Xylitol

Adoçante Xilitol Faz Mal? O Que é?

Com apenas 9 gramas por colher (de chá), o adoçante xilitol é cerca de 40% menos calórico que o açúcar, um dos grandes vilões das dietas de emagrecimento.

Se à primeira vista a diferença parece relativamente pequena, bastam alguns dias de consumo de xilitol para economizar centenas de calorias que seriam consumidas a mais apenas por conta do uso de açúcar no cardápio.

Mas será que isso significa que você pode sair utilizando o xilitol à vontade, e abandonar o açúcar de uma vez por todas? Ou será que o adoçante xilitol faz mal à saúde e deve ser evitado?

Como o xilitol foi descoberto

O xilitol passou a ser utilizado comercialmente há mais de sete décadas, quando a Finlândia passou por um grande desabastecimento de açúcar em decorrência da Segunda Guerra Mundial.

Pesquisadores procuravam uma alternativa ao açúcar e foram capazes de estabilizar o xilitol dos vegetais de modo que a substância pudesse ser utilizada em diversos tipos de alimento.

O que é o Xilitol exatamente?

xylitol-crystals

O xilitol nada mais é que uma substância classificada como um álcool de açúcar, derivada da xilose, um monossacarídeo que pode ser naturalmente encontrado em muitas das frutas e legumes que consumimos diariamente. Para fins comerciais, o xilitol costuma ser extraído do milho ou então da casca de bétula.

Embora os fabricantes afirmem que o adoçante xilitol é natural, o produto que chega à mesa dos brasileiros passa por uma série de processos químicos, de maneira que aquilo que efetivamente sai da embalagem não é idêntico à xilose presente nos vegetais.

Através de muitas etapas que envolvem o uso de carvão ativado, óxido de cálcio (cal), ácido fosfórico e até mesmo ácido sulfúrico, o xilitol se transforma em uma substância branca em pó de sabor adocicado.

Este produto final é levemente (cerca de 5%) menos doce que o açúcar, mas contém 60% menos calorias que o outro derivado da cana de açúcar (sim, o xilitol também pode ser obtido a partir da cana).

Calorias do Xilitol

Cada grama do adoçante contém 2,4 calorias. A mesma quantidade de açúcar fornece 4 calorias.

Assim como o açúcar, o xilitol é rico em calorias vazias, ou seja, sem valor nutricional, uma vez que ambos não fornecem quantidades significativas de proteínas, vitaminas ou minerais.

Por que utilizar o Xilitol?

hero-coffee-xylitol1

Muitas organizações de saúde promovem o uso do xilitol como uma alternativa mais saudável ao açúcar de mesa, pois além de ser menos calórico, o derivado da xilose também tem um impacto menor na glicemia sanguínea.

Praticamente todos os alimentos que consumimos causam variação nas taxas de glicose – mas alguns, como o açúcar, são ainda mais impactantes. Quanto maior o efeito de um determinado alimento sobre os níveis de açúcar, maior o seu índice glicêmico.

Enquanto o índice glicêmico do açúcar está próximo de 70, o do xilitol é de apenas 7. Isso significa que o adoçante tem pouco impacto na glicemia e não causa tantos “estragos” quanto o açúcar.

Além de reduzir os riscos de diabetes, essa propriedade do xilitol também estaria relacionada a uma incidência menor de cáries dentárias. Por esse motivo, o adoçante pode ser encontrado em gomas de mascar, doces de valor energético reduzido, produtos voltados para portadores de diabetes e de higiene oral.

Benefícios do xilitol

Embora tenham sido estudados apenas em animais, alguns dos benefícios do xilitol indicam que o adoçante pode ser uma alternativa ao açúcar na prevenção da síndrome metabólica.

Veja o que dizem sobre o assunto dois trabalhos científicos divulgados há poucos anos em revistas científicas internacionais:

– Estudo 1:

Publicada no Annals of Nutrition and Metabolism, a pesquisa desenvolvida na Universidade de Kwazulu-Natal, na África do Sul, demonstrou que o uso do xilitol foi responsável por uma redução no peso e na concentração de insulina e glicose no sangue de ratos com seis semanas de vida.

– Estudo 2:

Pesquisadores japoneses analisaram parâmetros fisiológicos de ratos que haviam sido alimentados com xilitol durante oito semanas e observaram que os animais apresentaram uma redução na gordura visceral e também na concentração de insulina no sangue.

Em comparação ao grupo controle que não recebeu o adoçante, os animais tratados com xilitol apresentaram ainda um aumento nos genes relacionados à oxidação de gorduras. Para os autores do estudo, isso significa que o xilitol pode ser utilizado para prevenir a obesidade e reduzir a incidência de outros fatores associados à síndrome metabólica.

Efeitos Colaterais

Bom, acabamos de ver que o adoçante pode ser utilizado no controle da glicemia e também no combate à obesidade, mas quais são os possíveis efeitos colaterais da substância? Será que o adoçante xilitol faz mal sob alguma circunstância?

O que torna o xilitol uma alternativa mais “atraente” ao açúcar de mesa é exatamente seu reduzido valor energético, que pode ser explicado pelo fato do organismo não ser totalmente capaz de metabolizar o adoçante.

Como resultado, o xilitol segue praticamente inalterado pelo sistema digestivo, muitas vezes reagindo com outros alimentos presentes no caminho. O resultado é a fermentação do bolo alimentar, que tem como efeito colateral a formação de gases.

Por esse motivo, muitas pessoas podem apresentar distensão abdominal, náuseas e até mesmo diarreia após o consumo de alimentos adoçados com xilitol. Algumas pessoas parecem ter uma tolerância maior à substância, de maneira que apenas uma grande concentração do produto pode trazer desconfortos gástricos.

Muitos, no entanto, podem sofrer com os efeitos colaterais do xilitol mesmo após a ingestão de uma pequena quantidade (como por exemplo um único chiclete) do adoçante.

Mas o adoçante Xilitol faz mal?

Não, não é possível dizer que o adoçante xilitol faz mal à saúde. Além de ser aprovado pela ANVISA, o xilitol também é considerado seguro pela FDA, a poderosa agência reguladora norte-americana, e outras instituições como o European Union’s Scientific Committee for Food e a Organização Mundial da Saúde.

Estudos analisando os efeitos do adoçante sobre a saúde em longo prazo têm demonstrado que o xilitol pode ser utilizado sem maiores preocupações.

Em um deles, participantes consumiram uma média de 1,5 quilo do adoçante por mês (com um limite diário de 430 gramas) durante dois anos e não apresentaram problemas de saúde.

Embora as pesquisas indiquem que doses de até 50-60 gramas de xilitol não trazem prejuízos à saúde, não há uma quantidade exata que possa ser utilizada sem trazer desconfortos gástricos para todas as pessoas.

De maneira geral, o xilitol pode ser consumido em balas, gelatinas, chicletes e outros produtos diet, mas o ideal é que não seja utilizado em grandes quantidades, como por exemplo no preparo de receitas.

Se você nunca utilizou o adoçante antes, comece com concentrações menores e vá aumentando aos poucos. Interrompa o uso caso apresente algum dos efeitos colaterais mencionados anteriormente.

Diabéticos podem usar xilitol?

blood-glucose-meter

Ainda que contenha menos calorias do que o açúcar, o adoçante não tem efeito nulo sobre a glicemia – ou seja, o xilitol pode causar um pequeno impacto nas taxas de glicose na circulação.

Isso significa que diabéticos devem utilizar o adoçante com moderação e sob orientação médica, estando sempre atentos às medições glicêmicas para evitar oscilações bruscas.

Xilitol Emagrece?

BellyBuster-720

O consumo do xilitol não promove a perda de peso, mas se utilizado em pequenas quantidades, sempre em substituição ao açúcar, o adoçante pode ser um coadjuvante do processo de emagrecimento.

Ao contrário de adoçantes como a sacarina e o ciclamato, o xilitol contém calorias e não deve ser consumido à vontade, sob risco de obter um efeito contrário – sim, o xilitol engorda se consumido em excesso.

O segredo é contar as calorias do adoçante, e lembrar-se de que para emagrecer é necessário chegar ao final do dia com um déficit calórico. Ou seja, com ou sem adoçante, para eliminar os quilos a mais é preciso consumir menos calorias do que o metabolismo necessita para suas funções.

Animais

Beagle-Puppy-480x312

Apesar de ser considerado seguro para consumo humano, o xilitol pode ser altamente tóxico para animais – sobretudo cachorros.

Ao contrário do que ocorre com seres humanos, o xilitol estimula a liberação de insulina pelo pâncreas, de maneira que logo em seguida (10-60 minutos) ao consumo do adoçante, o animal pode ter uma crise de hipoglicemia.

Referências adicionais:

Você acreditava que o adoçante xilitol faz mal à saúde? Já experimentou utilizá-lo em substituição ao açúcar no seu dia a dia? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (155 votos, média: 3,99 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite


ARTIGOS RELACIONADOS

20 comentários

  1. Muito esclarecedor o artigo sobre o xilitol. Muito obrigada!

  2. Mto bom este artigo.

  3. A gente q nao tem diabetes pode usar subistituir o acucar normal…e crianca tambem pode usar…

  4. Olà
    Eu comecei a fazer uso do xilitol para ter uma dieta mais saudável. Eu tenho um intestino muito preso e sou intolernte a lactose, além de ter também uma pequena intolerancia a frutose. Porém com apenas 3 dias usando o Xilitol, observei que além de muitos gases ainda tive um pouco de diarréia e um pouco de enjôo. Como náo comi nada de diferente, atribuo estes sintomas ao Xilitol. Vou suspender por mais 3 dias e observar e voltar a usar, assim vou poder dizer com certeza, porém imagino que seja por isto.

  5. Onde posso adquirir o adoçante XILITOL ?

    • Olá!
      Acabei de comprar um pacotinho de 300gr num armazem/empório na região cerealista de SP. Você pode encontrar em casas de produtos naturais. Abs.

  6. Comecei a fazer uso do xilistrol, tenho diabetes, parei de usa-lo porque porque minhas medidas de glicose aumentaram

    • Maria Aparecida dos Santos Guimarães Pires

      A nutricionista de uma minha irmã, que é diabética, receitou pra ela. Vou avisar pra ela então pra observar.

  7. Sempre que uso tenho: garganta ardendo, lábios formigando..

    • JOSE AFONSO COELHO DE ARRUDA

      Sim, eu senti tais incomodos e a garganta pareceu está fervilhando e o que chamomos de “gurgumim” irritaram demais e só melhorei com uso do desalex. tenho vários adoçantes contudo todos são maléficos mas estava em duvida se alguem já tinha sentido algo de estranho na garganta. ADEUS XILITOL! vou tomando meus cafés na raça sem colocar nenhum adoçante pois são todos embromadores. a sucralose me arrebentou por 25 anos os instestinos. tava sem controle algum e caí fora e fiquei melhor.

      • Sucralose nao tem 25 anos. A sucralose foi aprovada pela FDA (Food and Drug Administration) em 1998.[4] No Brasil, seu uso é regulamentado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), através da Resolução de Diretoria Colegiada número 18, de 24 de março de 2008. O inicio da comercialização foi em a partir de 2010.

  8. Excelente artigo! E o melhor de tudo, tem referência!

  9. Eu notei a mesma coisa. Meu lá Ios e língua fica formigando

  10. Comprei para adoçar bolo low carbono.
    Coloco apenas uma colher de sopa. Mas minha boca e língua fica formigando por muito tempo e fico com o estômago estufado. Por 3 X que fiz bolo notei esse sintoma. E uma colher de sopa é bem pouco. Por esse motivo não uso mais.

  11. Maria Regina Gomes Ramos

    Estou tomando xilitol por indicação da nutricionista a 2 meses não senti nenhuma reação tomo com café uma colher de sobremesa na parte da manhã e uma a tarde , estão me sentindo muito bem.

  12. JOSE AFONSO COELHO DE ARRUDA

    até quantos colheres de xilitos se pode adoçar cafés durante as 24 horas pois consumo muito e puro “é um sarro”

  13. Adocei o suco de limão ontem com Xylitol e tive uma diarréia horrível, fora os gases. Minha barriga ficou fazendo barulho a noite toda. Não sei se vou conseguir usar novamente.

  14. Dr Lair Ribeiro é um grande mestre pesquisador e, fala sobre o xilitol e vários outros adoçantes e açúcares e, afirma que o xilitol prejudica a microbiota intestinal, diz ainda que o único que se salva é a stevia, porém para quem quer ter filhos não deve usar stevia também porque causa infertilidade, diz ainda que o ideal é não usar nada, café amargo etc, vejam no YouTube os vídeos dele.

  15. A sucralose foi aprovada pela FDA (Food and Drug Administration) em 1998.[4] No Brasil, seu uso é regulamentado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), através da Resolução de Diretoria Colegiada número 18, de 24 de março de 2008. Portanto o depoimento Jose Afonso Coelho de Arruda nao procede.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*