Pimenta é remoso?

Especialista da área:
atualizado em 26/02/2021

Enquanto parte dos brasileiros não rejeita uma pimentinha, outros não dão conta de comer qualquer prato muito apimentado. Enquanto alguns falam dos benefícios da pimenta, outros dizem que a pimenta é remoso. Mas será que isso é verdade?

  Continua Depois da Publicidade  

O que são alimentos remosos?

Quando queremos saber se a pimenta é remoso, é importante conhecer o que são os alimentos remosos.

De acordo com o dicionário, a expressão remoso significa “capaz de prejudicar a saúde, que faz mal à saúde, especialmente ao sangue […]”. O termo ainda pode sofrer uma pequena variação e ser chamado de reimoso.

O termo reimoso não se trata de uma classificação científica. É uma expressão antiga, associada à sabedoria popular, que também pode definir os alimentos que podem provocar inflamação na pele, fruto de uma reação alérgica.

Chama-se popularmente de reima algo que pode ser considerado um alergênico e que causa reações como coceira, diarreia e intoxicações mais sérias em algumas pessoas.

Além disso, também chama-se os remosos ou reimosos de “alimentos carregados” e essas comidas costumam apresentar quantidades altas de proteína e gordura animal.

A questão da cicatrização

Cicatrização - Pimenta é remoso

É outro ponto relevante para entender se pimenta é remoso ou se pimenta faz mal. Acredita-se que alimentos remosos ou reimosos também podem interferir no processo de cicatrização.

No entanto, a verdade é que não existem evidências científicas que os alimentos remosos ou reimosos prejudicam a cicatrização.

A cicatrização não está propriamente relacionada ao alimento que o paciente come, mas a um conjunto de cuidados junto à alimentação, como o repouso recomendado, medicamentos prescritos e características do próprio organismo.

E então, será que pimenta é remoso?

De maneira geral, as pimentas apresentam propriedades nutricionais que fazem bem ao organismo. Por exemplo, as pimentas do gênero Capsicum são ricas em vitamina C e vitamina E.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, já associou-se a pimenta a benefícios como o efeito anti-inflamatório e a ação antioxidante. Mas, embora apareça na culinária de algumas regiões do Brasil, o consumo do alimento no país é baixo para que seus valores nutritivos façam diferença.

Então, será que existe algo que indique que pimenta é remoso? Bem, a ingestão excessiva da pimenta pode causar irritações na boca, no estômago e no intestino.

Ao mesmo tempo, as pimentas muito ardidas podem causar inflamação e agressão ao aparelho digestivo. Da mesma forma, o consumo exagerado das pimentas muito fortes pode resultar em uma gastrite. Conheça outros alimentos ruins para gastrite.

Outro problema que o consumo de um alimento bastante apimentado pode provocar é a soltura de água da parede do intestino. Como resultado, as fezes ficam mais líquidas. No entanto, essa reação não é comum.

E a questão da cicatrização?

A pimenta é um dos alimentos que se recomenda evitar enquanto passa por um processo de cicatrização, como após uma cirurgia. Isso porque ela possui a capsaicina, que é bastante agressiva para a pele.

Tanto que a pimenta pode aparecer em listas de alimentos que atrapalham a cicatrização.

No entanto, os alimentos que devem ser evitados antes e depois de uma cirurgia variam de acordo com o tipo de operação. Cabe ao médico cirurgião responsável orientar o paciente quanto à alimentação que este deve seguir, para uma melhor recuperação.

A pimenta pode causar alergia?

Alergia - Pimenta é remoso

É possível ter alergia a algum tipo de pimenta e a condição pode provocar sintomas como:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Inchaços nos lábios, na língua ou no revestimento interior da boca;
  • Inflamação nas mãos, no rosto, na garganta e nos tecidos ao redor das vias aéreas;
  • Dificuldade para respirar;
  • Erupção cutânea;
  • Urticária (lesão que provoca manchas ou placas vermelhas com coceira);
  • Dermatite de contato;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Dor abdominal;
  • Nariz entupido;
  • Tontura;
  • Pressão baixa;
  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Perda de consciência.

Caso experimente algum desses sinais ou qualquer tipo de efeito colateral após ingerir ou ter algum tipo de contato com alguma pimenta, procure rapidamente o auxílio médico, mesmo se imaginar que não se trata de uma reação tão grave assim.

Isso é fundamental para verificar a real seriedade do problema em questão, receber o tratamento necessário e saber quais cuidados precisará tomar em relação às pimentas a partir de então.

Sabia que a pimenta pode dar uma forcinha ao emagrecimento? Descubra como no vídeo a seguir com a nossa nutricionista:

Você já ouviu falar que pimenta é remoso? Ela te faz mal? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário