É Verdade que Comer Açúcar Causa Diabetes?

Especialista:
atualizado em 12/03/2020

Quando alguém pensa nos malefícios que o açúcar pode causar, especialmente quando o seu consumo acontece de maneira exagerada, seja na forma de açúcar de mesa, seja na forma de doces, seja na forma de produtos industrializados, um dos primeiros problemas que surge na mente é o aumento de peso.

Logo em seguida, é normal que ela pense na diabetes, afinal a doença é caracterizada por níveis descontrolados de açúcar no sangue, não é mesmo? Mas será que é mesmo o consumo de açúcar o grande responsável pelo desenvolvimento da diabetes?

Essa preocupação é bem justificada quando descobrimos que uma pesquisa do Ministério da Saúde apontou que houve um aumentou de 61,8% nos casos de diabetes no Brasil, conforme apontou a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM).

Isso sem contar que a condição está associada a complicações graves como problemas cardiovasculares, acidente vascular cerebral (AVC), pressão alta, aterosclerose, danos nos nervos, danos renais, danos nos olhos, danos nos pés, audição prejudicada, apneia do sono, problemas na boca, problemas na pele, complicações na gravidez e doença de Alzheimer.

Diabetes do tipo 1 x diabetes do tipo 2

Para começo de conversa, é importante que façamos uma diferenciação entre a diabetes do tipo 1 e a diabetes do tipo 2. A diabetes do tipo 1 é uma doença autoimune, em que o pâncreas não produz nada de insulina ou produz muito pouco do hormônio, que é usado pelo organismo para extrair o açúcar do sangue e levá-lo até as células onde será utilizado como energia.

Não se sabe qual é a causa exata da diabetes do tipo 1, entretanto, geralmente o que acontece é que o próprio sistema imunológico do organismo destrói as células produtoras de insulina do pâncreas. A condição também pode ser desenvolvida por conta de questões genéticas ou da exposição a vírus e outros fatores ambientais. Ou seja, a ingestão de açúcar não provoca a diabetes do tipo 1.

Já em um quadro de diabetes do tipo 2, que é considerada uma doença metabólica, o que pode ocorrer é o organismo não conseguir mais produzir uma quantidade suficiente de insulina para manter os níveis de açúcar no sangue regulados ou tornar-se resistente aos efeitos da insulina, ou seja, o corpo produz o hormônio, mas não responde adequadamente a ele. 

Fatores como estar acima do peso e ser sedentário poder exercer um papel importante para desenvolver a doença. O acúmulo de gorduras na região abdominal é outro fator de risco da doença, ao passo que ter uma alimentação saudável faz parte do grupo de estratégias para se prevenir contra ela.

É aí que pode haver uma relação entre o consumo de açúcar e a diabetes do tipo 2

Quando se fala de diabetes do tipo 2, a associação com o consumo de açúcar reside no fato de que as pessoas que ingerem mais açúcar simples são as pessoas que acumulam mais gordura na região abdominal e que têm uma maior secreção de insulina, porém, também apresentam uma maior resistência ao hormônio.

Alguns estudos já apontaram que os indivíduos que consomem muitas bebidas açucaradas possuem maior probabilidade de desenvolver a diabetes do tipo 2.

Mas e quanto ao açúcar natural das frutas?

Uma coisa é o açúcar branco de mesa e o açúcar encontrado em doces, guloseimas, produtos de panificação e alimentos industrializados. Outra bem diferente é o açúcar natural das frutas, que já são estabelecidas como um alimento saudável: alguns estudos científicos já mostraram que esses açúcares naturais das frutas possuem menos impacto no desenvolvimento da diabetes do tipo 2.

Isso se dá principalmente porque as frutas também são compostas por fibras, um nutriente conhecido por auxiliar a controlar os níveis de açúcar no sangue e por desacelerar a absorção de açúcar, particularmente no caso das fibras solúveis. Proporcionalmente, as frutas são compostas por muito menos açúcar do que um doce.

Veja em detalhes se o açúcar das frutas faz mal e se é diferente dos doces.

No entanto, é preciso tomar certo cuidado com os sucos de frutas: embora as pesquisas sejam inconclusivas, sabe-se que quando o suco é coado, as fibras são removidas – justamente elas que ajudariam a retardar a absorção do açúcar da bebida. Além disso, como podem ser necessárias muitas unidades ou porções de fruta para fazer um único copo de suco, a concentração de açúcar fica muito maior.

Entenda melhor por que você deve comer a fruta inteira em vez de fazer o suco.

Algo que pode ser feito para melhorar essa situação quando se trata de um suco natural de fruta é não coar a bebida, adicionar outras categorias de alimentos ricos em fibras na receita como chia ou linhaça, por exemplo, e não adicionar o açúcar de mesa na preparação, é claro.

De qualquer maneira, considera-se que a fruta inteira ainda é uma opção mais saudável que o suco da fruta.

E os adoçantes naturais?

Então, se eu trocar o açúcar por um adoçante natural como mel, xarope de agave, xarope de frutose, xarope de bordo ou melado de cana, tudo bem? Na verdade, não. Esses produtos também são compostos por uma quantidade elevada de açúcar simples e bem pouca fibra.

Ou seja, o consumo constante desses adoçantes naturais também vai aumentar os níveis de açúcar no sangue, dificultar o controle dessas taxas, e pode provocar o aumento de gordura abdominal e gordura no fígado.

O papel da individualidade bioquímica

Então isso quer dizer que quem consome muito açúcar necessariamente vai ter a diabetes do tipo 2? Não, pois existe algo chamado individualidade bioquímica, que significa que cada organismo pode responder de uma maneira a esse risco.

Fato é que existe sim uma possibilidade grande de que a diabetes do tipo 2 seja desenvolvida quando a ingestão de açúcar é elevada. Isso sem contar que o desenvolvimento da doença não é o único perigo associado ao consumo excessivo de açúcar.

Além da elevação do peso, do acúmulo de gordura abdominal e da gordura no fígado, já mencionados, o açúcar é classificado como um alimento pró-inflamatório e está associado ao aumento da pressão arterial e ao risco de ter doenças cardiovasculares e síndrome metabólica.

Isso significa que eu nunca mais posso consumir açúcar na minha vida?

Não necessariamente, nem tudo precisa ser tão radical. Quem não tem nenhuma contraindicação ou problema de saúde associado à ingestão de açúcar não necessita ser tão extremista. As palavras-chave aqui são: equilíbrio e moderação.

A recomendação é controlar a ingestão do ingrediente no dia a dia, seja na forma de açúcar de mesa, seja na forma de doce, seja na forma de produtos industrializados. Para isso, vale a pena aprender a reeducar o paladar para precisar de menos açúcar, deixando de adicionar o ingrediente nas bebidas e comidas aos poucos, e escolher momentos selecionados para ingerir o ingrediente.

Caso tenha dificuldades de fazer isso, procure o auxílio de um nutricionista, que saberá indicar estratégias que funcionem particularmente para você.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências adicionais:

Você imaginava que comer açúcar causa diabetes? Conhece alguém que possui a condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário