Cloreto de potássio

Cloreto de Potássio – O Que é, Para Que Serve e Indicação

O cloreto de potássio é um composto químico usado na indústria química, farmacêutica e alimentícia para diversos fins. No nosso organismo, é usado para suprir a deficiência de potássio e atuar em diversos papéis no sistema nervoso, na contração do músculo cardíaco, esquelético e liso, na produção de energia, na síntese de ácidos nucleicos, na manutenção da pressão arterial e na função renal.

Dessa forma, é um composto usado tanto como coadjuvante no controle de doenças como a hipertensão quanto como um suplemento nutricional.

Vamos conferir o que é o cloreto de potássio, para que serve e em que casos ele pode e deve ser indicado para usos relacionados à saúde.

Cloreto de Potássio – O Que é

O cloreto de potássio é um composto usado como medicamento ou suplemento como uma forma de disponibilizar o mineral potássio para o nosso organismo.

O potássio é extremamente importante para diversas funções vitais, participando de muitos processos metabólicos essenciais. Exemplos incluem a atuação no sistema nervoso, na contração muscular e na função renal. Além disso, o potássio é um eletrólito essencial para uma boa hidratação.

Indicação

Indicado para tratar deficiência de potássio no corpo, o composto também pode ser usado para ajudar no tratamento de algumas doenças.

Para que serve?

Na área da saúde, o cloreto de potássio tem muitas aplicações e benefícios, que serão descritos com detalhes nos tópicos a seguir.

– Hipocalemia ou deficiência de potássio

A hipocalemia é um nome que se dá para a deficiência de potássio no organismo. Nessa condição, a pessoa apresenta menos potássio no sangue do que ele necessita para realizar suas funções vitais.

Os níveis baixos de potássio no sangue podem ocorrer devido a alguma doenças ou devido à influência de algum tipo de medicamento como diuréticos, por exemplo. Também pode acontecer uma queda nos níveis de potássio através de vômitos ou diarreia de causas diversas.

Para corrigir esse desequilíbrio nos níveis de potássio, pode ser prescrito o cloreto de potássio que deve ser tomado de acordo com orientação médica.

– Prevenção de coágulos sanguíneos

O cloreto de potássio pode ser prescrito para ajudar a prevenir o surgimento de coágulos sanguíneos associados a doenças cardíacas.

– Regulação dos níveis de açúcar no sangue

O potássio atua também na regulação do índice glicêmico, evitando picos e ausência de açúcar no sangue. Porém, deve ser usado com cautela por diabéticos que já fazem uso de medicamentos para esse fim.

– Saúde mental

Por ser um mineral muito importante para o sistema nervoso. A presença em níveis adequados no organismo ajuda a reduzir problemas como ansiedade e a melhorar funções cognitivas como memória, atenção e aprendizagem. Além disso, por dilatar os vasos sanguíneos, permite uma melhor oxigenação no cérebro.

– Saúde muscular

A saúde dos nossos músculos depende diretamente de boas quantidades de potássio no organismo. Esse mineral é capaz de promover uma recuperação muscular muito mais eficaz após um treino, além de participar do metabolismo de contração e relaxamento muscular e até do aumento da massa magra.

– Regulação da pressão arterial

O cloreto de potássio é capaz de dilatar os vasos sanguíneos, diminuindo a pressão arterial elevada e reduzindo o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. 

– Saúde óssea

O potássio é um mineral importante também para os ossos. Ele ajuda a neutralizar diversos ácidos presentes no organismo que podem diminuir a fixação de cálcio nos ossos.

– Hidratação

O potássio é um eletrólito indispensável para o nosso organismo. Ele participa de processos metabólicos que permitem manter o equilíbrio eletrolítico no organismo e a manter o corpo hidratado.

– Substituição do sal de cozinha

O cloreto de potássio tem propriedades similares ao cloreto de sódio. Quem quer ou precisa diminuir a ingestão de sódio na dieta pode adotar o uso do cloreto de potássio na cozinha.

Ainda assim, o uso desse composto como condimento deve ser moderado, já que assim como o sal de cozinha, ele também é capaz de causar alguns problemas de saúde, principalmente em pessoas com pré-disposição a problemas renais, hepáticos ou cardíacos. Além disso, é preciso considerar o risco de hipercalemia, condição na qual os níveis de potássio no sangue ficam muito altos, o que também não é benéfico para a saúde.

Pessoas com hipertensão arterial elevada podem usar uma mistura meio a meio de cloreto de potássio e cloreto de sódio para temperar a comida.

– Outros usos

Como curiosidade e para mostrar como esse composto químico pode ser versátil, o cloreto de potássio também pode ser usado na indústria em metalúrgicas na soldagem e fundição de metais, por exemplo, onde atua como um agente de fluxo. Pode ser usado ainda como um agente descongelante para uso doméstico. Também pode ser usado em jardinagem como um fertilizante para fornecer potássio suficiente para o crescimento de plantas.

Como Tomar

O recomendado é ler a bula e seguir as orientações médicas para tomar o suplemento sem excessos.

– Comprimido

A forma mais comum de usar cloreto de potássio é na forma de comprimidos. Normalmente, a recomendação para o tratamento de hipocalemia em adultos é de 20 a 100 mEq de 2 a 4 vezes ao dia. Geralmente, os comprimidos apresentam 20 mEq por drágea, mas é possível encontrar dosagens mais baixas. Não é recomendado tomar mais do que 20 mEq em uma única dose.

Para a prevenção de hipocalemia, a dose indicada é de 20 mEq por dia. Já para o tratamento da hipocalemia, a dosagem indicada pode variar de 40 a 100 mEq por dia ou mais dependendo do seu caso.

– Pó

Também é possível encontrar o cloreto de potássio em pó, que é usado como substituto do sal e também pode ser dissolvido em água para tomar por via oral.

– Injeção intravenosa

Considerado como uma injeção essencial em qualquer estabelecimento de saúde, a injeção de cloreto de potássio é usada em situações emergenciais ou em casos de deficiências muito graves do mineral.

As injeções só são indicadas em casos extremos em que é preciso aumentar a disponibilidade de potássio no sangue imediatamente e só devem ser aplicadas por um profissional em um hospital.

Contraindicação

Esse composto é contraindicado nos casos em que o indivíduo apresenta uma ou mais das seguintes condições:

  • Doença renal;
  • Cirrose ou outras doenças hepáticas;
  • Distúrbio na glândula adrenal;
  • Lesão tecidual grave como uma queimadura;
  • Lesão no trato digestivo;
  • Desidratação severa;
  • Diabetes;
  • Doença cardíaca;
  • Hipertensão arterial elevada;
  • Sangramento ou bloqueio estomacal ou intestinal;
  • Diarreia crônica devido à colite ulcerativa ou doença de Crohn.

Efeitos colaterais

O cloreto de potássio não costuma causar efeitos colaterais. Se usado em doses muito elevadas, pode resultar em batimentos cardíacos irregulares, náusea, vômito, diarreia, flatulência, desconforto abdominal, fraqueza muscular, dor de estômago, dormência ou formigamento nos pés, mãos e boca. Tais efeitos, principalmente os gastrointestinais, podem ser evitado tomando o composto junto com uma refeição.

Também existem relatos de acidose metabólica, caracterizada pelo excesso de ácido no organismo, e de lesão no trato digestivo causada por uso prolongado de cloreto de potássio, o que pode causar dor de estômago, inchaço e escurecimento das fezes.

Algumas pessoas podem ser alérgicas ao cloreto de potássio. Nesses casos, podem ser observados sintomas como diarreia grave, náusea, vômito, fezes com sangue, sangramento anormal, erupções na pele, taquicardia ou inchaço na região do rosto, garganta ou boca. Se observar qualquer um desses sintomas, busque ajuda médica imediatamente.

Cuidados

– Hipercalemia

Qualquer suplemento contendo potássio deve ser consumido com cautela, já que apresentar potássio elevado demais no sangue também faz mal. O excesso de potássio pode causar a hipercalemia, condição que se não tratada pode causar arritmia cardíaca e outros problemas no sistema cardiovascular e no sistema nervoso.

– Interações medicamentosas

Podem ocorrer interações medicamentosas com o uso de potássio. Se você usa medicamentos para pressão alta como os inibidores de ECA (enzima conversora de angiotensina), por exemplo, é preciso atentar para o uso em conjunto com o cloreto de potássio. Isso porque, apesar de alargar os vasos sanguíneos para aumentar o fluxo sanguíneo e assim reduzir a pressão arterial elevada, tais remédios como o Enalapril e o Lisinopril atuam inibindo a produção de angiotensina, que pode criar uma condição em que o organismo não é capaz de eliminar o excesso do mineral.

O cloreto de potássio também pode interagir de forma negativa com diuréticos como a Amilorida e a Espironolactona e com medicamentos bloqueadores dos receptores de angiotensina (BRA) como a Losartana, a Candesartana e a Ibersatana. Assim, é sempre bom conversar com um profissional de saúde sobre qualquer remédio que esteja tomando antes de iniciar o uso de cloreto de potássio.

– Gravidez e Lactação

Mulheres gestantes ou em fase de amamentação devem evitar o uso do cloreto de potássio, já que não se sabe seus efeitos em relação à saúde do feto ou do bebê.

Dicas finais

O cloreto de potássio é um suplemento nutricional que ajuda a suprir necessidades relacionadas principalmente à deficiência do mineral no corpo. Porém, seu uso sem acompanhamento médico pode ser perigoso. Por isso, o ideal é só usar o suplementos sob orientação de um médico ou nutricionista e realizar exames de sangue periódicos para verificar os níveis de potássio. Algum exame para monitorar sua função cardíaca também pode ser solicitado enquanto faz uso do composto.

Existe uma infinidade de alimentos ricos em potássio que podem ser adicionados à dieta para evitar a necessidade do uso do suplemento nutricional. Exemplos incluem: abóbora, batatas com casca, espinafre, lentilhas, brócolis, abobrinha, feijão branco, couve de Bruxelas, melancia, laranja, banana, melão, leite e iogurte.

Referências adicionais:

Você já precisou ou decidiu tomar o cloreto de potássio para algum propósito? Qual foi sua indicação e quais resultados teve? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*