Hidrocortisona Engorda? O Que é, Para Que Serve, Indicação e Efeitos Colaterais

Ao receber a prescrição de um remédio por parte do médico, algumas pessoas podem ficar preocupadas com os efeitos colaterais que a substância pode trazer. E uma dessas preocupações refere-se ao fato do medicamento em questão causar ou não o aumento de peso.

Assim, torna-se útil conhecer o remédio que está prestes a usar e conhecer as reações que ele pode trazer, para se preparar para lidar com elas. Vamos falar de um desses medicamentos a partir de agora: será que a hidrocortisona engorda?

O que é e para que serve o medicamento? 

Também conhecido pelo nome de acetato de hidrocortisona, o remédio pode ser encontrado no formato de creme e pomada, além de poder ser utilizado de maneira injetável e de existir uma versão capilar do produto.

A indicação da hidrocortisona refere-se a casos de distúrbios da pele como eczemas, dermatite, vermelhidão causada pelo sol, queimadura de primeiro grau e picadas de inseto. A versão em pomada é recomendada para os casos em que as lesões estão localizadas em regiões delicadas como o rosto e áreas que possuem dobras como as axilas e as mamas.

A versão capilar do remédio é indicada para os casos em que o problema é observado no couro cabeludo como seborreia, psoríase e dermatite.

O modelo injetável do acetato de hidrocortisona é recomendado para auxiliar o tratamento de inflamações causadas por problemas glandulares, doenças reumáticas, problemas na pele, alergias, inflamações nos olhos, doenças nos olhos e esclerose múltipla.

A bula da hidrocortisona injetável também apresenta o produto como indicado para casos de distúrbios endócrinos, doenças do colágeno, doenças respiratórias, distúrbios hematológicos (do sangue), tumores e estados edematosos.

O acetato de hidrocortisona injetável não é vendido em farmácias acessíveis à toda a população e pode ser utilizado somente em hospitais por profissionais de saúde. As outras formas do produto podem ser comercializadas somente mediante apresentação de receita médica.

Hidrocortisona engorda? 

Para analisar se a hidrocortisona engorda, primeiro vamos dar uma conferida na bula do medicamento. Pois bem, nas versões capilar, creme e pomada não há dados que indicam que o produto pode, direta ou indiretamente, causar o aumento de peso.

Por sinal, a maioria das reações adversas observadas com essas versões do remédio acontecem na pele. Ainda assim, se engordar ao usar essas formas do acetato de hidrocortisona, consulte o seu médico para verificar se o ganho de peso realmente tem algo a ver com o produto.

Entretanto, a bula da hidrocortisona injetável informa que um dos possíveis efeitos colaterais do medicamento é o aumento de peso. Assim, ao receber a aplicação do medicamento no hospital, é possível que o paciente realmente tinha a sensação de que a hidrocortisona engorda.

Além disso, como veremos abaixo no tópico dos efeitos colaterais, a versão injetável do medicamento também causa a retenção de líquido, uma condição que deixa o corpo inchado, com a aparência maior.

Caso isso aconteça, depois que receber a alta médica, o que pode ser feito é conversar com os médicos sobre o que fazer para se livrar dos quilos a mais ganhos durante o processo.

Os efeitos colaterais da hidrocortisona

A hidrocortisona injetável pode trazer as seguintes reações adversas:

  • Inchaços nas pernas;
  • Fraqueza muscular;
  • Elevação da produção de suor;
  • Dores de cabeça;
  • Tonturas;
  • Coceira na pele;
  • Aumento da sede;
  • Retenção de líquido;
  • Insuficiência cardíaca congestiva em pacientes suscetíveis ao problema;
  • Hipertensão;
  • Perda de potássio;
  • Alcalose hipocalcêmica;
  • Miopatia esteroide – dano das fibras musculares;
  • Perda de massa muscular;
  • Fraturas;
  • Osteoporose;
  • Necrose asséptica – perda temporária ou permanente da irrigação do sangue aos ossos;
  • Úlcera péptica com perfuração e hemorragia;
  • Hemorragia gástrica;
  • Pancreatite;
  • Esofagite – inflamação, irritação ou inchaço do esôfago;
  • Perfuração do intestino;
  • Afinamento e fragilização da pele;
  • Prejuízo a cicatrizações de feridas;
  • Petéquias – pontinhos vermelhos ou roxos na pele;
  • Equimose – manchas roxas na pele causadas pela infiltração de sangue nos tecidos;
  • Aumento da pressão intracraniana;
  • Pseudotumor cerebral;
  • Transtornos psíquicos;
  • Convulsões;
  • Irregularidade no ciclo menstrual;
  • Diminuição da tolerância aos carboidratos;
  • Manifestações de diabetes mellitus;
  • Necessidade de aumento de insulina ou agentes hipoglicemiantes (para abaixar a glicemia) orais em pacientes diabéticos;
  • Supressão do crescimento em crianças;
  • Catarata;
  • Aumento da pressão ocular;
  • Ativação de infecções latentes;
  • Exoftalmia – olhos saltados;
  • Broncoespasmo;
  • Edema (inchaço) da laringe;
  • Urticária.

Já as outras versões do acetato de hidrocortisona podem causar os seguintes efeitos colaterais:

  • Atrofia da pele;
  • Telangiectasia – microvasos ou vasinhos;
  • Estrias;
  • Acne;
  • Coceira;
  • Ardor;
  • Vermelhidão;
  • Formação de bolhas na área afetada da pele;
  • Irritação;
  • Secura;
  • Foliculite – inflamação do folículo capilar;
  • Hipertricose – crescimento excessivo de pelos;
  • Hipopigmentação – diminuição da pigmentação da pele;
  • Maceração da pele – a pele ficá esbranquiçada e fácil de ser fragmentada;
  • Infecção secundária;
  • Miliária – brotoeja.

Ao experimentar um ou mais desses efeitos colaterais ao utilizar o medicamento, é importante avisar o médico para saber se o uso do produto deve ou não ser interrompido. Em casos de irritação, a bula do remédio recomenda que o tratamento com hidrocortisona seja descontinuado.

Contraindicações da hidrocortisona 

Indivíduos que possuem sensibilidade a algum dos componentes da fórmula do medicamento não deve utilizá-lo. Pacientes que têm uma infecção fúngica sistêmica não podem ser medicados com a hidrocortisona injetável.

As outras formas do medicamento não devem ser aplicadas em pessoas que possuem doenças causadas por vírus como varicela, catapora, herpes e vacínia e por pacientes com rosácea e dermatite perioral (inflamação na pele ao redor da boca e do nariz). Mulheres grávidas fazem parte de outro grupo que não deve usar o medicamento, principalmente durante os primeiros três meses de gestação.

Quem tem processos oriundos da tuberculose ou sífilis na área que deve ser tratada também não pode utilizar o remédio. A mesma recomendação serve para quem experimentou uma reação alérgica após tomar uma vacina na área que deveria receber o tratamento com hidrocortisona.

Pessoas que usam algum outro tipo de medicamento devem informar ao médico sobre o remédio utilizado para que ele verifique se não existe o risco de interação.

Você conhece alguém que afirme que o uso de hidrocortisona engorda? Foi receitado esse medicamento e tem receio de algum efeito colateral do mesmo? comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (25 votos, média: 3,88 de 5)
Loading...

1 comentário em “Hidrocortisona Engorda? O Que é, Para Que Serve, Indicação e Efeitos Colaterais”

  1. Meu nome é Leonardo!
    Inchei muito depois de tomar várias doses de hidrocortisona ,comprovei em mim mesmo que esse medicamento possui esta reacção adversa.Agora me preocupo em como desinchar ou perder peso se é que engordei ,pelo menos a aparência é de quem engordou.

Deixe um comentário