Chancliche Engorda? Calorias, Receita Light e Como Fazer

Especialista:
atualizado em 24/12/2019

Você já ouviu falar de um prato conhecido pelo nome de chancliche? Pois bem, trata-se de uma espécie de queijo originário de países como a Síria, o Líbano e o Egito que é preparado a partir do leite da vaca ou de ovelha.

A sua textura é descrita como cremosa, firme e friável (que se fragmenta com facilidade) e o seu sabor é apresentado como picante e acentuado.

Além disso, ele é envolvido no tempero árabe e pode ser consumido com azeite, ser amassado para ser passado na torradinha ou no pão sírio ou ser misturado com outros ingredientes como o tomate e a cebola, por exemplo.

Mas será que quem deseja e/ou necessita emagrecer ou, pelo menos, quer manter o peso e não engordar pode comer o alimento numa boa? Ou será que podemos afirmar que o chancliche engorda?

As calorias 

O primeiro aspecto que iremos analisar para saber se o chancliche engorda é a quantidade de calorias que podem ser encontradas no queijo.

Pois bem, uma porção de 100 g do queijo chancliche apresenta entre 235 e 237 calorias, valor que varia de acordo com a marca do produto.

O valor pode ser considerado alto, especialmente quando levamos em consideração que ele é servido acompanhado de outros ingredientes. Entretanto, precisamos levar em consideração que uma pessoa não tem que necessariamente consumir 100 g de chancliche de uma vez só.

Por exemplo, ela pode comer 30 g do queijo – o que resultaria em 70,5 a 71,1 calorias -, um teor calórico bem mais baixo, não é mesmo? Outra opção para controlar as calorias do chancliche é optar por receitas light com o prato.

Ainda abordando o ponto de vista calórico, os acompanhamentos escolhidos também podem influenciar o efeito que o chancliche provocará.

Existe uma diferença entre comer o queijo com 50 g de pão sírio com 144 calorias, um pão francês de 140 calorias e uma salada de 18,25 calorias com ½ tomate médio em fatias e ¼ de cebola pequena picadinha.

Isso demonstra que quando falamos das calorias, o que determina se o chancliche engorda também é como cada pessoa utiliza o queijo dentro de suas refeições – qual quantidade e com quais ingredientes consome o alimento.

As proteínas

Quando procuramos descobrir se determinado alimento engorda, não podemos nos ater somente às suas calorias: também devemos conhecer a composição do produto.

Um nutriente do chancliche que merece destaque são as proteínas – cada porção de 100 g do queijo carrega 19 g de proteínas. Com isso, calculamos que cada porção de 30 g do alimento possui 5,7 g do nutriente.

O fato do chancliche servir como fonte de proteínas pesa contra a ideia de que ele engorda, se consumido de maneira consciente, obviamente, já que o nutriente está associado à promoção da sensação de saciedade no organismo.

Isso porque, segundo uma revisão publicada no ano de 2015 no The American Journal of Clinical Nutrition, (O Jornal Americano de Nutrição Clínica, tradução livre), refeições que são compostas por, pelo menos, 25 g de proteínas podem auxiliar as pessoas a aumentar o seu nível de saciedade, fazendo com que elas não comam tanto mais tarde, o que contribui com o controle do peso corporal.

Por outro lado, uma publicação do Prevention citou um longo estudo realizado por pesquisadores da Espanha e divulgado no ano de 2016 que analisou mais de 7 mil adultos, identificou que aqueles que mais consumiam proteínas eram 90% mais propensos a ficarem acima do peso do que as pessoas que ingeriam uma quantidade menor do nutriente. Vale lembrar que esse aumento pode ser por conta do consumo de proteínas de alimentos gordurosos.

No entanto, se você seguir uma dieta controlada e consumir as proteínas na medida certa – nem mais e nem menos – provavelmente não precisará ter esse tipo de preocupação.

Conforme informações do Mercola, a maioria das pessoas necessita de 40 g a 70 g de proteínas diariamente e raramente alguém precisa de mais do que isso, a não ser no caso de quem pratica exercícios físicos muito intensos ou participa de competições intensas e de mulheres grávidas, que requerem em torno de 25% a mais do nutriente.

O excesso de proteínas 

Um rumor que pode ser ouvido ao redor de academias é que muita proteína pode ser convertida em gordura. Mas será que isso é verdade?

A nutricionista esportiva e professora assistente da Universidade Estadual de Ohio, Jackie Buell, explicou que a proteína pode estimular uma resposta à insulina no organismo, o que coloca o corpo em modo de armazenamento de gorduras.

Isso indica que existe a possibilidade de que o corpo transforme as calorias provenientes do excesso de proteínas em gorduras. Entretanto, ela citou três pesquisas a respeito do tema e nenhuma delas registrou uma associação entre a ingestão alta de proteínas e o aumento de gordural corporal.

Porém, vale registrar que segundo o Men’s Fitness, um dos autores de um desses estudos é o executivo-chefe, ou CEO, da ISSN, organização patrocinada por duas empresas de suplementos que forneceram os suplementos de proteínas utilizados no estudo.

Mas a reportagem também afirmou que, dos diversos estudos que analisaram a relação entre o consumo exagerado de proteínas e o aumento de gorduras, nenhum registrou mudanças na composição de gordura corporal dos participantes.

O diretor associado do Instituto de Ciências Esportivas e Medicina da Universidade do Estado da Flórida, Michael Ormsbee, conversou com o Men’s Fitness e lembrou que doses excedentes de proteínas podem prejudicar pessoas com problemas preexistentes de saúde ou nos rins.

Ormsbee também afirmou que é preciso fazer mais pesquisas para saber para onde o excesso de proteínas vai e explicou que o que se sabe é que a ingestão exagerada do nutriente também aumenta a quantidade de proteína que é eliminada pelo organismo.

Por sua vez, Jackie Buell esclareceu como o corpo pode utilizar as proteínas de diversas maneiras – o fígado decide primeiro o destino dos aminoácidos (constituintes das proteínas) e pode mandá-los para outros tecidos para serem usados como fonte de energia ou de reparação muscular, pode mantê-los e utilizá-los para formar mais proteínas ou usá-los para energia formando gordura ou glicose, o que depende da estrutura do aminoácido em questão.

Por outro lado, o médico, PhD e diretor fundador do Centro para Nutrição Humana da Universidade da Califórnia em Los Angeles, David Heber alertou que se a alta ingestão de proteínas é oriunda de muitas carnes cheias de gorduras, isso pode fazer sim com que a pessoa engorde.

Além disso, o Prevention alertou que consumir uma quantidade além das contas de proteínas pode provocar problemas gastrointestinais (quando o alto consumo do nutriente prejudica a ingestão de fibras), danificar os rins, prejudicar o humor e deixar o hálito com cheiro de acetona (quando os carboidratos também somem da dieta).

Considerações 

Para emagrecer ou ao menos não engordar, mais importante do que simplesmente saber se o chancliche engorda é procurar ter toda uma alimentação consciente, que seja saudável, equilibrada, nutritiva e controlada e focada no objetivo que se deseja alcançar.

Falando em objetivos relacionados à alimentação, vale muito a pena contar com o acompanhamento de um nutricionista na hora de definir a dieta.

Isso serve não somente para garantir que o regime escolhido realmente ajudará a atingir a meta desejada, mas também para assegurar que o método seja saudável, fornecendo os nutrientes e a energia que o organismo necessita para funcionar corretamente, e para que você receba uma instrução profissional em relação a como pode utilizar o chancliche dentro de sua alimentação de modo a evitar que ganhe peso.

Como fazer – Receita de chancliche caseiro

Ingredientes:

  • 250 g de ricota fresca;
  • 4 colheres de sopa de Zaatar (tempero árabe);
  • ½ colher de chá de sal rosa;
  • Azeite de oliva extravirgem a gosto.

Modo de preparo:

  1. Amassar a ricota. Misturar o sal e ½ colher de sopa do tempero árabe Zaatar;
  2. Ir adicionando um fio de azeite e misturando na ricota amassada até conseguir formar uma bolinha com a massa;
  3. Formar seis bolinhas com a massa e deixá-las secar em um recipiente sem tampa durante seis horas dentro da geladeira;
  4. Empanar com o restante do tempero árabe Zaatar e embalar as bolinhas uma por uma com plástico filme.

Essa receita caseira de chancliche rende seis porções e dura oito dias quando armazenada em ambiente refrigerado.

Você já tinha ouvido falar que o chancliche engorda? Já experimentou este tipo de queijo alguma vez? Conhece mais alguma receita light com ele? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário