Como fazer óleo de coco em casa

Especialista da área:
atualizado em 21/06/2021

O óleo de coco se destaca entre os outros óleos de cozinha porque traz vários benefícios para a saúde, pois ajuda a aumentar os níveis do colesterol bom (HDL) e a regular os níveis de açúcar no sangue. Por isso, neste artigo você vai descobrir como fazer óleo de coco em casa.

  Continua Depois da Publicidade  

Preparar o seu óleo de coco em casa é melhor, pois assim você não vai consumir um produto com conservantes ou com outras substâncias que podem fazer mal à sua saúde.

A tradição de fazer óleos em casa vem de tempos antigos, em que nossos antepassados extraíam o óleo de nozes e outros tipos de sementes para cozinhar. Porém, com o surgimento da indústria, os hábitos mudaram e cada vez mais passamos a usar óleos refinados que possuem uma imensidão de conservantes e aditivos.

Contudo, vale a pena resgatar esse hábito, se você deseja ter um estilo de vida mais saudável.

Benefícios do óleo de coco

óleo de coco

O óleo de coco é um óleo extraído da polpa do coco maduro. A versão virgem difere da comum devido à maneira como é feita a extração, e isso acaba influenciando nos seus benefícios.

A versão virgem do óleo de coco não é submetida a um calor intenso durante seu processo de obtenção. Por isso, ela conserva um maior teor de antioxidantes, vitaminas e ácidos graxos saudáveis. Além disso, ela também possui um sabor e uma fragrância mais puros.

Além de fazer bem para o coração, ajudar a combater os radicais livres e ter propriedades anti-inflamatórias, o óleo de coco também ajuda a deixar o cabelo e a pele mais bonitos. Aliás, você pode aplicar esse produto diretamente nesses locais.

Como fazer óleo de coco em casa

Fazer óleo de coco em casa pode ser mais simples do que se pensa. Além disso, existem diferentes métodos para extrair o óleo de coco do fruto.

Independentemente do processo escolhido para produção do seu óleo de coco, você vai precisar de cerca de 9 a 10 cocos para obter um rendimento de 3 litros de leite de coco. A partir desse leite, é possível extrair aproximadamente 150 gramas de óleo de coco.

Entretanto, se você quiser produzir uma quantidade menor, é possível fazer as receitas com 3 a 4 cocos para obtenção de cerca de 50 gramas de óleo.

  Continua Depois da Publicidade  

O óleo de coco feito em casa pode durar de 8 a 12 meses, se for bem armazenado. O armazenamento ideal é em um recipiente hermético (com uma boa vedação) e de plástico ou de vidro, pois ele não deve ter contato com o ambiente externo, para ser contaminado e perder suas propriedades.

Vamos mostrar agora alguns dos principais métodos de como fazer óleo de coco em casa.

Óleo coco

1. Processo quente ou de fervura

Esse é um mecanismo de obtenção de óleo de coco chamado processo quente. Trata-se de um método um pouco demorado, mas de fácil execução. No entanto, ele não é tão saudável, pois envolve um processo de aquecimento, que pode prejudicar algumas substâncias benéficas presentes no óleo.

  1. O primeiro passo é extrair a polpa do coco e ralar toda a “carne” ou polpa do fruto. Para obter um rendimento melhor, você pode bater no liquidificador a polpa do coco com água quente (cerca de 3 a 4 xícaras de água previamente fervidas);
  2. Em seguida, é necessário extrair todo o leite dessa polpa. Para fazer isso, é só coar o líquido do liquidificador em um coador de pano e apertar bem para obter um bom rendimento;
  3. O próximo passo é colocar o leite de coco em uma panela e ferver a mistura em fogo baixo. Deixe o leite de coco cozinhar por cerca de 1 a 3 horas em fogo baixo, observando se a mistura está em ebulição (ponto de fervura);
  4. Durante esse processo, mexa de vez em quando, até que o leite se torne acastanhado. Mas tome muito cuidado para não queimar o líquido;
  5. Quando o leite estiver bem concentrado, retire a mistura do fogo e deixe esfriar. Agora o seu leite de coco está pronto para ser coado;
  6. Então, coloque o leite obtido em um pano limpo ou em um coador de pano e esprema para sair todo o óleo de coco;
  7. Por fim, guarde o óleo em um recipiente adequado.

2. Processo frio

No processo frio, é possível usar o coco seco ou desidratado, já ralado ou em flocos, ou usar a polpa fresca de um coco. Se for usar a polpa, certifique-se de desidratá-la antes das próximas etapas. Isso pode ser feito cortando a polpa em pedaços e usando um desidratador, ou deixando-a secar por 24 horas.

Outra maneira de desidratar o coco é colocar a polpa no forno na temperatura mais baixa possível por cerca de 8 horas, ou até você notar que a polpa está completamente seca. Se achar mais prático, compre o coco já desidratado, mas leia atentamente o rótulo do produto, para verificar se há substâncias químicas no alimento.

  1. O primeiro passo do processo frio é colocar a polpa seca em um espremedor ou processador de alimentos, para extrair o óleo junto com o creme da fibra. Se for necessário, você pode repetir o processo para extrair mais óleo;
  2. Em seguida, coloque o líquido obtido em um recipiente aberto e deixe em um local em temperatura ambiente ou levemente aquecido;
  3. Depois de aproximadamente 24 horas, o creme de coco irá para o fundo do recipiente, já o óleo de coco puro subirá para o topo.
  4. Após essa total separação, você pode pegar o óleo com o auxílio de uma concha ou colher e armazená-lo em um novo frasco fechado, e usá-lo quando quiser.

3. Método do moinho molhado ou fermentação natural

Neste método, o óleo de coco é obtido através de um processo de fermentação natural.

  1. O primeiro passo é dividir um coco marrom maduro no meio e raspar toda a sua carne (polpa);
  2. Em seguida, corte em pedacinhos pequenos, ou triture toda a polpa usando um liquidificador, ou um processador de alimentos. Diferente do processo frio, neste caso a água do coco não é descartada. É possível também adicionar um pouco mais de água à mistura para facilitar o processamento, se necessário;
  3. Após esse passo, filtre todo o leite de coco com um coador simples de pano, uma gaze ou um pano de prato limpo. Para isso, basta despejar a mistura e espremer bem até que saia todo o líquido;
  4. Depois de espremer, deixe o leite de coco obtido em um frasco por pelo menos 24 horas. Isso fará com que ocorra o processo de fermentação e o óleo e o leite se separem naturalmente devido à diferença de densidade entre eles. Dessa forma, o óleo ficará no fundo e no topo do frasco ficará o leite coalhado;
  5. Então, retire essa coalhada com a ajuda de uma colher;
  6. Após remover todo o leite coalhado da parte de cima, o óleo de coco virgem estará no fundo do frasco. Você pode armazenar esse produto por vários meses.

Dicas de uso

aquecendo oleo de coco

O óleo de coco virgem pode ser usado em receitas de bolo, tortas, para fazer frituras e em diversos outros preparos. Se usado com moderação, o óleo de coco é mais benéfico do que outros tipos de óleo de cozinha, como o óleo de soja, por exemplo.

O coco ideal para obtenção do óleo de coco natural é aquele já maduro, com a casca bem dura e com a cor marrom escura. Os cocos que não estão completamente maduros costumam apresentar uma coloração marrom clara.

  Continua Depois da Publicidade  

Outra dica interessante é congelar e depois descongelar a polpa do coco cortada antes de colocar no processador de alimentos ou liquidificador. Isso porque o descongelamento irá deixar a polpa mais suave e facilitar a extração de maior quantidade de leite de coco.

Qual o melhor método de obtenção do óleo de coco em casa?

Dentre os métodos descritos para fazer óleo de coco em casa, os mais saudáveis são aqueles que não envolvem o aquecimento do leite de coco. Isso porque o óleo de coco, quando processado em temperatura ambiente, preserva seus antioxidantes e vitaminas.

Dessa forma, se for escolher um dos métodos, os que resultarão em um óleo de coco mais saudável são os métodos a frio ou por fermentação natural. No caso do processo frio, o óleo de coco obtido será ainda mais concentrado, pois a sua produção não envolve o uso de água.

Sendo assim, o processo frio é o método mais saudável pelo qual é possível obter um óleo de coco virgem de excelente qualidade. O processo de fermentação também resulta em um óleo de coco saudável, porém menos concentrado, já que o coco não é desidratado para o processamento e pode ser adicionada ainda mais água durante o processo de extração.

Por fim, o processo a quente é o menos recomendado, pois o aquecimento, mesmo que em baixa temperatura, pode resultar na perda de alguns nutrientes e propriedades do óleo de coco.

Em qualquer desses métodos, depois de pronto, o óleo de coco deve ser mantido preferencialmente em temperatura ambiente e em um frasco fechado. Ele também pode ser conservado na geladeira, porém não estará pronto para uso imediato, pois acaba solidificando quando resfriado.

Um óleo de coco bem armazenado consegue manter suas propriedades benéficas para a saúde por mais tempo.

Fontes e Referências Adicionais:

Você pretende aprender como fazer óleo de coco em casa por algum motivo? Já experimentou o óleo de coco caseiro? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário