Como Plantar Pepino em Casa – Passo a Passo e Cuidados

Especialista:
atualizado em 13/05/2020

Aprenda como plantar pepino em casa com o passo a passo desde o plantio e cultivo à colheita, além de dicas e cuidados para os melhores resultados.

  Continua Depois da Publicidade  

Uma salada com pepino para o almoço ou jantar, palitinhos de pepino com molho de iogurte para o lanche da tarde ou uma omelete com pepino para o café da manhã. Quem se preocupa com o bom estado do seu organismo certamente não erra ao adicionar o vegetal em um prato saudável de qualquer refeição, já que existem inúmeros benefícios do pepino para a saúde e boa forma.

O alimento serve como fonte de compostos importantes para o nosso organismo como fibras, magnésio, potássio, manganês, vitamina C e vitamina K, além de ser rico em água e conter antioxidantes.

Para maximizar o seu teor de nutrientes, os pepinos devem ser comidos com a casca. Descascá-los reduz a quantidade de fibras, assim como a de certas vitaminas e minerais.

Que tal aprender como plantar pepino em casa?

O cultivo caseiro de alimentos pode servir como um passatempo para algumas pessoas. Isso sem contar que ter o próprio plantio do vegetal permite o acesso a um pepino fresco diretamente do conforto da sua residência.

Entretanto, um motivo ainda mais importante para aprender como plantar pepino em casa é que isso permite produzir um alimento orgânico totalmente livre de agrotóxicos, já que dá para controlar todas as etapas do processo de produção do alimento.

Mas qual o problema com os agrotóxicos?

De acordo com o portal do Ministério da Saúde, o uso contínuo, indiscriminado e inadequado dessas substâncias é considerado um relevante problema ambiental e de saúde pública.

Ainda segundo o site, “os efeitos à saúde humana, decorrentes da exposição direta ou indireta aos agrotóxicos podem variar de acordo (com) a toxicidade, tipo de princípio ativo, dose, tempo de exposição e via de exposição”.

Crianças, gestantes, mulheres que amamentam, idosos e pessoas com a saúde debilitada são considerados os grupos mais susceptíveis aos efeitos dessas substâncias, completou o portal.

Estudos realizados pelo aluno de doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz), Cleber Cremonese, indicaram que parte dos agrotóxicos pode desregular o sistema endócrino, alterando os níveis de hormônios sexuais e provocando efeitos prejudiciais, especialmente para o sistema reprodutor.

  Continua Depois da Publicidade  

Essas reações podem incluir câncer de mama, câncer de ovário, câncer de testículo, câncer de próstata, desregulação do ciclo menstrual, infertilidade, baixa na qualidade do sêmen e malformação de órgãos reprodutivos.

Em suas pesquisas, Cremonese avaliou moradores de Farroupilha (RS) – em um primeiro estudo, ele trabalhou com homens e mulheres adultos, trabalhadores rurais e seus familiares, que tinham entre 18 a 69 anos; no segundo ele analisou jovens das zonas rurais e urbanas com idade entre 18 a 23 anos.

Para chegar aos resultados apontados, o doutorando coletou amostras de sangue e sêmen e aplicou questionários.

Ele concluiu que seus estudos sugerem que as exposições crônicas aos agrotóxicos interferem na regulação dos hormônios sexuais nos adultos e na qualidade do sêmen dos jovens nas regiões onde o estudo foi conduzido.

Cleber afirmou ainda que o uso dos agrotóxicos já foi associado a outros problemas de saúde como doenças neurodegenerativas como Parkinson, distúrbios cognitivos, transtornos psiquiátricos, alterações respiratórias e imunológicas, problemas no fígado e nos rins e complicações na gestação como aborto, malformações congênitas e baixo peso ao nascer.

Por tudo isso, vale a pena conhecer todos os alimentos com mais agrotóxicos no Brasil e entender quais são as doença causadas por agrotóxicos.

Mas então, como plantar pepino em casa?

