Kibe Engorda? Calorias, Opções e Dicas

Especialista:
atualizado em 20/12/2019

O kibe, ou quibe, é originário do Mediterrâneo e do Iraque e era uma comida das classes mais pobres, já que a carne misturada ao trigo poderia render e servir de alimento para toda uma família.

Acredita-se que ele tenha chegado ao Brasil juntamente com os imigrantes libaneses. Atualmente, a tradicional receita com carne e trigo, que pode aparecer crua, assada ou frita, ganhou algumas adaptações e pode ser feita com outros ingredientes como queijo, presunto e catupiry, por exemplo.

Mas como será que essa delícia árabe influencia a nossa silhueta? Será que o kibe engorda? E existem opções mais light e amigas da boa forma do quitute? Vamos descobrir exatamente isso agora!

O kibe engorda? 

Vamos começar a nossa análise para entender se o kibe engorda olhando a quantidade de calorias que podem ser encontradas no lanchinho.

Já adiantamos que o valor calórico pode variar de acordo com o modo de preparo – assado, cru ou frito – e com os ingredientes que cada receita leva.

Você confere na lista a seguir:

  • Kibe frito: 252 calorias em cada 100 g;
  • Kibe assado: 179 calorias em cada 100 g;
  • Kibe cru: 143 calorias em cada 100 g;
  • Kibe assado com requeijão cremoso: 143 calorias a cada 100 g;
  • Kibe de cottage: 80 calorias a cada 100 g;
  • Kibe assado de soja: 192 calorias a cada 100 g;
  • Kibe frito do Habib’s: em torno de 179 calorias a cada 100 g;
  • Kibe de abóbora: 116 calorias a cada 100 g.

Apesar de não serem baixos, os valores apresentados acima também não são exorbitantes, não é mesmo? Isso nos leva a compreender que o quibe engorda se for consumido de maneira equivocada em um contexto de uma dieta de baixa qualidade.

Por exemplo, se a pessoa consumir uma quantidade exagerada com 400 g de kibe frito – que resulta em 1008 calorias – em um único dia e ainda acompanhar o prato árabe com outros alimentos conhecidos por estimular o aumento de peso, como uma porção de batata frita e um copo de refrigerante, é bem provável que ela engorde.

Por outro lado, se a pessoa conseguir ser mais comedida e comer 100 g de kibe assado, com 179 calorias, acompanhada de uma salada de folhas e legumes rica em fibras, que auxiliam a saciedade, e um copo de suco natural, os efeitos na balança certamente serão bem mais positivos.

O que estamos querendo dizer é que não é simplesmente uma questão de saber se o quibe engorda ou não engorda, mas de saber como consumi-lo. Você gosta de quibe e deseja emagrecer? Saiba que não precisa necessariamente ficar longe dele. A ideia aqui é comer porções controladas, em versões menos calóricas e mais leves como a assada, e inserir o salgado em um contexto de alimentação saudável, controlada, equilibrada e nutritiva.

Melhor ainda se isso vier com a orientação de um nutricionista e acompanhado da prática frequente de exercícios físicos, auxiliada por um professor de educação física.

Qual o melhor tipo de kibe para quem deseja emagrecer?

O kibe engorda mais quando consumido nas versões fritas e acompanhadas de ingredientes como requeijão, queijo, presunto e bacon, certamente. O kibe assado e o cru são os mais vantajosos neste sentido.

Entretanto, o kibe cru apresenta um risco maior de contaminação e deve ser evitado principalmente por mulheres que encontrem-se grávidas.

Menos pior que a coxinha

Mesmo o kibe frito, o menos indicado para a manutenção da boa forma, é considerada uma opção menos prejudicial do que a coxinha, por exemplo.

Segundo a nutricionista Cristiana Nogueira, isso acontece porque o kibe traz uma quantidade menor de carboidratos, já que a batata não é um dos ingredientes de sua receita, ao contrário do que ocorre com a coxinha. Além disso, o quitute árabe também apresenta um teor mais alto de proteínas.

As proteínas são fundamentais para a construção e manutenção dos músculos – mais músculos no corpo é igual a uma maior queima de calorias e gorduras – e podem ajudar em relação à saciedade do corpo.

Uma pesquisa divulgada na publicação Obesity mostrou que homens obesos e com sobrepeso que consumiam entre 18% e 35% de proteínas em suas refeições enquanto estavam em um processo de perda de peso experimentaram a diminuição do apetite.

Opções de receitas de kibe light

1. Kibe assado de berinjela

Nesta versão da receita, a berinjela aparece no lugar da carne moída e dá origem a um prato que rende oito porções, com aproximadamente 136 calorias em cada uma delas.

Uma das vantagens da berinjela é que por ser fonte de fibras, ela promove a saciedade no organismo, o que facilita o controle da ingestão calórica.

Ingredientes: 

  • 2 berinjelas cortadas em fatias e cozidas com água e sal;
  • 1 xícara de chá de trigo para kibe hidratado com água quente;
  • 2 colheres de sopa de ricota fresca light;
  • 2 colheres de sopa de salsinha e hortelã picadinhas;
  • 1 tomate sem pele e sem semente picadinho;
  • ½ cebola picada;
  • 2 dentes de alho;
  • 1 colher de chá de pimenta síria;
  • 2 colheres de sopa de azeite;
  • Sal a gosto.

Modo de preparo:

  1. Preaquecer o forno em 180º C. Colocar o alho, a berinjela, a cebola e a hortelã no liquidificador e bater até adquirir uma massa macia;
  2. Juntar o trigo e a massa da berinjela em uma tigela. Adicionar a pimenta síria, o sal, o azeite e misturar bem;
  3. Untar uma assadeira com azeite e espalhar metade da massa. Distribuir a ricota fresca, o tomate, um pouco da salsinha e o azeite. Em seguida, cobrir com o restante da massa;
  4. Com o auxílio de uma faca, fazer riscos diagonais na massa. Levar ao forno durante 20 minutos. Finalmente, retirar do fogo e servir-se.

2. Kibe assado light 

Agora, segue uma receita de kibe light, para quem não deseja abrir mão da carne moída em sua versão do prato. Ela rende oito porções, sendo que cada uma delas traz 126 calorias.

Ingredientes:

  • 1 xícara de trigo para kibe;
  • 1 ½ xícaras de água;
  • 1 caldo de legumes com zero gordura;
  • 2 colheres de sopa de azeite extravirgem;
  • Folhas de hortelã a gosto;
  • 1 tomate sem pele e sem sementes;
  • 200 g de carne moída.

Modo de preparo:

  1. Refogar a carne moída com sal, azeite e cebola e reservar;
  2. Colocar o trigo de molho em uma xícara de água para hidratar e deixá-lo repousar por cinco minutos;
  3. Bater o trigo hidratado, o caldo de legumes, as folhas de hortelã e ½ xícara de água no liquidificador;
  4. Untar uma forma pequena com óleo e colocar metade da massa em cima dela. Adicionar a carne moída e fechar com a outra parte da massa;
  5. Assar no forno em fogo médio durante cerca de 30 minutos.

Confira aqui mais algumas receitas diferentes de quibe assado light.

Vídeo:

Gostou das dicas?

A versão que você costuma consumir do kibe engorda mais do que as outras? Qual é a sua preferida? Você come quibe com bastante frequência? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (17 votos, média: 4,06 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

2 comentários em “Kibe Engorda? Calorias, Opções e Dicas”

  1. E sem contar que a farinha de kibe contém o dobro de fibras alimentares que a aveia em flocos, trazendo assim mais saciedade.
    Uma dica é fazer com carne moída de patinho que contém menos gordura e assar na airfly.
    Boa dieta a todos !

  2. Eu gosto de quibe assado com a carne misturada na farinha e também do Trigo batido no liquidificador e molho de carne no meio quando vou a rua prefiro kibe até mesmo Frito do que outros salgados