhorar a saúde do coração, promover o ganho de massa magra, além de outros benefícios.

Por ser constituído apenas por gorduras, a quantidade de calorias fornecidas pelo óleo de cártamo é relativamente elevada, 12g do óleo (o equivalente a uma colher de sopa) fornece 108 Kcal. Este valor é igual a outros óleos e gorduras porém proporcionalmente muito elevado quando comparado a alimentos ricos em outros nutrientes como carboidratos e proteínas, desta forma, seu consumo deve ser moderado.

O óleo de cártamo ainda é extremamente rico em vitamina E, um potente antioxidante.

Apesar de muitas pesquisas ainda estarem em andamento e resultados científicos serem necessários para comprovar os benefícios do óleo de cártamo, ele já demonstra um grande potencial benéfico à saúde. Confira abaixo cada um deles.

Ao analisar a tabela nutricional do óleo de cártamo, percebemos que o óleo de cártamo é bastante calórico, porém, suas gorduras são principalmente poliinsaturadas, ou seja, mais benéficas para saúde. Ele é extremamente benéfico para o corpo, porém, em grandes quantidades pode causar algumas complicações. Antes de comprar, descubra quais os efeitos colaterais do óleo de cártamo.

7 Maiores Benefícios do Óleo de Cártamo – Para Que Serve e Propriedades

Veremos agora os principais benefícios do óleo de cártamo para a boa forma e saúde:

1) Ajuda na perda de peso

Apesar de nenhum estudo até o momento demonstrar consistentemente que apenas a inclusão de óleo de cártamo na alimentação leva à perda de peso, muitos fatores contribuem para que ele seja um excelente aliado da sua dieta.

O óleo de cártamo é rico em ácidos graxos insaturados que já provaram serem capazes de estimular a queima de gordura corporal. Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, o consumo de gorduras é essencial em dietas para perda de peso. O fundamental é consumir fontes de gorduras boas, e na quantidade correta, balanceando todos os macro e micronutrientes. Uma privação exagerada de gorduras deixa o metabolismo mais lento e prejudica os resultados da dieta. Portanto, consumir o óleo de cártamo moderadamente como substituto de outros tipos de gorduras e seguindo uma dieta com a distribuição energética ideal entre gorduras, carboidratos e proteínas, pode ser um meio bastante eficaz de acelerar o metabolismo, a queima de gordura e consequentemente perder peso.

Além disso, estudos demonstraram que o óleo de cártamo é capaz de aumentar os níveis de serotonina no organismo. Esse neurotransmissor está estreitamente relacionamento ao humor, diminuindo a ansiedade e promovendo bem-estar, condições que auxiliam a reduzir o apetite e a ingestão de calorias.

Já foi comprovado também que a suplementação com óleo de cártamo foi capaz de levar ao aumento dos níveis séricos de adiponectina, um hormônio secretado pelo tecido adiposo que participa da regulação da glicemia e do catabolismo dos ácidos graxos. Seus níveis na corrente sanguínea estão diretamente relacionados à perda de peso e a baixas porcentagens de gordura corporal em adultos. Assim, esse é um terceiro mecanismo pelo qual o óleo de cártamo pode auxiliar na perda de peso e na melhoria da composição corporal. 

Estudos como o publicado em 2018 na revista científica Nutrients indica que o uso de óleo de cártamo como suplemento durante 8 semanas foi capaz de diminuir o índice de massa corporal (IMC), a medida da circunferência da cintura e ainda o teor de gordura corporal. A análise envolveu 75 mulheres, que também obtiveram um aumento de massa muscular. 

Em outra pesquisa de 2009 publicado no The American Journal of Clinical Nutrition, o consumo de 8 gramas por dia de óleo de cártamo por mulheres obesas e diabéticas que estavam na pós-menopausa resultou em uma diminuição na gordura da cintura e no aumento da massa muscular. No entanto, não foram constatadas reduções no IMC.

Os benefícios do óleo de cártamo para o emagrecimento são os principais responsáveis pela sua fama recente, mas é preciso inclui-los com cautela na dieta devido ao seu alto teor calórico e esperar por mais pesquisas que avaliem a sua função no emagrecimento.

2) Combate a gordura abdominal

O ganho de peso geralmente é acompanhado pelo aumento da gordura abdominal, que se torna muito perigosa quando está ao redor dos órgãos, sendo chamada de gordura visceral. Pacientes com elevados níveis de gordura visceral tendem a permanecer em estados inflamatórios crônicos, desenvolver resistência à insulina, e outros sintomas da chamada síndrome metabólica, fator de risco para doenças do coração, enfarto do miocárdio e certas formas de câncer.

Um estudo publicado pela Universidade de Ohio, Estados Unidos, em 2009, demonstrou que a suplementação com óleo de cártamo por um grupo de mulheres pós-menopausa e com diabetes tipo 2, apesar de não ter efeitos sobre o peso e a porcentagem de gordura totais, levou a uma diminuição da gordura abdominal e ganho de massa magra. A hipótese é que haja um rearranjo da composição dos tecidos adiposos distribuídos pelo corpo.

Apesar de mais estudos serem necessários para corroborar esses resultados, envolvendo, inclusive, outros grupos populacionais, o óleo de cártamo pode também ser um aliado na luta contra a tão temida barriguinha.

3) Reduz o colesterol ruim e faz bem ao coração

Estudos ainda conflitam neste ponto, porém evidências indicam que o óleo de cártamo também parece ter a capacidade de elevar os níveis de HDL, que é o colesterol bom, e reduzir os níveis de LDL, o colesterol ruim. Segundo uma pesquisa publicada em 2011 no periódico Clinical Nutrition relata que os níveis de colesterol foram melhorados depois do uso de óleo de cártamo durante quatro meses

Os níveis de colesterol estão diretamente ligados à suscetibilidade a doenças cardiovasculares, como arteriosclerose, enfarto do miocárdio e acidente vascular cerebral. O colesterol ruim pode se acumular nas paredes dos vasos sanguíneos formando placas que bloqueiam o fluxo sanguíneo, enquanto o colesterol bom ajuda a reduzir a deposição dessas placas. Assim, por melhorar o perfil lipídico do sangue, o óleo de cártamo seria um excelente aliado para a saúde do coração.

4) Controla os níveis de açúcar no sangue

O mesmo estudo já citado do periódico Clinical Nutrition realizado com mulheres pós-menopausa e com diabetes tipo 2 nos Estados Unidos demonstrou que a suplementação diária com 8g de óleo de cártamo por 36 semanas foi capaz de reduzir os níveis de açúcar no sangue das voluntárias e aumentar sua sensibilidade à insulina.

Assim, o óleo de cártamo pode ser um auxiliar no controle da glicemia, ajudando portadores de diabetes no controle da doença ou pessoas não diabéticas na sua prevenção.

Os níveis de glicose no sangue também são extremamente importantes para quem deseja ganhar massa magra ou perder gordura, uma vez que determina a liberação de insulina, que por sua vez é um hormônio que favorece o acúmulo de gordura.

Estudos mais conclusivos ainda são necessários para investigar a influência do óleo de cártamo nesse parâmetro metabólico, mas de fato, pesquisas como a publicada em 2016 na revista científica PLoS One atesta que uma dieta rica em gorduras insaturadas pode ajudar na regulação dos níveis de glicose no sangue.

5) Melhora a pele e o cabelo

Por ser rico em ácido linoleico, o óleo de cártamo é um excelente aliado para a pele, melhorando a aparência, hidratação e ajudando a reduzir acne. Por fornecer também vitamina E, ele combate os radicais livres e com eles as rugas, linhas de expressão e outros sinais da idade, ajudando a manter a pele renovada e com aparência mais jovem.

O óleo não é comedogênico, ou seja, não obstrui os poros, assim é utilizado em uma série de formulações cosméticas e alguns especialistas recomendam até sua aplicação diretamente sobre a pele misturado com algumas gotas de óleos essenciais, ou ainda misturado a outras loções hidratantes.

Melhora também a saúde dos cabelos. O ácido oleico é muito benéfico ao couro cabeludo e raiz dos cabelos, estimulando o crescimento e deixando os folículos mais fortes.

Pesquisas demonstraram também a ação do óleo de cártamo na melhora da hidratação e aspereza da pele em pessoas que sofrem com hiperqueratose folicular, uma doença caracterizada pelo acúmulo de queratina nos folículos da pele. Os pacientes tomaram o óleo por 8 semanas. A ação seria devido ao fornecimento de ácido linoleico, essencial para a saúde da pele, e vitamina E, uma vez que uma das causas da doença pode ser a deficiência nutricional dessa vitamina.

Dentre os benefícios do óleo de cártamo estariam ainda as propriedades antibacterianas, auxiliando no combate à acne.

O uso tópico de óleo de cártamo em peles secas ou inflamadas é especialmente benéfico já que ele ajuda a deixar a pele suave e macia além de acalmar a pele em caso de inflamação. 

A vitamina E pode ser a grande protagonista que confere ao óleo de cártamo propriedades benéficas para a pele. De acordo com um estudo de 2016 do Indian Dermatology Online Journal, a vitamina E protege a pele dos efeitos nocivos causados pela exposição à luz solar e pelos radicais livres.

Outro estudo do Chinese Journal of Integrative Medicine publicado em 2013 sugere que o óleo de cártamo pode aliviar a dor sentida na pele por causa de inflamações, já que o cártamo apresenta propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

O óleo de cártamo e seu alto teor de vitamina E também melhora também a saúde dos cabelos. O ácido oleico é muito benéfico ao couro cabeludo e à raiz dos cabelos, estimulando o crescimento e deixando os folículos mais fortes.

6) Ajuda o sistema imunológico 

As prostaglandinas são sintetizadas a partir de um derivado do ácido linoleico e exercem papel fundamental no nosso sistema imunológico, garantindo as sinalizações bioquímicas que levam à defesa contra micro-organismos invasores e outras lesões.

Assim, o óleo de cártamo pode melhorar nosso sistema de defesa por garantir o fornecimento de ácido linoleico, essencial para a produção de prostaglandinas e que não consegue ser sintetizado pelo corpo humano. 

7) Antioxidante Natural

O óleo de cártamo é fonte de vitamina E, que é extremamente benéfica por ser um potente antioxidante, protegendo as células do corpo contra os radicais livres, tanto formados internamente pelo metabolismo celular, quanto externamente pela exposição aos raios UV, a poluentes, etc. Isso ajuda na saúde como um todo, combatendo o envelhecimento precoce e até mesmo protegendo contra diversas doenças.

Segundo um estudo de 2011 publicado na revista Clinical Nutrition atesta que os ácidos graxos insaturados presentes no óleo de cártamo reduzem a inflamação no organismo, o que pode ser útil para prevenir o desenvolvimento de várias doenças como a diabetes e as doenças cardíacas, por exemplo.

A suplementação com o óleo de cártamo ou a sua inclusão como substituto de outros óleos na alimentação ajuda a atingir a ingestão diária recomendada dessa vitamina.

O óleo de cártamo tem ainda em sua composição outro agente antioxidante, um composto derivado da serotonina, aumentando ainda mais seu benefício contra os radicais livres.

Óleo de cártamo x óleo essencial de cártamo

É importante ressaltar que existem dois tipos diferentes de óleo de cártamo. O óleo de cártamo tradicional é aquele comestível feito a partir das sementes prensadas da planta. O líquido bastante espesso que é formado lembra muito um óleo vegetal e pode ser usado em aplicações medicinais e também na culinária. O óleo de cártamo pode até ser utilizado como óleo transportador para auxiliar na aplicação de alguns tipos de óleos na pele que são difíceis de espalhar.

Já o óleo essencial de cártamo é aquele que é destilado e que geralmente são obtidos a partir da prensagem das pétalas e das flores da planta de origem. A textura dele não é tão oleosa e é preciso diluir o óleo essencial de cártamo antes da sua aplicação na pele e ele não deve ser ingerido.

Precauções

Apesar de todos os benefícios do óleo de cártamo, alguns cuidados devem ser observados antes de iniciar o seu consumo, veja quais são:

  • Pessoas com problemas de coagulação sanguínea, doenças hemorrágicas ou úlceras gastrointestinais, ou que irão se submeter a cirurgias devem evitar o consumo de óleo de cártamo, uma vez que este apresenta propriedades anticoagulantes, “afinando” o sangue.
  • Algumas pessoas tem alergia às plantas da família do cártamo, que inclui ambrósia, margarida, cravo, crisântemo, entre outros, também devem evitar seu consumo, pois há o risco de desenvolver reações severas.
  • Mulheres grávidas também devem evitar o consumo de óleo de cártamo pois há relatos de indução de contrações uterinas e parto.
  • Para conferir um efeito protetor e nutricionalmente equilibrado ao organismo em relação aos ácidos graxos, existem recomendações de especialistas de que a proporção entre a ingestão de ácidos graxos ômega-6 e ômega-3 seja de 5:1 até 10:1. O óleo de cártamo é rico em ômega-6, por isso o ideal é incluir na alimentação também alimentos ricos em ômega-3, como peixes gordurosos (salmão, atum, truta, arenque e cavala), nozes, óleo de canola, linhaça e vegetais verdes.
  • O óleo de cártamo deve ser mantido em local escuro, em recipiente vedado e sob refrigeração, quanto menor contato com o ar melhor para garantir que não irá sofrer oxidação.
  • A dose diária geralmente recomendada é de 8 até 20g por dia, porém o ideal é ajustar a quantidade à sua dieta e necessidades energéticas, de acordo com a idade, sexo, peso e objetivo.
Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha conhecimento de todos esses benefícios do óleo de cártamo para a saúde e boa forma? Tem vontade de utilizá-lo na cozinha, ou como um suplemento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (206 votos, média: 3,97 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

51 comentários em “7 Benefícios do Óleo de Cártamo – Para Que Serve e Propriedades”

  1. Faço uso de óleo de coco em cápsula e óleo de cártamo, ômega 3 , Magnésio maleáto,e cálcio com vitamina D3, vou operar em setembro ,tem alguma contra indicação em usar estes suplementos?
    Sigo orientação do Dr. Lair que vende o quarteto para fazer uso diariamente uma cápsula, de cada um, por dia e tenho me sentido muito bem.
    Obrigada!

  2. Bom dia sou hiper tensa e estou tomando óleo de cartamo, 2 cápsulas antes do almoço e do jantar. Não faço atividade física, posso continuar tomando?

  3. Compro ele em cápsulas,tomo 1 antes do almoço e jantar,me sinto muito bem, me ajuda com minha ansiedade, não fico sem!!

  4. Eu estou pensando em comprar ele… Mesmo utilizando posso utilizar o óleo de coco no preparo da crepioca e a pasta de amendoim integral tranquilo?

  5. Faz dois meses que tomo cápsulas de óleo de cártamo com capsulas de garcinia cambojha e já emagreci 5 kg,sem fazer dietas restritivas,apenas como de tudo, só que em pouca quantidade,os dois juntos tem me ajudado muito a controlar a compulsão por doces.