Cuscuz Aumenta o Colesterol e Triglicérides?

O cuscuz é um prato bastante popular na região nordeste do nosso país e serve como uma bela fonte de energia. Confira se cuscuz aumenta o colesterol e triglicérides ou se quem possui essas condições não precisa se preocupar com seu consumo.

Esta receita pode ser preparada à base de uma mistura de farinha de milho, fubá ou flocos de milho pré-cozidos, água e sal dentro um aparelho chamado de cuscuzeira.

O cuscuz de milho é rico em vitamina A, nutriente que faz bem para a pele e a visão, além de possuir boas quantidades de vitaminas do complexo B e de fibras, que contribuem com a saciedade do organismo.

Aproveite para entender se cuscuz engorda ou emagrece e conheça também uma lista de alimentos que aumentam o colesterol que você deve evitar em excesso.

É verdade que o cuscuz aumenta o colesterol?

Quem tem níveis elevados de colesterol precisa tomar bastante cuidado para controlar essas taxas pois ter o colesterol alto pode gerar complicações.

Essas complicações incluem: aterosclerose (um acúmulo perigoso de colesterol e outros depósitos nas paredes das artérias que podem diminuir o fluxo sanguíneo pelas artérias), angina (dor no peito), ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC).

Mas será que quem apresenta problemas de colesterol precisa abandonar o seu prato queridinho porque o cuscuz aumenta o colesterol?

A nutricionista Ana Icó afirmou que a ingestão de farinhas e cereais não precisa ser restringida por quem tem níveis elevados de colesterol.

“Esses alimentos não possuem alto teor de gorduras e colesterol. A retirada desses alimentos da dieta, somente é recomendada quando há uma restrição médica devido ao aumento de triglicérides, por exemplo, ou alergia alimentar. Nesses casos é preciso adequar a alimentação junto ao nutricionista”, completou Icó.

De olhos nos acompanhamentos

Muita gente costuma utilizar outros ingredientes para acompanhar o seu cuscuz. Mas quem tem o colesterol elevado precisa evitar incluir itens que possam aumentar o colesterol no seu prato.

Margarina, manteiga, carne vermelha, produtos laticínios gordos, bacon, frituras, salsichas e embutidos são alguns exemplos de alimentos que podem ser utilizados por algumas pessoas para acompanhar um prato de cuscuz, porém, são conhecidos por aumentar o colesterol.

Portanto, se você tem colesterol elevado, além de discutir com o médico e o nutricionista como deve ser o seu consumo de cuscuz, converse com os profissionais a respeito de quais acompanhamentos do prato são opções viáveis e saudáveis para o seu tratamento.

É fundamental ainda que você siga todo o tratamento indicado pelo médico para lidar com a condição e consulte o médico e o nutricionista para saber como deve ser toda a sua alimentação para controlar os níveis de colesterol.

Lembre-se de que este artigo serve somente para informar e jamais pode substituir as opiniões e recomendações do médico e do nutricionista.

E será que o cuscuz aumenta os triglicérides?

Agora que abordamos se o cuscuz aumenta o colesterol, é importante discutir se o alimento pode elevar os níveis de triglicérides.

Isso porque ter triglicérides elevados é fator de risco para o endurecimento das artérias e o engrossamento das paredes arteriais, o que aumenta as chances de se ter acidente vascular cerebral (AVC), doença no coração e ataque cardíaco.

Os níveis altos de triglicérides também costumam ser um sintoma de outras condições que elevam o risco de doença cardíaca e AVC como a obesidade e a síndrome metabólica.

A síndrome metabólica é um conjunto de condições que engloba ter muita gordura ao redor da cintura, pressão alta, triglicérides elevados, níveis altos de açúcar no sangue (hiperglicemia) e taxas anormais de colesterol.

Como já vimos acima, o cuscuz é rico em carboidratos, o que acende uma luz vermelha para o consumo do alimento na dieta de quem sofre com o triglicérides alto.

De acordo com nutricionistas, as fontes de carboidratos fazem parte do grupo de alimentos que favorecem o aumento do triglicérides no sangue.

Mas qual será o problema com os carboidratos?

Segundo o documento “Eating Guidelines to Lower Triglycerides” (Diretrizes Alimentares para Diminuir os Triglicérides, tradução livre), da Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, uma das possíveis causas do desenvolvimento de níveis elevados de triglicérides é justamente a ingestão de muitas comidas e bebidas ricas em carboidratos como grãos, doces e bebidas açucaradas.

O documento da universidade americana também explicou que os alimentos amiláceos (ricos em amido) são decompostos na forma de açúcar dentro do organismo da gente. Uma vez que esses açúcares são consumidos de maneira excessiva, eles podem ser transformados em triglicérides.

Mas o que o cuscuz tem a ver com tudo isso? É que o milho – que é a matéria prima do prato tipicamente nordestino – é considerado um vegetal amiláceo.

Portanto, para quem já foi diagnosticado com níveis elevados de triglicérides, é fundamental consumir o cuscuz com controle e moderação. Se você já sabe que sofre com esse problema, consulte o seu médico e o seu nutricionista para saber como pode incluir o cuscuz nas refeições sem prejudicar a melhoria do seu quadro.

Além de fazer isso, você precisa obedecer a todas as outras orientações desses profissionais em relação à sua alimentação e o restante do tratamento para manter os seus níveis de triglicérides sob controle.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que cuscuz aumenta o colesterol? Consome frequentemente esse alimento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...

Deixe um comentário