Manteiga ou Margarina – Qual é Mais Saudável?

Especialista:
atualizado em 12/12/2019

O debate entre manteiga ou margarina é tão antigo e polêmico quanto se ovo e café são bons ou não para a saúde. Há algumas décadas, a margarina apareceu como a alternativa saudável à manteiga. Alguns especialistas começaram a apontar a manteiga como nociva à saúde por ter gordura saturada, que aumentaria o LDL (colesterol ruim). E, como a margarina é feita de óleos vegetais, ela oferece gorduras poliinsaturadas e monoinsaturadas que são importantes para a saúde.

Porém, não é tão simples assim, margarina é um produto industrializado com uma série de conservantes e aditivos químicos nocivos a saúde e o pior: muitas possuem gordura trans, que faz muito mais mal que a gordura saturada da manteiga.

Pesquisas mais recentes inclusive apontam que a gordura saturada da manteiga não necessariamente faz mal a saúde. A verdade é que há muitas pesquisas científicas que estão fazendo a comunidade científica mudar de posição sobre várias substâncias como gordura saturada e colesterol.

O importante é entender como os dois alimentos são feitos, que benefícios e malefícios eles podem trazer a saúde e prestar muita atenção na composição de nos valores nutricionais antes de comprar, pois diferentes marcar oferecem diferentes produtos.

Vamos avaliar agora se é melhor escolher manteiga ou margarina e por que!

A manteiga

Manteiga é um produto animal, feito com a gordura do leite, consumido há centenas de anos. Ela é criada através de um processo simples e não precisa receber aditivos químicos. Além da gordura do leite, ela normalmente contém uns 15% de água, outros resquícios do leite, e sal.

Os nutrientes da manteiga variam um pouco de acordo com a alimentação do animal, mas ela contém também proteína, cálcio, fósforo, vitamina A, D, E. A manteiga foi considerada não saudável durante décadas porque possui gordura saturada e colesterol, que normalmente estão associados a um aumento do colesterol ruim (LDL), entupimento de artérias e doenças cardíacas.

Porém, pesquisas recentes apontam que alimentos ricos em gordura saturada e colesterol em moderação não fazem mal para saúde. Ao contrário, podem fazer bem.

A manteiga feita a partir do leite de vacas que se alimentam de pasto e são criadas livremente oferecem vitamina K2 (importante para prevenir doenças como câncer, osteoporose e problemas de coração), CLA (um ácido graxo que previne câncer e diminui a massa gorda do corpo), butirato (um ácido graxo que tem função anti-inflamatória e auxilia a digestão) e ômega-3 (que é fundamental para a saúde, principalmente para quem já consome ômega-6 em excesso).

A Margarina

É um alimento processado substituto da manteiga feito de óleos vegetais. A margarina foi criada inicialmente como um substituto barato para manteiga, no começo do século XIX. A margarina que conhecemos hoje foi criada no começo do século XX, quando cientistas descobriram como endurecer óleos vegetais.

O processo de produção tem várias etapas: primeiro os óleos são extraídos de vegetais como milho, algodão, soja e girassol, e depois passam por um processo de limpeza para retirar as impurezas. Em seguida, os óleos são hidrogenados para se tornarem sólidos. O produto passa por um novo processo de limpeza e por fim são adicionadas substâncias como vitaminas sintéticas e corantes para tirar a cor cinzenta do produto.

A margarina normalmente não possui gorduras saturadas e pode ter uma série de nutrientes importantes para a saúde inseridos artificialmente. O maior problema é que o processo de hidrogenação pode produzir gorduras trans, que é muito nocivo para a saúde – aumenta o colesterol ruim (LDL) e diminui o HDL (o “bom”), aumentando o risco de doenças do coração.

Como a gordura trans é produzida no processo de hidrogenação, normalmente quanto mais sólida a margarina é, mais gordura trans ela possui. Há opções sem gordura trans, mas é preciso ficar atento, às vezes produtos que informam “sem gordura trans” ainda possuem a substância em alguma quantidade. Para ter certeza, é preciso conferir se não há nem “gordura trans” nem “gordura hidrogenada” na composição.

Além disso, ela é rica em ácidos graxos poli-insaturados ômega-6 e, por ser industrializada, ela pode conter uma série de conservantes, corantes e outros aditivos químicos. O ômega-6 é importante para o nosso corpo, o problema é que, em geral, as pessoas já consomem esta substâncias em excesso e isso pode causar uma série de problemas, inclusive câncer.

A gordura saturada da manteiga é realmente nociva?

Recentemente, parte da comunidade científica tem mudado a opinião em relação a gorduras saturadas. O que acontece é que estudos apontam que gorduras saturadas naturais, que são produzidas naturalmente e são encontradas em produtos animais como a manteiga, não só não fazem mal, como fazem bem para a saúde.

Uma série de estudos apontam que essas gorduras são componentes essenciais para as membranas celulares, a produção de alguns hormônios e para o transporte e absorção de algumas vitaminas e minerais. Algumas pesquisas apontam que, na verdade, comer gordura saturada aumenta o colesterol bom (HDL), e transforma o LDL de pequeno e denso (ruim) para o grande, que faz bem a saúde.

Especialistas também defendem que ingerir colesterol também não é nocivo, comer produtos que contém colesterol aumenta a quantidade de HDL e melhora o LDL. O que de fato causa níveis altos de colesterol ruim no sangue são outras substâncias, como gordura trans.

Recentemente, um estudo com dados de quase 350 mil pessoas concluiu que não há evidências que consumir gorduras saturadas entope artérias e pode levar a doenças cardíacas.

Um estudo australiano acompanhou 458 homens que tiveram problemas cardíacos. Metade deles foram instruídos a diminuir o consumo de gordura saturada (como da manteiga) e aumentar o consumo de óleos vegetais ricos em gordura poli-insaturada, como margarina. Este grupo acabou com 70% mais chance de morrer de doenças cardíacas do que o outro grupo.

Manteiga ou margarina?

Sim, a maior parte dos especialistas defende que a manteiga é uma opção muito mais saudável. A margarina é um produto processado e mesmo as que são livre de gordura trans oferecem uma quantidade grande de ômega-6 (que é preciso comer em pequenas quantidades) e uma quantidade grande de aditivos químicos e conservantes.

Enquanto isso, a manteiga é rica em vitaminas e gorduras boas, que são essenciais para o funcionamento do coração, cérebro, e sistema nervoso. Além disso, ela possui propriedades antioxidantes e, de acordo com estudos recentes, a gordura saturada e colesterol presente na manteiga são bons para o coração, em moderação.

Porém, como dito antes, é importante analisar a composição e os valores nutricionais de cada produto.

Algumas margarinas são realmente livres de gorduras trans e são enriquecidas com substâncias importantes para a saúde como ômega-3, esteróis e estanóis vegetais. São substâncias que fazem bem para o coração, ajudam a baixar os níveis de colesterol ruim e aumenta o colesterol bom. Porém, elas ainda contém aditivos químicos que pode ser nocivos para a saúde.

Na hora de escolher entre manteiga ou margarina, o principal é estar muito atento aos valores nutricionais e, claro, nunca comer em excesso.

Fontes e Referências Adicionais:
  1. Siri-Tarino, Patty W., et al. “Meta-analysis of prospective cohort studies evaluating the association of saturated fat with cardiovascular disease.” The American journal of clinical nutrition (2010): ajcn-27725.
  2. Mente, Andrew, et al. “A systematic review of the evidence supporting a causal link between dietary factors and coronary heart disease.” Archives of internal medicine 169.7 (2009): 659-669.
  3. Mutungi, Gisella, et al. “Eggs distinctly modulate plasma carotenoid and lipoprotein subclasses in adult men following a carbohydrate-restricted diet.” The Journal of nutritional biochemistry 21.4 (2010): 261-267.
  4. Fernandez, Maria Luz. “Dietary cholesterol provided by eggs and plasma lipoproteins in healthy populations.” Current Opinion in Clinical Nutrition & Metabolic Care 9.1 (2006): 8-12.
  5. P. Simopoulos, “Evolutionary aspects of diet, the omega-6/omega-3 ratio and genetic variation: nutritional implications for chronic diseases“, Biomedicine & Pharmacotherapy, Volume 60, Issue 9, November 2006, Pages 502-507, ISSN 0753-3322.
  6. Amarù, Danielle L., and Catherine J. Field. “Conjugated linoleic acid decreases mcf-7 human breast cancer cell growth and insulin-like growth factor-1 receptor levels.” Lipids 44.5 (2009): 449-458.
  7. Gao, Zhanguo, et al. “Butyrate improves insulin sensitivity and increases energy expenditure in mice.” Diabetes 58.7 (2009): 1509-1517.
  8. Vorlat, Anne, Viviane M. Conraads, and Christiaan J. Vrints. “Regular use of margarine-containing stanol/sterol esters reduces total and low-density lipoprotein (LDL) cholesterol and allows reduction of statin therapy after cardiac transplantation: preliminary observations.” The Journal of heart and lung transplantation 22.9 (2003): 1059-1062.
  9. Bonthuis, M., et al. “Dairy consumption and patterns of mortality of Australian adults.” European journal of clinical nutrition 64.6 (2010): 569-577.
  10. Ramsden, Christopher E., et al. “Use of dietary linoleic acid for secondary prevention of coronary heart disease and death: evaluation of recovered data from the Sydney Diet Heart Study and updated meta-analysis.” BMJ: British Medical Journal 346 (2013).

Você tem mais costume de consumir manteiga ou margarina em sua casa? Há algum motivo e indicação médica por trás disso? Qual você prefere? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (10 votos, média: 4,20 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

2 comentários em “Manteiga ou Margarina – Qual é Mais Saudável?”

  1. DIANTE DAS PESQUISAS MAIS AVANÇADAS A MARGARINA É MUITO PIOR PARA A SAÚDE QUE A MANTEIGA.A GORDURA TRANS É UM VENENO PARA O ORGANISMO.DOU PREFERÊNCIA À MANTEIGA QUE MESMO TENDO A GORDURA SATURADA NÃO É A VILÃ DO CORAÇÃO, PELO CONTRARIO ELA É MELHOR PARA A NOSSA SAÚDE.HÁ MUITO CONSUMO MANTEIGA E MEU CORAÇÃO E MEU COLESTEROL ESTÃO ÓTIMOS.

  2. Vcs que estudam dizem que isso é aquilo faz mal, deixa as pessoas mais complicada e ñ falam o que pode comer, eu queria saber porque essas atitudes, será que é proposital para deixar as pessoas mais preocupada, se ñ tem uma solução ñ der o problema,