É isso o que vamos aprender a seguir, com este passo a passo que ensina como plantar pepino em vaso. Dê só uma conferida:

  1. O vaso para o plantio do pepino deve conter pelo menos 25 cm de largura, diâmetro e profundidade. Já se o intuito for cultivar mais de uma planta em um único vaso, a orientação é que o recipiente tenha 50 cm de diâmetro e uma capacidade de 20 litros. Caso o vaso vá ficar ao ar livre, é aconselhável que ele seja mais largo, pois assim reterá a umidade com maior eficiência. O recipiente escolhido também deverá apresentar buracos para drenagem porque embora amem água, a raiz dos pepinos apodrece caso a água fique parada no vaso;
  2. Lavar bem o vaso com água e sabão, especialmente se ele já tiver sido usado no cultivo de outra planta;
  3. Colocar uma treliça pronta para pepineiros no vaso, que pode ser encontrada em lojas de jardinagem. Caso não saiba como fixar a estrutura no vaso, peça orientação ao vendedor;
  4. Encher o vaso com um substrato que tenha uma boa drenagem, deixando uns 2,5 cm entre o topo do solo e a borda do vaso. Você pode optar por um substrato pronto para hortaliças ou fazer o seu, misturando uma parte de areia, uma parte de composto orgânico e uma parte de musgo de turfa ou fibra de coco. Não é recomendável usar a terra do jardim, já que ela pode estar contaminada por pragas e bactérias;
  5. Compactar o substrato no vaso, dando batidinhas delicadas em volta da treliça. Verificar se a treliça não está se mexendo – se for o caso, o solo ao redor da estrutura deverá ser compactado mais um pouco para que ela estabilize. No entanto, é preciso tomar cuidado para que a terra não fique compactada demais porque a raiz do pepineiro necessita de um solo mais solto para desenvolver;
  6. Cavar um buraquinho de 1,5 cm de largura e profundidade no meio da terra presente no vaso, com o auxílio da ponta do dedo mindinho ou de um lápis. Então, colocar entre cinco a oito sementes no buraquinho e fechar com um pouquinho de substrato;
  7. A terra em cima das sementes deve permanecer solta e não deve ser pressionada no buraco para que elas não sejam danificadas;
  8. Se estiver frio ao ar livre, a sugestão é cortar a parte de cima e a de baixo de uma garrafa pet grande de plástico, lavar bem com água quente e sabão e colocar a parte de cima sem a tampa em volta de cada broto do pepineiro. É importante pressionar a garrafa na terra para que ela não voe. Isso serve como uma espécie de barreira contra o vento, aquece a planta e a protege contra algumas pragas;
  9. Regar as sementes imediatamente após o seu plantio, de modo que o solo fique totalmente e visivelmente molhado.  A orientação é criar uma névoa fina de água sob as sementes para que elas não saiam do lugar. Porém, é importante não exagerar para que não haja uma formação de poças, que podem carregar as sementes;
  10. Depois que fizer a irrigação, colocar uma camada fina de musgo de turfa ou palha no solo em cima das sementes;
  11. A planta deverá continuar a ser regada diariamente ou duas vezes ao dia caso a localidade em que você mora seja muito quente e seca. Sempre que a superfície do solo parecer seca, é sinal que é hora de fazer a irrigação. Para descobrir isso, o conselho é checar a terra com o dedo. Outra sugestão é levantar o vaso: quanto mais pesado ele estiver, mais água ele tem no solo. Fazer essa checagem de levantar o vaso várias vezes ao longo do dia serve para ter uma noção mais apurada em relação à diferença do peso logo após uma rega;
  12. Quando o pepineiro tiver duas ou três folhas definitivas, você deverá identificar as mudas mais altas de cada grupo para manter e cortar os demais brotos. Entretanto, recomenda-se que isso seja feito com o auxílio de uma tesoura – eles não devem ser arrancados porque a terra corre o risco de ser revolvido, danificando assim as mudas que deveriam ser preservadas;
  13. No momento em que forem atingidos os 10 cm ou 15 cm de altura, será preciso determinar qual planta é mais alta, tem o maior número de folhas e é mais saudável. A outra deverá ser cortada rente ao solo.

Outras dicas e dados sobre como plantar pepino em casa

  1. O solo utilizado no plantio do vegetal deve ser areno-argiloso, fértil, rico em matéria orgânica, bem drenado e não pode apresentar uma acidez muito elevada;
  2. O clima adequado para o cultivo do pepino é o quente, com temperaturas entre 26º C a 28º C. Ele não tolera geadas;
  3. O vaso deve ser posicionado em um local claro que receba no mínimo oito horas diárias de luz solar;
  4. Recomenda-se que nas regiões mais frias, o plantio ocorra em locais protegidos, em que haja a possibilidade de monitorar a variação da temperatura;
  5. A expectativa é que a colheita do vegetal aconteça entre 50 dias a 60 dias depois do seu plantio. O alimento pode ser colhido quando atingir 20 cm de comprimento e a sua cor externa for verde-clara.

Vídeo:

Gostou das dicas?

  Continua Depois da Publicidade  

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sabia como plantar pepino em casa? Pretende começar agora e ter o seu próprio alimento orgânico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário