7 suplementos que ajudam a aumentar a imunidade

Especialista:
atualizado em 14/12/2020

Neste período em que enfrentamos a pandemia do novo coronavírus, uma preocupação que certamente passa pela mente de muitas pessoas é como aumentar a imunidade.

Afinal, a imunidade é o estado de proteção do organismo contra doenças infecciosas. Quem a concede é o sistema imunológico, que é o sistema de defesa do corpo. Ele é composto por uma complexa rede de células, tecidos e órgãos.

  Continua Depois da Publicidade  

Uma estratégia muito importante para manter a imunidade fortalecida é seguir uma dieta balanceada e saudável, composta por alimentos bons para a imunidade.

Isso porque são esses alimentos saudáveis que fornecem nutrientes importantes para o bom funcionamento do sistema imunológico.

Entretanto, existem casos em que, além de seguir uma dieta de boa qualidade, pode ser necessário fazer uso de suplementos que ajudam a aumentar a imunidade. Por exemplo, os que vamos conhecer na lista a seguir:

1. Suplemento de zinco

Zinco

O zinco é um mineral que tem uma relação com a produção adequada de glóbulos brancos. Eles são as células de defesa do organismo que fazem com que o sistema imunológico funcione melhor.

Além disso, a deficiência de zinco tem uma associação com resfriados, gripes e infecção por outros tipos de vírus. Aliás, a carência de zinco é um problema que aumenta proporcionalmente com a idade. Ou seja, a condição costuma afetar mais as pessoas mais idosas.

Portanto, para quem já está na terceira idade, vale a pena conversar com o médico para saber se não é necessário fazer a suplementação de zinco.

2. Suplemento de vitamina D

A vitamina D é uma vitamina muito importante para o bom funcionamento do sistema imunológico, já que tem relação com diversas reações do sistema de defesa do organismo.

Aliás, uma pesquisa apontou a existência de uma correlação entre deficiência de vitamina D e mortes por COVID-19.

  Continua Depois da Publicidade  

O nutriente exerce um papel importante na promoção da resposta imune por conter propriedades anti-inflamatórias e imunorreguladoras e por ser crucial para a ativação das defesas do sistema imunológico. Além disso, a vitamina D reforça a função de células imunes.

3. Suplemento de cúrcuma

Disponível na forma de tabletes, o suplemento de cúrcuma geralmente possui a adição de pimenta-do-reino em sua composição devido à piperina presente na pimenta.

A substância facilita a disponibilidade e absorção da curcumina, que é o composto ativo da cúrcuma. É justamente à curcumina que atribui-se o efeito de melhorar o funcionamento do sistema imunológico.

Ela é um poderoso antioxidante, e acredita-se que aumentar a ingestão de alimentos antioxidantes pode contribuir com o combate à inflamação e com a manutenção de um sistema imunológico saudável.

O suplemento de cúrcuma se torna uma alternativa à raiz na forma de alimento, já que devido ao seu sabor forte, pode ser difícil consumi-la regularmente nas refeições.

4. Cápsulas de alho

Cápsula de alho

Estudos já associaram o alho a uma melhora do sistema imunológico. Pesquisas apontaram que pessoas que consomem alimentos como alho, cebola e cebolinha têm um sistema imunológico mais forte. Além disso, o alho tem capacidade antimicrobiana.

Quando se amassa ou mastiga o alho, um composto encontrado nele – a aliina – se transforma em alicina. A alicina possui enxofre, que é justamente o que concede o sabor e o cheiro característicos do alho.

Como a alicina é uma substância instável, rapidamente ela se converte em outros compostos que estimulam a resposta de combate a doenças dos glóbulos brancos.

  Continua Depois da Publicidade  

Mas isso não significa que o alho cure doenças causadas por vírus. Por exemplo, as evidências a respeito do uso do alho para o resfriado ainda são insuficientes.

5. Suplementos de probióticos

Os probióticos são importantes para a saúde intestinal porque melhoram a flora intestinal (conjunto de bactérias que habitam o intestino). E você sabia que a saúde intestinal é muito importante para o bom funcionamento do sistema imunológico?

Muitos vírus e bactérias prejudiciais entram no organismo através do intestino quando há uma maior permeabilidade intestinal. Algo que ocorre justamente quando não se tem uma boa quantidade de bactérias do bem.

O intestino tem a capacidade de levar para dentro do organismo substâncias importantes como vitaminas, minerais, proteínas e outros nutrientes.

Por outro lado, se houver um desequilíbrio (diminuição) no nível das bactérias do bem, o corpo ficará mais vulnerável a receber diversos tipos de infecção.

Em suma, o papel dos probióticos aqui é melhorar a flora intestinal e ajudar para que haja menos invasores no intestino.

6. Suplemento de gengibre

O benefício do gengibre tem ligação com o gingerol, o seu composto ativo que pode ajudar a melhorar sistema imunológico. O gengibre também em seus efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes, que conforme já vimos, são vantajosos para o sistema imunológico.

Assim como ocorre com a cúrcuma, o gengibre possui um sabor mais forte, o que dificulta consumi-lo com maior regularidade no dia a dia. Assim, o suplemento torna-se uma alternativa mais viável para usar o gengibre com certa frequência.

7. Suplemento de vitamina C

A vitamina C é um nutriente importante para o sistema imunológico. Além de ser um poderoso antioxidante, ela participa de uma série de processos bioquímicos. Muitos deles têm relação com a saúde imunológica.

A vitamina tem a capacidade de aumentar a produção de glóbulos brancos, células de defesa do organismo.

Ela também promove o crescimento e a propagação de linfócitos, células imunitárias que aumentam os anticorpos.

Além disso, o nutriente mantém a pele saudável ao estimular a produção de colágeno, auxiliando o órgão a servir como uma barreira para impedir que substâncias prejudiciais entrem no organismo.

Cuidados

Mas atenção. Ao contrário do alguns podem afirmar, não é verdade que a vitamina C pode ser um escudo protetor contra o coronavírus. Isso porque não existem evidências de que ela possa tratar ou prevenir o novo coronavírus.

Vale lembrar ainda que é muito fácil conseguir fornecer vitamina C ao organismo por meio de uma dieta equilibrada e variada, sem precisar fazer a suplementação do nutriente. Por exemplo, a lista de alimentos ricos em vitamina C inclui frutas cítricas, mamão, manga e pimentões.

Como saber se tenho uma deficiência nutricional e se preciso de suplementos?

Para ter certeza de que realmente possui a deficiência de um ou mais nutrientes essenciais para o sistema imunológico, o ideal é manter as consultas médicas regulares e os exames médicos em dia.

Se desconfiar que tem alguma carência nutricional que os testes de rotina não analisam ou outro problema que pode causar a diminuição da imunidade, informe ao médico. Assim, ele poserá solicitar exames adicionais.

A partir dos resultados dos testes, o profissional de saúde poderá determinar se o uso de um dos suplementos acima é realmente necessário para o seu caso.

Sobre a COVID-19

Não estamos afirmando em hipótese nenhuma que qualquer um dos suplementos acima funcione como uma espécie de prevenção ou cura contra a COVID-19. O fato deles poderem ajudar a aumentar a imunidade em casos específicos não significa que sejam a solução para a doença.

A melhor saída contra o novo coronavírus ainda é fazer tudo o que estiver ao seu alcance para evitar a contaminação.

Portanto, tão ou mais importante que usar esses suplementos e aderir a outras estratégias para melhorar a imunidade é reforçar muito bem todas as medidas de prevenção contra a COVID-19.

Por isso, não perca o vídeo da nossa nutricionista sobre os suplementos para aumentar a imunidade:

Fontes e Referências Adicionais

Você já usou algum desses suplementos? Quais deles? Então, compartilhe sua experiência nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário